Eleições estaduais em Sergipe em 2006

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2002 Brasil 2010
Eleições estaduais em  Sergipe em 2006
1º de outubro de 2006
(Decisão em primeiro turno)
Marcelo Déda em junho de 2010.jpg João Alves Filho governador Sergipe.jpg
Candidato Marcelo Deda João Alves Filho
Partido PT PFL
Natural de Simão Dias, SE Aracaju, SE
Vice Belivaldo Chagas Fabiano Oliveira
Votos 524.826 450.405
Porcentagem 52,46% 45,02%


Brasão de Sergipe.svg
Governador de Sergipe

Eleito
Marcelo Deda
PT

As eleições estaduais em Sergipe em 2006 aconteceram em 1º de outubro como parte das eleições em 26 estados e no Distrito Federal[1] e naquela ocasião foram eleitos o governador Marcelo Deda, o vice-governador Belivaldo Chagas, a senadora Maria do Carmo Alves, oito deputados federais e vinte e quatro estaduais. Como o candidato vencedor atingiu a maioria dos votos válidos, a eleição terminou em primeiro turno impedindo assim a reeleição do governador João Alves Filho.[2]

Advogado graduado pela Universidade Federal de Sergipe, o governador Marcelo Deda compôs o Diretório Central dos Estudantes e construiu sua carreira política no PT. Natural de Simão Dias (SE), perdeu a eleição para deputado estadual em 1982 e as disputas para prefeito de Aracaju em 1985 e 1988. Eleito deputado estadual em 1986, ficou na suplência em 1990. Eleito deputado federal[3] em 1994 e 1998, renunciou no ano 2000 ao eleger-se prefeito de Aracaju. Reeleito em 2004, renunciou ao cargo em favor de Edvaldo Nogueira a fim de disputar o governo do estado.[1]

O vice-governador Belivaldo Chagas também nasceu em Simão Dias. Defensor público, foi eleito deputado estadual pelo PFL em 1990 e pelo PP em 1994, ingressou no PSB e foi reconduzido à Assembleia Legislativa de Sergipe em 1998 e 2002. Agora assume seu primeiro mandato no âmbito Executivo.[1][4]

A eleição para o Senado Federal foi decidida com a reeleição de Maria do Carmo Alves. Advogada formada em 1966 na Universidade Federal de Sergipe, ela passou a dirigir a Habitacional Construções quando seu marido, João Alves Filho, ingressou na política. Em sua atuação empresarial dirigiu também o Sistema de Rádio e Televisão Aracaju. Originária do PFL, foi derrotada ainda em primeiro turno ao disputar a prefeitura da capital sergipana em 1996, infortúnio revertido ao eleger-se senadora em 1998. Durante a maior parte de 2003 comandou a Secretaria de Combate à Pobreza no terceiro governo João Alves Filho e agora reelegeu-se senadora.[5]

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Marcelo Deda
PT
Belivaldo Chagas
PSB
13
Sergipe vai mudar (PT, PSB, PMDB, PL, PTB, PCdoB)
524.826
52,46%
João Alves Filho
PFL
Fabiano Oliveira
PSDB
25
Sergipe no rumo certo (PFL, PSDB, PP, PPS, PSC, PV, PTN, PAN, PHS, PTdoB)
450.405
45,02%
João Fontes
PDT
Paulo Valiati
PDT
12
PDT (sem coligação)
21.183
2,12%
Edmilson Celestino de Barros
PCB
Fábio da Conceição Santos
PCB
21
PCB (sem coligação)
2.562
0,26%
Adelson Alves de Almeida
PSDC
Genivaldo Monteiro Santos
PSDC
27
PSDC (sem coligação)
1.393
0,14%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

O resultado da eleição para senador traz números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral que não disponibilizou o total de votos em branco e votos nulos.[1][6]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Maria do Carmo Alves
PFL
Virgínio Carvalho
PFL
251
Sergipe no rumo certo (PFL, PSDB, PP, PPS, PSC, PV, PTN, PAN, PHS, PTdoB)
468.546
50,08%
José Eduardo Dutra
PT
Benedito de Figueiredo
PMDB
131
Sergipe vai mudar (PT, PSB, PMDB, PL, PTB, PCdoB)
442.155
47,26%
João Bosco Santos
PCB
Adalcy Costa dos Santos
PCB
211
PCB (sem coligação)
10.648
1,14%
Nilton Vieira Lima
PDT
Oscarlito Souza dos Santos
PDT
123
PDT (sem coligação)
9.450
1,01%
Heitor Pereira Alves Filho
PSOL
Germano Tavares dos Santos
PSOL
500
FRENTE DE ESQUERDA DE SERGIPE (PSOL, PSTU)
4.736
0,51%

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[7] Ressalte-se que os votos em branco eram considerados válidos para fins de cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais até 1997, quando essa anomalia foi banida de nossa legislação.[8]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Eduardo Amorim PSC 115.466 Itabaiana  Sergipe
Jackson Barreto[9] PTB 100.366 Santa Rosa de Lima  Sergipe
Albano Franco PSDB 97.019 Aracaju  Sergipe
Valadares Filho PSB 85.450 Aracaju  Sergipe
José Carlos Machado PFL 68.334 Itabaiana  Sergipe
Mendonça Prado PFL 56.192 Aracaju  Sergipe
Jerônimo Reis[9] PFL 54.000 Lagarto  Sergipe
Iran Barbosa PT 41.850 Aracaju  Sergipe

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

Estavam em jogo 24 cadeiras na Assembleia Legislativa de Sergipe.[1]

Referências

  1. a b c d e «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 14 de setembro de 2015 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe». Consultado em 14 de setembro de 2015 
  3. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Marcelo Deda». Consultado em 14 de setembro de 2015 
  4. «Assembleia Legislativa de Sergipe: deputado Livaldo Chagas». Consultado em 16 de setembro de 2015 [ligação inativa]
  5. «Senado Federal do Brasil: senadora Maria do Carmo Alves». Consultado em 14 de setembro de 2015 
  6. Foram apurados 859.422 votos nominais.
  7. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 14 de setembro de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  8. «Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 14 de setembro de 2015 
  9. a b Jerônimo Reis foi cassado pelo Tribunal de Justiça de Sergipe em agosto de 2010 e Jackson Barreto foi eleito vice-governador em outubro sendo efetivados Pedro Valadares e Jorge Alberto.