Eleições estaduais na Paraíba em 1947

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
1945 Brasil 1950
Eleições estaduais na  Paraíba em 1947
19 de janeiro de 1947
(Turno único)
Oswaldo Trigueiro de Albuquerque Melo, Procurador-geral da República..tif Alcides Vieira Carneiro.tif
Candidato Osvaldo Trigueiro Alcides Carneiro
Partido UDN PSD
Natural de Alagoa Grande, PB Princesa Isabel, PB
Vice José Targino Ovídio Duarte
Votos 80.368 69.683
Porcentagem 53,54% 46,43%

As eleições estaduais na Paraíba em 1947 ocorreram em 19 de janeiro como parte das eleições gerais no Distrito Federal, em 20 estados e nos territórios federais do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima. Na Paraíba a UDN elegeu o governador Osvaldo Trigueiro, o vice-governador José Targino, o senador José Américo de Almeida e fez maioria entre os 37 deputados estaduais eleitos.[1][nota 1]

Vitorioso nas urnas, o governador Osvaldo Trigueiro nasceu em Alagoa Grande e formou-se em Direito em 1924 pela Universidade Federal de Pernambuco. Advogado e professor, residiu quatro anos na cidade mineira de Teófilo Otoni onde foi promotor de justiça e inspetor de ensino até voltar brevemente à Paraíba para depois morar na cidade do Rio de Janeiro numa estadia suspensa entre 1935 e a outorga do Estado Novo quando foi nomeado prefeito de João Pessoa pelo governador Argemiro de Figueiredo.[2] Mestre em Ciência Política pela Universidade de Michigan em 1940 e depois integrante do conselho federal da Ordem dos Advogados do Brasil, retornou à política sob a legenda da UDN e por ela conquistou o Palácio da Redenção.

Para vice-governador o eleito foi o engenheiro agrônomo José Targino. Nascido em Araruna e formado em 1917 na Universidade de Oxford, foi eleito prefeito de sua cidade em 1919 e cumpriu quatro mandatos de deputado estadual embora os mesmos tenham sido interrompidos pela Revolução de 1930 e o Estado Novo e somente agora voltou à política. Com a posterior renúncia do titular para disputar um mandato de deputado federal em 1950, José Targino tornou-se governador.

Na eleição para senador a vitória foi do escritor José Américo de Almeida. Nascido em Areia, manteve seus primeiros contatos com a política quando estudante de Direito na Universidade Federal de Pernambuco, onde se formou em 1908.[3] Foi promotor de justiça em Sousa e advogado em Guarabira até ser nomeado sucessivamente procurador-geral e consultor-geral do estado. Voltado para a literatura brasileira marcou época com A Bagaceira, romance lançado em 1928 e associado ao "realismo social". No mesmo ano foi nomeado secretário-geral da Paraíba pelo governador João Pessoa. Com o assassinato deste respaldou a Revolução de 1930 e nas pegadas da mesma foi nomeado interventor federal na Paraíba, ocupou depois o Ministério de Viação e Obras Públicas,[3] foi eleito senador e mais tarde assumiu uma cadeira no Tribunal de Contas da União. Candidato à eleição presidencial de 1938, teve os planos frustrados ante a instauração do Estado Novo, fato que ocasionou o rompimento entre Getúlio Vargas e José Américo de Almeida. Seu retorno à política aconteceu como membro da UDN sendo eleito senador e também presidente nacional da legenda.

Candidato mais votado por município em turno único (223):
  Osvaldo Trigueiro (24)
  Alcides Carneiro (10)
  Sem informações (189)

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Conforme o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba houve 150.098 votos nominais.[1]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Osvaldo Trigueiro
UDN
José Targino
UDN
-
UDN (sem coligação)
80.368
53,54%
Alcides Carneiro
PSD
Ovídio Duarte
PSD
-
PSD (sem coligação)
69.683
46,43%
José Vandregiselo Araújo Dias
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
47
0,03%
  Eleito

Resultado da eleição para vice-governador[editar | editar código-fonte]

Foram apurados 139.550 votos nominais não havendo informações sobre os votos em branco e nulos.[1]

Candidatos a vice-governador
Candidatos a governador do estado Número Coligação Votação Percentual
José Targino
UDN
Osvaldo Trigueiro
UDN
-
UDN (sem coligação)
83.623
59,92%
Ovídio Duarte
PSD
Alcides Carneiro
PSD
-
PSD (sem coligação)
55.927
40,08%

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Dados oriundos do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba cujos arquivos apontam a existência de uma candidatura única.[1]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
José Américo de Almeida
UDN
Carlos Pessoa[nota 2]
UDN
-
UDN (sem coligação)
104.477
100%
  Eleito

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

As 37 cadeiras da Assembleia Legislativa da Paraíba foram assim distribuídas: UDN vinte e uma, PSD quatorze, PTB uma, PCB uma.[1]

Número Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
41623 Rui Carneiro PSD 6.401 4,26% Pombal  Paraíba
22836 Renato Ribeiro Coutinho UDN 5.898 3,92% Sapé  Paraíba
22480 Luís Gonzaga de Oliveira Lima UDN 3.137 2,08% Esperança  Paraíba
22156 Praxedes da Silva Pitanga UDN 2.994 1,99% Itaporanga  Paraíba
41677 Djalma Leite Ferreira PSD 2.976 1,98% Bayeux  Paraíba
22910 Isaias Silva UDN 2.936 1,95% João Pessoa  Paraíba
22815 João Feitosa Ventura UDN 2.764 1,84% Queimadas  Paraíba
22256 Jacob Guilherme Frantz UDN 2.739 1,82% Rio Pardo  Rio Grande do Sul
41218 Balduíno Minervino de Carvalho PSD 2.718 1,81% Itaporanga  Paraíba
22431 Antônio Nominando Diniz UDN 2.656 1,76% Princesa Isabel  Paraíba
22558 João Guimarães Jurema UDN 2.551 1,69% Cajazeiras  Paraíba
22421 Clóvis Bezerra Cavalcanti UDN 2.529 1,68% Bananeiras  Paraíba
22843 Antônio de Paiva Gadelha UDN 2.467 1,64% Sousa  Paraíba
22362 Hildebrando Assis UDN 2.495 1,66% Guarabira  Paraíba
22135 Francisco Seráfico da Nóbrega Filho UDN 2.384 1,58% Santa Luzia  Paraíba
41103 Octacílio Nóbrega de Queiroz PSD 2.368 1,57% Patos  Paraíba
22337 José Fernandes Filho UDN 2.343 1,56% Mamanguape  Paraíba
22776 Flávio Ribeiro Coutinho UDN 2.339 1,55% Pilar  Paraíba
41692 Odon Bezerra Cavalcanti PSD 2.322 1,54% Bananeiras  Paraíba
22577 Pedro Augusto de Almeida UDN 2.321 1,54% Catolé do Rocha  Paraíba
22455 Álvaro Gaudêncio de Queiroz UDN 2.290 1,52% São João do Cariri  Paraíba
22410 Antônio Bezerra Cabral UDN 2.266 1,50% Umbuzeiro  Paraíba
22246 Hiati Leal UDN 2.247 1,49% Cabedelo  Paraíba
41945 João Fernandes de Lima PSD 2.206 1,46% Mamanguape  Paraíba
22208 José de Sousa Arruda UDN 2.145 1,42% São Bento  Paraíba
41478 Severino Ismael de Oliveira PSD 2.139 1,42% Caiçara  Paraíba
41524 Inácio José Feitosa PSD 2.113 1,40% Monteiro  Paraíba
41195 Osvaldo Pessôa Cavalcanti de Albuquerque PSD 2.106 1,40% Umbuzeiro  Paraíba
22798 Antônio Batista Santiago UDN 2.105 1,40% Itabaiana  Paraíba
41514 Tertuliano Correia da Costa Brito PSD 2.040 1,35% São João do Cariri  Paraíba
22712 Ivan Bichara UDN 1.990 1,32% Cajazeiras  Paraíba
41371 Ageu de Castro PSD 1.914 1,27% Campina Grande  Paraíba
41396 Lindolfo Pires Ferreira Júnior PSD 1.907 1,27% Sousa  Paraíba
41359 Bernardino Soares Barbosa PSD 1.870 1,24% Santa Rita  Paraíba
41281 Pedro Gondim PSD 1.832 1,22% Alagoa Nova  Paraíba
20688 João Santa Cruz de Oliveira PCB 1.654 1,10% João Pessoa  Paraíba
14278 Antônio Pereira de Almeida PTB 1.162 0,77% Boa Vista  Paraíba

Eleições municipais[editar | editar código-fonte]

Em 12 de outubro de 1947 o Tribunal Regional Eleitoral realizou eleições municipais na Paraíba.[1]

Notas

  1. No Distrito Federal não houve eleição para governador, apenas para o Senado Federal, ademais a Constituição de 1946 determinou a eleição de um terço dos senadores e de mais um no caso de existirem vagas em aberto além de suplentes de todos os senadores eleitos a partir de 1945 e também foram eleitos dezenove deputados em sete estados e três territórios federais para completar as bancadas das unidades federativas.
  2. Foi eleito suplente de senador com 65.869 votos.

Referências

  1. a b c d e f «Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba». Consultado em 8 de junho de 2014 
  2. «Página oficial do Supremo Tribunal Federal: ministro Osvaldo Trigueiro». Consultado em 8 de junho de 2014 
  3. a b «Senado Federal do Brasil: senador José Américo de Almeida». Consultado em 5 de maio de 2018