Eleição municipal de Teresina em 1985

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1982 Brasil 1988
Eleições municipais em Teresina Teresina em 1985
15 de novembro de 1985
(Turno único)
Replace this image male.png Átila Lira em março de 2017.jpg
Candidato Wall Ferraz Átila Lira
Partido PMDB PFL
Natural de Teresina, PI Piripiri, PI
Vice Deoclécio Dantas Dirceu Arcoverde Filho
Votos 78.252 60.649
Porcentagem 50,33% 39,00%


Teresina.PNG
Prefeito(a) da cidade

Titular
Freitas Neto
PFL

Eleito
Wall Ferraz
PMDB

As eleições municipais em Teresina em 1985 ocorreram em 15 de novembro, como parte das eleições em 201 municípios em 23 estados e nos territórios federais do Amapá e Roraima. Foi a primeira eleição da Nova República e a primeira onde os teresinenses escolheram seu alcaide pelo voto direto desde 1962, a primeira do PDS na oposição e a primeira do PFL como partido governista.[1][nota 1][nota 2]

Sete candidatos disputaram o Palácio da Cidade, mas a vitória coube ao professor, advogado e historiador Raimundo Wall Ferraz. Nascido em Teresina e formado pela Universidade Federal do Piauí, lecionou na referida instituição e no Instituto de Educação Antonino Freire. Filiado à UDN foi eleito vereador de Teresina em 1954 e 1958 e participou da última eleição direta na cidade antes do Regime Militar de 1964 elegendo-se vice-prefeito na chapa de Hugo Bastos em 1962 assumindo à presidência da Câmara Municipal durante seu mandato ao longo do qual filiou-se à ARENA.[2]

Secretário de Educação no primeiro governo Alberto Silva, foi prefeito biônico de Teresina (1975-1979) no governo de seu cunhado, Dirceu Arcoverde, e mantido no cargo por Djalma Veloso. Com a reforma partidária feita no Governo Figueiredo foi para o PP e para o PMDB[3] sendo eleito deputado federal em 1982 com três quartos de sua votação oriundos da capital piauiense.[4] O vice-prefeito eleito foi o jornalista Deoclécio Dantas, eleito vereador de Teresina em 1976 e deputado estadual em 1978 e 1982.

O maior antagonista de Wall Ferraz foi Átila Lira, economista e administrador de empresas natural de Piripiri e pós-graduado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas. Nomeado em 1975 para o Departamento Administrativo do Serviço Público (DASP) e depois inspetor da Superintendência Nacional de Abastecimento (SUNAB), foi Secretário de Trabalho e Ação Social nos governos de Dirceu Arcoverde e Djalma Veloso e presidiu o Instituto de Assistência Médica e Hospitalar e depois a Fundação Estadual do Trabalho no governo Lucídio Portela[5] quando já havia transitado pelo MDB e ARENA e estava no PDS, o qual deixou para disputar a prefeitura pelo PFL após ser exonerado da Secretaria de Educação no governo Hugo Napoleão, onde presidiu ainda a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Educação do Estado do Piauí (FADEP), precursora da Universidade Estadual do Piauí.

O PDS também disputou a eleição através da advogada e funcionária pública Myriam Portela que foi primeira-dama do estado durante o governo Lucídio Portela além de ter presidido a Federação das Bandeirantes do Brasil.

Logo após o pleito começaram as articulações políticas visando as eleições estaduais de 1986.

Resultado da eleição para prefeito[editar | editar código-fonte]

Dados fornecidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí mostram que houve 155.491 votos nominais (95,48%), 2.496 votos em branco (1,53%) e 4.863 votos nulos (2,99%) totalizando 162.850 eleitores. Dados sobre abstenções ainda não estão disponíveis.

Candidato a prefeito(a) de Teresina
Candidato a vice-prefeito(a) Número Coligação Votação Percentual
Wall Ferraz
PMDB
Deoclécio Dantas
PMDB
15
PMDB, PCB, PCdoB
78.252
50,33%
Átila Lira
PFL
Dirceu Arcoverde Filho
PFL
25
PFL (sem coligação)
60.649
39,00%
Myriam Portela
PDS
Josino Ribeiro Neto
PDS
11
PDS (sem coligação)
9.088
5,84%
Antônio José Medeiros
PT
Cineas Santos
PT
13
PT (sem coligação)
4.332
2,79%
Jônathas Nunes
PDT
Carlos Lobo
PDT
12
PDT (sem coligação)
1.968
1,27%
Sirley Ferreira
PTB
Clayton Riedel
PTB
14
PTB (sem coligação)
655
0,42%
Newton Nunes
PDC
José Virgílio Queiroz
PDC
17
PDC (sem coligação)
547
0,35%
  Eleito

Eleições no interior do estado[editar | editar código-fonte]

Convertido em área de segurança nacional pelo Decreto-lei nº 1.272 de 29 de maio de 1973 por sediar a Usina Hidrelétrica de Boa Esperança, o município de em Guadalupe realizou eleições nesse mesmo dia com a vitória de João Luiz da Rocha (PFL).[6]

Notas

  1. Capitais de estado, áreas de segurança nacional, instâncias hidrominerais, municípios de territórios e municípios criados até 15 de maio de 1985.
  2. Não houve eleições municipais no Distrito Federal e no Território Federal de Fernando de Noronha.

Referências

  1. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 7.332 de 01/07/1985». Consultado em 8 de abril de 2016 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí». Consultado em 8 de abril de 2016 
  3. PP e PMDB decidem unir-se (online). Folha de S. Paulo, 21/12/1981. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  4. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Wall Ferraz». Consultado em 8 de abril de 2013 
  5. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Átila Lira». Consultado em 8 de abril de 2016 
  6. «BRASIL. Presidência da República: Decreto-lei nº 1.272 de 29/05/1973». Consultado em 8 de abril de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.