Eleições estaduais no Maranhão em 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
ballot box current
Este artigo ou seção é sobre uma eleição futura.
As informações apresentadas podem mudar rapidamente. Editado pela última vez em 24 de setembro de 2018.
Eleições estaduais no Maranhão em 2018
  2014 ← Maranhão → 2022
7 de outubro de 2018
(primeiro turno)
28 de outubro de 2018
(segundo turno)
(Candidatos mais bem posicionados nas pesquisas[1])
Ver lista completa dos candidatos
Flávio Dino v2.jpg Roseana Sarney em 2014.jpg
Candidato(a) Flávio Dino Roseana Sarney
Partido PCdoB MDB
Vice Carlos Brandão
(PRB)
Ribinha Cunha
(PSC)

As eleições estaduais no Maranhão em 2018 serão realizadas em 7 de outubro, como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados. Serão eleitos um governador e vice-governador, dois senadores e quatro suplentes de senador, 18 deputados federais e 42 estaduais.[2] Pela Constituição, o governador será eleito para um mandato de quatro anos a se iniciar em 1.º de janeiro de 2019.[3] Caso haja segundo turno, isto é, se o primeiro colocado não atingir mais de 50% dos votos válidos, uma nova votação será realizada em 28 de outubro.[2]

O atual governador do Maranhão é Flávio Dino (PCdoB), eleito em primeiro turno em 5 de outubro de 2014 e incumbente desde 1.º de janeiro de 2015, concorrendo à reeleição contra Roseana Sarney (MDB, governadora entre 1995 e 2002 e entre 2009 e 2014), Roberto Rocha (PSDB, senador da república desde 2014), Maura Jorge (PSL, prefeita de Lago da Pedra por dois mandatos seguidos entre 2009 e 2016), Odívio Neto (PSOL, engenheiro e professor universitário) e Ramon Zapata (PSTU, servidor público e graduado em filosofia).

No Senado Federal, onde haverá renovação de dois terços das 81 cadeiras, os atuais senadores são Edison Lobão (que concorre a reeleição pelo quarto mandato seguido, na chapa de Roseana Sarney) e João Alberto Souza, ambos do MDB. Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT), ambos deputados federais da legislatura corrente, concorrem as vagas na chapa de Flávio Dino; Sarney Filho (PV) concorrerá pela vaga pertencente a João Alberto na chapa de Roseana Sarney. Zé Reinaldo (deputado federal) e Alexandre Almeida (deputado estadual), ambos do PSDB, concorrem na chapa de Roberto Rocha; Samoel Campelo (PSL) é o único postulante ao senado na chapa de Maura Jorge; Saulo Pinto (PSOL) e Iêgo Brunno (PCB) são candidatos na chapa de Odívio Neto, e Saulo Arcangeli e a rapper Preta Lu, os dois do PSTU, são postulantes na chapa de Ramon Zapata.

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Governador[editar | editar código-fonte]

  • Flávio Dino (PCdoB): Candidato a reeleição, Flávio Dino tem mestrado em direito pela UFMA, onde também foi professor. Ex-líder estudantil e assessor de movimentos estudantis, foi juiz federal entre 1994 e 2006, chegando a presidir a AJUFE e a ser secretário-geral do CNJ. Em 2006, renunciou a cargo de juiz e inciou sua carreira política, elegendo-se em 2006 como deputado federal. Concorreu a prefeitura de São Luís em 2008, sendo derrotado por João Castelo no segundo turno. Em 2010, candidatou-se pela primeira vez ao governo do Maranhão, terminando em segundo. Foi presidente da EMBRATUR entre 2011 e 2014, nomeado pela então presidente Dilma Rousseff. E em 2014, contra Lobão Filho, foi eleito governador no primeiro turno. O seu vice é Carlos Brandão (PRB), que participou da chapa eleita em 2014. A candidatura a reeleição de Flávio Dino foi anunciada em convenção realizada pelo PCdoB em 28 de julho;[4]
  • Maura Jorge (PSL): Maura Jorge é advogada. Foi eleita deputada estadual do Maranhão em 1990, sendo eleita outras três vezes seguidas em 1998, 2002 e 2006. Natural de Lago da Pedra, onde seu pai Waldir Jorge e seu irmão Waldir Filho foram prefeitos, também governou o município por dois mandatos, entre 2009 e 2016. Seu vice, Roberto Filho, foi tenente-coronel e chefe de comunicação da Polícia Militar do Estado do Maranhão. O PSL oficializou a candidatura de Maura Jorge em convenção realizada em 4 de agosto;[5]
  • Odívio Neto (PSOL): Odívio Neto é mestre em engenharia civil pela USP e professor do IFMA. Também foi analista ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Maranhão. Na vida pública, concorreu pela prefeitura de São João dos Patos em 2012, não sendo eleito. Em 2014, foi vice-candidato a governador do Maranhão na chapa de Luís Antônio Pedrosa, que terminou em terceiro lugar na disputa. Sua vice é Helena Viana, professora e ativista social de Buriticupu. O PSOL lançou a candidatura de Odívio Neto em convenção realizada em 2 de agosto;[6]
  • Ramon Zapata (PSTU): Ramon Zapata é graduado em filosofia pela UFMA, professor da rede estadual de ensino e trabalhou no Centro de Lançamento de Alcântara. Foi candidato a senador em 2006, candidato a prefeito de Alcântara em 2012 e a vereador de São Luís em 2016, não sendo eleito em nenhum dos pleitos. Sua vice é Nicinha Durans, poetisa e uma das líderes do movimento quilombola no Maranhão. O PSTU lançou a candidatura de Ramon Zapata ao governo em convenção realizada em 26 de julho;[7]
  • Roberto Rocha (PSDB): Roberto Rocha é formado em administração de empresas pela UFMA, é sócio da TV Cidade e proprietário da Rádio Capital. Filho do ex-governador Luiz Rocha, foi eleito deputado estadual em 1990 e deputado federal em 1994, 1998 e 2006. Compôs a chapa de Edivaldo Holanda Júnior na disputa pela prefeitura de São Luís em 2012, vencendo as eleições no 2º turno. Em 2014, foi eleito senador pela chapa de Flávio Dino, rompendo posteriormente com o governador. Sua vice é Graça Paz, que atualmente é deputada estadual pelo quarto mandato consecutivo. O PSDB lançou a candidatura de Roberto Rocha ao governo em convenção realizada no dia 4 de agosto;[8]
  • Roseana Sarney (MDB): Filha do ex-presidente da república e governador José Sarney, Roseana Sarney é graduada em ciências sociais pela UnB. Foi eleita deputada federal em 1990, e em 1994, foi eleita governadora do Maranhão, sendo a primeira mulher a exercer o cargo, por dois mandatos. Em 2002, cogitou se lançar a presidente, mas com o escândalo Lunus, decidiu concorrer a uma vaga no Senado, sendo eleita. Em 2006, voltou a disputar o governo do Maranhão, perdendo para Jackson Lago no segundo turno. O governador e seu vice Luís Carlos Porto foram cassados em 16 de abril de 2009, e Roseana assumiu o cargo pela terceira vez, sendo reeleita para o quarto mandato em 2010 no primeiro turno, novamente contra Jackson Lago e contra Flávio Dino, que venceu em 2014. A governadora renunciou dias antes de passar a faixa para Dino, assumindo em seu lugar o presidente da ALEMA, Arnaldo Melo. Seu vice é o empresário Ribinha Cunha (PSC), que havia concorrido a prefeitura de Imperatriz em 2016. Sua candidatura ao governo do estado foi oficializada pelo MDB em convenção realizada em 29 de agosto[9]
Candidato(a) a governador(a) Candidato(a) a vice-governador(a) Coligação/Partido Coligações proporcionais/Partido Tempo de
horário eleitoral
Male portrait placeholder cropped.jpg Odívio Neto
PSOL
Prof.ª Helena
PSOL
50 Vamos Sem Medo de Mudar o Maranhão
PSOL, PCB
0:14
Flávio Dino v2.jpg Flávio Dino
PCdoB
Carlos Brandão
PRB
65 Todos Pelo Maranhão
PCdoB, PRB, PDT, PPS, PT, AVANTE, PTB, PROS, PSB, PR, DEM, PP, PATRI, PTC, SD, PPL
Todos Pelo Maranhão 1
PCdoB, PTC, PSB, PRB, AVANTE, PROS, DEM, PPL, PPS, PTB, SD
Todos Pelo Maranhão 2
PATRI, PDT, PP, PR
Partido dos Trabalhadores
PT
4:22
Female portrait placeholder cropped.jpg Maura Jorge
PSL
Roberto Filho
PSL
17 Renovação de Verdade
PSL, PRTB
Juntos Pelo Maranhão 1
PSL, PRTB
0:11
Male portrait placeholder cropped.jpg Ramon Zapata
PSTU
Nicinha Durans
PSTU
16 Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
PSTU
0:09
Plenário do Senado (16974242090).jpg Roberto Rocha
PSDB
Graça Paz
PSDB
45 Coragem e União Para Fazer o Maranhão Melhor
PSDB, PMN, PHS, PODE, REDE, DC
Coragem e União Para Fazer o Maranhão Melhor 1
PSDB, DC, PODE, REDE
Juntos Pelo Maranhão
PHS, PMN
1:29
Roseana Sarney em 2014.jpg Roseana Sarney
MDB
Ribinha Cunha
PSC
15 Maranhão Quer Mais
MDB, PSC, PV, PSD, PRP, PMB
2:32
Apresentação de acordo com a ordem da propaganda eleitoral[10] Sobras: 0:03

Senadores[editar | editar código-fonte]

Candidato(a) a senador Candidatos a suplente Coligação/Partido Tempo de
horário eleitoral
Sessão permanente da Câmara discute impeachment (26377033952) (3).jpg Weverton Rocha
PDT
1º: Roberth Bringel (DEM)
2º: Suely Pereira (PSB)
123 Todos Pelo Maranhão
PCdoB, PRB, PDT, PPS, PT, AVANTE, PTB, PROS, PSB, PR, DEM, PP, PATRI, PTC, SD, PPL
3:24
Eliziane-1-696x456.jpg Eliziane Gama
PPS
1º: Pedro Fernandes (PTB)
2º: Dr. Bene Camacho (PTB)
232
Male portrait placeholder cropped.jpg Saulo Pinto
PSOL
1º: Kepler Ribeiro (PSOL)
2º: Professora Rosária (PSOL)
500 Vamos Sem Medo de Mudar o Maranhão
PSOL, PCB
0:11
Male portrait placeholder cropped.jpg Iêgo Brunno
PCB
1º: Joab Lobato (PCB)
2º: Zé JK (PCB)
212
Entrevistas Diversas (16610617106).jpg Edison Lobão
MDB
1º: Lobão Filho (MDB)
2º: Antônio Leite (MDB)
150 Maranhão Quer Mais
MDB, PSC, PV, PSD, PRP, PMB
1:58
Plenário do Senado (26593989961).jpg Sarney Filho
PV
1º: Clóvis Fecury (PSD)
2º: João Manoel (MDB)
432
Male portrait placeholder cropped.jpg Samoel de Itapecuru
PSL
1º: Elias Marçal (PSL)
2º: João do Gigantão (PRTB)
170 Renovação de Verdade
PSL, PRTB
0:08
Jose reinaldo tavares.jpg Zé Reinaldo
PSDB
1º: Lucyana Genesio (PHS)1
2º: Márcio Endles (PODE)
455 Coragem e União Para Fazer o Maranhão Melhor
PSDB, PMN, PHS, PODE, REDE, DC
1:09
Male portrait placeholder cropped.jpg Alexandre Almeida
PSDB
1º: Sergio Mendes (PHS)2
2º: Miriam Ribeiro (PSDB)
456
Male portrait placeholder cropped.jpg Saulo Arcangeli
PSTU
1º: Ester Durans (PSTU)
2º: Irisnete Galeno (PSTU)3
161 Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
PSTU
0:07
Female portrait placeholder cropped.jpg Preta Lu
PSTU
1º: Wilson Leite (PSTU)
2º: Beto Belo (PSTU)
163
Apresentação de acordo com a ordem da propaganda eleitoral[10]
↑1 - Lucyana Genesio substituiu Thiago Maranhão (PSDB) após este renunciar a candidatura
↑2 - Sergio Mendes substituiu Jorge Arturo (PHS) após este renunciar a candidatura
↑3 - Irisnete Galeno substituiu Antonio Moquibom (PSTU) após este renunciar a candidatura
Sobras:
0:03

Pesquisas de intenção de voto[editar | editar código-fonte]

Governo do Estado[editar | editar código-fonte]

Data Instituto Dino
(PCdoB)
Roseana
(MDB)
Rocha
(PSDB)
Maura
(PSL)
Odívio
(PSOL)
Ramon
(PSTU)
Brancos e nulos Não sabe/
Não respondeu
23/08 IBOPE 43% 34% 3% 3% 0% 1% 8% 7%
24/08 Exata 52% 26% 4% 3% 0% 0% 5% 10%
01/02 Econométrica 53,1% 28,8% 3,7% 2,1% 0,1% 0,7% 6,6% 4,9%
03/09 Data Ilha 49,19% 25,28% 3,29% 2,90% 0,20% 0,5% 8,20% 10,45%
13/09 Exata 56% 25% 2% 4% 0% 0% 8% 5%
19/09 Data Ilha 43,5% 23,9% 1,2% 2,9% 0,1% 0,3% 6,4% 21,7%
19/09 IBOPE 49% 32% 2% 5% 0% 0% 7% 5%
20/09 RealTime Big Data 43% 35% 5% 4% 0% 0% 6% 7%

Senado Federal[editar | editar código-fonte]

Data Instituto Weverton
(PDT)
Eliziane
(PPS)
Lobão
(MDB)
Sarney Filho
(PV)
Zé Reinaldo
(PSDB)
Almeida (PSDB) Samoel
(PSL)
Saulo Pinto
(PSOL)
Iêgo
(PCB)
Saulo Arcangeli
(PSTU)
Preta Lu
(PSTU)
B/N V1 B/N V2 NS/NR V1 NS/NR V2
23/08 IBOPE 11% 17% 27% 26% 13% 6% 2% 3% 1% 2% 3% 20% 31% 37%
26/08 Exata 20% 18% 25% 24% 20% 11% 3% 2% 1% 1% 4% 43% 26%
01/02 Econométrica 20,5% 24% 26,3% 25,7% 18,1% 9,3% 2% 1,4% 0,6% 1,6% 2,2% 30,7% 37,5%
16/09 Exata 25% 27% 24% 22% 18% 10% 2% 1% 1% 1% 3% 32% 34%
19/09 Data Ilha 13,43% 14,72% 7,96% 8,87% 4,35% 2,82% 0,08% 0,25% 0% 0,29% 0,37% 21,48% 25,38%
19/09 IBOPE 20% 23% 25% 23% 12% 4% 2% 2% 0% 1% 2% 17% 30% 38%
[1] Real Time Big Data 17% 21% 25% 25% 16% 7% 3% 2% 0% 3% 2% 18% 20% 18% 23%

Debates televisionados[editar | editar código-fonte]

Data Organizadores Mediador Dino (PCdoB) Roseana (MDB) Rocha (PSDB) Maura (PSL) Odívio (PSOL) Ramon (PSTU)
27/09, 22h00[11] TV Guará Américo Azevedo Neto

Referências

  1. a b «Pesquisa encomendada pela Rede Record aponta 2º turno no Maranhão». iMirante. 20 de setembro de 2018. Consultado em 24 de setembro de 2018. 
  2. a b Ramalho, Renan (18 de dezembro de 2017). «TSE aprova calendário eleitoral de 2018; normas sobre voto impresso e 'fake news' ficam para março». G1. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  3. «Constituição da República Federativa do Brasil de 1988». Planalto. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  4. «Candidatura de Flávio Dino à reeleição é oficializada em convenção». Imirante.com. 28 de julho de 2018. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  5. «PSL confirma candidatura de Maura Jorge a governadora do Maranhão». G1. 4 de agosto de 2018. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  6. «PSOL confirma candidatura de Odívio Neto a governador do Maranhão». G1. 2 de agosto de 2018. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  7. Soares, Zeca (27 de julho de 2018). «PSTU lança candidatura de Ramon Zapata». O Estado do Maranhão 
  8. «PSDB confirma candidatura de Roberto Rocha a governador do MA». G1. 4 de agosto de 2018. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  9. «MDB confirma candidatura de Roseana Sarney ao governo do MA». G1. 29 de julho de 2018. Consultado em 16 de agosto de 2018. 
  10. a b «Eleições 2018: TV Difusora e Rádio Mirante gerarão a propaganda eleitoral no Maranhão». TRE-MA. 21 de agosto de 2018. Consultado em 22 de agosto de 2018. 
  11. Brasil, Paula (22 de agosto de 2018). «TV Guará define regras para debate e sabatina». TV Guará. Consultado em 16 de setembro de 2018. 

Ver também[editar | editar código-fonte]