Eleições estaduais em Pernambuco em 2002

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1998 Brasil 2006
Eleições estaduais em  Pernambuco em 2002
6 de outubro de 2002
(Decisão em primeiro turno)
Jarbas vasconcelos3.jpg Humberto Costa 2013.jpg
Candidato Jarbas Vasconcelos Humberto Costa
Partido PMDB PT
Natural de Vicência, PE Campinas, SP
Vice Mendonça Filho Paulo Dantas
Votos 2.064.184 1.165.531
Porcentagem 60,41% 34,11%


Brasão do estado de Pernambuco.svg
Governador de Pernambuco

As eleições estaduais de Pernambuco em 2002 aconteceram em 6 de outubro como parte das eleições em 26 estados e no Distrito Federal. Foram escolhidos o governador Jarbas Vasconcelos, o vice-governador Mendonça Filho, os senadores Marco Maciel e Sérgio Guerra, 25 deputados federais e 48 estaduais. Como o eleito obteve mais da metade dos votos válidos, a eleição foi decidida em primeiro turno.[1]

Na disputa pela presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceu José Serra (PSDB) por larga vantagem (1.657.476 votos, contra 1.015.496 do representante tucano), insuficiente, porém, para decidir o pleito já em primeiro turno. No segundo turno, mais uma vitória do candidato do PT, que obteve 2.198.673 votos do eleitorado pernambucano, enquanto Serra angariou 1.654.132 sufrágios.

Para o governo do estado, Jarbas Vasconcelos, do PMDB, garantiu sua reeleição ainda no primeiro turno ao bater o candidato do PT, Humberto Costa, por larga vantagem (2.064.184 votos, contra 1.165.531 do petista).[2][3]

Para as duas vagas do Senado Federal, Marco Maciel, do PFL, e Sérgio Guerra, do PSDB, foram eleitos.[4]

Coligações[editar | editar código-fonte]

Coligação "União por Pernambuco" (CUPP): Liderada pelo PMDB, a coligação do governador e candidato à reeleição Jarbas Vasconcelos foi apoiada, ainda, por PFL, PPB e PSDB. Para o Senado, os candidatos foram o então vice-presidente da República, Marco Maciel, e Sérgio Guerra (ambos eleitos), este último falecido em 2014. Elegeu ainda 15 deputados federais e 23 estaduais.

Coligação "Frente de Esquerda de Pernambuco" (CFEP): Encabeçada pelo PT, a chapa que apoiou a candidatura de Humberto Costa ao governo pernambucano foi composta, ainda, por PCdoB, PCB, PL, PMN e PST. Os quatro primeiros partidos formaram a "Frente Estadual de Esquerda" para os candidatos a deputado estadual, enquanto o PST optou em lançar candidatos próprios ao mesmo cargo. Dilson Peixoto foi o candidato ao Senado. A coligação elegeu também 4 deputados federais (4 do PT e 1 do PCdoB).

Coligação "Frente Popular das Oposições de Pernambuco" (CFPOP): Formada por 4 partidos (PSB, PTdoB, PRTB e PRP), teria inicialmente o ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Humberto Barradas, como candidato a governador, mas ele foi substituído pelo engenheiro Dilton da Conti, de quem seria o candidato a vice[5] (Barradas havia declarado sua oposição à candidatura de Anthony Garotinho) e Anchieta Patriota, que na época era vereador no município de Carnaíba, seria o novo vice. João Arraes, também do PSB, disputou o Senado Federal. Entre os quatro deputados federais eleitos (todos pelo PSB), destaque para Miguel Arraes e Eduardo Campos. 5 candidatos a deputado estadual foram eleitos (também representando o PSB).

"Frente Trabalhista" (FT): Integrada por PDT, PTB e PSL, esta coligação apoiou a candidatura de Ilo Jorge ao governo de Pernambuco. Carlos Wilson, do PTB, foi postulante a uma vaga no Senado, ficando em terceiro lugar. Não elegeu nenhum deputado federal, porém emplacou 5 deputados estaduais.

Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados (PSTU): Repetindo a eleição de 1998, o PSTU optou em lançar candidaturas próprias: Ana Lins foi a candidata ao governo estadual, enquanto que Kátia Telles e Pantaleão disputariam o Senado. Nenhum candidato a deputado estadual ou federal obteve votações expressivas.

Partido dos Aposentados da Nação (PAN): Também lançou candidaturas próprias: o coronel Rui Alcântara disputou o governo de Pernambuco, enquanto que o professor Marcelino da Silva e Ocidir Vale (Cidinho) disputaram duas vagas para o Senado Federal. Os candidatos a deputado federal e estadual pelo partido não receberam votações expressivas.

Partido Trabalhista Cristão (PTC): Em sua primeira eleição com o novo nome, o PTC homologou a candidatura de Flávio Lapenda a governador. Também lançou candidatos próprios a deputado estadual e federal. Nenhum deles, porém, conseguiu se eleger. Apenas 2 (Roberto Rivelino e Livaldo) tiveram suas candidaturas aprovadas pelo TRE, recebendo 383 e 570 votos, respectivamente.

Partido da Causa Operária (PCO): Maurílio Silva foi o candidato do PCO ao governo pernambucano, tendo recebido apenas 1.415 votos, sendo o oitavo colocado na disputa eleitoral. Marytz Mendes, a candidata ao Senado, obteve 1.647 sufrágios, ficando em último lugar na disputa. Nenhum candidato do partido foi eleito para a Câmara dos Deputados ou para a Assembleia Legislativa.

Partido Geral dos Trabalhadores (PGT): Em sua última eleição, o PGT concorreu ao governo estadual com José Carlos, que ficou em último lugar na eleição, com apenas 1.271 votos. Milson Carvalho, postulante da legenda ao Senado, angariou 3.244 sufrágios. O partido também não conseguiu eleger nenhum deputado federal ou estadual.

Candidaturas independentes: PTN (apoiou Jarbas Vasconcelos, em caráter informal), PPS, PHS, PSDC (integraram a "Frente Social Humanista de Pernambuco" para os candidatos a deputado federal, e a "Frente Social Pelas Mudanças" para os postulantes a deputado estadual), PSC (apenas os candidatos a deputado federal e estadual), PV e PSD (estes últimos formaram a coligação "Democracia Verde") não integraram nenhuma coligação oficialmente, lançando candidaturas independentes a deputado e senador; Nelson Borges, do PPS, disputou uma das vagas para o Senado Federal, ficando em sexto lugar.

Resultado do primeiro turno[editar | editar código-fonte]

Presidência da República[editar | editar código-fonte]

Candidato Vice Coligação Votos Posição
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) José Alencar (PL) "Lula Presidente" (PT, PL, PCdoB, PMN e PCB) 1.657.476 (46,43%)
José Serra (PSDB) Rita Camata (PMDB) "Grande Aliança" (PSDB e PMDB) 1.015.496 (28,45%)
Anthony Garotinho (PSB) José Antônio Almeida (PSB) "Brasil Esperança" (PSB, PGT, PTC) 651.445 (18,25%)
Ciro Gomes (PPS) Paulo Pereira da Silva (PTB) "Frente Trabalhista" (PPS, PTB, PDT, PFL) 235.145 (6,58%)
José Maria de Almeida (PSTU) Dayse Oliveira (PSTU) Nenhuma 8.838 (0,24%)
Rui Costa Pimenta (PCO) Pedro Paulo de Abreu (PCO) Nenhuma 922 (0,02%)

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Candidatos a governador do estado Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Jarbas Vasconcelos
PMDB
Mendonça Filho
PFL
15
União por Pernambuco
(PMDB, PFL, PSDB, PPB, PTN)
2.064.184
60,41%
Humberto Costa
PT
Paulo Dantas
PCdoB
13
Frente de Esquerda de Pernambuco
(PT, PCdoB, PL, PST, PCB)
1.165.531
34,11%
Dilton da Conti[nota 1]
PSB
Anchieta Patriota
PSB
40
Frente Popular das Oposições de Pernambuco
(PSB, PRTB, PRP, PTdoB)
128.814
3,77%
Ilo Jorge
PDT
Hamilton Barros Falcão
PTB
12
Frente Trabalhista
(PDT, PTB, PPS, PSL)
36.952
1,08%
Ana Lins
PSTU
Lenilson Santana
PSTU
16
PSTU (sem coligação)
6.547
0,19%
Rui Alcântara
PAN
Ana Luiza Arcoverde
PAN
26
PAN (sem coligação)
6.487
0,19%
Flávio Lapenda
PTC
Carlos Ferraz
PTC
36
PTC (sem coligação)
5.449
0,15%
Maurílio Silva
PCO
Sara Vilas
PCO
29
PCO (sem coligação)
1.415
0,04%
José Carlos Neves de Andrade
PGT
Luciano Duda
PGT
30
PGT (sem coligação)
1.271
0,03%
  Eleito (a)


Eleições estaduais em Pernambuco em 2002 - Governador
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PMDB Jarbas Vasconcelos 2 064 184
 
60,42%
  PT Humberto Costa 1 165 531
 
34,11%
  PSB Dilton da Conti 128 814
 
3,77%
  PDT Ilo Jorge 36 952
 
1,08%
  PSTU Ana Lins 6 547
 
0,19%
  PAN Coronel Rui Alcântara 6 487
 
0,19%
  PTC Flávio Lapenda 5 449
 
0,16%
  PCO Maurílio Silva 1 415
 
0,04%
  PGT José Carlos 1 271
 
0,04%
Totais 3 416 650  

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Marco Maciel
PFL
Gustavo Krause
PFL
Marcus Antônio
PMDB
256
União por Pernambuco
(PMDB, PFL, PSDB, PPB, PTN)
1.799.895
28,92%
Sérgio Guerra
PSDB
Roberto Pandolfi
PMDB
João Batista Alves
PSDB
456
União por Pernambuco
(PMDB, PFL, PSDB, PPB, PTN)
1.675.779
26,93%
Carlos Wilson
PTB
Luciano Bivar
PSL
Douglas Cintra
PDT
141
Frente Trabalhista
(PDT, PTB, PPS, PSL)
1.330.451
21,38%
Dilson Peixoto
PT
Elediak Cordeiro
PL
Neuma Guedes
PT
131
Frente de Esquerda de Pernambuco
(PT, PCdoB, PL, PST, PCB)
1.112.647
17,88%
João Arraes
PSB
Adilson Gomes
PSB
Amaro Ferraz
PSB
400
Frente Popular das Oposições de Pernambuco
(PSB, PRTB, PRP, PTdoB)
239.197
3,84%
Nelson Borges
PPS
Amaro Miranda
PPS
Daniel Silva
PPS
231
PPS (sem coligação)
24.284
0,39%
Kátia Telles
PSTU
Marcelo Barreto
PSTU
Joaquim Magalhães
PSTU
161
PSTU (sem coligação)
17.234
0,27%
José Carlos Pantaleão da Silva
PSTU
Rivaldo Siqueira
PSTU
Gilson Leitão
PSTU
162
PSTU (sem coligação)
10.369
0,16%
Cidinho
PAN
Vital Barros
PAN
Luiz Severino
PAN
261
PAN (sem coligação)
4.112
0,06%
Milson Carvalho
PGT
Alcides Ribeiro
PGT
Izaque Gomes
PGT
300
PGT (sem coligação)
3.244
0,05%
Samuel Marcelino da Silva
PAN
Jackson Araújo
PAN
Romildo Almeida
PAN
262
PAN (sem coligação)
3.220
0,05%
Marytz
PCO
Marinalva Dias
PCO
José Francisco Vieira
PCO
299
PCO (sem coligação)
1.647
0,02%


Eleições estaduais em Pernambuco em 2002 - Senador
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PFL Marco Maciel 1 799 895
 
39,59%
  PSDB Carlos Wilson 1 330 451
 
29,26%
  PT Dilson Peixoto 1 112 647
 
24,47%
  PSB João Arraes 239 197
 
5,26%
  PPS Nelson Borges 24 284
 
0,53%
  PSTU Kátia Telles 17 234
 
0,38%
  PSTU Pantaleão 10 369
 
0,23%
  PAN Cidinho 4 112
 
0,09%
  PGT Milson Carvalho 3 244
 
0,07%
  PAN Professor Marcelino 3 220
 
0,07%
  PCO Marytz 1 647
 
0,04%
Totais 4 546 300  

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[6][7][1]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Carlos Eduardo Cadoca PMDB 211.864 5,55% Recife  Pernambuco
Roberto Magalhães PSDB 204.768 5,37% Canguaretama  Rio Grande do Norte
Inocêncio Oliveira PFL 196.474 5,15% Serra Talhada  Pernambuco
Miguel Arraes[nota 2] PSB 181.235 4,75% Araripe  Ceará
Armando Monteiro PMDB 145.948 3,82% Recife  Pernambuco
André de Paula PFL 109.584 2,87% Recife  Pernambuco
Maurício Rands PT 107.741 2,82% Recife  Pernambuco
José Mendonça Bezerra PFL 94.578 2,48% Belo Jardim  Pernambuco
Paulo Rubem Santiago PT 91.881 2,41% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Fernando Ferro PT 91.750 2,40% Bom Conselho  Pernambuco
Luiz Piauhylino PSDB 86.928 2,28% Recife  Pernambuco
Severino Cavalcanti PPB 80.668 2,11% João Alfredo  Pernambuco
Pastor Marcos de Jesus PL 80.084 2,10% Recife  Pernambuco
José Múcio Monteiro PSDB 78.610 2,06% Recife  Pernambuco
Ricardo Fiuza PPB 77.469 2,03% Fortaleza  Ceará
Renildo Calheiros PCdoB 72.324 1,89% Murici  Alagoas
José Chaves PMDB 71.250 1,86% Recife  Pernambuco
Joaquim Francisco PFL 70.949 1,86% Recife  Pernambuco
Osvaldo Coelho PFL 70.301 1,86% Juazeiro Bahia Bahia
Eduardo Campos PSB 69.975 1,83% Recife  Pernambuco
Pedro Corrêa PPB 66.172 1,73% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Gonzaga Patriota PSB 58.892 1,54% Sertânia  Pernambuco
Pastor Francisco Olímpio PSB 57.544 1,50% São Bento do Norte  Rio Grande do Norte
Raul Jungmann PMDB 55.225 1,44% Recife  Pernambuco
Roberto Freire PPS 54.003 1,41% Recife  Pernambuco

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

Estavam em jogo as 49 cadeiras da Assembleia Legislativa de Pernambuco.[7][1]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Raul Henry PMDB 117.471 3,08% Recife  Pernambuco
Soldado Moisés PL 58.297 1,53% Recife  Pernambuco
Bruno Araújo PSDB 57.452 1,50% Recife  Pernambuco
Manoel Ferreira PPB 52.883 1,38% Jaboatão dos Guararapes  Pernambuco
Sérgio Leite PT 52.523 1,37% Recife  Pernambuco
José Queiroz PDT 46.408 1,21% Caruaru  Pernambuco
Guilherme Uchoa PDT 44.825 1,17% Timbaúba  Pernambuco
Augusto Coutinho PFL 44.760 1,17% Recife  Pernambuco
Izaias Régis PSB 43.367 1,13% Terezinha  Pernambuco
Elias Lira PFL 43.010 1,12% Vitória de Santo Antão  Pernambuco
João Negromonte PMDB 42.209 1,10% Vicência  Pernambuco
Pastor Cleiton Collins PSB 41.442 1,08% Petrolina  Pernambuco
Missionária Dilma Lins PL 41.235 1,08% Buriti  Maranhão
Ricardo Teobaldo PMDB 40.124 1,05% Limoeiro  Pernambuco
Antônio Moraes PSDB 39.807 1,04% Macaparana  Pernambuco
Ciro Coelho PFL 38.519 1,01% Casa Nova Bahia Bahia
Romário PFL 37.953 0,99% Simão Dias  Sergipe
Fernando Lupa PSDB 36.872 0,96% Recife  Pernambuco
Henrique Queiroz PPB 36.704 0,96% Limoeiro  Pernambuco
Coronel Rufino PFL 35.816 0,94% Bom Jardim  Pernambuco
Claudiano Martins PMDB 35.505 0,93% Itaíba  Pernambuco
Maviael Cavalcanti PFL 34.421 0,90% Macaparana  Pernambuco
Roberto Liberato PFL 34.244 0,89% Caruaru  Pernambuco
Jacilda Urquisa PMDB 33.956 0,89% Bom Conselho  Pernambuco
Pedro Eurico PSDB 33.438 0,87% Recife  Pernambuco
Aglailson Júnior PSB 33.418 0,87% Recife  Pernambuco
Marcantonio Dourado PMDB 32.730 0,85% Lajedo  Pernambuco
Isaltino Nascimento PT 32.037 0,84% Recife  Pernambuco
Bruno Rodrigues PPB 31.900 0,83% Recife  Pernambuco
Augusto César PSDB 30.402 0,79% Serra Talhada  Pernambuco
Malba Lucena PSDB 29.865 0,73% Maceió  Alagoas
Ana Cavalcanti PSC 27.821 0,72% São Paulo  São Paulo
Betinho Gomes PPS 27.711 0,72% Cabo de Santo Agostinho  Pernambuco
Lula Cabral PMDB 27.465 0,72% Cabo de Santo Agostinho  Pernambuco
Raimundo Pimentel PSL 26.553 0,69% Maceió  Alagoas
Adelmo Duarte PSDC 26.314 0,69% Lajedo  Pernambuco
Lourival Simões PV 25.876 0,67% Paulo Afonso Bahia Bahia
Ana Rodovalho PSC 25.811 0,67% Recife  Pernambuco
Nelson Pereira PCdoB 25.680 0,67% Recife  Pernambuco
Sebastião Oliveira Júnior PSD 25.470 0,66% Recife  Pernambuco
Ceça PT 24.670 0,64% Itapissuma  Pernambuco
Roberto Leandro PT 24.534 0,64% Arcoverde  Pernambuco
João Fernando Coutinho PSB 24.105 0,63% Recife  Pernambuco
Antônio Figueroa PSD 23.586 0,61% Santa Cruz do Capibaribe  Pernambuco
Teresa Leitão PT 23.104 0,60% Recife  Pernambuco
Carla Lapa PSB 22.709 0,59% Carpina  Pernambuco
Alf PDT 21.969 0,57% Olinda  Pernambuco
Ettore Labanca PTB 20.940 0,55% Recife  Pernambuco
Silvio Costa PSD 19.538 0,51% Rio Formoso  Pernambuco

Resultado do segundo turno[editar | editar código-fonte]

Presidência da República[editar | editar código-fonte]

Candidato Vice Coligação Votos Posição
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) José Alencar (PL) "Lula Presidente" (PT, PL, PC do B, PMN e PCB) 1.657.476 (46,43%)
José Serra (PSDB) Rita Camata (PMDB) "Grande Aliança" (PSDB e PMDB) 1.015.496 (28,45%)

Aspectos da campanha[editar | editar código-fonte]

Organizações "TabaJarbas"[editar | editar código-fonte]

No início da campanha eleitoral, o programa do candidato Humberto Costa, da "Frente de Esquerda de Pernambuco" (PT, PCdoB, PCB, PL, PMN e PST), exibiu o quadro "Organizações TabaJarbas" (uma sátira das Organizações Tabajara, do programa humorístico Casseta & Planeta, Urgente!), com o objetivo de provocar Jarbas Vasconcelos. A assessoria jurídica da "União por Pernambuco" (PMDB, PFL, PSDB, PPB e PTN) alegou que o quadro expôs o governador e candidato à reeleição ao ridículo e pediram a suspensão da exibição, além de impedir a veiculação do guia eleitoral de Humberto Costa[8].

Em 28 de agosto, o desembargador-auxiliar Maurício Albuquerque aceitou a denúncia da "União por Pernambuco" e concedeu uma liminar para que o PT retirasse as "Organizações TabaJarbas" do ar[9].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Dilton da Conti substituiu Humberto Barradas, que declarou sua oposição à candidatura de Anthony Garotinho à presidência da República.
  2. Faleceu em Recife em 13 de agosto de 2005 e em seu lugar foi convocado Jorge Gomes.

Referências

  1. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Eleitor e eleições > Eleições anteriores > Eleições 2002 > Divulgação de candidaturas. TSE. Consultado em 11 de abril de 2018 
  2. «Jarbas Vasconcelos vence no 1º turno em Pernambuco». Terra. 8 de outubro de 2002 
  3. «Jarbas Vasconcelos é reeleito no 1º turno». Terra. 7 de outubro de 2002 
  4. «Marco Maciel e Sérgio Guerra eleitos senadores de PE». Terra. 7 de outubro de 2002 
  5. «PSB troca de candidato a governador em Pernambuco». Terra. 31 de julho de 2002 
  6. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Deputados > Quem são > UF: PE, Legislatura: 52° (2003 a 2007), Condição: Titular, ordenar por: Nome. Consultado em 11 de abril de 2018. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  7. a b «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». www.planalto.gov.br. Presidência da República do Brasil. Consultado em 11 de abril de 2018 
  8. «Apoiadores de Jarbas tentam vetar "Organizações TabaJarbas"». Agência Nordeste. Terra. 28 de agosto de 2002. Consultado em 28 de agosto de 2002 
  9. «TRE-PE veta "Organizações TabaJarbas" na TV». Agência Nordeste. Terra. 29 de agosto de 2002. Consultado em 29 de agosto de 2002