elementary OS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
elementary OS  v  e 
Elementary OS logotype.png
Captura de tela
elementary OS "Juno"
Arquiteturas x86 x86-64
Modelo do desenvolvimento Software Livre
Lançado em 31 de março de 2011 (7 anos)
Versão estável 5.0 (Juno) / 16 de outubro de 2018; há 0 dia
Língua natural Multilíngua
Família Ubuntu
Núcleo Linux
Gerenciamento de pacotes APT
Interface Pantheon
Licença GNU GPL / Outras
Estado do desenvolvimento Corrente
Website elementary.io
Posição no Distrowatch (em inglês, em castelhano, em francês, em alemão, em tcheco/checo, em japonês e em chinês).
Origem comum  Estados Unidos
Portal do Software Livre

O Elementary OS, estilizado elementary OS, é uma distribuição de Linux baseada nos lançamentos do Ubuntu com suporte de longo prazo (LTS) e utiliza o ambiente de desktop Pantheon, que usa a linguagem de programação Vala.[1][2] A sua interface de usuário visa ser intuitiva para novos usuários sem utilizar muitos recursos.[3]

História[editar | editar código-fonte]

O elementary OS inicialmente começou como um conjunto de temas e aplicativos projetados para o Ubuntu, que mais tarde se transformou em sua própria distribuição Linux. Sendo baseado no Ubuntu, é compatível com seus repositórios e pacotes e usava a loja de aplicativos do Ubuntu para lidar com a instalação/remoção de software.[4]

É baseado nos lançamentos do Ubuntu com suporte de longo prazo(LTS), que seus desenvolvedores mantêm ativamente para corrigir bugs e lançar atualizações de segurança por anos, mesmo com o desenvolvimento continuando no próximo lançamento.[5][6]

O fundador do elementary OS, Daniel Foré, disse que o projeto não foi projetado para competir com projetos de código aberto existentes, mas para expandir seu alcance. O projeto também procura criar trabalhos de código aberto por meio de recompensas a desenvolvedores em tarefas específicas de desenvolvimento. A partir do lançamento de 2016, Loki, US$ 17.500 foram arrecadados em recompensas.[7]

Filosofia do design[editar | editar código-fonte]

O projeto do elementary OS tem como meta resolver um grande número de deficiências notadas em outras distribuições GNU/Linux, como:

  • Melhor estética global com a racionalização da interface do usuário;
  • Reduzir a dependência de software utilizando core apps escritos em C ou Vala;
  • Diminuir a necessidade de uso do Terminal.

Apesar de não serem contrárias à filosofia GNU,[8] essas escolhas deliberadas de design divergem o que a maioria das distribuições GNU/Linux optam: liberdade para criar e personalizar o seu próprio ambiente de desktop. As diretrizes de interface humana do projeto do elementary OS focam em uma boa usabilidade com uma gentil curva de aprendizado,[9] ao invés da possibilidade completa de personalização do sistema. As três regras do núcleo estabelecidas pelos desenvolvedores para si mesmos foram "concisão", "prevenção de configurações" e "documentação mínima".[10]

Desde o seu início, o elementary OS recebeu tanto elogios como críticas por conta do seu design, que lembra o do Mac OS X — tanto no design visual como na experiência do usuário.[11][12]

Ele possui a sua própria shell chamada de Pantheon,[13] que é dependente de outras aplicações do elementary OS, como o Plank (uma barra de tarefas), Epiphany (o navegador web padrão) e o Scratch (um editor de texto simples). Esta distribuição usa o Gala como gerenciador de janelas,[14] que por sua vez é baseado no Mutter.[13]

Software incluso[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Versões[editar | editar código-fonte]

0.1 Jupiter[editar | editar código-fonte]

elementary OS 0.1.5 Developer Preview

A primeira versão estável do elementary OS foi a 0.1,[15] que recebeu o nome de código Jupiter. Ela foi lançada em 31 de março de 2011[16] e foi baseada no Ubuntu 10.10. Desde outubro de 2012, não é mais suportada e não está mais disponível para download no website oficial do elementary OS, separando-o de uma capacidade histórica.[17][18]

0.2 Luna[editar | editar código-fonte]

elementary OS 0.2 "Luna"

Em novembro de 2012, a primeira versão beta do elementary OS 0.2 Luna foi lançada, usando o Ubuntu 12.04 LTS como sua base.[19] O segundo beta da versão foi lançado em 6 de maio de 2013, com mais de 300 correções de bugs e grandes mudanças como o aperfeiçoamento do suporte a múltiplas línguas, suporte a múltiplos monitores e atualização de vários aplicativos.[19][20] Em 7 de agosto de 2013, um relógio de contagem regressiva apareceu no website do elementary OS, contando até a data de 10 de agosto de 2013.[21] A segunda versão estável do elementary OS, Luna, foi lançada no mesmo dia, juntamente com uma completa revisão e redesign do website do elementary OS.[22]

0.3 Freya[editar | editar código-fonte]

elementary OS 0.3 "Freya"

O nome da terceira versão estável do elementary OS, Isis, foi proposto em agosto de 2013 por Daniel Foré,[23] líder do projeto. Mais adiante, o nome foi mudado para Freya para evitar a associação com o grupo terrorista ISIS.[24] É baseado no Ubuntu 14.04 LTS, que foi lançado em abril de 2014. O primeiro beta do Freya foi lançado em 11 de agosto de 2014.[25] O segundo beta do Freya foi lançado em 8 de fevereiro de 2015.[26] A versão final foi lançada em 11 de abril de 2015, após a aparição de um relógio de contagem regressiva 8 dias antes de seu lançamento.

Freya foi baixado 1,2 milhão de vezes. Em consonância com a intenção de expandir o alcance do software de código aberto, 73% dos downloads do Freya eram de sistemas operacionais de código fechado.[27]

Em 2015, os desenvolvedores alteraram a página de download para um padrão de um valor monetário antes de fornecer um download HTTP direto para a versão estável atual. Apesar do fato de que o usuário ser capaz de fornecer qualquer quantia, ou nenhuma quantia, isso gerou uma controvérsia sobre como tais práticas normalmente não são percebidas como estando alinhadas com as filosofias de distribuição FOSS. A equipe do elementary OS defendeu a ação afirmando que "Cerca de 99,875% dos usuários baixam sem pagar", e que isso é necessário para garantir o desenvolvimento contínuo da distribuição.[28][29][30][31] Em uma análise de todas as distribuições Linux, o Linux.com deu ao elementary OS seu superlativo "distro com a melhor aparência" no início de 2016. O revisor observou o histórico de design de seus desenvolvedores, a influência do Mac OS X e sua filosofia de priorizar regras de design restritas e aplicativos que seguem essas regras.[32]

0.4 Loki[editar | editar código-fonte]

elementary OS 0.4 "Loki"

O elementary OS 0.4 atualmente tem como nome de código Loki.[33]

Loki substituiu o navegador web Midori da Freya pelo Epiphany, um navegador WebKit2 com melhor desempenho. Quando Yorba, os desenvolvedores do aplicativo de email da Geary se dissolveram, o elementary OS bifurcou o Geary como "Mail" e adicionou novos recursos visuais e de integração. Em um novo recurso de calendário, os usuários podem descrever eventos em linguagem natural, que o programa de calendário interpreta e coloca nos campos adequados de hora e descrição ao criar eventos.[34]

O elementary OS também criou sua própria loja de aplicativos que simplifica o processo de instalação e atualização de aplicativos. O fundador do projeto, Daniel Foré, chamou o AppCenter de o maior recurso no lançamento do Loki, e notou sua melhoria de velocidade em relação a outros métodos de instalação e benefícios de desenvolvimento interno para partir das ferramentas de atualização do Ubuntu. Os desenvolvedores do Loki receberam US $ 9.000 em prêmios durante o seu desenvolvimento - quase metade do total de captação de recursos do projeto.[35][36]

Jack Wallen da Linux.com elogiou o Loki como um dos mais elegantes e melhor projetados desktops Linux. Ele descobriu que o navegador da Web e as alterações na loja de aplicativos foram melhorias significativas, e a reformulação do cliente de e-mail "um sopro de ar fresco muito necessário" em um campo estagnado. No geral, Wallen supôs que os usuários existentes apreciariam o polimento de Loki e que novos usuários o considerariam uma introdução perfeita ao sistema operacional. Bryan Lunduke, da Network World, elogiou o desempenho, usabilidade, polimento e fácil instalação do Loki, mas o considerou mais indicado para novos usuários de Linux do que para aqueles já estabelecidos.[37][38]

Futuro suporte para aplicativos Snappy ou Flatpak é planejado.[39]

5.0 Juno[editar | editar código-fonte]

Após o 0.4 Loki, o projeto adotou a numeração 5.0 em vez de "0.5", como seria esperado. Segundo os desenvolvedores, o projeto já possuía maturidade suficiente para largar o uso do zero antes da versão (elemento empregado tipicamente por software em estágio inicial de desenvolvimento.[40]

Entre as novidades do Juno, destaca-se um novo modo noturno (filtro de luminosidade azul); tema escuro de aplicações; o editor de texto "Code", substituindo o antigo Scratch; a adição de um modo Picture-in-picture; painel superior adaptável ao papel de parede da área de trabalho e um gerenciador de impressoras otimizado. Também foram adicionadas várias ferramentas para facilitar o trabalho de desenvolvedores que queiram lançar aplicações para o sistema operacional. Segundo os criadores, os três objetivos da versão Juno são: "proporcionar uma experiência de usuário mais refinada", "melhorar a produtividade para usuários novos e experientes" e "elevar a plataforma de desenvolvedores para o próximo nível". [41]

A longo prazo, o sistema operacional pretende ter uma loja de aplicativos bastante diversa e completa, onde os usuários possam pagar quanto quiserem (inclusive "nada") para adquirir softwares. Não por acaso, as iniciativas da comunidade para a nova versão são justamente aprimorar o ambiente de desenvolvimento do elementary OS para atrair mais desenvolvedores. Infelizmente, porém, parte dos aplicativos desenvolvidos para a loja do elementary OS são pouco compatíveis com outras distros, por conta do funcionamento em conjunto dos módulos do Pantheon.

Tabela de versões[editar | editar código-fonte]

Versão Codinome Lançamento Base
0.1 Jupiter 31 de março de 2011 Ubuntu 10.10
0.2 Luna 10 de agosto de 2013 Ubuntu 12.04 LTS
0.3 Freya 11 de abril de 2015 Ubuntu 14.04 LTS
0.3.1 Freya 3 de setembro de 2015 Ubuntu 14.04 LTS
0.4 Loki 9 de setembro de 2016 Ubuntu 16.04 LTS
0.4.1 Loki 17 de maio de 2017 Ubuntu 16.04.2 LTS
5.0[42][43][44] Juno 16 de outubro de 2018 Ubuntu 18.04 LTS[45]

Instalação[editar | editar código-fonte]

O elementary OS é distribuído gratuitamente (com uma contribuição financeira opcional à equipe de desenvolvimento) por Live CDs/Live USBs, o que permite aos usuários testarem o sistema sem a necessidade de instalá-lo no disco rígido. O seu instalador atualmente é o Ubiquity, o instalador padrão do Ubuntu e a maioria de seus derivados. A equipe de desenvolvimento do sistema operacional pretendem eventualmente usar um instalador próprio.[46]

Requisitos[editar | editar código-fonte]

Para instalar o elementary OS são recomendados:[47]

Requisito Desktop
Processador Intel i3 Dual-Core recente ou equivalente
Memória RAM 4 GB
Disco rígido (espaço livre) 15 GB de disco SSD
Mídia Pendrive com a mídia de instalação(ISO)

Referências

  1. «elementary LLC.». GitHub (em inglês). Consultado em 14 de maio de 2018. 
  2. James, Cassidy (14 de novembro de 2012). «Hello, Luna Beta 1». ElementaryOS.org. Consultado em 20 de fevereiro de 2014.. Arquivado do original em 4 de julho de 2013 
  3. Tom Nemec (13 de agosto de 2013). «elementary OS 'Luna': Eine Mac OS X ähnelnde Linux-Distribution» (em alemão). Weblogit. Consultado em 20 de fevereiro de 2014. 
  4. Gupta, Vishal (19 de abril de 2011). «Elementary OS "Jupiter": Awesome Linux Distribution Based on Ubuntu». AskVG. Consultado em 11 de agosto de 2013.. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2013 
  5. Gilbertson, Scott (10 de maio de 2016). «Ubuntu 16.04 proves even an LTS release can live at Linux's bleeding edge». Ars Technica. Condé Nast 
  6. Nestor, Marius (9 de setembro de 2016). «elementary OS 0.4 "Loki" Officially Released, It's Based on Ubuntu 16.04 LTS». Softpedia. SoftNews 
  7. Wallen, Jack (9 de setembro de 2016). «Elementary OS Loki Has Arrived». Linux.com. Consultado em 25 de setembro de 2016. 
  8. «gnu.org». www.gnu.org. Consultado em 12 de outubro de 2015. 
  9. «Human Interface Guidelines | Human Interface Guidelines | elementary OS». elementary OS (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  10. «Design Philosophy | Human Interface Guidelines | elementary OS». elementary OS (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  11. «ElementaryOs Luna released | Hacker News». news.ycombinator.com. Consultado em 12 de outubro de 2015. 
  12. «Out in the Open: Say Hello to the Apple of Linux OSes». WIRED (em inglês). plus.google.com/+WIRED. Consultado em 12 de outubro de 2015. 
  13. a b Cassidy James (14 de novembro de 2012). «Hello, Luna Beta 1». elementary OS. Consultado em 20 de fevereiro de 2014. 
  14. Daniel Foré, Sam Tate, Tom Beckmann, and Sergey Davidoff (15 de setembro de 2012). «Meet Gala: The Window Manager». elementary OS. Consultado em 11 de agosto de 2013. 
  15. Vishal Gupta (19 de abril de 2011). «elementary OS "Jupiter": Awesome Linux Distribution Based on Ubuntu». AskVG. Consultado em 11 de agosto de 2013.. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2013 
  16. «How old is elementary's project? On which date was...». blog.elementary.io. Consultado em 14 de outubro de 2015. 
  17. «Elementary OS "Jupiter" deja de estar disponible». MuyLinux (em espanhol). plus.google.com/+muylinux/posts. Consultado em 14 de outubro de 2015. 
  18. «elementary OS Jupiter No Longer Available For Download, Makes Room for Luna». WebUpd8 (em inglês). google.com/+webupd8. Consultado em 14 de outubro de 2015. 
  19. a b «elementary OS Luna Beta 1 Available For Testing». WebUpd8 (em inglês). google.com/+webupd8. Consultado em 14 de outubro de 2015. 
  20. «Elementary OS Luna Beta 2 Released - Phoronix». www.phoronix.com. Consultado em 14 de outubro de 2015. 
  21. «Mysterious countdown appears elementary OS website» 
  22. «elementary OS Luna says Hello World» 
  23. «Luna +1's Name and Some Other Stuff : Mailing list archive : elementary-dev-community team in Launchpad». lists.launchpad.net. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  24. «elementary blog». elementaryos.org. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  25. «elementary blog». elementaryos.org. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  26. «Freya Beta 2 is here!». blog.elementaryos.org. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  27. Wallen, Jack (9 de setembro de 2016). «Elementary OS Loki Has Arrived». Linux.com. Consultado em 25 de setembro de 2016. 
  28. «Online Community Goes Nuts After elementary OS Devs Say People Should Pay». softpedia. Consultado em 8 de janeiro de 2016. 
  29. «Should you pay for Elementary OS?». InfoWorld. Consultado em 8 de janeiro de 2016. 
  30. «Payments». blog.elementary.io. Consultado em 8 de janeiro de 2016. 
  31. «Payments». blog.elementary.io. Consultado em 8 de janeiro de 2016. 
  32. Bhartiya, Swapnil (12 de janeiro de 2016). «The Best Linux Distros of 2016». Linux.com. The Linux Foundation 
  33. «loki-beta1 : elementary OS». launchpad.net. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  34. Wallen, Jack (9 de setembro de 2016). «Elementary OS Loki Has Arrived». Linux.com. Consultado em 25 de setembro de 2016. 
  35. Wallen, Jack (9 de setembro de 2016). «Elementary OS Loki Has Arrived». Linux.com. Consultado em 25 de setembro de 2016. 
  36. Lunduke, Bryan (13 de outubro de 2016). «elementary OS 0.4: Review and interview with the founder». Network World. Consultado em 17 de outubro de 2016. 
  37. Wallen, Jack (9 de setembro de 2016). «Elementary OS Loki Has Arrived». Linux.com. Consultado em 25 de setembro de 2016. 
  38. Lunduke, Bryan (13 de outubro de 2016). «elementary OS 0.4: Review and interview with the founder». Network World. Consultado em 17 de outubro de 2016. 
  39. Lunduke, Bryan (13 de outubro de 2016). «elementary OS 0.4: Review and interview with the founder». Network World. Consultado em 17 de outubro de 2016. 
  40. Diolinux. «Diolinux - O modo Linux e Open Surce de ver o mundo.». Diolinux. Consultado em 19 de outubro de 2018. 
  41. Blaede, Cassidy James (16 de outubro de 2018). «elementary OS 5 Juno is Here». elementary. Consultado em 19 de outubro de 2018. 
  42. «Let's talk about elementary OS 5.0 Juno». medium.com. 12 de fevereiro de 2018. Consultado em 21 de março de 2018. 
  43. elementary OS 5.0 Juno Release Date and New Features
  44. Elementary OS Juno will be version 5.0, not 0.5 - OMG! Ubuntu!
  45. «elementary OS juno-beta1». Launchpad. Canonical. Consultado em 14 de janeiro de 2017. 
  46. Foré, Daniel (23 de Fevereiro de 2018). «Meet the Upcoming Installer» (em inglês). elementaryOS blog. Consultado em 14 de Abril de 2018. 
  47. https://elementary.io/en/docs/installation#recommended-system-specifications

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata