Eleições estaduais em Mato Grosso em 1945

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1935 Brasil 1947
Eleições estaduais em  Mato Grosso em 1945
2 de dezembro de 1945
(Turno único)
Senadores eleitos
Replace this image male.png Replace this image male.png
Candidato Vespasiano Martins João Vilas Boas
Partido UDN UDN
Natural de Sidrolândia, MS Cáceres, MT
Votos 20.967 20.531
Porcentagem 25,46% 24,93%


Brasão de Mato Grosso.png
Governador de Mato Grosso

As eleições estaduais em Mato Grosso em 1945 ocorreram em 2 de dezembro sob as regras do decreto-lei nº. 7.586[1] e numa resolução do Tribunal Superior Eleitoral editada em 8 de setembro como parte das eleições no Distrito Federal, 20 estados e no território federal do Acre.[nota 1] Foram eleitos dois senadores e cinco deputados federais responsáveis por redigir a Carta de 1946 em Assembleia Nacional Constituinte e assim restaurar o regime democrático após o Estado Novo.[2][3]

O senador eleito mais votado é Vespasiano Martins. Nascido em Sidrolândia (MS), estudou em Uberaba e Cuiabá antes de residir no Rio de Janeiro onde se formou médico em 1915 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.[4] Especialista em Ginecologia, Nefrologia e Cirurgia Geral, esteve em Paris e Berlim antes de clinicar em São Paulo e lá chefiou o serviço cirúrgico do Hospital Oswaldo Cruz.[nota 2] Quatro vezes prefeito de Campo Grande, foi adepto da Revolução de 1930 e exilou-se no Paraguai após a Revolução Constitucionalista de 1932. De volta ao Brasil, foi eleito senador por Mato Grosso em 1935, mas seu mandato foi extinto pelo Estado Novo.[nota 3] Voltou à prefeitura de Campo Grande pela última vez em 1941 embora, ao final da Era Vargas, tenha escolhido a UDN.

A segunda vaga de senador foi destinada a João Vilas Boas. Nascido em Cáceres (MT), é jornalista e graduou-se advogado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.[5] Na política foi eleito deputado estadual por Mato Grosso em 1918, deputado federal em 1924, 1930 e 1933 e senador em 1935,[nota 3] mandato que reconquistou pela UDN após o fim do Estado Novo.

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Dados colhidos junto ao Tribunal Superior Eleitoral.[2]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Vespasiano Martins
UDN
Nicolau Fragelli[nota 4]
UDN
-
UDN (sem coligação)
20.967
25,46%
João Vilas Boas
UDN
Valdemar Dias[nota 4]
UDN
-
UDN (sem coligação)
20.531
24,93%
Filinto Müller
PSD
Não havia
-
-
PSD (sem coligação)
20.432
24,81%
Arnaldo Figueiredo
PSD
Não havia
-
-
PSD (sem coligação)
20.419
24,80%
  Eleito

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[6][7][2]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Dolor de Andrade UDN 6.828 Batatais  São Paulo
João Ponce de Arruda PSD 5.046 Cuiabá  Mato Grosso
Argemiro Fialho PSD 4.938 Campo Grande  Mato Grosso do Sul
Martiniano de Araújo PSD 4.436 Cuiabá  Mato Grosso
Agrícola Paes de Barros UDN 4.173 Santo Antônio do Rio Abaixo  Minas Gerais

Notas

  1. Este elegeria dois deputados federais sendo que em 1947 Amapá, Rondônia e Roraima elegeriam apenas um deputado federal cada.
  2. Os nomes dos locais e instituições de ensino foram atribuídos segundo a sua designação contemporânea.
  3. a b A Constituição de 1934 determinava que os governadores de estado e os senadores seriam eleitos no ano seguinte pelas Assembleias Legislativas.
  4. a b Segundo o Art. 11, § 2º, inciso I, alínea "b" das Disposições Transitórias da Carta de 1946, os suplentes dos senadores eleitos em 1945 seriam escolhidos por voto direto em 1947.

Referências

  1. «BRASIL. Presidência da República. Decreto-lei nº 7.586 de 28/05/1945». Consultado em 28 de março de 2016 
  2. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 28 de março de 2016 
  3. «BRASIL. Presidência da República: Constituição de 1946». Consultado em 28 de março de 2016 
  4. «Senado Federal do Brasil: senador Vespasiano Martins». Consultado em 28 de março de 2016 
  5. «Senado Federal do Brasil: senador João Vilas Boas». Consultado em 28 de março de 2016 
  6. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 28 de março de 2016 
  7. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 28 de março de 2016