Eleições legislativas na Áustria em 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
← 2013 • Flag of Austria.svg • 2019
Eleições legislativas na Áustria em 2017
183 lugares no Conselho Nacional
15 de outubro de 2017
Demografia eleitoral
Hab. inscritos:  6 400 998
Votantes : 5 120 879
  
80.00% Green Arrow Up.svg 6.8%
Logo neue VP tuerkis.png
Partido Popular
Votos: 1 595 526  
Lugares obtidos: 62 Green Arrow Up.svg 31.9%
  
31.5%
Logo SPÖ.svg
Partido Social-Democrata
Votos: 1 361 746  
Lugares obtidos: 52 Red Arrow Down.svg 0%
  
26.9%
Logo of Freedom Party of Austria.svg
Partido da Liberdade
Votos: 1 316 442  
Lugares obtidos: 51 Green Arrow Up.svg 27.5%
  
26.0%
150203 NEOS-Logo-positiv-2c.svg
NEOS - A Nova Áustria
Votos: 268 518  
Lugares obtidos: 10 Green Arrow Up.svg 11.1%
  
5.3%
Liste Peter Pilz Logo.png
Lista de Peter Pilz
Votos: 223 544  
Lugares obtidos: 8  
  
4.4%

Austria Bundesadler.svg
Chanceler da Áustria

As eleições legislativas na Áustria em 2017 (em alemão: Nationalratswahl in Österreich 2017) tiveram lugar em 15 de outubro. O partido mais votado foi a Lista de Sebastian Kurz - Novo Partido Popular (31,5%), seguido do Partido Social-Democrata (26,9%) e do Partido da Liberdade (26,0%). O líder do partido mais forte da coligação vencedora costuma ser nomeado Chanceler do novo governo.[1][2][3][4]

Um novo governo[editar | editar código-fonte]

O presidente Alexander van der Bellen incumbiu Sebastian Kurz de formar um novo governo, resultante de uma coligação entre o Partido Popular (ÖVP) e o Partido da Liberdade (FPÖ).[5][6]

Em 18 de dezembro de 2017, tomou posse o Governo Kurz (Bundesregierung Kurz), liderado por Sebastian Kurz, com a participação do Partido Popular (ÖVP, conservador) e do Partido da Liberdade (FPÖ, nacionalista). No acordo de coligação, um documento de 180 páginas para os próximos 5 anos, ressaltam a permanência da Áustria na União Europeia, o fortalecimento da polícia, a diminuição dos impostos e o aumento das rejeições aos refugiados recém-chegados.[7][8]

Partidos[editar | editar código-fonte]

Os principais partidos a concorreram a estas eleições são os seguintes:[9]

Partido Líder
Lista de Sebastian Kurz - Novo Partido Popular Sebastian Kurz
Partido Social-Democrata Christian Kern
Partido da Liberdade Heinz-Christian Strache
NEOS - A Nova Áustria Matthias Strolz
Lista de Peter Pilz Peter Pilz

Resultados Oficiais[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Popular Austríaco 1 595 526
31,5 / 100,0
Aumento7,5
62 / 183
Aumento15
Partido Social-Democrata 1 361 746
26,9 / 100,0
Aumento0,1
52 / 183
Estável
Partido da Liberdade 1 316 442
26,0 / 100,0
Aumento5,5
51 / 183
Aumento11
NEOS - A Nova Áustria 268 518
5,3 / 100,0
Aumento0,3
10 / 183
Aumento1
Lista de Peter Pilz 223 544
4,4 / 100,0
Novo
8 / 183
Novo
Os Verdes - Alternativa Verde 192 638
3,8 / 100,0
Baixa8,6
0 / 183
Baixa24
O Meu Voto Conta! 48 233
1,0 / 100,0
Novo
0 / 183
Novo
Outros 63 282
1,3 / 100,0
0 / 183
Votos Inválidos 50 950
1,0 / 100,0
Baixa0,9
Total 5 120 879
100,0 / 100,0
183 / 183
Eleitorado/Participação 6 400 998
80,0 / 100,0
Aumento5,1
Fonte [10]

Referências

  1. «Nationalratswahl 2017» (em alemão). Ministério Federal do Interior (Bundesministerium für Inneres, BMI). Consultado em 19 de outubro de 2017 
  2. Avó, César (15 de outubro de 2017). «Conservadores austríacos ultrapassam pela direita». Diário de Notícias. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  3. «Jovem conservador vence eleições da Áustria, indicam projeções». O Estadão. 15 de outubro de 2017. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  4. «Angelobungen am Mittwoch» (em alemão). ORF.at. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  5. Meireles, Ana (25 de outubro de 2017). «Extrema-direita perto de voltar a integrar um governo na Áustria». Diário de Notícias. ISSN 0870-1954. Consultado em 25 de outubro de 2017 
  6. TT (25 de outubro de 2017). «Fritt fram för högerpopulister i regeringen». Göteborgs-Posten. ISSN 1103-9345. Consultado em 25 de outubro de 2017 
  7. «Neue Regierung in Österreich - Wien bekennt sich zu Europa» (em alemão). Spiegel Online. 16 de dezembro de 2017. Consultado em 17 de dezembro de 2017 
  8. Guimarães, Maria João (18 de dezembro de 2017). «Governo com extrema-direita tem programa duro para estrangeiros e refugiados». Público. ISSN 0872-1548. Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  9. «Austria» (em inglês). Parties & Elections in Europe. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  10. «Österreich - Nationalratswahl 2017». wahl17.bmi.gv.at. Consultado em 28 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]