Eleições estaduais no Tocantins em 2002

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1998 Brasil 2006
Eleições estaduais no  Tocantins em 2002
6 de outubro de 2002
(Decisão em primeiro turno)
Marcelomiranda06032007.jpg Replace this image male.png
Candidato Marcelo Miranda Freire Júnior
Partido PFL PMDB
Natural de Goiânia, GO Goiânia, GO
Vice Raimundo Boi Joaquim Quinta
Votos 333.332 185.594
Porcentagem 60,60% 33,74%


Brasão do Tocantins.svg
Governador do Tocantins

As eleições estaduais no Tocantins em 2002 ocorreram em 6 de outubro, como parte das eleições daquele ano em 26 estados e no Distrito Federal. Foram eleitos o governador Marcelo Miranda, o vice-governador Raimundo Boi, os senadores Leomar Quintanilha e João Ribeiro, oito deputados federais e vinte e quatro deputados estaduais.[1]

Nascido em Goiânia, o governador Marcelo Miranda migrou à cidade de Araguaína ainda na infância e acompanhou a carreira política do pai, Brito Miranda, eleito deputado estadual quatro vezes por Goiás num período anterior a criação do estado do Tocantins.[2] Agropecuarista, ingressou no PMDB e foi eleito deputado estadual pelo Tocantins em 1990 e 1994, tornando-se aliado de Siqueira Campos ao migrar para o PFL e obter um novo mandato em 1998, chegando à presidência da Assembleia Legislativa do Tocantins.[3] Sua vitória manteve o "siqueirismo" no Palácio Araguaia, agora representado pela segunda geração. Para vice-governador foi escolhido o médico Raimundo Boi, eleito pela segunda vez ao cargo.

O senador mais votado foi o bancário Leomar Quintanilha. Nascido em Goiânia, formou-se em Direito na Universidade Federal de Uberlândia,[4] e trabalhou no Banco do Brasil e foi presidente do diretório estadual da ARENA em Goiás em 1976.[4] Foi eleito deputado federal pelo PDC do Tocantins em 1988 e 1990, além de ocupar a Secretaria de Educação no primeiro governo Siqueira Campos. Presidente da Federação Tocantinense de Futebol, elegeu-se senador no PPR em 1994, renovando o mandato via PFL.[5]

A outra vaga foi destinada ao empresário João Ribeiro. Nascido em Campo Alegre de Goiás, presidiu o Sindicato dos Garimpeiros responsável pelos estados de Pará, Maranhão e Goiás. Eleito vereador de Araguaína pelo PDS em 1982 e deputado estadual pelo PFL goiano em 1986, alcançou a prefeitura de Araguaína em 1988. Eleito deputado federal pelo Tocantins em 1994 e 1998, licenciou-se para auxiliar o governador Siqueira Campos como Secretário de Turismo, Secretário de Governo e Secretário de Justiça.[6] Este é o seu primeiro mandato de senador.[7]

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, houve 550.012 votos nominais, assim distribuídos:[8]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Marcelo Miranda
PFL
Raimundo Boi
PPB
25
União do Tocantins
(PFL, PPB, PSDB, PSD, PSL, PST, PAN, PRTB, PRP, PRONA, PTdoB)
333.332
60,60%
Freire Júnior
PMDB
Joaquim Quinta
PMDB
15
PMDB (sem coligação)
185.594
33,74%
Valdenor Lisboa
PT
Gomes de Souza
PT
13
Tocantins para todos
(PT, PCdoB, PMN)
17.752
3,23%
Sgt. Ferreira
PSB
Graça Vogado
PSB
40
Fé no Tocantins
(PSB, PSC, PHS, PGT)
9.993
1,82%
Lutero Fonseca
PPS
Airton Portilho
PDT
23
Frente Trabalhista de Tocantins
(PPS, PDT)
3.341
0,61%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, houve 991.082 votos nominais, assim distribuídos:.[8]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Leomar Quintanilha
PFL
Sadi Cassol
PSDB
252
União do Tocantins (PFL, PPB, PSDB, PSD, PSL, PST, PAN, PRTB, PRP, PRONA, PTdoB)
309.002
31,18%
João Ribeiro
PFL
Manoel Alencar Neto
PFL
258
União do Tocantins (PFL, PPB, PSDB, PSD, PSL, PST, PAN, PRTB, PRP, PRONA, PTdoB)
289.781
29,24%
Moisés Avelino
PMDB
Eudoro Pedroza
PMDB
151
PMDB (sem coligação)
192.481
19,42%
Ten. Celso
PSB
Rosa Carmo
PSB
400
Fé no Tocantins (PSB, PSC, PHS, PGT)
185.498
18,72%
Divina Herly
PT
Jesuíno Oliveira
PT
131
Tocantins para todos (PT, PCdoB, PMN)
12.742
1,28%
Raul Filho
PPS
Itelvino Pisoni
PDT
231
PPS, PDT
1.578
0,16%
  Eleito(a)

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[9] Ressalte-se que os votos em branco não seriam considerados válidos para fins de cálculo do quociente eleitoral a partir de 1997.[10]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Kátia Abreu PFL 76.170 12,91% Goiânia  Goiás
Homero Barreto PFL 43.829 7,43% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Pastor Amarildo PPB 40.541 6,87% Hidrolândia  Goiás
Eduardo Gomes PSDB 37.251 6,31% Estância  Sergipe
Maurício Rabelo PSD 35.628 6,04% Patos de Minas  Minas Gerais
Darci Coelho PFL 32.833 5,57% Porto Franco  Maranhão
Ronaldo Dimas PSDB 29.359 4,98% Frutal  Minas Gerais
Osvaldo Reis PMDB 25.851 4,38% Floriano  Piauí

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

Estavam em jogo 24 cadeiras na Assembleia Legislativa do Tocantins.[1]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Vicentinho Alves PFL 19.821 3,34% Porto Nacional  Tocantins
Fabion Gomes PL 15.169 2,56% Tocantinópolis  Tocantins
Ângelo Agnolin PFL 13.840 2,33% Palmeira das Missões  Rio Grande do Sul
Júnior Coimbra PFL 11.883 2,00% Filadélfia  Tocantins
Paulo Sidney PMDB 11.642 1,96% Inhumas  Goiás
Laurez Moreira PPB 11.575 1,95% Dueré  Tocantins
José Augusto Pugliesi PSDB 11.306 1,91% Goiânia  Goiás
Cacildo Vasconcelos PPB 11.134 1,88% Ipameri  Goiás
Walfredo Reis PTB 10.905 1,84% São José do Rio Preto  São Paulo
Raimundo Moreira PFL 10.842 1,83% Nazaré  Tocantins
Eduardo Machado PSDB 10.812 1,82% Goiânia  Goiás
Sargento Aragão PMDB 10.651 1,80% Sertânia  Pernambuco
Palmeri Bezerra PL 10.339 1,74% Carolina  Maranhão
João Oliveira PPB 10.271 1,73% Loreto  Maranhão
Carlos Gaguim PTB 9.995 1,69% Ceres  Goiás
César Halum PFL 9.619 1,62% Anápolis  Goiás
Valuar Barros PPB 9.425 1,59% São Félix de Balsas  Maranhão
Eduardo do Dertins PSDB 9.381 1,58% Cravinhos  São Paulo
Solange Duailibe PPS 8.305 1,40% São Miguel do Tocantins  Tocantins
Eli Borges PMDB 8.301 1,40% Ipameri  Goiás
Iderval Silva PFL 8.288 1,40% Anápolis  Goiás
Fábio Martins PSDB 8.112 1,37% General Salgado  São Paulo
Josi Nunes PMDB 8.049 1,36% Porto Nacional  Tocantins
Santana do PT PT 7.918 1,34% Itaberaí  Goiás

Referências

  1. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 6 de setembro de 2015 
  2. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Brito Miranda». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  3. «Marcelo Miranda, do PMDB, é eleito governador do Tocantins (g1.com)». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  4. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Leomar Quintanilha». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  5. «Senado Federal do Brasil: senador Leomar Quintanilha». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  6. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado João Ribeiro». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  7. «Senado Federal do Brasil: senador João Ribeiro». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  8. a b «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  9. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  10. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 29 de agosto de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.