Eleições estaduais no Maranhão em 1945

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1935 Brasil 1947
Eleições estaduais no  Maranhão em 1945
2 de dezembro de 1945
(Turno único)
Senadores eleitos
Replace this image male.png Replace this image male.png
Candidato Clodomir Cardoso Pereira Júnior
Partido PSD PSD
Natural de São Luís, MA Alcântara, MA
Votos 45.589 43.507
Porcentagem 32,14% 30,67%


Brasão do Maranhão.png
Governador do Maranhão

As eleições estaduais no Maranhão em 1945 ocorreram em 2 de dezembro sob a égide do decreto-lei 7.586 e uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral editada em 8 de setembro como parte das eleições no Distrito Federal, 20 estados e no então território federal do Acre. Foram eleitos dois senadores e nove deputados federais membros da Assembleia Nacional Constituinte destinada a elaborar a Constituição de 1946 e assim restaurar o regime democrático após o Estado Novo.[1][2][3][nota 1]

Natural de São Luís, o senador Clodomir Cardoso foi juiz de direito e promotor de justiça no Pará após formar-se pela Universidade Federal de Pernambuco em 1904 e mais tarde foi advogado e consultor jurídico do governo maranhense e Secretário de Fazenda. Em 1916 foi eleito prefeito de São Luís e deputado federal em 1925, 1927 e 1930, não sendo empossado por conta da Revolução de 1930. Jornalista, foi eleito senador em 1935 embora tenha sido cassado pelo Estado Novo. Eleito novamente via PSD, assumiu o controle do partido e obrigou Vitorino Freire a exercer sua ação política em outra legenda.[4]

Igualmente formado pela Universidade Federal de Pernambuco, o também senador Pereira Júnior foi juiz de direito em Pinheiro e São Luís elegendo-se deputado federal em 1926.[5] Nascido em Alcântara, foi desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão e elegeu-se senador pelo PSD falecendo no curso dos trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte. Para ocupar sua vaga foi eleito Vitorino Freire em 1947.

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Número coletados junto ao Tribunal Superior Eleitoral.[2]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Clodomir Cardoso[nota 2]
PSD
Constantino Vieira[nota 3]
PSD
-
PSD (sem coligação)
45.589
32,14%
Pereira Júnior[nota 2]
PSD
Não havia[nota 3]
-
-
PSD (sem coligação)
43.507
30,67%
Públio de Melo
PR
Não havia
-
-
PR, UDN (sem nome)
26.008
18,34%
Manoel Tavares Neves Filho
PR
Não havia
-
-
PR, UDN (sem nome)
24.185
17,05%
Luís Carlos Prestes[nota 4]
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
787
0,55%
Euclides Carneiro Neiva
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
726
0,51%
João Marcelino da Silva Teixeira
PL
Não havia
-
-
PL (sem coligação)
537
0,38%
Otelo Rodrigues Franco
PL
Não havia
-
-
PL (sem coligação)
506
0,36%
  Eleito

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[6][7]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Lino Machado PR 13.044 17,86% Buriti  Maranhão
Alarico Pacheco UDN 7.962 10,90% São Francisco do Maranhão  Maranhão
Crepory Franco PSD 6.393 8,75% Aveiro Pará Pará
Vitorino Freire[nota 5] PSD 4.534 6,21% Pedra  Pernambuco
Odilon Soares PSD 4.208 5,76% Pinheiro  Maranhão
Luís Carvalho PSD 4.186 5,73% Oeiras  Piauí
José Neiva[nota 5] PSD 3.434 4,70% Nova Iorque  Maranhão
Afonso Matos PSD 3.297 4,51% São Luís  Maranhão
Antenor Bogéa UDN 1.100 1,51% Grajaú  Maranhão

Notas

  1. O Acre elegeria dois deputados federais sendo que em 1947 Amapá, Rondônia e Roraima elegeriam apenas um deputado federal cada.
  2. a b Pereira Júnior faleceu no Rio de Janeiro em 1946 e Clodomir Cardoso morreu na mesma cidade em 1953.
  3. a b Segundo o Art. 11, § 2º, inciso I, alínea "b" das Disposições Transitórias, os suplentes dos senadores eleitos em 1945 seriam escolhidos por voto direto em 1947 e nisso o padre Constantino Vieira tornou-se suplente de Clodomir Cardoso, contudo, após a morte do titular, foi eleito Antônio Carvalho Guimarães.
  4. Luís Carlos Prestes foi eleito senador e deputado federal pelo Distrito Federal e deputado federal também por Pernambuco e Rio Grande do Sul optando pela vaga senatorial.
  5. a b Em respeito a Constituição, Vitorino Freire foi eleito senador em 1947 devido à morte de Pereira Júnior enquanto José Neiva conquistou a terceira vaga de senador que foi aberta pela Carta Magna. Graças a isso, Benedito Diniz e Elisabeto Carvalho foram efetivados deputados federais.

Referências