Elephas falconeri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaMamute anão
Elephas falconeri
Elephas falconeri
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Proboscidea
Família: Elephantidae
Género: Elephas
Espécie: Elephas falconeri

Elephas falconeri, ou Palaeoloxodon falconeri, o Elefante-anão-do-Mediterrâneo, é uma espécie de elefante extinta.[1]

Apesar de muitas criaturas do Pleistoceno terem sido grandes versões de animais que existem atualmente, alguns deles, como o Elefante anão, foram muito menores do que os seus congêneres modernos. Esse pequeno paquiderme provavelmente evoluiu de uma espécie de elefante muito maior, à semelhança de outros antigos animais, submetidos a um processo chamado "nanismo insular", pelo qual os animais em ilhas isoladas podem reduzir o seu tamanho geração após geração, se não há predadores, que tornam necessário a criatura ser grande para se defender, e se a disponibilidade de alimento é pouca, pois ser pequeno é uma vantagem nessas condições.[2] Provavelmente um espécime adulto de Mamute anão pesava o mesmo que um elefante asiático recém-nascido.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Palaeobiology and Biodiversity Research Group, Department of Earth Sciences, University of Bristol». palaeo.gly.bris.ac.uk. Consultado em 20 de maio de 2018 
  2. Meijer, Hanneke (6 de abril de 2016). «From giant rats to dwarf elephants, island living changes mammals». the Guardian (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre mamíferos é um esboço relacionado ao Projeto Mamíferos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.