Eleições legislativas portuguesas de 2022

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
← 2019 • Flag of Portugal.svg •  →
Eleições legislativas portuguesas de 2022
230 deputados na Assembleia da República
30 de janeiro de 2022
Demografia eleitoral
Hab. inscritos:  10 820 337
Votantes : 5.563.497
  
51.42% Green Arrow Up.svg 5.9%
Letras PS (Portugal).png
Partido Socialista
Votos: 2 301 887  
Assentos obtidos: 120 Green Arrow Up.svg 11.1%
  
41.37%
PPD PSD Icon.png
Partido Social Democrata
Votos: 1 650 965  
Assentos obtidos: 77 Red Arrow Down.svg 2.5%
  
29.09%
Logo Chega!.png
CHEGA
Votos: 399 510  
Assentos obtidos: 12 Green Arrow Up.svg 1100%
  
7.18%
Iniciativa Liberal Icon.png
Iniciativa Liberal
Votos: 273 399  
Assentos obtidos: 8 Green Arrow Up.svg 700%
  
4.91%
CDU2.png
CDU – Coligação Democrática Unitária
Votos: 238 962  
Assentos obtidos: 6 Red Arrow Down.svg 50%
  
4.30%
LeftBloc.svg
Bloco de Esquerda
Votos: 244 596  
Assentos obtidos: 5 Red Arrow Down.svg 73.7%
  
4.40%
Logo Pessoas-Animais-Natureza (text only).png
Pessoas–Animais–Natureza
Votos: 88 127  
Assentos obtidos: 1 Red Arrow Down.svg 75%
  
1.58%
Partido LIVRE logo.png
LIVRE
Votos: 71 196  
Assentos obtidos: 1 Red Arrow Down.svg 0%
  
1.28%
CDS-PP (2009).png
CDS – Partido Popular
Votos: 89 113  
Assentos obtidos: 0 Red Arrow Down.svg 100%
  
1.60%
No flag.svg
Outros
Coat of arms of Portugal.svg
Parte da série sobre
Política de Portugal
Constituição
Portal de Portugal

As eleições legislativas portuguesas de 2022 (também designadas eleições para a Assembleia da República) realizaram-se antecipadamente a 30 de janeiro de 2022 e constituirão a XV Legislatura da Assembleia da República. O Partido Socialista (de centro-esquerda), liderado pelo primeiro-ministro António Costa, venceu as eleições, atingindo a maioria absoluta.[1] Foi apenas a segunda vez que o PS alcançou tal feito desde a redemocratização,[2] tendo a primeira sido em 2005.

Em 27 de outubro de 2021, a proposta do XXII Governo Constitucional de Orçamento de Estado para 2022 foi chumbada na Assembleia da República. A proposta teve o voto a favor do Partido Socialista (PS), a abstenção do Pessoas–Animais–Natureza (PAN) e das duas deputadas não inscritas, e o voto contra de todos os restantes partidos com representação parlamentar à esquerda, do Partido Comunista Português (PCP), Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV), Bloco de Esquerda (BE), e à direita, do Partido Social Democrata (PSD), CDS – Partido Popular (CDS–PP), Iniciativa Liberal (IL), e CHEGA (CH).[3] Como o PS não tinha maioria na Assembleia da República, estava, desde 2015 (em que vencera as eleições uma coligação de direita, mas sem maioria), dependente dos partidos de extrema-esquerda (BE, PCP e PEV) para fazer aprovar os orçamentos; o de 2022 era o primeiro que estes partidos tinham decidido rejeitar.

Na sequência ao chumbo do orçamento, o primeiro na história da Terceira República,[3] o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa anunciou publicamente, no dia 4 de novembro, a marcação de eleições para o dia 30 de janeiro de 2022.[4] A 5 de dezembro de 2021, decretou oficialmente a decisão.[5][6] De acordo com a Constituição da República Portuguesa, é necessária a realização de eleições nos sessenta dias seguintes à dissolução do Parlamento.[7]

A vitória do PS com maioria absoluta passa a permitir-lhe governar, por quatro anos, sem necessidade de entendimentos com os partidos à sua esquerda.

Contexto[editar | editar código-fonte]

Votação durante a pandemia[editar | editar código-fonte]

Estas eleições, que serão o quarto ato eleitoral — depois das eleições dos Açores de 2020, das presidenciais de 2021 e das autárquicas do mesmo ano — a acontecer em Portugal desde o início da pandemia de COVID-19 no país, acontecerão durante a quinta vaga da pandemia no país, que se caracteriza por ter a variante ómicron do SARS-CoV-2 como variante predominante.[8] Assim sendo, até 19 de janeiro de 2022, a informação oficial era de que as pessoas em confinamento ou isolamento devido à COVID-19 e outros impedidos de se deslocar à assembleia de voto no dia principal do ato eleitoral, como utentes de lares ou presos, poderiam pedir entre 20 e 23 de janeiro a recolha do respetivo voto na morada onde se encontram a cumprir confinamento, o que ocorrerá em 25 e 26 de janeiro.[9] Porém, isto impediria de votar todos os eleitores que ficassem isolados a partir do dia 24.

A 19 de janeiro de 2022, a Ministra da Administração Interna, Francisca Van Dunem, e a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, anunciaram que os eleitores em isolamento profilático devido à COVID-19 poderão sair de casa para votar no dia 30 de janeiro, na sequência de um parecer jurídico que o Governo tinha pedido ao Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República.[10] Independentemente de estarem infetados ou não, o governo e a DGS recomendaram que as pessoas em situação de isolamento profilático votem entre as 18h e as 19h desse mesmo dia, sem necessidade de apresentarem qualquer declaração relativa ao referido isolamento, e que apenas saiam para exercer o seu direito de voto.[11] Nas outras três eleições que haviam ocorrido durante a pandemia, não se tinha tomado esta decisão.

Naquele parecer, o Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República, após o Governo lhe ter perguntado que valor jurídico deveria prevalecer (a proibição de sair de casa decorrente do risco de contágio, ou o direito universal ao voto),[12] respondeu que "não pode ser imposta aos eleitores sujeitos a confinamento a privação do direito de sufrágio"[13] e anunciou que considera urgente rever a legislação eleitoral, alegando que o regime legal vigente "não harmonizou em termos adequados" o direito ao voto dos eleitores em confinamento obrigatório.[14] Entretanto, já a Comissão Nacional de Eleições tinha também emitido a mesma opinião jurídica.[15]

Votação antecipada[editar | editar código-fonte]

Os eleitores puderam votar antecipadamente, o que aconteceu a uma semana antes do dia das eleições, a 23 de janeiro de 2022. Os eleitores tiveram de se registar para poderem votar mais cedo entre 16 e 20 de janeiro de 2022. Pediram para votar antecipadamente 315.785 eleitores, um número abaixo das expectativas, dado que o governo esperava uma maior percentagem de eleitores que solicitassem uma votação antecipada.[16] A 23 de janeiro, 285.848 eleitores (90,5% dos eleitores que solicitaram) votaram mais cedo.[17]

Partidos[editar | editar código-fonte]

Com representação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Os partidos ou coligações que obtiveram deputados na Assembleia da República nas eleições legislativas de 2019 e que contestarão a eleição são os seguintes:[18]

Partido Sigla Líder Ideologia Espectro Círculos Eleitorais Nº de Deputados
Partido Socialista PS António Costa Social-democracia
Progressismo
Keynesianismo
Centro-esquerda Todos
108 / 230
Partido Social Democrata PPD/PSD Rui Rio Conservadorismo liberal Centro-direita a
Direita
Todos[a][b]
79 / 230
Bloco de Esquerda B.E. Catarina Martins Socialismo democrático Esquerda a
Extrema-esquerda
Todos
19 / 230
Coligação Democrática Unitária CDU

(PCP-PEV)

Jerónimo de Sousa Marxismo-Leninismo
Ecossocialismo
Esquerda a
Extrema-esquerda
Todos
12 / 230
CDS – Partido Popular CDS-PP Francisco Rodrigues dos Santos Democracia cristã
Conservadorismo
Direita Todos[a][b]
5 / 230
Pessoas–Animais–Natureza PAN Inês de Sousa Real Ambientalismo
Direitos dos animais
Centro-esquerda Todos
4 / 230
CHEGA CH André Ventura Conservadorismo nacional
Direita radical
Populismo de direita
Extrema-direita Todos
1 / 230
Iniciativa Liberal IL João Cotrim de Figueiredo Liberalismo clássico
Liberalismo económico
Direita Todos
1 / 230
LIVRE[c] L Liderança colectiva Ecossocialismo
Progressismo
Centro-esquerda a
Esquerda
Todos
1 / 230

Sem representação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Os partidos ou coligações que não obtiveram deputados na Assembleia da República nas eleições legislativas de 2019 e que contestarão a eleição são os seguintes:[18]

Partido Sigla Líder Ideologias Espectro Círculos Eleitorais
Aliança A Jorge Nuno de Sá Conservadorismo fiscal
Liberalismo económico
Direita Braga, Coimbra, Lisboa, Porto, Viana do Castelo, Açores, Europa, Fora da Europa
Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses PCTP/MRPP Comunismo
Maoísmo
Extrema-esquerda Aveiro, Beja, Castelo Branco, Coimbra, Lisboa, Portalegre, Setúbal, Açores, Europa
Reagir Incluir Reciclar R.I.R. Vitorino Silva Humanismo
Pacifismo
Ambientalismo
Sincrético Todos
Ergue-te E José Pinto Coelho Nacionalismo português
Anti-imigração
Extrema-direita Todos
Partido da Terra MPT Pedro Soares Pimenta Conservadorismo verde
Liberalismo verde
Ecocapitalismo
Centro a Centro-direita Todos
Nós, Cidadãos! NC Joaquim Rocha Afonso Liberalismo Social Centro-direita Castelo Branco, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Vila Real, Viseu, Europa, Fora da Europa
Alternativa Democrática Nacional ADN Bruno Fialho Conservadorismo Centro Aveiro, Castelo Branco[23], Coimbra[24], Faro, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Viseu, Açores, Madeira, Europa, Fora da Europa
Juntos pelo Povo JPP Élvio Sousa Catch-all party
Regionalismo
Centro-esquerda Aveiro, Braga, Lisboa, Porto, Setúbal, Madeira
Partido Popular Monárquico PPM Gonçalo da Câmara Pereira Monarquismo
Agrarianismo
Direita Açores[b] e Madeira
Partido Trabalhista Português PTP Amândio Madaleno Socialismo democrático
Trabalhismo
Centro-esquerda a Esquerda Todos exceto Aveiro, Bragança, Coimbra, Viana do Castelo, Vila Real e Açores
Movimento Alternativa Socialista MAS Renata Cambra Socialismo
Trotskismo
Esquerda a Extrema-esquerda Todos
Volt Portugal VP Tiago Matos Gomes Federalismo Europeu
Progressismo
Centro a Centro-esquerda Todos exceto Bragança, Castelo Branco e Madeira

Círculos eleitorais[editar | editar código-fonte]

Com representação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Círculo eleitoral PS PPD/PSD B.E. CDU (PCP-PEV) CDS–PP PAN CH IL L
Aveiro Pedro Nuno Santos António Topa Gomes Moisés Ferreira Adelino Nunes Martim Borges de Freitas Rui Alvarenga Jorge Valsassina Galveias Cristiano Santos Joana Filipe
Beja Pedro do Carmo Henrique Silvestre José Esteves João Dias Francisco Palma Luís Vicente Ana Moisão Ana Paula Pereira João Aiveca Caseiro
Braga José Luís Carneiro André Coelho Lima José Maria Cardoso Torcato Ribeiro Paulo Areia de Carvalho Rafael Pinto Filipe Melo Rui Rocha Teresa Mota
Bragança João Sobrinho Teixeira Adão Silva André Xavier Ferreira Joana Monteiro António Lemos Mendonça Octávio Pires Jorge Pires Teresa Aguiar Maxim Jaffe
Castelo Branco Ana Abrunhosa Cláudia André Cristina Guedes Jorge Fael Maria Inês Amaral Amália Cardoso João Dias Ribeiro Diogo Oliveira Stela Lourenço
Coimbra Marta Temido Mónica Quintela José Manuel Pureza Manuel Pires da Rocha Jorge Alexandre Almeida João Pedro Costa Paulo Ralha Orlando Monteiro da Silva Rui Mamede
Évora Luís Capoula Santos Sónia Ramos Bruno Martins João Oliveira Ana Costa Freitas Alexandra Moreira Adalberto Figueiredo Maria Cabral Glória Franco
Faro Jamila Madeira Luís Gomes José Gusmão Catarina Marques José Pedro Caçorino Ana Poeta Pedro Pinto Cláudia Vasconcelos Marta Setúbal
Guarda Ana Mendes Godinho Gustavo Duarte Pedro Cardoso André Santos João Mário Amaral Beatriz Salafranca José Marques Ângelo Videira dos Santos Margarida Bordalo
Leiria António Sales Paulo Mota Pinto Ricardo Vicente Heloísa Apolónia António Galvão Lucas Liliana Vieira Gabriel Mithá Ribeiro Dário Florindo Filipe Honório
Lisboa António Costa Ricardo Baptista Leite Mariana Mortágua Jerónimo de Sousa[25] Francisco Rodrigues dos Santos Inês de Sousa Real André Ventura João Cotrim de Figueiredo Rui Tavares
Portalegre Ricardo Pinheiro João Pedro Luís Cecília Carrilho Helena Neves Bruno Batista Jorge Alcobia Júlio Paixão Carlos Roquette Francisco Biscainho
Porto Alexandre Quintanilha Sofia Matos[26] Catarina Martins Diana Ferreira Filipa Correia Pinto Bebiana Cunha Rui Afonso Carlos Guimarães Pinto Jorge Pinto
Santarém Alexandra Leitão Isaura Morais Fabíola Cardoso António Filipe Pedro Melo Mónica Silva Pedro dos Santos Frazão Ana Rodrigues Sandro Miguel Santos
Setúbal Ana Catarina Mendes Nuno Carvalho Joana Mortágua Paula Santos Cecília Anacoreta Correia Vítor Pinto Bruno Nunes Joana Cordeiro Paulo Muacho
Viana do Castelo Tiago Brandão Rodrigues Jorge Mendes Luís Louro Joaquim Celestino Ribeiro Joana Mendes Miguel Queirós Manuel Rego Ivone Marques Filipe Faro da Costa
Vila Real Francisco Rocha Artur Soveral Andrade Enara Teixeira José Miguel Fernandes Vítor Pimentel José Castro Manuela Tender Joana Magalhães Ferreira João Luís Silva
Viseu João Azevedo Hugo Carvalho Manuela Antunes Alexandre Hoffmann Castela Manuel Marques Carolina Almeida João Tilly Sérgio Figueiredo Miguel Won
Açores Francisco Vale César Paulo Moniz[b] Jéssica Pacheco Judite Barros Paulo Moniz[b] Ana Teixeira José Pacheco Pedro Ferreira José Azevedo
Madeira Carlos Pereira Sérgio Marques[a] Luísa Santos Herlanda Amado Sérgio Marques[a] Joaquim Sousa Martinho Gouveia Duarte Gouveia Tiago Camacho
Europa Paulo Pisco Maria Ester Vargas Maria Teresa Soares Joana de Abreu Carvalho Francisca Sampaio Rogério Castro João Batista Carolina Diniz Natércia Rodrigues Lopes
Fora da Europa Augusto Santos Silva António Maló de Abreu Miguel Heleno Dulce Kurtenbach Rahim Ahmad Nelson Abreu José Dias Fernandes Nuno Garoupa Geiziely Fernandes
Fontes [27] [28] [29] [30] [31][32] [33] [34] [35][36] [37]

Sem representação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Círculo eleitoral A PCTP/MRPP R.I.R. E MPT NC ADN JPP PPM PTP MAS VP
Aveiro João Pinto Alcino Ferreira Anselmo de Oliveira Isabel Barros Bárbara dos Santos Bruno Pestana Daniel Martins André Ferreira
Beja Carlos Pais Mário Balsemão Francisco Faria Arlindo de Oliveira Susana de Abreu João Pascoal Irís de Lá Féria e Oliveira
Braga Carlos Vaz Fernando de Lemos Carlos Lobo João Pedro Oliveira João Manuel Horta Manuel Obreia Vasco dos Santos Miguel Rosa
Bragança Bruno Carvalho Luís Alberto Luís Ana Lúcia Justino Ângela Lima
Castelo Branco Alberto Ribeiro José Marrucho Jorge de Azevedo Jorge Torres Álvaro Lopes Isaura Costa Dora Lontro Fernando Joaquim Anabela Sobrinho
Coimbra João Afonso João da Ponte Carla Camões Pedro Marques Ana Sofia dos Santos Inês Tafula Inês van Velze Carlos Alberto da Silva
Évora Luís Manuel Eustáquio Carlos Pagará João Paulo Borreicho Carlos Moreira Maria Manuela Almeida António de Souza
Faro Rui Pedro Curado Fábio Fatal Manuel Mestre Jorge de Jesus Henrique de Seixas João Antunes Bruno Ribeiro
Guarda Ana Isabel Ramos Otília Fernandes Mário Gomes António Andrade Sílvo Miguel Jorge dos Santos
Leiria Maria Baptista Paulo Alves Manuel Carreira José Mendes Florindo Figueiredo Dulce Rodrigues Deolinda Antunes Isac Valente
Lisboa Jorge Nuno de Sá Maria Cidália Guerreiro Márcia Henriques José Pinto Coelho Francisco dos Santos Joaquim Afonso Bruno Fialho Leonardo Reis Gonçalo Madaleno Renata Cambra Tiago Matos Gomes
Portalegre António Corricas Américo Muacho Carla Maria Ribeiro Pedro Lancha Marco Brissos Cláudia Santos Simão Reis
Porto João Bola Vitorino Silva Bruno Rebelo Nuno Pereira José Ferreira Miguel de Carvalho Ana Raquel Teixeira Alexandra Rato Pedro Queirós e Castro João de Andrade
Santarém Pedro da Silva João Pedro do Amaral Hélder Cardeira Américo de Sousa Gil Garcia Mykhaylo-Roman Shemliy
Setúbal Carlos Gomes Carina Deus João Patrocínio Miguel Rodrigues David Rocha Joaquim Torres Daniel Faria Horácio Fonseca João Ferreira José de Freitas
Viana do Castelo Alberto Ribeiro Diana Barros Diogo Casanova Hélder Pena Maria Ferreira Camilo Vaz
Vila Real Sandra Pinto Isabel Montalvão e Silva Nuno Novo João Cabeço Bruno Cancelinha João Gonçalves
Viseu Paula Teixeira Vítor Ramalho Norberto Albuquerque Ana Rita Barreto Gonçalo Pereira Paulo Rodrigues Maria de Fátima Cosme Tânia Filipe e Campos
Açores António Vital Eva da Rosa Roque de Almeida Pedro Soares Pimenta Pedro Martins Paulo Moniz[b] Eduardo Pereira Dino Castelo Branco
Madeira Liana dos Reis Ana Braz Gonçalves Valter Rodrigues Filipe Rebelo Élvio Sousa Paulo de Brito José Manuel Coelho António Grosso
Europa Ossanda Liber Vítor Pereira Paulo de Sousa Paulo Martins José de Faria Paulo Viana Amílcar Martins Idalina Madaleno José Sebastião Duarte Costa
Fora da Europa Luiz Guerreiro Lopes Bárbara Teixeira Jorge de Almeida Othon Dubeux Nin Renato Epifânio Fernando Barreto Maricel Borghelli Leandro Damasceno
Fontes [38]

Distribuição de deputados[editar | editar código-fonte]

A seguinte tabela contém o número de deputados a eleger em cada círculo eleitoral.[39][40]

Círculo Eleitoral Número de Deputados Mapa
Lisboa 48 Mapa Eleitoral Portugal 2019.png
Porto 40
Braga 19
Setúbal 18
Aveiro 16
Leiria 10
Coimbra, Faro e Santarém 9
Viseu 8
Madeira e Viana do Castelo 6
Açores e Vila Real 5
Castelo Branco 4
Beja, Bragança, Évora e Guarda 3
Portalegre, Europa e Fora da Europa 2
Total 230

Debates[editar | editar código-fonte]

Com representação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Debates entre partidos com representação na eleição anterior
Data Hora Emissora Moderador(es)  C  Convidado   P  Presente  A  Ausente   N  Não Convidado  Audiências Refs.
PS
Costa
PPD/PSD
Rio
B.E.
Martins
CDU
Sousa
Oliveira[d]
CDS–PP
Rodrigues dos Santos
PAN
Sousa Real
CH
Ventura
IL
Cotrim de Figueiredo
L
Tavares
2 de janeiro 20h50 RTP1 João Adelino Faria P N N N N N N N P 636 000 [42]
22h47 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N P N N N P N N 192 000
3 de janeiro 21h00 SIC Clara de Sousa N P N N N N P N N 1 480 000 [43]
22h00 CNN Portugal N N C C N N N N N [e]
4 de janeiro 18h00 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N P N N N N N P 109 000 [42]
21h00 TVI Pedro Mourinho P N N P N N N N N 1 200 000
22h00 RTP3 João Adelino Faria N N N N P P N N N 147 000
5 de janeiro 18h15 RTP3 João Adelino Faria N N N N P N N P N 103 000
21h20 SIC Clara de Sousa N P P N N N N N N 1 560 000
22h00 CNN Portugal João Póvoa Marinheiro N N N N N N P N P 188 000
6 de janeiro 18h30 CNN Portugal N N N C N N N N C [e]
21h00 RTP1 João Adelino Faria P N N N N N P N N
22h00 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N P N N N N P N
7 de janeiro 18h00 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N N N N P N P N 106 000 [46]
21h00 TVI Sara Pinto N P N N P N N N N 993 000
22h00 RTP3 N N N C N N C N N [e]
8 de janeiro 20h40 RTP1 João Adelino Faria N P N N N N N N P 701 000 [46]
21h05 TVI Sara Pinto P N N N N P N N N 882 000
23h00 CNN Portugal N N N C C N N N N [e]
9 de janeiro 21h00 SIC Clara de Sousa P N N N P N N N N 1 500 000 [46]
22h00 RTP3 João Adelino Faria N N N N N N P P N
23h00 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N N N N P N N P 22 000
10 de janeiro 18h15 RTP3 João Adelino Faria N N P N N P N N N
21h00 SIC Clara de Sousa N P N N N N N P N
22h00 CNN Portugal João Póvoa Marinheiro N N N N P N N N P
11 de janeiro 20h25 RTP1 João Adelino Faria P N P N N N N N N
22h00 CNN Portugal N N N C N C N N N [e]
12 de janeiro 18h30 CNN Portugal João Póvoa Marinheiro N N N N P N P N N
21h00 SIC Clara de Sousa N P N P[d] N N N N N
22h00 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N N N N N N P P
13 de janeiro 20h30 RTP1
SIC

TVI
João Adelino Faria
Clara de Sousa
Sara Pinto
P P N N N N N N N 3 300 000 [47]
14 de janeiro 18h10 SIC Notícias Rosa de Oliveira Pinto N N N N N P P N N
21h00 TVI Sara Pinto P N N N N N N P N
22h00 RTP3 João Adelino Faria N N P N P N N N N
15 de janeiro 21h00 RTP1 João Adelino Faria N P N N N P N N N
22h00 RTP3 N N N C N N N C N [e]
17 de janeiro 21h00 RTP1 Carlos Daniel P P P P[d] P P P P P
20 de janeiro 9h00 Antena 1
RR
TSF
Natália Carvalho

Susana Madureira Martins

Judith Menezes e Sousa

P A P P[d] P P A P P [48]

Sem representação parlamentar[editar | editar código-fonte]

Debates entre partidos sem representação na eleição anterior
Data Emissora Moderador(es)     C  Convidado   P  Presente    N  Não Convidado  Audiências Refs.
A
PCTP/
MRPP

Guerreiro
R.I.R.
Silva
E
Pinto Coelho
MPT
Soares Pimenta
NC
Rocha Afonso
ADN
Fialho
JPP
Sousa
PTP
Madaleno
MAS
Cambra
VP
Matos Gomes
18 de janeiro RTP1 Carlos Daniel P P P P P P P P P P P [49]

Entre cabeças-de-lista[editar | editar código-fonte]

Debates entre cabeças-de-lista
Data Emissora Moderador(es)     Nome  Presente    A  Ausente  N  Não Convidado  Audiências Refs.
PS PPD/PSD B.E. CDU CDS–PP PAN CH IL L
Pelo distrito do Porto
11 de janeiro Observador Júlio Magalhães

Ricardo Conceição

Quintanilha Matos Soeiro[50] Ferreira Correia Pinto Cunha Afonso Guimarães Pinto Pinto [51]
Pelo distrito de Lisboa
14 de janeiro Observador Júlio Magalhães

Ricardo Conceição

Vieira da Silva[52] Baptista Leite Maia[53] Rivera[54] Ribeiro e Castro[55] Sousa Real Sousa[56] Castro[57] Mendes Lopes[58] [59]

Sondagens[editar | editar código-fonte]

Gráfico Linear das sondagens realizadas.
Empresa de sondagens Data de amostragem Amostra Abstenção PS PPD/PSD B.E. CDU CDS-PP PAN CH IL L O. V.
Legislativas 2022 30 jan 2022 47.8 41.4
120
29.1
77
4.4
5
4.3
6
1.6
0
1.6
1
7.2
12
4.9
8
1.3
1
3.9
0
12.3
CESOP–UCP
Projeção de Assentos
19–26 Jan 2022 2,192 36
95/105
33
89/99
5
6/13
5
4/10
2
0/2
2
1/2
6
7/9
5
5/10
2
0/1
2 3
Pitagórica (diário) 22–25 jan 2022 608 36.6 30.9 6.7 4.2 1.8 1.0 6.7 3.8 1.6 6.7 5.7
Pitagórica (diário) 21–24 jan 2022 608 36.7 31.4 5.7 4.3 1.4 1.8 7.5 3.2 1.0 6.7 5.3
ICS/ISCTE
Projeção de Assentos
18–24 Jan 2022 1,003 35
92/106
33
87/101
5
4/10
6
6/12
1
0/1
2
1/3
6
6/12
6
7/13
1
0/1
2 2
Pitagórica (diário) 20–23 jan 2022 608 35.3 31.4 6.1 4.9 1.6 1.6 6.9 4.7 0.8 6.5 3.9
Pitagórica (diário) 19–22 jan 2022 608 34.1 33.5 5.5 5.1 0.8 1.6 6.6 5.3 1.2 6.2 0.6
Aximage 16–21 jan 2022 965 33.8 34.4 6.6 4.5 1.6 3.2 8.0 2.8 1.4 3.7 0.6
Pitagórica (diário) 18–21 jan 2022 608 33.5 34.5 5.7 4.7 0.8 1.6 6.5 5.7 1.2 5.9 1
Pitagórica (diário) 17–20 jan 2022 608 34.6 33.5 4.9 4.5 1.2 1.6 6.3 6.3 1.6 5.3 1.1
Pitagórica (diário) 16–19 jan 2022 608 36.5 32.9 5.0 5.0 1.0 1.9 6.3 5.2 1.5 4.8 3.6
CESOP–UCP
Projeção de Assentos
12–18 Jan 2022 1,456 37
99/110
33
89/100
5
5/8
5
5/9
2
0/2
2
1/2
6
7/9
5
4/6
2
1/2
3 4
Pitagórica (diário) 15–18 jan 2022 608 38.7 30.4 5.1 5.3 1.1 1.7 7.2 4.7 1.1 4.7 8.3
Pitagórica (diário) 14–17 jan 2022 608 39.8 30.4 4.5 5.8 1.3 1.7 7.5 4.3 1.5 3.2 9.4
Pitagórica (diário) 13–16 jan 2022 608 40.1 28.8 5.9 5.9 0.6 1.5 8.0 5.0 1.3 2.9 11.3
Início da Campanha Eleitoral
Pitagórica (diário) 12–15 jan 2022 608 39.6 29.6 6.0 5.1 0.9 1.7 8.1 4.7 1.5 3.0 10.0
Pitagórica (diário) 11–14 jan 2022 608 38.8 29.3 6.8 4.6 1.3 1.9 7.8 4.9 1.5 3.1 9.5
Pitagórica (diário) 10–13 jan 2022 608 38.9 29.7 6.2 4.6 1.7 2.1 6.9 5.4 1.2 3.3 9.2
Aximage 6–12 jan 2022 807 38.1 28.5 7.4 4.8 1.8 2.1 9.0 3.7 4.6 9.6
CESOP–UCP
Projeção de Assentos
6–10 jan 2022 1,246 39
104/113
30
81/89
6
8/12
5
4/10
2
0/2
3
2/4
6
6/12
4
3/7
2
1
3 9
Intercampus[60] 4–10 jan 2022 615 35.3 29.3 8.5 6.0 1.1 4.3 7.1 5.6 0.6 2.2 6.0
Pitagórica 30 dez 2021–9 jan 2022 600 39.6 30.0 6.4 5.1 1.5 1.8 5.7 5.1 4.8 9.6
CESOP–UCP 28 dez 2021–5 jan 2022 1,238 38 32 6 6 2 2 5 5 1 3 6
Início dos debates
ICS/ISCTE 10–20 dez 2021 901 38 31 5 6 2 2 7 4 5 7
Intercampus[61] 7–14 dez 2021 603 35.5 26.8 6.6 4.5 1.6 3.5 8.9 6.4 0.8 5.3 8.7
Aximage 9–13 dez 2021 810 55.1 35.4 33.2 7.3 5.1 1.3 2.5 6.2 3.7 5.3 2.2
Pitagórica 7–12 dez 2021 625 37.0 31.7 4.9 5.9 1.0 3.0 6.3 5.9 4.3 5.3
Rui Rio é reeleito Presidente do PPD/PSD com 52.4% dos votos
Pitagórica 10–15 nov 2021 625 38.2 32.1 5.4 5.2 0.8 1.9 7.1 4.2 5.1 6.1
Intercampus 5–11 nov 2021 612 39.0 28.1 7.7 5.3 2.0 4.4 6.3 4.2 0.2 2.8 10.9
Anúncio oficial de eleições antecipadas pelo Presidente da República
CESOP–UCP 29 out–4 nov 2021 878 39 30 7 5 2 3 5 5 4 9
ICS/ISCTE 21 out–1 nov 2021 800 40 26 5 6 1 2 10 2 8 14
Aximage 28–31 out 2021 803 38.5 24.4 8.8 4.6 2.0 2.8 7.7 4.7 6.4 14.1
Chumbo da proposta de Orçamento de Estado para 2022
Eurosondagem 18–21 out 2021 1,028 38.1 27.5 5.1 5.6 2.5 2.8 9.2 5.5 3.7 10.6
Autárquicas 2021 26 set 2021 53.6 37.1 32.1 2.9 8.2 1.9 1.1 4.2 1.3 0.5 10.7 5.0
Eurosondagem 20–23 set 2021 1.032 41.5 27.2 5.0 5.5 2.0 2.6 8.9 5.2 2.1 14.3
Intercampus 14–23 set 2021 609 36.8 24.6 9.7 5.5 1.4 3.3 8.6 5.5 0.4 4.2 12.2
Pitagórica 10–19 set 2021 609 41.3 25.1 7.1 5.5 2.0 1.8 7.1 4.7 0.4 5.0 16.2
Intercampus 13–20 ago 2021 612 34.7 25.1 9.1 5.4 1.6 3.5 7.5 6.1 0.2 6.8 9.6
Eurosondagem 16–19 ago 2021 1,052 41.3 27.3 5.6 6.0 2.1 2.5 9.0 4.5 1.7 14.0
Eurosondagem 26–29 jul 2021 1,025 41.1 27.3 4.8 5.9 2.1 2.2 8.8 3.3 4.5 13.8
Intercampus 7–16 jul 2021 607 34.8 23.4 9.0 6.7 2.8 4.5 9.0 3.1 0.6 6.1 11.4
Aximage 10–12 jul 2021 763 37.6 25.2 7.8 4.8 0.9 4.6 7.7 5.5 5.9 12.4
Eurosondagem 5–8 jul 2021 1,022 40.8 27.3 5.2 5.2 2.2 2.1 9.0 2.5 5.7 13.5
Intercampus 8–16 jun 2021 608 34.6 22.4 8.9 6.0 3.1 5.2 10.1 6.4 0.6 2.7 12.2
Inês Sousa Real é eleita porta-voz do PAN com 87.2% dos votos
Eurosondagem 31 mai–3 jun 2021 1,021 40.0 27.2 5.5 5.0 2.5 2.2 8.4 2.7 6.5 12.8
Aximage 26–30 mai 2021 796 38.9 24.0 8.0 5.7 1.4 3.7 7.0 5.2 0.3 5.8 14.9
Eurosondagem 10–13 mai 2021 1,008 39.4 27.4 6.6 5.0 2.5 2.4 8.0 2.2 6.5 12.0
Intercampus 5–11 mai 2021 611 37.9 21.7 8.3 5.5 2.9 4.8 8.3 4.2 1.3 5.1 16.2
CESOP–UCP 3–7 mai 2021 1,123 38 28 8 5 3 3 6 5 4 10
Aximage 22–25 abr 2021 830 58.8 38.2 26.1 9.2 5.7 0.4 2.7 7.2 4.9 0.8 4.8 12.1
Intercampus 7–13 abr 2021 609 36.2 23.3 9.4 5.2 3.1 4.8 9.4 5.0 0.4 3.2 12.9
ICS/ISCTE 5–13 abr 2021 802 37 29 9 7 1 2 6 1 8 8
Eurosondagem 5–8 abr 2021 1,020 39.6 27.8 6.2 5.2 2.0 2.1 7.7 2.5 6.9 11.8
Aximage 24–27 mar 2021 830 61.0 39.7 23.6 8.6 6.0 1.1 3.2 8.5 4.8 0.8 3.6 16.1
Intercampus 4–10 mar 2021 615 37.6 23.6 8.3 5.5 2.3 2.5 9.0 5.3 0.7 5.2 14.0
Eurosondagem 1–4 mar 2021 1,010 39.5 28.2 7.0 4.5 2.2 2.5 7.5 2.1 6.5 11.3
Aximage 17–20 fev 2021 822 57.4 37.6 26.5 7.7 5.8 0.8 4.0 6.5 5.7 1.3 4.1 11.1
Intercampus 8–13 fev 2021 609 37.6 24.7 8.2 5.8 2.7 3.1 7.3 5.6 0.7 4.3 12.9
Eurosondagem 8–11 fev 2021 1,022 39.3 27.2 6.9 4.8 2.5 2.0 7.3 3.0 7.0 12.1
Eleições Presidenciais de 2021: Marcelo Rebelo de Sousa é reeleito Presidente da República com 60.66% dos votos
CESOP–UCP 24 jan 2021 4,637 35 23 8 6 2 2 9 7 1 7 12
Pitagórica 7–18 jan 2021 629 42.6 25.7 5.4 5.4 1.6 2.3 6.8 5.0 5.4 16.9
Aximage 9–15 jan 2021 1,183 53.7 39.9 26.6 7.2 5.0 0.8 3.5 7.5 3.5 0.6 5.5 13.3
CESOP–UCP 11–14 jan 2021 2,001 39 28 7 6 2 2 8 5 3 11
Eurosondagem 11–14 jan 2021 1,021 39.0 28.0 6.5 5.3 2.1 2.2 5.5 1.3 10.1 11.0
Pitagórica 29 dez 2020–10 jan 2021 629 41.4 28.0 7.1 5.1 1.2 2.2 5.9 4.1 5.1 13.4
Intercampus 4–7 jan 2021 603 38.0 24.1 9.1 5.7 2.3 3.6 9.1 3.8 0.2 4.1 13.9
Pitagórica 22 dez 2020–3 jan 2021 629 40.9 26.3 7.3 4.1 1.4 1.8 8.4 2.8 0.2 6.9 14.6
Pitagórica 17–27 dez 2020 629 39.7 27.9 5.6 4.1 2.3 1.7 9.1 3.3 6.2 11.8
Aximage 19–22 dez 2020 812 55.0 38.5 25.4 8.5 5.7 0.3 4.7 7.7 3.5 0.5 5.2 13.1
Pitagórica 17–20 dez 2020 629 40.3 28.5 5.5 5.3 1.8 2.2 8.4 2.4 5.5 11.8
Intercampus 14–18 dez 2020 603 38.0 23.6 7.3 5.4 3.2 3.4 7.7 4.5 0.9 6.0 14.4
Pitagórica 10–13 dez 2020 629 41.9 26.0 6.7 5.4 1.9 2.3 8.3 1.5 6.0 15.9
CESOP–UCP 4–11 dez 2020 1,315 37 30 7 7 3 3 6 5 2 7
Eurosondagem 7–10 dez 2020 1,020 38.8 29.4 7.2 5.3 2.5 2.0 5.2 1.1 8.5 9.4
Aximage 23–26 nov 2020 647 58.4 37.2 23.9 7.9 5.8 1.0 6.5 7.5 2.2 0.6 7.4 13.3
ICS/ISCTE 11–25 nov 2020 802 39 25 8 7 2 2 7 1 9 14
Intercampus 9–16 nov 2020 622 37.1 24.2 7.7 4.9 4.1 5.3 7.3 3.3 1.8 4.4 12.9
Eurosondagem 2–5 nov 2020 1,011 38.3 29.7 8.3 5.8 2.7 2.2 5.0 1.0 7.0 8.6
Eleições Regionais dos Açores de 2020: o PS vence sem maioria absoluta, levando a um governo PPD/PSD, CDS-PP e PPM, com o apoio do CH e da IL
Aximage 22–26 out 2020 694 59.1 35.5 27.0 10.0 5.7 1.2 5.2 5.4 3.2 0.4 6.4 8.5
Intercampus 6–11 out 2020 618 37.5 24.8 11.0 4.3 4.1 4.1 7.7 2.4 0.4 3.7 12.7
Eurosondagem 5–8 out 2020 1,010 38.8 29.0 8.1 5.5 3.3 2.0 4.8 1.3 7.2 9.8
ICS/ISCTE 14–24 set 2020 801 37 27 8 6 2 4 7 2 6 10
Aximage 12–15 set 2020 603 55.1 37.6 23.9 8.3 5.6 1.1 4.8 6.8 2.6 1.2 8.1 13.7
Eurosondagem 7–10 set 2020 1,022 38.5 28.2 8.3 5.8 2.5 3.3 4.5 1.0 7.9 10.3
Intercampus 4–9 set 2020 614 37.4 24.3 9.9 5.1 4.3 4.1 7.4 2.1 0.4 5.0 13.1
Intercampus 6–11 ago 2020 601 39.6 24.8 8.5 6.1 4.4 3.2 7.9 2.8 0.0 2.7 14.8
CESOP–UCP 13–18 jul 2020 1,482 39 26 7 6 3 3 7 3 6 13
Intercampus 8–13 jul 2020 620 39.0 23.9 10.4 6.2 4.8 3.0 6.2 2.8 0.4 3.2 15.1
Aximage 5–8 jul 2020 624 55.9 40.4 26.7 8.5 6.0 2.1 2.6 5.2 2.1 0.1 6.3 13.7
Eurosondagem 29 jun–2 jul 2020 1,025 38.4 29.3 8.4 6.0 2.2 2.8 4.4 1.1 7.4 9.1
A deputada do PAN Cristina Rodrigues deixa o partido, passando a deputada não inscrita
Intercampus 9–13 jun 2020 610 40.0 24.1 9.8 6.2 4.1 3.1 6.8 1.9 0.8 3.2 15.9
Aximage 5–8 jun 2020 605 59.2 39.9 25.8 8.0 4.9 1.2 4.3 5.3 1.4 0.2 9.0 14.1
Eurosondagem 1–4 jun 2020 1,021 38.0 29.3 8.0 5.3 2.7 3.0 4.1 1.1 8.5 8.7
Pitagórica 16–24 mai 2020 802 44.8 24.1 6.1 5.8 2.8 3.3 6.4 1.6 5.1 20.7
Eurosondagem 17–20 mai 2020 2,120 37.9 30.0 8.1 5.2 3.2 2.2 4.3 1.2 7.9 7.9
Intercampus 5–9 mai 2020 620 40.3 23.3 9.0 5.9 3.6 3.6 6.8 3.2 0.7 3.6 17.0
Eurosondagem 4–7 mai 2020 1,005 37.7 29.4 8.3 5.5 3.0 2.5 4.0 1.2 8.4 8.3
Pitagórica 15–26 abr 2020 605 41.9 23.1 8.1 5.6 2.6 2.6 7.3 2.6 6.2 18.8
Intercampus 9–14 abr 2020 623 35.4 23.3 11.9 5.8 3.9 4.9 7.8 2.4 0.7 3.9 12.1
Eurosondagem 29 mar–2 abr 2020 1,008 37.5 27.2 9.0 6.0 2.8 2.4 3.6 1.2 10.3 10.3
Pitagórica 13–21 mar 2020 605 41.7 25.2 8.6 5.4 2.9 3.1 8.1 2.0 3.1 16.5
Intercampus 13–19 mar 2020 611 31.4 21.9 14.5 6.1 3.6 5.9 8.6 2.3 0.2 5.5 9.5
Eurosondagem 1–5 mar 2020 1,011 37.3 27.4 8.8 6.3 2.9 2.8 3.3 1.1 10.1 9.9
Aximage 14–18 fev 2020 839 56.1 35.1 26.1 7.7 5.4 2.1 4.1 4.3 2.5 0.7 12.0 9.0
Intercampus 11–17 fev 2020 614 31.1 23.8 13.2 6.3 3.5 5.4 6.9 2.9 0.8 6.1 7.3
Eurosondagem 2–6 fev 2020 1,020 37.4 26.7 9.0 6.5 3.3 3.1 2.5 1.1 0.5 9.9 10.7
Francisco Rodrigues dos Santos é eleito Presidente do CDS-PP com 46.5% dos votos
ICS/ISCTE 22 jan–5 fev 2020 800 33 28 9 8 4 3 6 2 1 6 5
A deputada do L Joacine Katar Moreira deixa o partido, passando a deputada não inscrita
Intercampus 19–24 jan 2020 619 32.8 25.8 11.9 6.2 1.9 6.0 6.2 2.3 1.7 5.2 7.0
Rui Rio é reeleito Presidente do PPD/PSD à segunda volta com 53.2% dos votos
Eurosondagem 5–9 jan 2020 1,010 37.2 26.5 9.6 6.6 3.5 3.6 2.2 1.3 0.6 8.9 10.7
Intercampus 12–17 dez 2019 606 33.9 25.7 10.7 6.3 3.9 6.1 5.7 2.4 1.1 4.2 8.2
Eurosondagem 8–12 dez 2019 1,019 37.1 26.9 9.5 7.1 3.6 3.5 1.9 1.1 0.6 8.7 10.2
João Cotrim de Figueiredo é eleito Presidente da IL com 95.8% dos votos
Intercampus 20–26 nov 2019 604 34.9 24.9 10.8 8.1 2.9 4.8 4.8 2.9 2.7 3.2 10.0
Eurosondagem 17–21 nov 2019 1,011 36.9 27.1 10.1 6.9 4.0 3.3 11.7 9.8
Aximage 8–11 nov 2019 639 37.4 27.1 10.4 6.2 4.0 3.2 3.0 1.3 0.9 6.5 10.3
Intercampus 22–28 out 2019 604 35.6 24.8 10.7 6.9 4.4 5.3 2.5 0.8 2.7 6.3 10.8
Legislativas 2019 6 out 2019 48.6 36.4
108
27.8
79
9.5
19
6.3
12
4.2
5
3.3
4
1.3
1
1.3
1
1.1
1
8.8
0
8.6


Afluência[editar | editar código-fonte]

Horário Eleitores
2019 2022 +/-
12:00
18,83 / 100,00
23,27 / 100,00
Aumento4,44
16:00
38,59 / 100,00
45,66 / 100,00
Aumento7,07
Fonte [62]

Resultados oficiais[editar | editar código-fonte]

Partido mais votado por concelho
Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 2 301 887
41,37 / 100,00
Aumento5,03
120 / 230
Aumento12
Partido Social Democrata 1 539 189
27,67 / 100,00
Baixa0,09
72 / 230
Baixa7
CHEGA 399 510
7,18 / 100,00
Aumento5,89
12 / 230
Aumento11
Iniciativa Liberal 273 399
4,91 / 100,00
Aumento3,62
8 / 230
Aumento7
Bloco de Esquerda 244 596
4,40 / 100,00
Baixa5,12
5 / 230
Baixa14
Coligação Democrática Unitária 238 962
4,30 / 100,00
Baixa2,03
6 / 230
Baixa6
CDS – Partido Popular 89 113
1,60 / 100,00
Baixa2,62
0 / 230
Baixa5
Pessoas–Animais–Natureza 88 127
1,58 / 100,00
Baixa1,74
1 / 230
Baixa3
LIVRE 71 196
1,28 / 100,00
Aumento0,19
1 / 230
Estável
Madeira Primeiro[a] 50 634
0,90 / 100,00
-
3 / 230
-
Aliança Democrática[b] 28 520
0,51 / 100,00
-
2 / 230
-
Reagir Incluir Reciclar 23 232
0,42 / 100,00
Baixa0,25
0 / 230
Estável
Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses 11 267
0,20 / 100,00
Baixa0,49
0 / 230
Estável
Juntos pelo Povo 10 935
0,20 / 100,00
Estável
0 / 230
Estável
Alternativa Democrática Nacional 10 911
0,20 / 100,00
Baixa0,02
0 / 230
Estável
Partido da Terra 7 571
0,14 / 100,00
Baixa0,11
0 / 230
Estável
Volt Portugal 6 245
0,11 / 100,00
Novo
0 / 230
Novo
Movimento Alternativa Socialista 6 181
0,11 / 100,00
Aumento0,05
0 / 230
Estável
Ergue-te 5 017
0,09 / 100,00
Baixa0,24
0 / 230
Estável
Nós, Cidadãos! 3 914
0,07 / 100,00
Baixa0,17
0 / 230
Estável
Partido Trabalhista Português 3 616
0,06 / 100,00
Baixa0,10
0 / 230
Estável
Aliança 2 470
0,04 / 100,00
Baixa0,73
0 / 230
Estável
Partido Popular Monárquico 260
0,00 / 100,00
Baixa0,16
0 / 230
Estável
Votos Inválidos 146 745
2,63 / 100,00
Baixa3,24
Total 5 563 497
100,00 / 100,00
230 / 230
Eleitorado/Participação 10 820 337
51,42 / 100,00
Aumento2,85
Fonte [63]

Resultados por concelhos[editar | editar código-fonte]

Concelhos % Votantes
PS PSD CH IL B.E. CDU CDS PAN L MP AD
Abrantes 46,18 21,04 11,32 3,20 6,10 5,24 1,37 1,11 0,93 - - 18 319
Águeda 39,42 36,30 6,85 4,01 4,01 1,70 2,49 0,89 0,55 - - 23 300
Aguiar da Beira 37,02 43,70 7,31 2,02 1,92 0,48 3,40 0,75 0,14 - - 2 915
Alandroal 53,97 12,67 11,06 1,35 2,21 14,77 0,56 0,56 0,22 - - 2 668
Albergaria-a-Velha 37,66 34,28 7,48 3,83 3,92 1,49 5,93 1,22 0,69 - - 12 334
Albufeira 35,10 26,66 15,21 5,37 5,17 3,77 1,25 2,47 0,92 - - 16 997
Alcácer do Sal 51,70 11,14 6,71 2,13 4,08 17,35 1,17 0,81 0,57 - - 5 828
Alcanena 39,52 30,42 8,53 4,17 4,02 5,56 1,96 1,13 0,84 - - 6 544
Alcobaça 35,06 35,93 8,43 5,12 3,94 2,72 2,23 1,18 0,94 - - 29 043
Alcochete 40,30 21,70 9,67 6,82 4,64 8,37 1,83 1,79 1,63 - - 10 136
Alcoutim 46,92 32,09 6,95 1,36 2,15 4,80 0,86 0,36 0,43 - - 1 396
Alenquer 44,58 20,67 9,89 4,53 4,90 7,11 1,57 1,38 1,40 - - 21 820
Alfândega da Fé 47,04 35,90 7,22 1,19 2,17 1,26 2,21 0,60 0,14 - - 2 855
Alijó 43,59 36,69 7,39 1,97 1,94 1,86 2,01 0,74 0,53 - - 5 983
Aljezur 43,38 20,77 8,83 3,69 6,13 7,70 1,04 2,39 1,22 - - 2 220
Aljustrel 46,36 7,83 7,85 1,09 3,95 28,15 0,64 0,60 0,49 - - 4 685
Almada 45,68 17,48 7,42 5,87 5,99 9,07 1,13 2,24 1,81 - - 89 880
Almeida 45,49 31,93 9,44 1,79 2,82 1,94 2,64 0,36 0,46 - - 3 295
Almeirim 47,99 19,68 12,90 3,80 3,88 5,77 1,27 0,86 0,78 - - 10 043
Almodôvar 52,83 20,79 9,26 1,55 4,50 5,29 0,29 0,76 0,55 - - 3 424
Alpiarça 45,97 13,87 7,98 3,40 4,28 20,01 0,71 0,79 0,63 - - 3 648
Alter do Chão 44,10 26,60 11,43 1,41 3,01 9,03 1,35 0,25 0,31 - - 1 628
Alvaiázere 27,27 50,16 10,97 2,06 2,24 0,83 2,38 0,57 0,63 - - 3 355
Alvito 43,39 16,88 13,04 2,41 3,66 14,37 0,27 0,89 0,80 - - 1 120
Amadora 47,51 19,38 7,72 5,67 5,04 5,79 1,27 2,03 1,99 - - 83 342
Amarante 47,91 34,14 3,90 2,86 3,23 1,58 1,41 0,81 0,76 - - 28 662
Amares 41,40 35,36 7,83 3,47 2,57 1,66 2,63 1,05 0,57 - - 10 837
Anadia 33,25 41,47 6,73 4,65 3,84 1,40 2,73 1,19 0,68 - - 14 064
Angra do Heroísmo 43,63 AD 4,93 4,12 3,97 1,22 AD 1,00 0,81 - 35,91 14 794
Ansião 37,12 42,43 7,32 2,55 2,46 1,60 1,66 0,66 0,71 - - 6 500
Arcos de Valdevez 42,07 41,60 4,35 2,00 1,83 1,49 2,31 0,75 0,52 - - 11 262
Arganil 49,09 31,57 5,46 2,02 3,25 1,77 1,20 1,05 0,62 - - 5 606
Armamar 35,80 41,52 7,28 2,57 2,20 2,71 3,24 0,70 0,53 - - 2 994
Arouca 36,57 44,26 4,76 2,63 2,65 1,05 2,93 0,66 0,45 - - 12 021
Arraiolos 43,47 15,26 6,79 2,18 3,08 24,26 0,50 0,74 0,61 - - 3 800
Arronches 40,26 30,72 12,60 2,25 2,04 5,99 1,63 0,61 0,48 - - 1 468
Arruda dos Vinhos 42,85 24,94 8,83 6,79 3,83 4,66 1,48 1,50 1,63 - - 7 657
Aveiro 36,26 33,64 6,52 6,33 6,03 2,08 2,40 1,78 1,41 - - 40 935
Avis 38,04 14,02 8,89 0,92 2,06 30,80 0,69 0,46 0,23 - - 2 182
Azambuja 44,09 19,62 10,00 4,29 5,71 7,85 1,33 1,12 1,71 - - 10 102
Baião 55,42 31,15 4,23 1,37 1,93 1,12 1,10 0,71 0,29 - - 8 750
Barcelos 37,10 41,33 6,12 3,67 3,47 1,62 1,79 0,97 0,69 - - 70 953
Barrancos 42,11 16,64 11,66 1,28 2,13 20,63 1,28 0,28 0,71 - - 703
Barreiro 51,45 11,16 7,42 3,55 5,45 13,82 0,80 1,77 1,32 - - 41 198
Batalha 29,31 41,32 8,65 6,49 3,32 1,16 3,32 1,32 0,75 - - 8 656
Beja 39,26 19,02 10,63 2,53 3,84 18,70 1,02 1,13 0,87 - - 15 954
Belmonte 53,05 21,30 8,72 2,28 3,98 3,72 1,15 0,87 0,51 - - 3 118
Benavente 38,14 21,50 15,65 4,83 4,28 8,35 1,67 1,37 1,14 - - 13 402
Bombarral 41,49 28,91 7,76 4,23 4,05 4,43 3,65 1,21 0,88 - - 6 389
Borba 53,82 17,13 10,35 1,73 3,35 9,84 0,66 0,58 0,37 - - 3 467
Boticas 29,25 58,34 4,46 0,66 0,75 1,93 0,72 0,24 0,27 - - 3 320
Braga 40,13 31,68 5,73 5,86 5,08 3,84 1,60 1,70 1,23 - - 106 812
Bragança 40,88 39,39 8,76 2,43 2,14 1,39 1,19 0,78 0,50 - - 16 491
Cabeceiras de Basto 48,40 36,32 4,27 2,05 2,47 1,31 1,49 0,56 0,45 - - 9 253
Cadaval 43,23 29,96 8,29 3,61 3,86 3,24 1,40 1,00 1,12 - - 6 792
Caldas da Rainha 36,56 32,25 8,06 5,50 5,54 3,04 2,10 1,53 1,42 - - 24 804
Calheta 41,96 AD 3,43 1,99 3,37 1,10 AD 0,96 0,55 - 40,66 1 456
Calheta 20,31 MP 5,61 2,04 2,24 1,14 MP 1,07 0,34 59,76 - 5 880
Câmara de Lobos 26,97 MP 7,05 2,36 3,03 2,26 MP 1,69 0,82 46,34 - 14 757
Caminha 44,92 31,40 6,29 2,89 4,21 3,14 1,59 1,28 0,93 - - 9 066
Campo Maior 50,92 14,23 11,49 1,79 3,52 12,86 0,50 0,39 0,74 - - 3 802
Cantanhede 37,14 38,02 8,43 3,39 4,05 1,47 1,75 0,96 0,81 - - 17 833
Carrazeda de Ansiães 35,97 42,26 9,22 1,93 2,44 1,12 2,25 0,74 0,32 - - 3 114
Carregal do Sal 43,37 34,56 8,34 2,09 3,55 1,35 1,76 0,89 0,54 - - 4 595
Cartaxo 44,96 22,48 10,73 4,19 5,16 5,35 1,23 1,72 1,09 - - 11 861
Cascais 34,28 29,86 8,19 10,49 4,10 3,37 2,11 2,17 2,29 - - 109 126
Castanheira de Pera 55,73 26,60 3,69 3,30 3,11 1,42 1,36 0,84 0,32 - - 1 545
Castelo Branco 44,64 27,78 10,93 2,97 4,48 2,51 1,24 1,15 1,03 - - 27 532
Castelo de Paiva 46,25 36,83 3,38 2,59 2,63 1,24 1,06 0,80 0,45 - - 8 076
Castelo de Vide 50,41 28,86 6,30 1,26 3,21 4,22 0,88 0,82 0,44 - - 1 587
Castro Daire 38,41 40,89 9,93 1,68 1,69 1,15 2,02 0,61 0,45 - - 6 865
Castro Marim 43,20 25,49 14,18 3,00 4,34 3,50 0,71 1,14 0,84 - - 2 970
Castro Verde 45,13 13,38 7,55 2,26 5,49 20,61 0,66 1,31 0,69 - - 3 499
Celorico da Beira 41,67 38,63 8,20 1,35 2,87 1,07 2,19 0,53 0,51 - - 3 559
Celorico de Basto 43,16 39,54 4,86 2,25 2,10 1,46 1,93 1,26 0,49 - - 9 653
Chamusca 46,99 18,92 12,01 2,30 3,43 10,28 2,14 0,61 0,59 - - 4 397
Chaves 41,57 38,13 8,85 1,61 2,37 1,86 1,48 0,75 0,62 - - 19 617
Cinfães 52,64 32,39 4,97 1,19 1,98 1,12 1,34 0,60 0,34 - - 8 231
Coimbra 44,06 27,97 4,71 4,77 6,34 4,76 1,54 1,37 1,39 - - 76 837
Condeixa-a-Nova 46,69 25,31 7,28 3,69 5,82 3,50 1,12 1,44 1,06 - - 8 834
Constância 45,50 15,48 14,77 3,17 3,46 9,99 1,99 1,37 1,04 - - 2 112
Coruche 47,65 19,64 10,24 2,28 2,94 11,94 1,47 0,74 0,46 - - 8 906
Corvo 54,74 AD 3,88 0,43 2,59 5,17 AD 0,43 0,86 - 30,60 232
Covilhã 54,79 20,92 5,28 2,67 5,07 4,73 1,42 1,08 0,89 - - 25 829
Crato 51,68 23,50 8,87 2,05 3,15 6,77 0,58 0,58 0,42 - - 1 906
Cuba 40,61 13,31 9,53 1,15 2,53 27,30 0,83 0,92 0,51 - - 2 172
Elvas 46,52 19,63 18,73 2,69 2,98 3,29 1,95 0,83 0,56 - - 9 449
Entroncamento 40,78 23,28 13,42 4,99 6,15 4,54 1,51 1,32 1,10 - - 10 162
Espinho 43,64 32,71 4,02 4,34 4,51 3,54 1,68 1,37 0,86 - - 18 206
Esposende 31,48 42,75 6,90 4,57 3,65 2,21 3,13 1,27 0,85 - - 19 621
Estarreja 40,87 34,44 6,52 3,47 3,88 2,67 2,18 1,08 0,77 - - 12 263
Estremoz 44,96 25,05 11,59 2,28 3,32 8,25 0,81 0,73 0,48 - - 6 412
Évora 41,11 24,49 8,80 3,36 4,03 12,49 1,26 1,12 0,82 - - 27 832
Fafe 47,12 32,41 6,04 2,87 3,05 2,59 1,27 0,94 0,56 - - 28 642
Faro 40,39 25,41 9,64 5,35 6,23 4,94 0,93 2,23 1,26 - - 31 497
Felgueiras 47,12 33,84 5,04 3,05 2,80 1,81 1,40 0,97 0,59 - - 31 875
Ferreira do Alentejo 48,53 13,27 10,33 1,16 4,74 16,76 0,61 0,84 0,47 - - 3 437
Ferreira do Zêzere 43,12 32,86 7,94 3,28 2,54 1,64 2,08 1,43 0,65 - - 4 334
Figueira da Foz 45,17 26,64 7,34 3,61 5,42 3,80 1,16 1,52 1,05 - - 30 361
Figueira de Castelo Rodrigo 45,65 37,50 7,32 1,05 2,14 0,94 2,07 0,47 0,47 - - 2 760
Figueiró dos Vinhos 40,65 38,59 6,43 2,98 2,94 1,52 1,66 0,91 0,64 - - 2 957
Fornos de Algodres 46,98 35,23 6,96 1,00 1,88 1,28 2,64 0,76 0,16 - - 2 501
Freixo de Espada à Cinta 54,68 29,84 6,93 0,87 2,37 1,75 0,62 0,37 0,19 - - 1 602
Fronteira 43,61 28,58 11,76 2,37 2,17 6,71 0,96 0,13 0,45 - - 1 564
Funchal 32,82 MP 6,02 4,37 3,75 2,67 MP 1,93 0,82 39,54 - 53 880
Fundão 47,64 26,36 8,66 2,87 4,89 2,44 1,59 0,86 0,85 - - 13 996
Gavião 57,83 16,38 8,19 0,67 3,43 8,09 0,72 0,92 0,31 - - 1 954
Góis 46,85 35,61 3,57 1,67 4,15 1,33 1,19 0,91 0,81 - - 2 098
Golegã 45,47 22,13 11,21 2,43 3,94 8,59 2,36 0,68 0,79 - - 2 793
Gondomar 44,99 27,63 4,54 4,49 5,79 5,06 1,08 2,06 1,07 - - 88 549
Gouveia 45,97 33,38 6,81 1,53 3,36 2,09 1,78 0,80 0,71 - - 6 223
Grândola 44,12 14,97 8,57 3,55 5,34 16,18 0,82 1,18 1,03 - - 6 625
Guarda 45,61 31,00 8,72 2,52 3,93 1,59 2,10 0,72 0,69 - - 21 784
Guimarães 45,42 30,79 5,45 4,89 4,01 3,61 1,34 1,08 0,73 - - 96 870
Horta 38,63 AD 3,70 2,63 3,95 3,58 AD 1,17 0,86 - 40,02 5 817
Idanha-a-Nova 51,68 23,41 9,76 1,54 3,08 2,96 1,45 0,91 0,63 - - 4 284
Ílhavo 36,79 32,67 8,07 5,92 5,50 1,71 2,04 1,86 1,22 - - 18 135
Lagoa 49,30 AD 8,20 5,24 4,36 0,93 AD 1,62 0,86 - 24,58 4 195
Lagoa 40,16 22,53 15,12 4,57 5,38 4,20 1,02 1,97 1,05 - - 10 348
Lagos 41,20 22,78 9,88 4,28 6,66 5,74 1,06 2,73 1,37 - - 11 868
Lajes das Flores 42,59 AD 5,62 2,04 3,75 2,04 AD 0,85 0,68 - 31,69 587
Lajes do Pico 47,66 AD 3,14 1,70 2,21 1,60 AD 0,67 0,41 - 36,39 1 943
Lamego 44,43 35,01 7,61 2,00 2,50 2,32 2,16 0,92 0,50 - - 13 311
Leiria 32,66 37,79 7,37 6,35 4,55 1,95 2,28 1,44 1,22 - - 69 066
Lisboa 36,43 27,35 5,59 10,59 4,65 4,72 2,28 1,82 3,83 - - 303 504
Loulé 38,19 27,71 12,43 5,27 4,97 3,13 0,93 2,12 1,03 - - 28 690
Loures 46,56 19,60 8,51 5,68 4,26 7,42 1,07 1,85 1,56 - - 104 238
Lourinhã 35,35 33,05 11,57 4,15 4,04 2,53 1,84 1,60 1,12 - - 13 603
Lousã 49,18 25,15 6,26 3,16 5,86 2,32 1,17 1,38 0,90 - - 8 551
Lousada 48,45 32,43 4,66 2,81 2,99 1,73 1,17 0,98 0,65 - - 26 374
Mação 40,18 34,78 8,86 1,81 3,97 3,24 1,76 0,67 0,78 - - 3 858
Macedo de Cavaleiros 42,84 37,72 7,45 1,64 2,03 1,32 3,02 0,43 0,38 - - 7 880
Machico 49,46 MP 4,95 2,34 2,84 1,04 MP 1,13 0,35 29,09 - 9 986
Madalena 42,16 AD 4,15 2,86 1,74 0,51 AD 0,95 0,75 - 39,68 2 412
Mafra 38,09 28,05 8,75 7,57 4,53 3,27 1,29 2,13 1,96 - - 44 125
Maia 39,38 34,01 4,08 6,44 5,17 3,13 1,19 2,21 1,24 - - 77 474
Mangualde 45,34 31,54 9,26 2,27 2,79 1,76 1,66 0,93 0,68 - - 9 112
Manteigas 51,39 27,38 5,96 2,28 4,88 3,55 1,27 0,70 0,19 - - 1 578
Marco de Canaveses 47,30 34,53 3,81 2,76 2,86 1,62 1,75 0,95 0,53 - - 26 118
Marinha Grande 43,54 18,77 7,47 5,42 6,78 9,85 1,01 1,73 1,20 - - 19 036
Marvão 50,00 28,06 7,44 2,27 2,52 2,52 1,07 0,88 0,63 - - 1 586
Matosinhos 42,69 30,24 4,08 6,23 5,62 3,78 1,17 1,95 1,40 - - 94 474
Mealhada 48,31 25,79 6,21 3,60 5,41 3,29 1,14 1,32 0,66 - - 9 849
Mêda 40,28 40,48 6,75 1,18 2,32 1,22 3,70 0,37 0,33 - - 2 458
Melgaço 51,85 32,06 4,65 1,71 2,20 1,03 1,71 0,76 0,49 - - 3 678
Mértola 47,11 13,29 6,53 1,03 2,69 23,39 0,53 0,50 0,77 - - 3 386
Mesão Frio 53,61 30,07 5,02 1,62 2,46 1,05 1,73 1,15 0,42 - - 1 912
Mira 38,84 38,26 7,92 3,46 3,38 0,83 1,42 1,09 0,63 - - 6 354
Miranda do Corvo 54,11 25,42 4,69 2,60 4,24 2,86 1,12 0,85 0,54 - - 6 267
Miranda do Douro 36,51 48,16 5,80 0,99 2,07 0,44 1,85 0,50 0,30 - - 3 621
Mirandela 37,52 38,14 11,49 1,64 2,26 2,14 3,05 0,60 0,38 - - 11 422
Mogadouro 32,79 48,95 9,18 0,82 1,68 0,52 2,18 0,64 0,36 - - 4 989
Moimenta da Beira 44,64 36,06 8,65 1,19 1,50 1,39 2,34 0,78 0,33 - - 5 119
Moita 49,31 10,05 9,79 3,16 6,20 13,84 1,03 1,75 1,04 - - 31 936
Monção 40,33 40,03 6,50 3,32 2,42 1,11 2,18 0,56 0,45 - - 8 855
Monchique 48,85 25,47 5,85 2,16 4,13 5,38 1,43 1,21 0,66 - - 2 733
Mondim de Basto 38,52 43,97 5,39 2,06 2,11 1,68 3,06 0,81 0,24 - - 3 689
Monforte 42,97 21,03 18,07 1,27 1,20 9,77 1,13 0,56 0,49 - - 1 422
Montalegre 46,74 40,14 5,01 0,87 1,72 0,85 1,12 0,46 0,50 - - 5 625
Montemor-o-Novo 43,23 18,00 6,14 2,45 2,80 21,14 2,07 0,69 0,79 - - 8 534
Montemor-o-Velho 47,54 25,13 8,74 3,11 5,11 3,24 1,36 0,90 0,86 - - 12 494
Montijo 41,60 20,63 11,41 6,88 5,08 6,16 1,47 2,09 1,34 - - 24 704
Mora 44,65 15,24 5,61 1,86 2,63 25,39 0,99 0,60 0,30 - - 2 316
Mortágua 43,12 35,26 6,35 2,41 4,08 1,37 1,51 0,61 0,70 - - 4 441
Moura 43,61 13,85 18,22 1,47 2,35 16,23 0,79 0,41 0,29 - - 5 921
Mourão 39,85 28,83 16,32 1,08 1,49 8,78 0,99 0,17 0,25 - - 1 207
Murça 38,43 42,98 8,24 0,76 1,41 1,28 2,76 0,76 0,28 - - 2 899
Murtosa 31,75 45,90 6,45 3,20 3,44 1,38 2,60 1,01 0,47 - - 4 277
Nazaré 44,94 24,13 7,96 4,26 6,22 6,10 0,93 0,95 0,82 - - 6 847
Nelas 43,92 29,64 8,49 2,13 3,49 2,16 4,77 1,32 0,68 - - 6 582
Nisa 50,60 22,68 9,30 1,11 2,31 8,25 0,92 0,51 0,41 - - 3 162
Nordeste 42,90 AD 6,54 2,07 2,85 1,40 AD 0,89 0,39 - 36,02 1 788
Óbidos 40,41 30,80 8,37 4,41 4,68 3,71 1,52 1,48 1,15 - - 6 071
Odemira 47,12 16,42 7,97 3,41 4,98 12,22 0,87 1,19 1,14 - - 11 134
Odivelas 46,17 20,99 8,89 6,09 4,52 4,63 1,12 2,15 1,77 - - 75 924
Oeiras 36,82 27,80 5,75 10,25 4,66 4,32 1,96 2,25 3,04 - - 97 643
Oleiros 35,89 46,10 6,26 1,40 2,16 0,83 1,80 0,50 0,22 - - 2 781
Olhão 41,22 20,64 13,80 4,35 6,24 4,72 1,37 2,70 0,96 - - 17 943
Oliveira de Azeméis 44,88 33,74 4,47 3,79 4,38 1,28 1,87 1,10 0,59 - - 35 177
Oliveira de Frades 36,41 41,15 7,83 2,39 2,68 1,64 2,51 0,96 0,60 - - 5 183
Oliveira do Bairro 25,02 45,55 9,27 4,85 3,03 0,98 6,17 0,78 0,38 - - 11 213
Oliveira do Hospital 48,66 31,49 5,54 1,79 2,60 1,66 3,19 0,60 0,60 - - 10 250
Ourém 24,45 47,16 9,87 4,28 3,01 1,49 3,61 1,14 0,95 - - 23 312
Ourique 43,66 31,37 7,21 1,65 2,30 8,01 0,60 1,09 0,68 - - 2 483
Ovar 42,72 32,98 4,23 4,23 5,76 2,68 1,28 1,48 0,86 - - 29 038
Paços de Ferreira 40,77 37,82 5,32 3,78 2,97 2,22 1,54 1,00 0,67 - - 30 289
Palmela 43,21 17,12 10,18 5,25 6,36 8,77 1,12 1,96 1,59 - - 32 599
Pampilhosa da Serra 51,07 33,89 4,12 1,17 1,98 1,32 3,00 0,20 0,15 - - 1 968
Paredes 44,19 35,27 4,76 3,10 2,89 1,91 1,76 1,24 0,69 - - 47 085
Paredes de Coura 52,93 25,76 5,12 2,04 2,78 2,69 2,02 1,19 0,96 - - 4 457
Pedrógão Grande 37,95 43,18 6,02 2,10 2,44 1,99 2,10 0,17 0,11 - - 1 760
Penacova 47,35 33,91 5,18 2,16 2,53 2,96 1,27 0,74 0,59 - - 7 263
Penafiel 46,67 32,41 3,83 2,69 3,33 1,83 1,60 0,96 0,65 - - 39 894
Penalva do Castelo 49,98 32,17 6,42 1,52 2,11 2,01 1,64 0,56 0,37 - - 4 078
Penamacor 48,26 25,56 11,49 1,20 3,98 1,62 2,49 0,71 0,66 - - 2 410
Penedono 40,63 39,19 9,37 1,80 1,66 1,01 1,80 0,58 0,72 - - 1 388
Penela 49,19 30,95 5,62 2,71 3,47 1,39 1,51 1,13 0,53 - - 2 653
Peniche 43,07 24,79 9,80 4,02 4,81 5,37 1,30 1,48 1,02 - - 12 430
Peso da Régua 46,98 34,52 6,53 1,91 2,79 2,69 1,34 0,66 0,43 - - 7 593
Pinhel 37,87 40,36 7,08 2,32 2,89 1,87 2,62 0,55 0,46 - - 4 391
Pombal 31,71 40,98 8,18 4,71 3,93 1,66 2,05 1,07 0,87 - - 24 856
Ponta Delgada 39,68 AD 6,85 6,08 5,62 1,55 AD 1,98 1,43 - 31,93 22 789
Ponta do Sol 34,25 MP 5,06 2,68 1,53 0,89 MP 0,82 0,64 46,63 - 4 368
Ponte da Barca 46,24 36,94 4,97 1,88 2,36 1,77 1,96 0,82 0,59 - - 6 445
Ponte de Lima 34,16 37,79 6,28 2,94 2,67 2,17 9,42 0,79 0,56 - - 24 453
Ponte de Sor 50,15 16,41 10,96 2,42 3,79 10,92 0,94 0,56 0,48 - - 7 471
Portalegre 44,55 32,53 8,29 2,33 2,74 3,88 1,43 0,82 0,77 - - 12 012
Portel 49,34 10,27 8,25 1,25 2,40 25,01 0,54 0,71 0,24 - - 2 959
Portimão 37,27 23,80 14,20 5,31 6,62 4,23 1,37 2,34 1,07 - - 26 037
Porto 35,08 34,68 3,27 7,81 5,99 4,69 1,98 1,95 2,18 - - 132 157
Porto de Mós 33,23 37,76 9,71 5,26 4,16 1,85 2,04 1,13 0,69 - - 12 466
Porto Moniz 38,70 MP 4,05 1,61 1,19 0,95 MP 1,01 0,30 46,39 - 1 677
Porto Santo 37,36 MP 8,67 2,01 2,83 1,04 MP 1,43 0,86 40,33 - 2 792
Póvoa de Lanhoso 48,62 35,44 5,21 2,40 1,94 1,24 1,28 0,55 0,48 - - 12 856
Póvoa de Varzim 32,17 42,48 6,72 5,01 3,61 2,15 2,42 1,33 1,09 - - 33 825
Povoação 51,31 AD 7,59 2,68 3,80 0,73 AD 1,56 0,39 - 25,66 2 054
Praia da Vitória 42,64 AD 5,54 3,77 2,85 0,99 AD 0,98 0,67 - 37,77 7 578
Proença-a-Nova 43,75 37,32 7,20 1,96 2,13 1,04 2,08 0,58 0,46 - - 4 126
Redondo 47,02 21,92 9,04 1,52 3,07 12,82 1,21 0,81 0,74 - - 2 965
Reguengos de Monsaraz 45,91 26,04 10,61 1,61 3,22 7,60 0,80 0,91 0,42 - - 4 724
Resende 47,35 39,80 4,91 1,24 1,16 0,87 0,98 0,39 0,33 - - 5 415
Ribeira Brava 25,91 MP 8,92 2,07 3,24 1,84 MP 1,76 0,64 46,15 - 6 421
Ribeira de Pena 47,36 41,18 4,05 0,87 1,46 0,87 1,37 0,26 0,38 - - 3 429
Ribeira Grande 41,44 AD 8,29 3,54 6,07 1,38 AD 1,60 0,80 - 31,69 7 396
Rio Maior 37,98 34,82 9,92 3,39 3,34 2,89 2,45 0,88 0,87 - - 10 286
Sabrosa 44,76 34,95 7,96 1,81 2,64 1,81 2,12 0,49 0,22 - - 3 253
Sabugal 44,47 30,90 11,33 1,71 2,77 1,36 2,47 0,58 0,44 - - 5 673
Salvaterra de Magos 44,79 17,99 14,29 3,80 5,59 6,51 1,51 1,22 0,79 - - 9 737
Santa Comba Dão 43,16 36,75 6,45 2,56 3,26 1,16 1,40 0,81 0,63 - - 5 429
Santa Cruz 26,27 MP 5,64 3,25 3,17 1,65 MP 1,67 0,73 28,85 - 21 047
Santa Cruz da Graciosa 46,87 AD 3,02 2,40 2,18 0,89 AD 0,62 0,45 - - 1 788
Santa Cruz das Flores 50,26 AD 6,72 2,71 4,01 2,71 AD 0,78 0,78 - 24,42 774
Santa Maria da Feira 42,80 34,39 4,53 4,70 4,79 1,47 1,63 1,29 0,70 - - 74 548
Santa Marta de Penaguião 51,84 32,18 6,11 1,57 1,84 1,28 1,95 0,67 0,27 - - 3 748
Santana 30,10 MP 4,97 1,88 2,87 1,41 MP 1,19 0,88 47,17 - 3 625
Santarém 41,26 28,46 10,32 4,43 4,30 4,86 1,78 1,12 0,84 - - 30 556
Santiago do Cacém 43,55 18,37 8,01 3,80 5,95 12,19 1,32 1,23 1,04 - - 13 769
Santo Tirso 47,06 30,82 4,41 3,92 4,68 2,71 1,22 1,30 0,81 - - 39 280
São Brás de Alportel 40,08 27,73 10,89 4,25 5,22 3,99 1,05 1,75 0,97 - - 4 865
São João da Madeira 45,30 30,33 3,88 5,26 5,19 2,57 1,57 1,44 0,93 - - 11 535
São João da Pesqueira 42,45 36,75 6,92 2,24 2,80 1,52 1,85 0,98 0,54 - - 3 352
São Pedro do Sul 44,91 34,62 6,84 2,24 2,71 1,96 1,63 0,75 0,63 - - 8 304
São Roque do Pico 45,21 AD 4,50 2,65 3,54 0,66 AD 1,33 0,66 - 35,84 1 356
São Vicente 27,37 MP 5,56 3,77 2,88 1,42 MP 0,63 0,37 51,79 - 2 678
Sardoal 40,16 31,24 10,07 2,17 4,16 3,37 1,85 2,40 0,65 - - 2 164
Sátão 35,90 40,72 10,47 2,49 2,15 1,40 2,49 0,77 0,43 - - 5 874
Seia 49,53 29,19 7,30 1,92 2,82 2,98 1,62 0,83 0,60 - - 11 748
Seixal 46,00 15,79 9,45 5,37 5,39 9,86 1,10 2,19 1,29 - - 84 702
Sernancelhe 27,46 55,56 7,05 0,76 1,21 0,73 3,09 0,51 0,36 - - 3 303
Serpa 37,96 13,23 12,27 1,61 2,63 27,33 0,64 0,49 0,59 - - 6 999
Sertã 39,96 38,83 8,25 2,03 2,67 0,97 2,29 0,84 0,47 - - 8 168
Sesimbra 43,49 16,63 12,02 5,43 5,70 8,14 1,13 2,17 1,35 - - 26 220
Setúbal 44,58 17,98 9,03 5,52 6,17 8,68 1,15 1,98 1,43 - - 59 566
Sever do Vouga 27,81 47,62 7,13 3,39 3,30 1,12 4,65 0,92 0,78 - - 6 522
Silves 38,95 21,15 13,54 4,12 5,40 8,66 0,97 1,86 1,11 - - 15 789
Sines 46,35 15,81 9,37 3,77 6,23 10,13 1,17 1,65 1,37 - - 6 054
Sintra 44,02 20,69 9,66 6,26 5,33 4,69 1,32 2,30 1,87 - - 184 556
Sobral de Monte Agraço 41,83 21,48 9,07 5,56 4,13 8,42 1,36 1,52 1,64 - - 5 381
Soure 50,54 23,89 7,37 2,78 4,83 3,34 1,26 0,87 0,92 - - 9 054
Sousel 47,15 24,80 11,43 2,48 2,40 7,28 0,56 0,30 0,43 - - 2 335
Tábua 47,55 33,31 4,93 2,41 2,61 1,86 1,98 1,02 0,38 - - 5 596
Tabuaço 42,80 37,09 7,54 1,13 2,42 0,78 3,94 0,90 0,31 - - 2 561
Tarouca 38,60 39,21 8,55 1,84 2,91 2,43 1,92 0,83 0,40 - - 3 741
Tavira 43,20 26,03 10,51 3,57 5,76 3,62 0,99 1,45 1,20 - - 11 502
Terras de Bouro 38,04 43,16 7,46 1,79 1,90 2,00 1,53 0,86 0,31 - - 3 846
Tomar 42,61 27,70 9,86 3,18 5,12 3,60 2,02 1,27 1,10 - - 19 337
Tondela 40,68 37,31 7,55 2,63 3,04 1,79 2,18 0,83 0,69 - - 14 205
Torre de Moncorvo 42,61 38,64 8,19 0,98 2,44 1,51 2,25 0,61 0,34 - - 3 771
Torres Novas 44,81 23,49 8,35 3,57 6,73 5,83 1,66 1,17 0,78 - - 18 644
Torres Vedras 39,52 27,51 8,72 5,93 4,77 4,13 1,40 1,58 1,57 - - 42 973
Trancoso 45,08 35,62 6,86 1,68 2,60 1,31 2,75 0,30 0,47 - - 4 652
Trofa 42,23 36,73 4,51 3,92 3,30 1,91 1,76 1,65 0,65 - - 21 442
Vagos 22,14 51,32 8,46 3,95 3,08 0,82 4,81 0,96 0,81 - - 11 249
Vale de Cambra 37,51 36,58 5,10 3,76 4,08 1,12 5,93 0,96 0,59 - - 12 116
Valença 44,58 33,64 8,76 2,42 2,51 1,57 2,02 0,98 0,51 - - 6 451
Valongo 45,02 27,92 4,78 4,79 5,46 3,96 1,00 2,14 1,12 - - 50 455
Valpaços 28,41 52,13 9,58 1,07 1,51 0,79 1,98 0,64 0,35 - - 8 069
Velas 41,30 AD 4,40 3,20 2,85 2,25 AD 1,00 0,70 - 38,95 2 000
Vendas Novas 43,25 22,14 8,80 2,49 3,39 14,71 1,08 0,75 0,68 - - 5 750
Viana do Alentejo 40,25 16,19 11,68 1,73 3,05 21,86 1,39 0,81 0,46 - - 2 594
Viana do Castelo 42,63 31,04 6,01 3,37 4,80 4,79 1,85 1,18 0,92 - - 47 639
Vidigueira 46,42 12,71 10,41 1,72 2,60 20,55 0,61 0,80 0,65 - - 2 613
Vieira do Minho 40,14 41,75 6,83 2,04 2,16 1,66 1,39 0,84 0,47 - - 6 996
Vila de Rei 27,56 45,15 8,36 2,63 2,95 2,09 3,49 1,18 0,59 - - 1 865
Vila do Bispo 42,88 24,32 8,26 3,28 7,12 6,43 0,55 2,01 1,14 - - 2 192
Vila do Conde 43,09 33,69 5,39 4,86 4,00 2,37 1,41 1,47 0,88 - - 43 168
Vila do Porto 52,64 AD 4,69 3,27 5,01 2,00 AD 1,00 0,84 - 23,89 1 896
Vila Flor 42,68 37,07 8,67 1,57 2,17 1,49 2,94 0,48 0,24 - - 3 367
Vila Franca de Xira 46,45 16,59 9,03 5,57 5,23 8,58 1,05 2,07 1,66 - - 71 088
Vila Franca do Campo 46,48 AD 7,22 2,38 2,57 0,93 AD 1,58 0,71 - 33,76 3 229
Vila Nova da Barquinha 46,07 17,42 14,85 4,08 4,71 5,98 1,77 1,27 0,69 - - 3 777
Vila Nova de Cerveira 47,95 30,25 8,09 2,45 3,30 1,65 1,73 1,04 0,57 - - 4 734
Vila Nova de Famalicão 43,62 34,76 5,35 4,19 3,50 2,10 1,64 1,26 0,68 - - 78 289
Vila Nova de Foz Coa 44,26 38,35 6,21 1,66 1,99 1,61 1,78 0,74 0,45 - - 3 364
Vila Nova de Gaia 43,41 29,28 4,38 5,78 5,70 3,68 1,40 2,03 1,23 - - 164 929
Vila Nova de Paiva 33,60 47,17 6,94 2,35 1,04 1,62 2,54 0,73 0,19 - - 2 595
Vila Nova de Poiares 41,38 33,23 8,02 2,58 4,45 2,71 1,00 1,19 0,93 - - 3 103
Vila Pouca de Aguiar 42,83 41,28 6,01 1,43 1,62 1,46 1,23 0,75 0,38 - - 6 907
Vila Real 40,06 38,90 7,24 2,68 3,16 1,92 1,39 1,05 0,83 - - 29 275
Vila Real de Santo António 46,76 18,61 12,10 2,51 5,54 7,73 0,97 1,88 0,97 - - 7 920
Vila Velha de Ródão 55,02 23,07 6,55 2,02 4,10 3,92 1,29 0,37 0,55 - - 1 634
Vila Verde 36,43 41,10 7,78 3,39 2,60 1,34 2,22 0,99 0,68 - - 25 978
Vila Viçosa 44,53 23,01 11,99 2,02 2,56 11,88 0,97 0,43 0,51 - - 3 712
Vimioso 35,12 52,29 4,62 1,12 1,55 0,91 0,73 0,60 0,13 - - 2 318
Vinhais 44,92 40,21 6,86 0,74 1,48 1,02 1,51 0,42 0,12 - - 4 312
Viseu 39,19 36,60 8,15 3,81 3,58 1,63 1,90 1,20 0,92 - - 52 509
Vizela 55,07 23,81 4,07 4,70 4,18 2,01 1,21 0,97 0,78 - - 13 906
Vouzela 40,71 39,07 8,26 2,13 2,85 1,22 1,27 0,67 0,65 - - 5 257
Portugal 41,68 27,80 7,15 4,98 4,46 4,39 1,61 1,53 1,28 0,94 0,53 5 389 705

Resultados por círculo eleitoral[editar | editar código-fonte]

Açores[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 36 025
42,84 / 100,00
Aumento2,78
3 / 5
Estável
Aliança Democrática[b] 28 520
33,92 / 100,00
Baixa1,59
2 / 5
Estável
CHEGA 4 986
5,93 / 100,00
Aumento5,08
0 / 5
Estável
Bloco de Esquerda 3 589
4,27 / 100,00
Baixa3,70
0 / 5
Estável
Iniciativa Liberal 3 454
4,11 / 100,00
Aumento3,43
0 / 5
Estável
Coligação Democrática Unitária 1 250
1,49 / 100,00
Baixa0,96
0 / 5
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 1 156
1,37 / 100,00
Baixa1,28
0 / 5
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 2 138
2,55 / 100,00
0 / 5
Votos Inválidos 2 966
3,53 / 100,00
Baixa2,80
Total 84 084
100,00 / 100,00
5 / 5
Eleitorado/Participação 229 022
36,71 / 100,00
Aumento0,21

Aveiro[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 144 044
39,48 / 100,00
Aumento5,17
8 / 16
Aumento1
Partido Social Democrata 130 192
35,68 / 100,00
Aumento2,13
7 / 16
Aumento1
CHEGA 20 546
5,63 / 100,00
Aumento4,89
1 / 16
Aumento1
Bloco de Esquerda 16 700
4,58 / 100,00
Baixa5,38
0 / 16
Baixa2
Iniciativa Liberal 16 294
4,47 / 100,00
Aumento3,45
0 / 16
Estável
CDS – Partido Popular 8 962
2,46 / 100,00
Baixa3,23
0 / 16
Baixa1
Coligação Democrática Unitária 6 546
1,79 / 100,00
Baixa1,26
0 / 16
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 4 604
1,26 / 100,00
Baixa1,70
0 / 16
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 8 710
2,39 / 100,00
0 / 16
Votos Inválidos 8 260
2,27 / 100,00
Baixa2,56
Total 364 858
100,00 / 100,00
16 / 16
Eleitorado/Participação 642 602
56,78 / 100,00
Aumento2,23

Beja[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 29 533
43,73 / 100,00
Aumento3,02
2 / 3
Estável
Coligação Democrática Unitária 12 442
18,42 / 100,00
Baixa3,38
1 / 3
Estável
Partido Social Democrata 10 767
15,94 / 100,00
Aumento2,65
0 / 3
Estável
CHEGA 6 932
10,27 / 100,00
Aumento8,23
0 / 3
Estável
Bloco de Esquerda 2 511
3,72 / 100,00
Baixa5,36
0 / 3
Estável
Iniciativa Liberal 1 388
2,06 / 100,00
Aumento1,63
0 / 3
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 2 551
3,77 / 100,00
0 / 3
Votos Inválidos 1 406
2,09 / 100,00
Baixa1,74
Total 67 530
100,00 / 100,00
3 / 3
Eleitorado/Participação 120 888
55,86 / 100,00
Aumento3,60

Braga[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 207 844
42,02 / 100,00
Aumento5,62
9 / 19
Aumento1
Partido Social Democrata 171 999
34,78 / 100,00
Aumento0,70
8 / 19
Estável
CHEGA 28 771
5,82 / 100,00
Aumento5,14
1 / 19
Aumento1
Iniciativa Liberal 21 429
4,33 / 100,00
Aumento3,51
1 / 19
Aumento1
Bloco de Esquerda 18 555
3,75 / 100,00
Baixa5,13
0 / 19
Baixa2
Coligação Democrática Unitária 13 019
2,63 / 100,00
Baixa1,33
0 / 19
Estável
CDS – Partido Popular 8 210
1,66 / 100,00
Baixa2,45
0 / 19
Baixa1
Pessoas–Animais–Natureza 5 910
1,19 / 100,00
Baixa1,37
0 / 19
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 8 774
1,77 / 100,00
0 / 19
Votos Inválidos 10 091
2,04 / 100,00
Baixa2,80
Total 494 602
100,00 / 100,00
19 / 19
Eleitorado/Participação 776 539
63,69 / 100,00
Aumento3,86

Bragança[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 26 495
40,30 / 100,00
Aumento3,76
2 / 3
Aumento1
Partido Social Democrata 26 480
40,28 / 100,00
Baixa0,50
1 / 3
Baixa1
CHEGA 5 619
8,55 / 100,00
Aumento7,71
0 / 3
Estável
Bloco de Esquerda 1 371
2,09 / 100,00
Baixa3,94
0 / 3
Estável
CDS – Partido Popular 1 368
2,08 / 100,00
Baixa2,38
0 / 3
Estável
Iniciativa Liberal 1 049
1,60 / 100,00
Aumento1,17
0 / 3
Estável
Coligação Democrática Unitária 892
1,36 / 100,00
Baixa0,76
0 / 3
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 1 085
1,65 / 100,00
0 / 3
Votos Inválidos 1 383
2,10 / 100,00
Baixa2,19
Total 65 742
100,00 / 100,00
3 / 3
Eleitorado/Participação 137 572
47,79 / 100,00
Aumento2,90

Castelo Branco[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 45 622
47,65 / 100,00
Aumento6,77
3 / 4
Estável
Partido Social Democrata 26 237
27,40 / 100,00
Aumento1,07
1 / 4
Estável
CHEGA 7 958
8,31 / 100,00
Aumento7,04
0 / 4
Estável
Bloco de Esquerda 4 069
4,25 / 100,00
Baixa6,80
0 / 4
Estável
Coligação Democrática Unitária 2 784
2,91 / 100,00
Baixa1,84
0 / 4
Estável
Iniciativa Liberal 2 443
2,55 / 100,00
Aumento1,97
0 / 4
Estável
CDS – Partido Popular 1 497
1,56 / 100,00
Baixa2,15
0 / 4
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 2 868
3,00 / 100,00
0 / 4
Votos Inválidos 2 265
2,37 / 100,00
Baixa2,41
Total 95 743
100,00 / 100,00
4 / 4
Eleitorado/Participação 166 269
57,58 / 100,00
Aumento2,49

Coimbra[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 97 310
45,23 / 100,00
Aumento6,21
6 / 9
Aumento1
Partido Social Democrata 62 668
29,13 / 100,00
Aumento2,52
3 / 9
Estável
CHEGA 13 166
6,12 / 100,00
Aumento5,22
0 / 9
Estável
Bloco de Esquerda 10 950
5,09 / 100,00
Baixa6,09
0 / 9
Baixa1
Iniciativa Liberal 7 779
3,62 / 100,00
Aumento2,80
0 / 9
Estável
Coligação Democrática Unitária 7 284
3,39 / 100,00
Baixa2,20
0 / 9
Estável
CDS – Partido Popular 3 245
1,51 / 100,00
Baixa1,97
0 / 9
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 2 569
1,19 / 100,00
Baixa1,44
0 / 9
Estável
LIVRE 2 195
1,02 / 100,00
Aumento0,08
0 / 9
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 2 472
1,15 / 100,00
0 / 9
Votos Inválidos 5 484
2,55 / 100,00
Baixa2,70
Total 215 122
100,00 / 100,00
9 / 9
Eleitorado/Participação 374 935
57,38 / 100,00
Aumento3,72

Évora[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 34 693
43,95 / 100,00
Aumento5,62
2 / 3
Estável
Partido Social Democrata 16 902
21,41 / 100,00
Aumento3,93
1 / 3
Aumento1
Coligação Democrática Unitária 11 494
14,56 / 100,00
Baixa4,33
0 / 3
Baixa1
CHEGA 7 222
9,15 / 100,00
Aumento6,93
0 / 3
Estável
Bloco de Esquerda 2 628
3,33 / 100,00
Baixa5,62
0 / 3
Estável
Iniciativa Liberal 1 947
2,47 / 100,00
Aumento1,81
0 / 3
Estável
CDS – Partido Popular 896
1,14 / 100,00
Baixa2,28
0 / 3
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 1 758
2,22 / 100,00
0 / 3
Votos Inválidos 1 400
1,78 / 100,00
Baixa1,90
Total 78 940
100,00 / 100,00
3 / 3
Eleitorado/Participação 134 828
58,55 / 100,00
Aumento4,40

Faro[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 77 740
39,87 / 100,00
Aumento3,12
5 / 9
Estável
Partido Social Democrata 47 471
24,35 / 100,00
Aumento2,05
3 / 9
Estável
CHEGA 23 988
12,30 / 100,00
Aumento10,16
1 / 9
Aumento1
Bloco de Esquerda 11 226
5,76 / 100,00
Baixa6,55
0 / 9
Baixa1
Coligação Democrática Unitária 9 379
4,81 / 100,00
Baixa2,24
0 / 9
Estável
Iniciativa Liberal 9 042
4,64 / 100,00
Aumento3,82
0 / 9
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 4 213
2,16 / 100,00
Baixa2,61
0 / 9
Estável
LIVRE 2 111
1,08 / 100,00
Aumento0,09
0 / 9
Estável
CDS – Partido Popular 2 109
1,08 / 100,00
Baixa2,73
0 / 9
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 3 260
1,68 / 100,00
0 / 9
Votos Inválidos 4 428
2,27 / 100,00
Baixa2,34
Total 194 967
100,00 / 100,00
9 / 9
Eleitorado/Participação 380 371
51,26 / 100,00
Aumento5,43

Guarda[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 34 685
45,10 / 100,00
Aumento7,55
2 / 3
Estável
Partido Social Democrata 25 776
33,52 / 100,00
Baixa0,85
1 / 3
Estável
CHEGA 6 116
7,95 / 100,00
Aumento6,47
0 / 3
Estável
Bloco de Esquerda 2 359
3,07 / 100,00
Baixa4,74
0 / 3
Estável
CDS – Partido Popular 1 699
2,21 / 100,00
Baixa2,78
0 / 3
Estável
Iniciativa Liberal 1 487
1,93 / 100,00
Aumento1,33
0 / 3
Estável
Coligação Democrática Unitária 1 360
1,77 / 100,00
Baixa1,22
0 / 3
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 1 695
2,21 / 100,00
0 / 3
Votos Inválidos 1 724
2,25 / 100,00
Baixa3,07
Total 76 901
100,00 / 100,00
3 / 3
Eleitorado/Participação 145 852
52,73 / 100,00
Aumento2,15

Leiria[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 84 253
35,73 / 100,00
Aumento4,66
5 / 9
Aumento1
Partido Social Democrata 81 778
34,68 / 100,00
Aumento1,16
4 / 9
Baixa1
CHEGA 18 918
8,02 / 100,00
Aumento6,53
1 / 9
Aumento1
Iniciativa Liberal 12 400
5,26 / 100,00
Aumento4,34
0 / 9
Estável
Bloco de Esquerda 10 711
4,54 / 100,00
Baixa4,82
0 / 9
Baixa1
Coligação Democrática Unitária 7 340
3,11 / 100,00
Baixa1,15
0 / 9
Estável
CDS – Partido Popular 4 834
2,05 / 100,00
Baixa3,27
0 / 9
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 3 090
1,31 / 100,00
Baixa1,56
0 / 9
Estável
LIVRE 2 469
1,05 / 100,00
Aumento0,13
0 / 9
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 3 494
1,48 / 100,00
0 / 9
Votos Inválidos 6 494
2,76 / 100,00
Baixa3,21
Total 235 781
100,00 / 100,00
9 / 9
Eleitorado/Participação 413 083
57,08 / 100,00
Aumento3,22

Lisboa[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 482 606
40,83 / 100,00
Aumento3,09
21 / 48
Aumento1
Partido Social Democrata 285 522
24,16 / 100,00
Aumento1,56
13 / 48
Aumento1
Iniciativa Liberal 93 341
7,90 / 100,00
Aumento5,43
4 / 48
Aumento3
CHEGA 91 889
7,77 / 100,00
Aumento5,77
4 / 48
Aumento3
Coligação Democrática Unitária 59 995
5,08 / 100,00
Baixa2,71
2 / 48
Baixa2
Bloco de Esquerda 55 786
4,72 / 100,00
Baixa4,99
2 / 48
Baixa3
LIVRE 28 834
2,44 / 100,00
Aumento0,37
1 / 48
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 23 577
1,99 / 100,00
Baixa2,42
1 / 48
Baixa1
CDS – Partido Popular 19 524
1,65 / 100,00
Baixa2,75
0 / 48
Baixa2
Outros (com menos de 1,00%) 19 476
1,65 / 100,00
0 / 48
Votos Inválidos 21 324
1,81 / 100,00
Baixa1,80
Total 1 181 874
100,00 / 100,00
48 / 48
Eleitorado/Participação 1 919 958
61,56 / 100,00
Aumento4,23

Madeira[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Madeira Primeiro[a] 50 634
39,83 / 100,00
Baixa3,37
3 / 6
Estável
Partido Socialista 40 004
31,47 / 100,00
Baixa1,94
3 / 6
Estável
Juntos pelo Povo 8 721
6,86 / 100,00
Aumento1,37
0 / 6
Estável
CHEGA 7 727
6,08 / 100,00
Aumento5,38
0 / 6
Estável
Iniciativa Liberal 4 241
3,34 / 100,00
Aumento2,63
0 / 6
Estável
Bloco de Esquerda 4 109
3,23 / 100,00
Baixa2,01
0 / 6
Estável
Coligação Democrática Unitária 2 581
2,03 / 100,00
Baixa0,05
0 / 6
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 2 084
1,64 / 100,00
Baixa0,18
0 / 6
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 3 906
3,06 / 100,00
0 / 6
Votos Inválidos 3 104
2,44 / 100,00
Aumento0,13
Total 127 111
100,00 / 100,00
6 / 6
Eleitorado/Participação 256 431
49,57 / 100,00
Baixa0,77

Portalegre[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 25 271
47,21 / 100,00
Aumento2,61
2 / 2
Estável
Partido Social Democrata 12 432
23,23 / 100,00
Aumento3,12
0 / 2
Estável
CHEGA 6 136
11,46 / 100,00
Aumento8,73
0 / 2
Estável
Coligação Democrática Unitária 4 058
7,58 / 100,00
Baixa3,04
0 / 2
Estável
Bloco de Esquerda 1 550
2,90 / 100,00
Baixa5,17
0 / 2
Estável
Iniciativa Liberal 1 115
2,08 / 100,00
Aumento1,59
0 / 2
Estável
CDS – Partido Popular 635
1,19 / 100,00
Baixa2,61
0 / 2
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 1 258
2,35 / 100,00
0 / 2
Votos Inválidos 1 073
2,00 / 100,00
Baixa2,27
Total 53 528
100,00 / 100,00
2 / 2
Eleitorado/Participação 94 374
56,72 / 100,00
Aumento3,19

Porto[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 418 869
42,53 / 100,00
Aumento5,88
19 / 40
Aumento2
Partido Social Democrata 318 343
32,33 / 100,00
Aumento1,17
14 / 40
Baixa1
Iniciativa Liberal 50 359
5,11 / 100,00
Aumento3,59
2 / 40
Aumento2
Bloco de Esquerda 47 118
4,78 / 100,00
Baixa5,34
2 / 40
Baixa2
CHEGA 42 998
4,37 / 100,00
Aumento3,76
2 / 40
Aumento2
Coligação Democrática Unitária 32 277
3,28 / 100,00
Baixa1,52
1 / 40
Baixa1
Pessoas–Animais–Natureza 16 707
1,70 / 100,00
Baixa1,76
0 / 40
Baixa1
CDS – Partido Popular 14 347
1,46 / 100,00
Baixa1,88
0 / 40
Baixa1
LIVRE 11 433
1,16 / 100,00
Aumento0,20
0 / 40
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 14 037
1,42 / 100,00
0 / 40
Votos Inválidos 18 312
1,85 / 100,00
Baixa2,05
Total 984 800
100,00 / 100,00
40 / 40
Eleitorado/Participação 1 592 590
61,84 / 100,00
Aumento3,25

Santarém[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 89 870
41,19 / 100,00
Aumento4,06
5 / 9
Aumento1
Partido Social Democrata 58 630
26,87 / 100,00
Aumento1,67
3 / 9
Estável
CHEGA 23 813
10,91 / 100,00
Aumento8,88
1 / 9
Aumento1
Coligação Democrática Unitária 11 854
5,43 / 100,00
Baixa2,14
0 / 9
Baixa1
Bloco de Esquerda 10 012
4,59 / 100,00
Baixa5,63
0 / 9
Baixa1
Iniciativa Liberal 8 219
3,77 / 100,00
Aumento2,99
0 / 9
Estável
CDS – Partido Popular 4 136
1,90 / 100,00
Baixa2,83
0 / 9
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 2 527
1,16 / 100,00
Baixa1,43
0 / 9
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 4 287
1,96 / 100,00
0 / 9
Votos Inválidos 4 844
2,22 / 100,00
Baixa2,63
Total 218 192
100,00 / 100,00
9 / 9
Eleitorado/Participação 378 006
57,72 / 100,00
Aumento3,39

Setúbal[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 198 104
45,73 / 100,00
Aumento7,15
10 / 18
Aumento1
Partido Social Democrata 69 963
16,15 / 100,00
Aumento1,76
3 / 18
Estável
Coligação Democrática Unitária 43 529
10,05 / 100,00
Baixa5,70
2 / 18
Baixa1
CHEGA 39 135
9,03 / 100,00
Aumento7,10
1 / 18
Aumento1
Bloco de Esquerda 24 931
5,75 / 100,00
Baixa6,36
1 / 18
Baixa1
Iniciativa Liberal 22 217
5,13 / 100,00
Aumento4,08
1 / 18
Aumento1
Pessoas–Animais–Natureza 8 639
1,99 / 100,00
Baixa2,45
0 / 18
Baixa1
LIVRE 6 140
1,42 / 100,00
Aumento0,19
0 / 18
Estável
CDS – Partido Popular 4 869
1,12 / 100,00
Baixa1,84
0 / 18
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 7 837
1,81 / 100,00
0 / 18
Votos Inválidos 7 853
1,81 / 100,00
Baixa1,79
Total 433 217
100,00 / 100,00
18 / 18
Eleitorado/Participação 745 593
58,10 / 100,00
Aumento4,50

Viana do Castelo[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 53 435
42,06 / 100,00
Aumento7,29
3 / 6
Estável
Partido Social Democrata 43 414
34,17 / 100,00
Aumento0,38
3 / 6
Estável
CHEGA 7 702
6,06 / 100,00
Aumento5,36
0 / 6
Estável
Bloco de Esquerda 4 418
3,48 / 100,00
Baixa4,99
0 / 6
Estável
CDS – Partido Popular 4 272
3,36 / 100,00
Baixa2,85
0 / 6
Estável
Coligação Democrática Unitária 3 815
3,00 / 100,00
Baixa0,97
0 / 6
Estável
Iniciativa Liberal 3 651
2,87 / 100,00
Aumento2,30
0 / 6
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 3 509
2,75 / 100,00
0 / 6
Votos Inválidos 2 824
2,22 / 100,00
Baixa2,55
Total 127 040
100,00 / 100,00
6 / 6
Eleitorado/Participação 236 042
53,82 / 100,00
Aumento3,22

Vila Real[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 43 531
41,30 / 100,00
Aumento4,09
3 / 5
Aumento1
Partido Social Democrata 42 150
39,99 / 100,00
Aumento0,95
2 / 5
Baixa1
CHEGA 7 575
7,19 / 100,00
Aumento6,40
0 / 5
Estável
Bloco de Esquerda 2 443
2,32 / 100,00
Baixa3,74
0 / 5
Estável
Iniciativa Liberal 1 901
1,80 / 100,00
Aumento1,38
0 / 5
Estável
Coligação Democrática Unitária 1 775
1,68 / 100,00
Baixa0,83
0 / 5
Estável
CDS – Partido Popular 1 672
1,59 / 100,00
Baixa2,91
0 / 5
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 2 331
2,21 / 100,00
0 / 5
Votos Inválidos 2 024
1,92 / 100,00
Baixa2,72
Total 105 402
100,00 / 100,00
5 / 5
Eleitorado/Participação 213 093
49,46 / 100,00
Aumento3,70

Viseu[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 76 642
41,55 / 100,00
Aumento6,18
4 / 8
Estável
Partido Social Democrata 67 888
36,81 / 100,00
Aumento0,57
4 / 8
Estável
CHEGA 14 373
7,79 / 100,00
Aumento6,82
0 / 8
Estável
Bloco de Esquerda 5 218
2,83 / 100,00
Baixa5,03
0 / 8
Estável
Iniciativa Liberal 4 658
2,53 / 100,00
Aumento1,98
0 / 8
Estável
CDS – Partido Popular 3 788
2,05 / 100,00
Baixa3,84
0 / 8
Estável
Coligação Democrática Unitária 2 982
1,62 / 100,00
Baixa0,68
0 / 8
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 4 844
2,63 / 100,00
0 / 8
Votos Inválidos 4 051
2,19 / 100,00
Baixa2,70
Total 184 444
100,00 / 100,00
8 / 8
Eleitorado/Participação 340 342
54,19 / 100,00
Aumento3,14

Europa[editar | editar código-fonte]

Após problemas processuais que atrasaram o apuramento, em fevereiro de 2022 a votação foi anulada pelo Tribunal Constitucional, que ordenou a repetição do escrutínio neste círculo.[64]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Socialista 36 069
32,98 / 100,00
Aumento3,92
2 / 2
Aumento1
Partido Social Democrata 16 391
14,99 / 100,00
Baixa3,78
0 / 2
Baixa1
CHEGA 7 756
7,09 / 100,00
Aumento6,24
0 / 2
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 2 954
2,70 / 100,00
Baixa2,21
0 / 2
Estável
Iniciativa Liberal 2 700
2,47 / 100,00
Aumento1,66
0 / 2
Estável
Bloco de Esquerda 2 644
2,42 / 100,00
Baixa3,24
0 / 2
Estável
LIVRE 1 579
1,44 / 100,00
Aumento0,36
0 / 2
Estável
Coligação Democrática Unitária 1 409
1,29 / 100,00
Baixa1,22
0 / 2
Estável
CDS – Partido Popular 1 155
1,06 / 100,00
Baixa1,89
0 / 2
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 3 205
2,93 / 100,00
0 / 2
Votos Inválidos 33 488
30,62 / 100,00
Aumento4,33
Total 109 350
100,00 / 100,00
2 / 2
Eleitorado/Participação 926 376
11,80 / 100,00
Baixa0,25

Fora da Europa[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Social Democrata 24 143
37,46 / 100,00
Aumento4,07
1 / 2
Estável
Partido Socialista 19 181
29,76 / 100,00
Aumento9,57
1 / 2
Estável
CHEGA 6 181
9,59 / 100,00
Aumento8,67
0 / 2
Estável
Pessoas–Animais–Natureza 2 921
4,53 / 100,00
Baixa0,15
0 / 2
Estável
Iniciativa Liberal 2 285
3,55 / 100,00
Aumento1,04
0 / 2
Estável
Bloco de Esquerda 1 680
2,61 / 100,00
Baixa0,18
0 / 2
Estável
CDS – Partido Popular 1 381
2,14 / 100,00
Baixa2,11
0 / 2
Estável
Coligação Democrática Unitária 908
1,41 / 100,00
Aumento0,38
0 / 2
Estável
Alternativa Democrática Nacional 648
1,01 / 100,00
Baixa2,45
0 / 2
Estável
LIVRE 642
1,00 / 100,00
Aumento0,31
0 / 2
Estável
Outros (com menos de 1,00%) 2 514
3,91 / 100,00
0 / 2
Votos Inválidos 1 958
3,04 / 100,00
Baixa14,95
Total 64 442
100,00 / 100,00
2 / 2
Eleitorado/Participação 595 571
10,82 / 100,00
Aumento2,01

Análise e reações[editar | editar código-fonte]

O PS — no governo de Portugal desde 2015 — venceu as eleições, conquistando uma maioria absoluta na Assembleia da República, a qual lhe permitirá dispensar os entendimentos à sua esquerda a que estava obrigado desde 2015 para viabilizar os orçamentos. Foi a segunda vez que o partido alcançou uma maioria absoluta no parlamento desde a sua fundação,[65] tendo a primeira sido em 2005. O PS ganhou 41,4% dos votos e elegeu 120 deputados, quatro a mais do que os necessários para uma maioria absoluta.[66] O PS foi o mais votado em todos os distritos de Portugal Continental e nos Açores, tendo perdido para o PSD apenas na Madeira.[67] Os analistas consideram que o PS se beneficiou de uma transferência dos eleitores do BE e da CDU. O jornal Expresso observou que, sem considerar os votantes no estrangeiro, o PS conseguiu 379 000 votos a mais do que em 2019, enquanto o BE e a CDU perderam juntos 344 000 votos.[68] Costa afirmou que a "maioria absoluta não significa poder absoluto" e que ainda estaria aberto a dialogar com os outros partidos, apesar de já não ser exigência para governar.[69] Também prometeu reformas, afirmando: "Foram criadas as condições para realizar investimentos e reformas para que Portugal seja mais próspero, mais justo, mais inovador."[70]

O PSD permaneceu estável, com desempenho inferior ao registado nas pesquisas de opinião, que previam uma disputa renhida com o PS. Os sociais-democratas alcançaram 29,1% dos votos, um pouco mais do que em 2019, e elegeram 77 deputados, dois a menos do que na eleição anterior. O PSD foi superado pelo PS em distritos onde tradicionalmente vencia, como Leiria e Viseu, perdendo Bragança por apenas 15 votos; ganhou apenas na Madeira. Na mesma noite da eleição, o líder do partido, Rui Rio, afirmou que pretendia pedir a demissão do cargo.[71][72]

O CHEGA terminou em 3.º lugar, conquistando 12 deputados e 7,2% dos votos.[73] A Iniciativa Liberal ficou em 4.º lugar, com 8 deputados e 4,9% dos votos.[74] Ambos os partidos obtiveram ganhos consideráveis nesta legislatura,[70] dado que, nas eleições de 2019 (em que ambos se tinham estreado), cada um tinha obtido apenas 1,3% dos votos e elegido um deputado. O líder do CHEGA, André Ventura, comemorou uma "grande noite", embora o partido tenha recebido mais de 100 000 votos a menos do que Ventura havia registado nas eleições presidenciais do ano anterior, quando a participação dos eleitores foi menor. Ventura atribuiu a culpa pela maioria do PS ao líder do PSD, por não ter formado uma aliança entre os dois partidos de direita, e afirmou: "De agora em diante não haverá uma oposição suave. Vamos assumir o papel de ser a verdadeira oposição aos socialistas e restaurar a dignidade a este país."[70] O líder da IL, João Cotrim de Figueiredo, também comemorou ganhos suficientes para formar uma bancada parlamentar, e disse que o seu partido seria uma "firme oposição ao socialismo".[75]

Tanto o BE quanto a CDU sofreram perdas, sendo superados pelo CHEGA e pela IL: o BE elegeu 5 deputados, com 4,4% dos votos;[76] a CDU conquistou 6 deputados e 4,3% dos votos, perdendo deputados nos distritos de Évora e Santarém.[77] A rejeição dos partidos ao orçamento de 2022 foi considerada um fator para a perda de votos e deputados, bem como o voto útil destinado a evitar uma vitória do PSD.[78] O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV), que concorre sempre coligado com o PCP na CDU, perdeu todos os seus deputados pela primeira vez.[79] A líder do BE, Catarina Martins, culpou o PS por ter criado uma "falsa crise" que, segundo ela, resultou numa eleição polarizada que penalizou partidos à esquerda do PS. Também se manifestou contra os ganhos do CHEGA.[80] O líder do Partido Comunista Português, Jerónimo de Sousa, fez uma declaração semelhante sobre o PS.[81]

O CDS – Partido Popular (CDS–PP) perdeu pela primeira vez todos os seus deputados, recebendo 1,6% dos votos e deixando de ter representação parlamentar. O líder do partido, Francisco Rodrigues dos Santos, anunciou a sua demissão.[82][83] Também por conta do voto útil, o PAN ficou pior do que em 2019, conquistando uma deputada e 1,6% dos votos, três deputados a menos do que na eleição anterior.[84] A líder do PAN, Inês Sousa Real (a única deputada eleita), lamentou o resultado, afirmando que uma maioria absoluta seria má para a democracia.[85] O LIVRE elegeu um deputado e obteve 1,3% dos votos; o seu líder, Rui Tavares, foi o único eleito pelo partido, em Lisboa.[86]

A afluência dos eleitores foi a maior desde as legislativas de 2015.

Repetição da votação no círculo eleitoral da Europa[editar | editar código-fonte]

A 15 de fevereiro de 2022, o Tribunal Constitucional decidiu por unanimidade a repetição do ato eleitoral nas assembleias de voto do círculo eleitoral da Europa, devido ao facto de terem sido considerados nulos mais de 80% dos votos deste círculo eleitoral.[87][88]

Esta anulação fora decidida, a 10 de fevereiro, pela mesa de Apuramento Geral da Europa, porque tinham sido recebidos votos que não vinham acompanhados de uma cópia do documento de identificação (cartão de cidadão ou bilhete de identidade) — exigência da lei eleitoral portuguesa para votos exercidos por correspondência em vez de presencialmente, a fim de garantir a pessoalidade do voto — e porque muitas das mesas que os receberam e processaram, em vez de os terem separado dos restantes por não serem válidos, decidiram misturá-los na urna com os votos válidos,[89][90] contra as instruções da Comissão Nacional de Eleições (CNE)[89][91] e contra os protestos do PSD; por já estarem misturados e não ser possível distinguir os boletins nulos dos boletins válidos, a mesa de Apuramento Geral da Europa decidiu anular todos os votos das mesas que tinham agido desse modo. O mesmo incidente sucedeu em mesas do círculo de Fora da Europa, mas, neste, a mesa de Apuramento Geral teve um entendimento diferente e decidiu não anular os votos das mesas onde tinha ocorrido essa mistura de votos.[89][90]

Na sequência destas decisões, vários partidos (o Chega, o PAN, o Livre, o Volt e o MAS), discordando da decisão da mesa da Europa de anular aqueles votos, apresentaram recurso da mesma ao Tribunal Constitucional,[88] argumentando que tinha havido uma reunião entre os partidos e o Ministério da Administração Interna onde se tinha decidido considerar válidos os votos que não viessem com cópia do documento de identificação (uma decisão descrita como um "acordo de cavalheiros")[89] — reunião esta em que também o PSD, partido que promovera a anulação destes votos, tinha participado e concordado com a deliberação, mas tendo vindo a mudar de ideias posteriormente[89] após ter consultado o seu gabinete jurídico (dado que, antes da reunião, não estava prevista a discussão desse tema).[91] O Tribunal concedeu provimento parcial apenas ao recurso apresentado pelo Volt, o único dos cinco recursos considerado juridicamente bem instruído[92], uma vez que revogou, conforme pretendia o partido, a deliberação da Assembleia de Apuramento Geral do Círculo da Europa, na parte em que declara a nulidade de todos os votos nas assembleias de voto do círculo eleitoral da Europa e respondeu que essa decisão tinha sido "grosseiramente ilegal", tendo declarado que os partidos não tinham competência para chegarem a um entendimento diferente da lei eleitoral, e reiterando que só poderiam mesmo ser válidos os boletins que viessem acompanhados com cópia do documento de identificação.[87][89] Mais considerou o Tribunal que, dado que os votos anulados constituíam uma percentagem tão elevada do total, o resultado do apuramento poderá ter sido influenciado; como tal, e dado que era impossível determinar o verdadeiro resultado (por motivo de se terem misturado votos válidos com inválidos), ordenou a repetição da votação no círculo da Europa, ao contrário do que pretendia o Volt, nomeadamente a contabilização como válidos de todos os votos considerados nulos pela Assembleia de Apuramento Geral do Círculo da Europa.[87][88]

Quanto ao círculo de Fora da Europa, apesar de o PSD ter manifestado a sua discordância com a decisão de não anular os votos em causa,[91] optou por não apresentar recurso para o Tribunal Constitucional, motivo pelo qual o resultado foi considerado válido e a votação não foi repetida neste círculo.[89][91]

Entretanto, o PSD anunciou que iria apresentar uma queixa no Ministério Público contra os membros das mesas onde se verificaram as misturas de votos, alegando ter sido cometido um crime eleitoral "intolerável" de forma "consciente" e "dolosa".[93]

A repetição da eleição foi depois marcada pela CNE para os dias 12 e 13 de março de 2022 de forma presencial, mantendo-se a possibilidade de votar por correspondência, sendo considerados válidos os boletins recebidos até ao dia 23 de março. Como consequência, a tomada de posse do novo governo foi adiada.[88]

Eleições legislativas portuguesas de 2022

Distritos: Aveiro | Beja | Braga | Bragança | Castelo Branco | Coimbra | Évora | Faro | Guarda | Leiria | Lisboa | Portalegre | Porto | Santarém | Setúbal | Viana do Castelo | Vila Real | Viseu | Açores | Madeira | Estrangeiro

Notas

  1. a b c d e f Na Região Autónoma da Madeira, PPD/PSD e CDS-PP concorreram em coligação.[19]
  2. a b c d e f g h Na Região Autónoma dos Açores, PPD/PSD, CDS-PP e PPM concorreram em coligação[20][21]
  3. Perdeu a representação parlamentar a 31 de janeiro de 2020, após retirar a confiança política a Joacine Katar Moreira.[22]
  4. a b c d João Oliveira substituiu Jerónimo de Sousa.[41]
  5. a b c d e f O PCP anunciou a 20 de dezembro de 2021 que não participará em debates não realizados em canal generalista, por "considerar que a organização de debates não garante princípios básicos de imparcialidade".[44] Consequentemente, estes debates foram cancelados.[45]

Referências

  1. Teresa Abecasis (30 de janeiro de 2022). «António Costa deixou de pedir a maioria absoluta e conseguiu a segunda do PS». CNN. Consultado em 30 de janeiro de 2022 
  2. «Apenas cinco maiorias absolutas desde 1976, quatro do PSD». RTP Notícias. 30 de janeiro de 2022. Consultado em 30 de janeiro de 2022 
  3. a b Patrício, Isabel (27 de outubro de 2021). «É o primeiro chumbo em democracia. Orçamento para 2022 não passa na Assembleia da República». SAPO. Consultado em 19 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 19 de novembro de 2021 
  4. Ferreira, Ricardo; Henriques, Susete. «Marcelo marca eleições para 30 de janeiro». Diário de Notícias. Consultado em 4 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 4 de novembro de 2021 
  5. Agência Lusa (5 de dezembro de 2021). «Marcelo decreta oficialmente a dissolução do parlamento». Diário de Notícias. Cópia arquivada em 5 de dezembro de 2021 
  6. «Presidente da República dissolve Parlamento e convoca eleições». Presidência da República Portuguesa. 5 de dezembro de 2021. Cópia arquivada em 8 de dezembro de 2021 
  7. «Eleições antecipadas têm de se realizar nos 60 dias seguintes à dissolução». Jornal de Notícias. 27 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2021 
  8. «Entre 310 mil e 720 mil pessoas estarão em isolamento no dia das eleições». 15 de janeiro de 2022. Consultado em 16 de janeiro de 2022 
  9. «Freguesias discordam de horário para voto de confinados e pedem reforço de vacina para autarcas». Público. 12 de janeiro de 2022. Consultado em 18 de janeiro de 2022 
  10. «Conselho Consultivo da PGR já enviou ao Governo parecer sobre voto de eleitores em isolamento». Observador. 19 de janeiro de 2022. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  11. Begonha, Ana Bacelar (19 de janeiro de 2022). «Perguntas e respostas: Posso votar se estiver em isolamento profiláctico? Como?». Público. Consultado em 19 de janeiro de 2022 
  12. «Governo pediu parecer urgente à PGR para que isolados possam votar». Expresso. 5 de janeiro de 2022. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  13. Begonha, Ana Bacelar (20 de janeiro de 2022). «O argumento que levou a PGR a aprovar o voto dos isolados». Público. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  14. «Conselho consultivo da PGR considera urgente rever a legislação eleitoral». RTP. 19 de janeiro de 2022. Consultado em 19 de janeiro de 2022 
  15. «CNE diz que isolados e infetados não podem ser impedidos de sair de casa para votar». Jornal de Notícias. 6 de janeiro de 2022. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  16. "Voto antecipado. Inscrições "muito aquém do esperado", lamenta Governo", RTP, 21 January 2022.
  17. "Mais de 285 mil votaram antecipadamente para as legislativas. 90% dos inscritos", Jornal de Negócios, 26 January 2022.
  18. a b «Eleição da Assembleia da República — 30 de janeiro de 2022» (PDF). Comissão Nacional de Eleições. 14 de janeiro de 2022 
  19. Sousa, Jorge Freitas. «PSD e CDS em coligação nas eleições de 30 de Janeiro». DNOTICIAS.PT. Consultado em 13 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 13 de novembro de 2021 
  20. «Legislativas. PSD, CDS-PP, PPM concorrem em coligação pré-eleitoral nos Açores». RTP. 3 de dezembro de 2020. Consultado em 7 de dezembro de 2021 
  21. Portugal, Rádio e Televisão de. «Coligação PSD/CDS-PP/PPM nos Açores apresenta Paulo Moniz como cabeça de lista». Coligação PSD/CDS-PP/PPM nos Açores apresenta Paulo Moniz como cabeça de lista. Consultado em 19 de dezembro de 2021 
  22. «Livre retira confiança política a Joacine Katar Moreira». Sol. Consultado em 31 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2021 
  23. «Eleições Legislativas 2022». legislativas2022.mai.gov.pt. Consultado em 30 de janeiro de 2022 
  24. Lusa, Notícias de Coimbra com. «Candidatos do ADN pelo círculo de Coimbra desistem das eleições». Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  25. Líder do Partido Comunista Português.
  26. O presidente do PPD/PSD, Rui Rio, é o segundo da lista.
  27. «PS aprova lista de deputados às legislativas 2022. Consulte aqui». www.dn.pt. Consultado em 15 de dezembro de 2021 
  28. «Visão | Listas do PSD: Ilustres desconhecidos ocupam lugares de destacados deputados». Visão. 7 de dezembro de 2021. Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  29. «Mesa Nacional aprova listas de candidatura às eleições de janeiro de 2022». Esquerda. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  30. «Candidatos». Coligação Democrática Unitária. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2021 
  31. Lusa, Agência. «Conselho Nacional do CDS aprova listas de candidatos a deputados». Observador. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  32. «Cabeça de lista do CDS por Aveiro desiste. Partido troca de nome». Jornal Expresso. Consultado em 21 de dezembro de 2021 
  33. «Pessoas Candidatas nas Legislativas 2022 | PAN». 17 de dezembro de 2021. Consultado em 1 de janeiro de 2022 
  34. Lusa. «Chega fixa objectivo de eleger entre 15 e 25 deputados nas legislativas». PÚBLICO. Consultado em 15 de dezembro de 2021 
  35. «Carlos Guimarães Pinto cabeça-de-lista da Iniciativa Liberal pelo Porto». www.jn.pt. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  36. «Candidatos da Iniciativa Liberal às Eleições Legislativas 2022» (PDF). www.iniciativaliberal.pt. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  37. Penela, Rita. «Livre. Rui Tavares vence primárias e é candidato por Lisboa às legislativas». Observador. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  38. «Eleições para a Assembleia da República 2022 | Comissão Nacional de Eleições». www.cne.pt. Consultado em 16 de janeiro de 2022 
  39. «Mapa Oficial n.º 1-C/2021 — Número de deputados a eleger para a Assembleia da República e a sua distribuição pelos círculos eleitorais.» (PDF). Diário da República Eletrónico. 6 de dezembro de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 6 de dezembro de 2021 
  40. «AR 2022 — Mapa com o n.º de deputados a eleger e sua distribuição pelos círculos eleitorais | Comissão Nacional de Eleições». Comissão Nacional de Eleições. 6 de dezembro de 2021. Cópia arquivada em 6 de dezembro de 2021 
  41. «Jerónimo de Sousa vai ser operado de urgência e falha próximos dias da campanha eleitoral». Público. 20 de dezembro de 2021 
  42. a b Neves, Sofia. «Debate entre Catarina Martins e Rui Rio foi o mais visto até agora — foi seguido por 1,5 milhões». PÚBLICO. Consultado em 6 de janeiro de 2022 
  43. «Debate André Ventura/Rui Rio garante programa mais visto do dia à SIC». Zapping. 4 de janeiro de 2022. Consultado em 5 de janeiro de 2022 
  44. Agência Lusa (20 de dezembro de 2021). «PCP considera discriminatório modelo de debates televisivos». Diário de Notícias 
  45. Penela, Rita (31 de dezembro de 2021). «32 debates em 16 dias para ver na televisão nas primeiras semanas de janeiro». Observador. Consultado em 2 de janeiro de 2022 
  46. a b c «E o debate das legislativas mais visto até aqui é...». CNN Portugal. Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  47. «Debates políticos em formato curto juntam milhões de portugueses à frente da tv. Menos abstenção à vista?». Expresso. 16 de janeiro de 2022. Consultado em 16 de janeiro de 2022 
  48. https://visao.sapo.pt/atualidade/politica/legislativas2022/2021-12-30-este-e-o-calendario-de-debates-para-as-legislativas-e-os-principais-temas-quentes/
  49. Portugal, Rádio e Televisão de. «RTP, SIC e TVI acordam calendário de debates para as eleições de janeiro de 2022». RTP, SIC e TVI acordam calendário de debates para as eleições de janeiro de 2022. Consultado em 17 de dezembro de 2021 
  50. Catarina Martins é Cabeça de Lista.
  51. https://observador.pt/2022/01/11/da-tap-as-coligacoes-pos-eleitorais-observador-reune-cabecas-de-lista-do-porto-em-debate/
  52. António Costa é Cabeça de Lista. Edite Estrela é n.º 2 da lista.
  53. Mariana Mortágua é Cabeça de Lista. Pedro Filipe Soares é n.º 2 da Lista.
  54. Jerónimo de Sousa é Cabeça de Lista.
  55. Francisco Rodrigues dos Santos é Cabeça de Lista.
  56. André Ventura é Cabeça de Lista.
  57. João Cotrim de Figueiredo é Cabeça de Lista.
  58. Rui Tavares é Cabeça de Lista.
  59. https://observador.pt/2022/01/14/habitacao-novo-aeroporto-e-crescimento-economico-observador-reune-principais-representantes-do-circulo-eleitoral-de-lisboa-em-debate/
  60. Os resultados presentes excluem indecisos (17.8%). Com os indecisos, os resultados são: PS: 29.0%; PSD: 24.1%; BE: 7.0%; CHEGA: 5.8%; CDU: 4.9%; IL: 4.5%; PAN: 3.5%; CDS-PP: 0.9%; Livre: 0.5%; Outros/Inválido: 1.9%.
  61. Os resultados presentes excluem indecisos (17.1%). Com os indecisos, os resultados são: PS: 29.4%; PSD: 22.2%; CHEGA: 7.4%; BE: 5.5%; IL: 5.3%; CDU: 3.7%; PAN: 2.9%; CDS-PP: 1.3%; Livre: 0.7%; Outros/Inválido: 4.4%.
  62. «Eleições Legislativas 2022». legislativas2022.mai.gov.pt. Consultado em 30 de janeiro de 2022 
  63. «Eleições Legislativas 2022». legislativas2022.mai.gov.pt. Consultado em 23 de março de 2022 
  64. «Tribunal Constitucional manda repetir votação dos emigrantes». SIC Notícias. 15 de fevereiro de 2022. Consultado em 15 de fevereiro de 2022 
  65. «Portugal election: Socialists win unexpected majority». BBC. 31 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  66. São José Almeida (31 de janeiro de 2022). «Os eleitores deram ao PS a maioria absoluta que Costa pediu». Público. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  67. Rafaela Burd Relvas (31 de janeiro de 2022). «Distrito a distrito, quem ganhou e quem perdeu». Público. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  68. Liliana Valente (31 de janeiro de 2022). «Maioria absoluta de Costa foi à custa de 344.861 votos da esquerda. Veja como quebrou quatro dogmas eleitorais». Público. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  69. Sam Jones (31 de janeiro de 2022). «Portugal general election: Socialists win surprise outright majority». The Guardian. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  70. a b c «Portugal's ruling Socialists win re-election with outright majority». France 24. 30 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  71. Rita Dinis e Rui Duarte Silva (31 de janeiro de 2022). «"Auf Wiedersehen": como o voto útil em Costa acabou com a "utilidade" de Rio». Expresso. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  72. Pedro Soares Botelho (31 de janeiro de 2022). «Auf Wiedersehen? Perante a derrota, Rui Rio pergunta como pode ser ser útil ao partido». Sapo. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  73. Paulo Lourenço (31 de janeiro de 2022). «André Ventura: "A partir de agora, vai haver a oposição que faltou ao PS"». Jornal de Notícias. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  74. «País acorda "hoje mais liberal" com oito deputados». Jornal de Notícias. 31 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  75. «João Cotrim de Figueiredo: "Grupo parlamentar da Iniciativa Liberal será oposição firme ao socialismo"». SIC Notícias. 31 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  76. Rui Miguel Godinho (31 de janeiro de 2022). «De 19 para cinco. Foi assim que o BE saiu das legislativas». Diário de Notícias. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  77. Inês Batista (31 de janeiro de 2022). «CDU perde metade dos mandatos mas "a luta continua"». Observador. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  78. Celso Gomes; Resende, Guilherme (1 de fevereiro de 2022). «Portugal: How the Left Won and Lost a Parliamentary Election». Europe Elects. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  79. «"Verdes" perdem representação parlamentar». Jornal de Negócios. 31 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  80. «Catarina Martins fala em "crise artificial" criada pelo PS e promete combater "deputados racistas"». RTP Notícias. 31 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  81. «Jerónimo culpa "extrema" bipolarização mas diz que quem "perde a coragem, perde tudo"». Lusa. Sapo. 30 de janeiro de 2022. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  82. Eunice Lourenço (30 de janeiro de 2022). «Diogo Feio apela a reflexão sobre "tudo" no CDS. Incluindo a extinção». Expresso. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  83. Sofia Rodrigues (31 de janeiro de 2022). «CDS fica fora do Parlamento e líder demite-se». Público. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  84. Ana Bacelar Begonha (31 de janeiro de 2022). «PAN elege no último minuto, mas sai destas eleições como um dos grandes derrotados». Público. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  85. Sónia Peres Pinto (31 de janeiro de 2022). «Inês Sousa Real passa a única deputada do PAN». Jornal Sol. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  86. Maria João Caetano (31 de janeiro de 2022). «O Livre faz oito anos, Rui Tavares vai ser deputado e Ana vai pintar o cabelo de verde. Cantam todos juntos por "uma terra sem amos"». CNN. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  87. a b c Acórdão 133/2022 do Tribunal Constitucional
  88. a b c d «Legislativas: já há novas datas para a votação dos emigrantes». SIC Notícias. 16 de fevereiro de 2022. Consultado em 18 de fevereiro de 2022 
  89. a b c d e f g «Eleições repetidas. Acordo entre partidos na origem da polémica». RTP. 18 de fevereiro de 2022. Consultado em 18 de fevereiro de 2022 
  90. a b Correia, Gonçalo (10 de fevereiro de 2022). «Mais de 80% dos votos de emigrantes na Europa anulados. PS e PSD elegem, Chega em 3º». Observador. Consultado em 18 de fevereiro de 2022 
  91. a b c d Carrapatoso, Miguel Santos; Antunes, Rui Pedro (16 de fevereiro de 2022). «Os bastidores da guerra pelos votos dos emigrantes. Do acordo de cavalheiros ilegal entre todos os partidos ao corte do jurista do PSD». Observador. Consultado em 18 de fevereiro de 2022 
  92. Quem é Mateus Carvalho, o jovem que “convenceu” o Tribunal Constitucional a repetir as eleições no círculo da Europa, Visão 16.02.2022
  93. Duarte, José Carlos (11 de fevereiro de 2022). «"Cometeu-se um crime." PSD apresenta queixa ao Ministério Público sobre voto de emigrantes». Observador. Consultado em 18 de fevereiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]