Eleições estaduais no Ceará em 2002

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1998 Brasil 2006
Eleições estaduais no  Ceará em 2002
27 de outubro de 2002
Segundo Turno
Lucioalcantara2006.jpg (2F60B133-FFF4-499C-BF8D-586891F088D0) zeairton.jpg
Candidato Lúcio Alcântara José Airton
Partido PSDB PT
Natural de Fortaleza, CE Aracati, CE
Vice Maia Júnior Mariano Freitas
Votos 1.765.726 1.762.679
Porcentagem 50,04% 49,96%


Brasão do Ceará.svg
Governador do Ceará

Titular
Beni Veras
PSDB

Eleição parlamentar de  Ceará em 2002 (Senado)
6 de outubro de 2002
Primeiro Turno
Jereissati21052007.jpg Patricia saboya 2007.jpg
Líder Tasso Jereissati Patrícia Saboya
Partido PSDB PPS
Natural de Fortaleza, CE Sobral, CE
Votos 1.915.781 1.864.404
Porcentagem 31,51% 30,67%


Coat of arms of Brazil.svg
Senador

As eleições estaduais no Ceará em 2002 foram realizadas em 6 de outubro (1º turno) e 27 de outubro (2º turno), em conjunto com as eleições gerais no Brasil daquele ano, assim como nos demais 26 estados brasileiros e no Distrito Federal.

O atual governador era Tasso Jereissati (PSDB), que terminaria seu mandato e não poderia concorrer à reeleição. Tasso disputou uma das duas vagas ao Senado e foi eleito em 1º lugar. Sete candidatos disputaram o governo cearense. Lúcio Alcântara (PSDB) e José Airton (PT) foram para o segundo turno, com Alcântara sendo eleito o novo governador do estado, após uma disputa acirradíssima, do qual recebeu 1.765.726 votos (50,04%), enquanto seu rival obteve 1.762.679 (49,96%), uma diferença de apenas 3.047 votos, o que representava 0,08% dos votos válidos. [1] Com a vitória apertada de Alcântara, essa eleição marcou a quinta vitória consecutiva do grupo político tassista, depois de 16 anos no poder. [2]

Candidatos a governador[editar | editar código-fonte]

Número Candidato
(em ordem alfabética)
Partido Vice-candidato Coligação
14 Cláudia Maria Meneses Brilhante PTB Jorge Francisco Brás Partido não coligado
13 José Airton Félix Cirilo da Silva PT Mariano Araújo Freitas (PCdoB) Ceará Diferente
PT / PCdoB / PL / PMN / PCB
15 José Sérgio de Oliveira Machado PMDB Carmem Ulisses Peixoto Esmeraldo (PFL) O Ceará Que Queremos
PMDB / PFL
40 Wellington Landim PSB Pedro Augusto de Sales Gurjão Renova Ceará
PSB / PSDC / PSC / PSL / PTdoB / PHS / PAN / PGT / PRTB
45 Lúcio Gonçalo de Alcântara PSDB Francisco de Queirós Maia Junior O Ceará Não Pode Parar
PSDB / PPB / PSD / PV / PTN / PPS
12 Pedro de Albuquerque Neto PDT Raimundo José Arruda Bastos Partido não coligado
16 Raimundo Pereira de Castro PSTU Nericilda Bezerra da Rocha Partido não coligado
  Eleito(a)

Candidatos a senador[editar | editar código-fonte]

Número Candidato
(em ordem alfabética)
Partido Suplentes Coligação
400 Eudoro Santana PSB 1º: José Iran Ribeiro Sobrinho

2º: Valton de Miranda Leitão

Renova Ceará
PSB / PSDC / PSC / PSL / PTdoB / PHS / PAN / PGT / PRTB
222 Gelson Ferraz PL 1º: José Maria Nogueira Lira

2º: Libânio Rodrigues da Cunha

Outro Ceará no Senado

PT / PCdoB / PL / PMN / PCB

234 Patrícia Saboya PPS 1º: Francisco Flávio Torres de Araújo (PDT)

2º: Francisco de Assis Almeida Filho (PTB)

Frente Trabalhista
PPS / PDT / PTB / PTN
310 Paulo de Tarso PHS 1º: José Geovani Gomes

2º: Samuel Correia da Silva

Renova Ceará
PSB / PSDC / PSC / PSL / PTdoB / PHS / PAN / PGT / PRTB
152 Paulo Lustosa PMDB 1º: Iranildo Pereira de Oliveira

2º: Cesar Augusto Pinheiro

O Ceará Que Queremos
PMDB / PFL
131 Mário Mamede PT 1º: Samuel Moraes Braga

2º: José Maria Arruda Pontes

Outro Ceará no Senado
PT / PCdoB / PL / PMN / PCB
161 Raimundo Aguiar PSTU 1º: Francisco Valdenir Macário

2º: Valdir Alves Pereira

Partido não coligado
456 Tasso Jereissati PSDB 1º:  Francisco Assis Machado Neto

2º: Francisco das Chagas Alcântara Macedo (PPB)

O Ceará Não Pode Parar
PSDB / PPB / PSD / PV
  Eleito(a)

Resultados[editar | editar código-fonte]

Governador[editar | editar código-fonte]

Primeiro turno

No primeiro turno da eleição para governador do Ceará em 2002, o candidato Lúcio Alcântara (PSDB) venceu os concorrentes em um extenso maior número de municipios, contando 171 dos 184 municípios cearenses. Sérgio Machado (PMDB), terceiro colocado na disputa, venceu em 8 municípios. José Airton (PT), o segundo colocado, venceu em três municípios, incluindo a capital do estado, Fortaleza. Já o quarto colocado, Wellington Landim, venceu em 2 municípios. [3]


Eleição para governador do Ceará em 2002 - Primeiro Turno (6 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PSDB Lúcio Alcântara 1 625 202
 
49,79%
  PT José Airton 924 690
 
28,33%
  PMDB Sérgio Machado 395 699
 
12,12%
  PSB Wellington Landim 240 189
 
7,36%
  PTB Cláudia Brilhante 37 658
 
1,15%
  PDT Pedro Albuquerque 31 102
 
0,95%
  PSTU Raimundão 9 707
 
0,3%
Totais 3 264 247  
Segundo turno
Eleição para governador do Ceará em 2002 - Segundo Turno (27 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PSDB Lúcio Alcântara 1 765 726
 
50,04%
  PT José Airton 1 762 679
 
49,96%
Totais 3 528 405  

Senador[editar | editar código-fonte]

Nestas eleições, seriam escolhidos dois dos três senadores do Ceará, sendo os dois primeiros colocados, tidos como eleitos.

Eleição para senador do Ceará em 2002 - Primeiro Turno (6 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PSDB Tasso Jereissati 1 915 781
 
31,52%
  PPS Patrícia Saboya 1 864 404
 
30,67%
  PT Mário Mamede 908 009
 
14,94%
  PSB Eudoro Santana 773 027
 
12,72%
  PMDB Paulo Lustosa 415 854
 
6,84%
  PL Gelson Ferraz 168 159
 
2,77%
  PHS Paulo de Tarso 23 224
 
0,38%
  PSTU Aguiar 9 810
 
0,16%
Totais 6 078 268  

Câmara dos Deputados[editar | editar código-fonte]

Eleição presidencial[editar | editar código-fonte]

Na disputa presidencial, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (então PPS), foi o mais votado pelos cearenses, recebendo 1.529.623 votos (44,48%), contra 1.353.339 votos (39,36%) atribuídos a Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula, na disputa com José Serra (PSDB) no segundo turno, desbancou seu oponente por larga vantagem no Ceará - 2.497.143 votos (71,78%), contra 981.609 (28,21%) do tucano.

Referências

  1. Brasil. Tribunal Superior Eleitoral. Relatório das eleições 2002. – Brasília : TSE, 2003. página 94
  2. Fernandes, Kamilla (28 de outubro de 2002). «Depois de susto, "era Tasso" ganha mais 4 anos no poder». Folha de S. Paulo 
  3. «Candidatos do CE convocam eleitor que se absteve». Terra. 26 de outubro de 2002