Eleições estaduais em Alagoas em 2006

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2002 Brasil 2010
Eleições estaduais em  Alagoas em 2006
1 de outubro de 2006
(Decisão em primeiro turno)
Teotônio Vilela Filho em 2015 (3).jpg Silver - replace this image male.svg
Candidato Teotônio Vilela Filho João Lyra
Partido PSDB PTB
Natural de Viçosa, AL Recife, PE
Vice Wanderley Neto Celso Luiz
Votos 733.678 400.678
Porcentagem 55,85% 30,51%


Brasão do Estado de Alagoas.svg
Governador de Alagoas

Titular
Luís Abílio
PDT

As eleições estaduais em Alagoas em 2006 foram realizadas em 1 de outubro, como parte das eleições gerais no Brasil. Nesta ocasião, foram realizadas eleições em todos os 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Os cidadãos aptos a votar elegeram o Presidente da República, o governador e um senador, além de deputados estaduais e federais.[1]

Batalha entre empresários e usineiros se repetiu. Desta vez, o usineiro João Lyra, do PTB, enfrentou Teotônio Vilela. Enquanto Teotônio colhia votos, Lyra chegou a se comparar com Pedro Vieira. Com o apoio do ex-presidente Fernando Collor, Lyra não foi eleito. A mesma coisa que aconteceu em 1994, quando Divaldo Suruagy derrotou Pedro Vieira, aliado do ex-presidente Fernando Collor.

Inclusive, foi Collor o candidato mais votado para a única vaga disponível ao Senado Federal nesta eleição. Apoiado por Lula e em seu último ano como filiado ao PRTB (no mesmo dia da posse, deixou o partido e migrou para o PTB), derrotou o ex-governador Ronaldo Lessa, que o havia derrotado na eleição anterior, quando concorreram ao governo do estado.

Com a campanha em andamento, Collor entrou na disputa depois que o então postulante à vaga, Givaldi Silva (motorista das Organizações Arnon de Mello), desistiu de concorrer.

João Lyra (PTB) é pai de Thereza Collor Halbreich (cunhada do ex-presidente Fernando Collor de Mello) e um dos maiores empresários do Estado. Já o senador Teotonio Vilela Filho é sócio das Usinas Reunidas Seresta, propriedade de sua família,[2] e recebeu apoio do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) e pelo então presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB).

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Candidatos a governador do estado Candidatos a vice-governador Número Coligação Votos Percentual
Teotônio Vilela Filho
PSDB
Wanderley Neto
PMDB
45
Paz e Desenvolvimento
(PSDB, PMDB, PPS, PTdoB)
733 405
55,85%
João Lyra
PTB
Celso Luiz
PMN
14
Alagoas: Mudar para Crescer
(PTB, PMN, PFL, PV, PP)
400 678
30,51%
Lenilda Lima
PT
Edvaldo Francisco
PT
13
Alagoas: A Força do Povo
(PT, PSB, PDT, PRB, PL, PSC, PCdoB, PRONA, PRP, PHS, PTC)
108 543
8,27%
Ricardo Barbosa
PSOL
Diógenes Paes
PCB
50
Frente de Esquerda
(PSOL, PSTU, PCB)
51 680
3,94%
André Paiva
PRTB
Neildo Siqueira
PRTB
28
PRTB
14 062
1,07%
Elias Barros
PTN
Linaldo Araújo
PTN
19
PTN
3 425
0,26%
Gerson Guarines
PAN
Fernando Rego
PAN
26
PAN
695
0,05%
Eudo Freire
PSDC
Euli Freire
PSDC
27
PSDC
662
0,05%

Senado Federal[editar | editar código-fonte]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Fernando Collor[3]
PRTB
Euclydes de Mello
PRTB
Ada Melo
PRTB
288
PRTB (sem coligação)
550.725
44,04%
Ronaldo Lessa
PDT
Fátima Borges
PDT
Arnaldo Paiva
PDT
123
Alagoas Livre e Justa
(PDT, PHS, PTC, PSB, PRP)
501.239
40,08%
José Thomaz Nonô
PFL
Edilson Maia
PFL
Silvio Sandes
PFL
251
Alagoas: Mudar para Crescer
(PTB, PMN, PFL, PV, PP)
120.656
9,65%
Galba Novais
PL
Marluce Caldas
PL
Márcio Cavalcante
PL
222
Alagoas: A Força do Povo
(PT, PSB, PDT, PRB, PL, PSC, PCdoB, PRONA, PRP, PHS, PTC)
66.895
5,35%
Otávio Cabral
PSOL
Paulo Roberto
PSTU
Abel Cavalcante
PSOL
500
Frente de Esquerda
(PSOL, PSTU, PCB)
8.679
0,69%
Armando Lobo
PTN
Sandra Barros
PTN
Tonho
PTN
190
PTN (sem coligação)
1.207
0,1%
Dacal
PSDC
Maurício Dacal
PSDC
Carmem Nunes
PSDC
277
PSDC (sem coligação)
697
0,06%
José Maria
PAN
Geoberto Lins
PAN
Ângela Santos
PAN
269
PAN (sem coligação)
419
0,03%
  Eleito(a)

Referências

  1. Apuração em 2006 – Alagoas. Folha de S.Paulo, 1 de outubro de 2006
  2. «Teotonio vira e é eleito em primeiro turno em Alagoas - 01/10/2006 - Eleições 2006». eleicoes.uol.com.br. Consultado em 2 de maio de 2018 
  3. Fernando Collor substituiu Givaldi Silva, que desistiu de concorrer.