Eletricidade doméstica por país

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
tensão elétrica e frequência:
  220 a 240 V; 60 Hz
  220 a 240 V; 50 Hz
  100 a 127 V; 60 Hz
  100 a 127 V; 50 Hz

Este anexo abrange uma lista de plugues e tomadas, tensões elétricas e frequências por país que estes usam para fornecer energia elétrica para pequenos aparelhos e eletrodomésticos. Cada país tem regras diferentes em relação a distribuição de eletricidade para aparelhos portáteis e iluminação. Tensão elétrica, frequência e tipos de tomadas variam amplamente, mas grandes regiões podem usar um padrão em comum. Este artigo lista tomadas, tensão elétrica e frequência comumente esperada para muitas regiões. Em algumas áreas, padrões antigos talvez ainda existam, a compatibilidade física de encaixes pode não garantir a compatibilidade de tensão elétrica e frequência. Enclaves estrangeiros ou prédios frequentados por turistas talvez tenham tomadas que não são usadas no restante daquele país, para a conveniência dos viajantes.

Tomadas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tomada elétrica
Plugues.

O sistema de letras usado aqui é de um documento do governo dos Estados Unidos,[1] o qual define a letra e dá uma (nem sempre correta) lista de qual tipos de plugues onde são usados. Mesmo sendo útil para uma referência rápida, o documento é ambíguo em algumas áreas. Um plugue e uma tomada classificados aqui com a mesma letra geralmente se encaixam, mas não há garantias. Em particular a letra C é usada para plugues com dois pinos redondos e sem aterramento (ligação à terra), mas há uma variedade de padrões que podem ser descritos assim e nem todos são compatíveis. Uma referência mais atualizada e de mais autoridade sobre plugues e tomadas é o IEC Technical Report 60083.[2]

Variação na tensão elétrica[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tensão elétrica

Deve se distinguir entre tensão elétrica no ponto de fornecimento e a tensão elétrica nominal do equipamento. Cada fornecimento de tensão elétrica tem um intervalo de tolerância, e os aparelhos devem suportar toda a faixa de variação. As tensões elétricas neste artigo são as nominais entre fase e neutro. Cargas trifásicas e industriais terão outras tensões elétricas. É informado o valor eficaz das tensões elétricas.

Tabela de tensões elétricas e frequências[editar | editar código-fonte]

Nota: A tabela pode ser classificada usando o ícone Sort none.gif.

Região Tipos de plugues e tomadas[1] Tensão elétrica[1] Frequência[1] Observações
Afeganistão C, D, F 240 V 50 Hz Tensão elétrica pode variar de 160 até 280 V.
África do Sul C, M, IEC 60906-1 230 V 50 Hz Tipo C usado para algumas aplicações. Adaptadores são largamente disponíveis.
Albânia C, F, L 230 V 50 Hz Tomadas do tipo F e L são a norma, o tipo L tipicamente aceita ambos os plugues, grande (16A) e pequeno (10A). Ambas tomadas F e L aceitam plugues do tipo C (Europlug). A Tensão elétrica foi harmonizada para o padrão da União Europeia de {400; 230} V[3] mas tipicamente é fornecida em {380; 220} V.
Alemanha C, F 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz O Tipo F ("Schuko", contração de "Schutzkontakt") é o padrão. Plugues do tipo C são comuns, especialmente para aparelhos de baixa potência. Tomadas do Tipo C são muito raras e existem apenas em instalações muito antigas.
Arábia Saudita A, B, F, G 127 V
e
220 V
60 Hz A Arábia Saudita é um dos poucos países no mundo que ainda usa um sistema de duas tensões elétricas, em diferentes partes do país. Em uma tentativa de unificar a baixa tensão no reino, uma decisão foi tomada pelo Conselho de Ministros da Arábia Saudita em agosto de 2010 para padronizar o sistema em 230 V. A decisão tem efeito imediato para novos consumidores e vai ser implementada nas instalações existentes em duas fases durante 25 anos.[4][5]
Argélia C, F 230 V 50 Hz
Andorra C, F 230 V 50 Hz
Angola C 220 V 50 Hz
Anguilla A, B 110 V 60 Hz
Antígua A, B 230 V 60 Hz Energia do aeroporto é 110 V.
Argentina C, I 220 V 50 Hz Fase e neutro são invertidos para a tomada do tipo I em comparação a maioria dos outros países.
Armênia C, F 230 V 50 Hz
Aruba A, B, F 127 V 60 Hz Lago Colony 115 V.
Austrália I 230 V 50 Hz Em 2000, a tensão elétrica de fornecimento especificada na AS 60038 é 230 V com a tolerância de +10% -6%.[6] Isto foi feito para harmonização da tensão elétrica - no entanto 240 V está dentro da tolerância e é comumente encontrada. Banheiros em hotéis, muitas vezes tem tomadas do tipo I, C e A, marcadas como "for shavers only" (apenas para barbeadores/máquinas de barbear).
Áustria C, F 230 V 50 Hz
Azerbaijão C, F 230 V 50 Hz
Açores C, F 220 V 50 Hz
Bahamas A, B 120 V 60 Hz Junto com 50 Hz em algumas áreas remotas.
Bahrain C, G 230 V 50 Hz Plugues do tipo C são muito comuns em equipamentos de áudio e vídeo. Ligado em uma tomada tipo G usando adaptadores amplamente disponíveis ou forcados para dentro dos furos, o que é amplamente praticado e perigoso.
Ilhas Baleares C, F 220 V 50 Hz
Bangladesh A, C, D, G, K 220 V 50 Hz
Barbados A, B 115 V 50 Hz
Bélgica C, E 230 V 50 Hz
Belize A, B, G 110 V
e
220 V
60 Hz
Benim C, E 220 V 50 Hz
Bermuda A, B 120 V 60 Hz
Bielorrússia C 220 V 50 Hz
Bolívia A, C 220 V 50 Hz
Bósnia e Herzegovina C, F 230 V 50 Hz Harmonizada para o padrão da União Europeia de {400; 230} V.[7]
Botswana D, G, M 230 V 50 Hz
Brasil A, B, C, I - Velhas instalações
N - Novas Instalações
127 V
e
220 V
60 Hz Circuitos elétricos com duas fases são muito comuns para aparelhos de alta potência, como secadoras de roupas e chuveiros elétricos, que tendem a ser 220 V mesmo em áreas 127 V.

Tomadas hibridas que aceitam os tipos A e C ainda estão presentes em muitos lugares, mas sua disponibilidade tem se reduzido devido ao novo padrão de tomadas adotado a partir de 01 julho 2011.

O Brasil adotou o padrão NBR14136 (Tipo N) baseado, mas não igual, ao padrão internacional IEC 60906-1, com plugues compatíveis com o padrão Europlug (plugue tipo C -CEE 7/16). Desde a citada data todos aparelhos e novas construções devem atender o novo padrão.

Brunei G 240 V 50 Hz
Bulgária C, F 230 V 50 Hz
Burkina Faso C, E 220 V 50 Hz
Burundi C, E 220 V 50 Hz
Butão D, F, G, M 230 V 50 Hz
Cabo Verde C, F 220 V 50 Hz
Camarões C, E 220 V 50 Hz
Camboja A, C, G 230 V 50 Hz
Canadá A, B 120 V 60 Hz Prédios menores (como casas) são supridos com {240; 120} V split-phase, com 240 V sendo usado para cargas maiores, e 120 V para os demais. Tomadas tipo A são para reparos apenas (casas da década de 1950 e antes que não tem condutor terra); tomadas tipo B são exigidas para novas construções e reformas. Tomadas do tipo B de 20 A com fenda T, pode ser usada em cozinhas em novas construções.[8] Baixa tensão elétrica trifásica é {208; 120} V e também {600; 347} V em prédios maiores.
Ilhas Canárias C, E, F, L 220 V 50 Hz
Ex-Antilhas Holandesas A, B, C 127 V
e
220 V
50 Hz
e
60 Hz
Bonaire 127 V, 50 Hz, A tomada é uma combinação de A e C; Saba e St. Eustatius 110 V, 60 Hz, A, talvez B.
Ilhas Cayman A, B 120 V 60 Hz
Cazaquistão C, E, F 220 V 50 Hz Sem padrão oficial. A tolerância de tensão elétrica é ±10%; mas de fato pode variar (usualmente 150 a 200 V), por causa do sistema elétrico instável.
Chade D, E, F 220 V 50 Hz
Ilhas do Canal C, G 230 V 50 Hz
Chile C, L 220 V 50 Hz
China A, C, I 220 V 50 Hz A maioria das tomadas suporta simultaneamente os tipos A e I. Algumas tomadas suportam o tipo C também (os furos nas tomadas são chatos no meio e redondos nos lados) de forma que os plugues do tipos A, C ou I (sem terra) podem ser usados. Uma segunda tomada apenas do tipo I (aterrada) fica junto da tomada multi-tipo. Tomadas do tipo A apenas encaixam plugues com pinos da mesma largura. Um plugue do tipo A polarizado requer um adaptador. Nota: Não importa o tipo da tomada, a tensão elétrica na China é sempre 220 V.
Chipre G 240 V 50 Hz
Colômbia A, B 120 V 60 Hz Condicionadores de ar de alta potência, equipamento de restaurante, fogões e fornos usam fornecimento de 240 V. Convenções, práticas e padrões de fiação seguem o "Código Eléctrico Colombiano", o qual é similar ao código elétrico dos Estados Unidos (USA National Electric Code).
Comores C, E 220 V 50 Hz
Congo C, E 230 V 50 Hz
Ilhas Cook I 240 V 50 Hz
Coreia do Norte C 220 V 60 Hz[9]
Coreia do Sul C, F 220 V 60 Hz Tipo F é normalmente encontrado em escritórios, aeroportos, hotéis e casas. Os soquetes tipo C (tipo CEE 7/17) são obsoletos e a fabricação foi descontinuada a partir de 2008, mas alguns exemplares ainda são encontrados em muitos lugares. Nos casos em que um soquete Tipo C foi substituído por um Tipo F, o contato com o solo muitas vezes não está conectado a nada. A alimentação de 220 V é distribuída usando ambos pólos "vivos" de um sistema de 110 V (o neutro não é usado). 110 V / 60 Hz de potência com as tomadas A e B foram anteriormente utilizadas, mas já foram eliminadas. Alguns moradores instalam seus próprios transformadores de rebaixamento e circuitos dedicados, para que possam usar aparelhos de 110 V importados do Japão ou da América do Norte. A maioria dos hotéis tem apenas tomadas de 220 V, mas alguns oferecem 110 V (Tipo A ou B) e 220 V (Tipo C ou F) nas tomadas. Os interruptores e as tomadas cabem em caixas americanas feitas sob medida.
Costa do Marfim (Costa do Marfim) C, E 230 V 50 Hz
Costa Rica A, B 120 V 60 Hz
Croácia C, F 230 V 50 Hz O Padrão nacional tomadas de parede é tipo F. As tomadas de parede do tipo C são muito incomuns e existem apenas em instalações muito antigas.
Cuba A, B 110 V 60 Hz
Curaçao A, B, C 127 V 50 Hz
Dinamarca C, E, F, K 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz O tipo E foi adicionado em julho de 2008.[10] O tipo F foi adicionado a partir de novembro de 2011.[11] As tomadas de parede do tipo C foram proibidas em casas construídas após abril de 1975.[12] Todos os novos soquetes devem ser protegidos para crianças.[13] 400V three-phase power é muito comum; Os plugues/tomadas usados são IEC 60309-2, ou o dinamarquês IP20 - mais conhecido como "komfurstik" ou "380V-stik".
Djibouti C, E 220 V 50 Hz
Dominica D, G 230 V 50 Hz
Egito C 220 V 50 Hz
El Salvador A, B 115 V 60 Hz
Emirados Árabes Unidos C, D, G 220 V 50 Hz 99% tipo G (mesmo do Reino Unido) os outros para fogões/fornos.
Equador A, B 120 V 60 Hz
Eslováquia C, E 230 V 50 Hz
Eslovénia C, F 230 V 50 Hz
Espanha C, F 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz
Estados Unidos A, B 120 V 60 Hz Padronização em 120 V. Os fornecedores de eletricidade visam manter a maioria dos clientes atendidos entre 114 e 126 V ao longo do dia. 240 V /60 Hz usado para aparelhos grandes. Grandes edifícios residenciais freqüentemente têm 120/208 V potência trifásica, com grandes aparelhos sendo conectados entre duas das fases, dando uma tensão de 208 V. Desde 1962, as tomadas Tipo B são exigidas por code em construções novas ou reformas. Uma tomada tipo B é especificada para 20 A, para uso em cozinhas ou outras áreas, usadas para potentes eletrodomésticos.
Eritreia C 230 V 50 Hz
Estônia C, F 230 V 50 Hz
Etiópia C, E, F, L 220 V 50 Hz
Faixa de Gaza C, H 230 V 50 Hz Veja Israel (nesta lista).
Ilhas Faroe C, E, F, K 220 V 50 Hz Veja Dinamarca.
Ilhas Falkland G 240 V 50 Hz
Fiji I 240 V 50 Hz
Filipinas A, B, C 220 V 60 Hz[14] A maioria dos plugues e tomadas são do tipo A, mas algumas são do tipo C. As do tipo B geralmente são encontradas em aparelhos e computadores de alta potência. Alguns edifícios têm soquetes que aceitam os tipos A, B e C. As tomadas e interruptores são construídos atendendo os padrões dos EUA e cabem em caixas de parede do tamanho dos EUA.
Finlândia C, F 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz
França C, E 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz Tomadas de parede do tipo C foram proibidos em novas instalações, já há mais de 10 anos.
Gabão C 220 V 50 Hz
Gâmbia G 230 V 50 Hz
Geórgia C 220 V 50 Hz
Gana D, G 230 V 50 Hz
Gibraltar G, K 240 V 50 Hz O tipo K foi utilizado no desenvolvimento do Europort pelos construtores dinamarqueses. Caso contrário, os acessórios do Reino Unido são usados.
Granada G 230 V 50 Hz
Grécia C, F, (antigo)"Tripoliko" similar ao tipo J e pós-1989 tipo H 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz Tipo F ("Schuko", em grego: Σούκο) é de fato o padrão para novas instalações de tomadas. Tomadas tipo C existem apenas nas instalações antigas. Aparelhos leves usam plugue tipo C, enquanto que os que consomem mais eletricidade usam plugues tipo E&F ou F. Corfu ainda usa apenas C 220 V at 50 Hz.
Gronelândia C, E, F, K 220 V 50 Hz Veja Dinamarca.
Guadeloupe C, D, E 230 V 50 Hz
Guam A, B 110 V 60 Hz
Guatemala A, B 120 V 60 Hz
Guiné C, F, K 220 V 50 Hz
Guiné-Bissau C 220 V 50 Hz
Guiné Equatorial C, E 220 V 50 Hz
Guiana A, B, D, G 240 V 60 Hz Mistura de 50 Hz e 60 Hz distribuição de acordo com a Guiana Power and Light;[15] Conversão de 50 Hz para 60 Hz em curso.[16]
Guiana Francesa C, D, E 220 V 50 Hz
Haiti A, B 110 V 60 Hz
Honduras A, B 110 V 60 Hz
Hong Kong G,

M(para13~15A).

220 V 50 Hz Basicamente baseado no sistema do Reino Unido. Ocasionalmente, em alguns banheiros é encontrado uma tomada 'shaver' (similar ao tipo C) que fornece baixa corrente a outros tipos de plugues. Eles quase sempre possuem uma tomada de 110 e outra de 220 V na mesma unidade, ou um interruptor para selecionar a voltagem, que às vezes é rotulada como 110 V ou 220 V. Essa instalação dupla não é tão comum em Hong Kong quanto no Reino Unido. Havia uma versão 2 A menor do tipo D, agora obsoleta.
Hungria C, F 230 V 50 Hz
Iémen A, D, G 230 V 50 Hz Tipo E foi adicionado a partir de julho de 2008. Tipo F foi adicionado a partir de novembro de 2011. Suportes de parede tipo C são proibidos em casas construídas após abril de 1975. Todos os novos soquetes devem ser protegidos para crianças. 400 V em potência trifásica é muito comum; Os plugues / tomadas utilizados ou são IEC 60309-2; ou o IP20 dinamarquês. Na maior parte como "komfurstik" ou "380V-stik".
Ilha de Man G 240 V 50 Hz
Ilhas Virgens A, B 110 V 60 Hz
Índia C, D, M 230 V 50 Hz A energia residencial fornecida é a dois fios em 240 V, variação permitida de 6%; carga máxima de 40 amperes, e frequência 50 Hz. Muitas tomadas são universais e aceitam muitos plugues sem adaptador. Um receptáculo combinado para os tipos C, D e M geralmente está presente.
Indonésia C, F, G 220 V 50 Hz Tomadas e plugues tipo G, não são comuns.
Irã C, F 220 V 50 Hz As tomadas do tipo C são menos comuns e existem apenas em instalações mais antigas. O tipo F é usado para novas instalações. Os plugues do tipo C são indicados para dispositivos de baixa potência.
Iraque C, D, G 230 V 50 Hz
Irlanda G (instalações obsoletas ou especializadas) podem ser D e M (como no Reino Unido) ou F 230 V 50 Hz Tipo G tomadas e plugues padronizados, conforme definido pela NSAI I.S. 401 (plugue) I.S. 411 (tomada). Os plugues do tipo F (terra lateral) ocasionalmente são vistos em instalações antigas, provavelmente porque grande parte da rede elétrica irlandesa foi fortemente influenciada pela Siemens. Às vezes é encontrado uma tomada 'barbeador'(semelhante ao tipo C) em banheiros que fornecem corrente baixa a alguns outros tipos de plugues. Eles quase sempre possuem uma tomada de 110 V e uma tomada de 230 V na mesma unidade, ou um interruptor para selecionar a tensão, que às vezes é rotulada como 115 V e 230 V. A tomada do tipo G geralmente possui um interruptor incorporado. Os transformadores aterrados de ponto central de 110 V são frequentemente usados para ferramentas portáteis industriais. Os plugues do tipo M são permitidos para aplicações em que o consumo de energia não exceda 5 A; essa limitação de energia permite que as tomadas do tipo M sejam alimentadas por circuitos domésticos de 10 A e sejam comandados por interruptores de iluminação domésticos.
Islândia C, F 230 V 50 Hz
Israel C, H, M 230 V 50 Hz O padrão para plugues e tomadas H foi modificado recentemente para usar pinos redondos; portanto, os soquetes mais modernos aceitam plugues do tipo C e H. As tomadas tipo M são usadas para aparelhos de ar condicionado. Plugues e tomadas idênticos também são usados nas áreas da Autoridade Nacional Palestina.
Itália C, F, L 230 V (formalmente 220 V)[17] 50 Hz A tomada comum possui orifícios com terminais internos adequados às versões 16A e 10A do plugue L, mas nos hotéis ainda são comuns tomadas de 10A, a tomada "schuko" é incomum(mas é fácil encontrar um adaptador para até 1500 W). Tomadas C não são usadas em instalações modernas. As caixas de embutir italianas são quase idênticas às americanas, mas geralmente são montadas na horizontal.
Jamaica A, B 110 V e 220 V 50 Hz
Japão A, B 100 V 50 Hz
e
60 Hz
Leste do Japão 50 Hz (Tóquio, Kawasaki, Sapporo, Yokohama e Sendai); Japão ocidental 60 Hz (Okinawa, Osaka, Kyoto, Kobe, Nagoya, Hiroshima). Prédios mais antigos têm tomadas não polarizadas, caso em que os plugues polarizados americanos não se encaixam. Muitos edifícios não têm o pino de terra. Tomadas e interruptores cabem em caixas padrão americano.
Jordânia B, C, D, F, G, J 230 V 50 Hz
Kuwait C, G 240 V 50 Hz
Laos A, B, C, E, F 230 V 50 Hz
Lesoto M 220 V 50 Hz
Letónia C, F 230 V 50 Hz Harmonizados ao padrão EU de 400/230V.[18]
Líbano A, C, 200 V 50 Hz Quase todos os plugues usam o tipo C. Antes de 1999, a tensão era de 100 V em vez de 200 V.
Libéria A, B, C, E, F 120 V
e
240 V
50 Hz Anteriormente 60 Hz, agora oficialmente 50 Hz. Muitas usinas privadas ainda têm 60 Hz. A e B são usados para 110 V; tipos C e F são usadas para 230/240 V. Grande parte do sistema centralizado de energia foi destruído durante as guerras civis que começaram em 1990, e as fontes de energia pública ainda são limitadas. Os suprimentos locais podem variar e podem não corresponder à voltagem usual para uma tomada específica.[19]
Líbia D, L 127 V 50 Hz Barca, Benghazi, Derna, Sabha, e Tobruk 230 V.
Liechtenstein C, J 230 V 50 Hz Norma Suiça, C apenas no formato CEE 7/16.
Lituânia C, F 220 V 50 Hz Villa Monarchy usa 127 V 50 Hz e tomadas do tipo GOST com pinos de 4 mm semelhantes aos plugues do tipo C da Europa Ocidental.
Luxemburgo C, F 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz
Macau D, M, G, e alguns tipo F 220 V 50 Hz Não há padrões oficiais, contudo no cais de balças de Macau-Hong Kong, construído pelo governo Português antes da entrega, o padrão era E e F. Após a entrega, Macau adotou o tipo G em edifícios governamentais e privados. Antes dos anos 80, 110 V era encontrado em Macau, mas tornou-se obsoleto.
Macedônia C, F 230 V 50 Hz Harmonizado ao padrão UE 400/230V.[20]
Madagáscar C, D, E, J, K 127 V
e
220 V
50 Hz
Região Autónoma da Madeira C, F 230 V (formalmente 220 V) 50 Hz
Malásia C, G (but M for air conditioners and clothes dryers) 240 V (although officially ratified as 230 V) 50 Hz The official mains power voltage is AC 230 V with the tolerance of +10%,-6%.[21] However, the supplied voltage remains at 240 V, as the supplied voltage is within the allowed tolerance. Areas that rely on private power companies, like some parts of Penang and Kedah, receive a true 230 V supply. Remote villages which rely on off-grid localized diesel generators (i.e. small villages and/or isolated holiday resorts on islands too far away from the mainland to have viable underwater cabling) may receive unstable power with higher voltages, with some areas recorded to be as high as 260 V. Type C plugs are very common with audio/video equipment. Plugged into Type G outlets using widely available adapters or forced in by pushing down the shutter. The latter is widely practised, although hazardous. Since the late 90s, dedicated Type C sockets can also be found on some power strips sold in the country for convenience given the wide proliferation of devices with Type C plugs. Type C sockets can also be found on dedicated shaver sockets in bathrooms of many hotels. Type M sockets are normally used for air conditioning (especially if the air conditioner requires a magnetic starter), heavy industrial equipment, spotlights, and less commonly, washers and clothes driers. This is because most modern washers sold in the country are also fitted with Type G plugs and are two-in-one compact units which uses the same tub for washing and drying.
Malawi G 230 V 50 Hz
Maldivas A, D, G, J, K, L 230 V 50 Hz
Mali C, E 220 V 50 Hz
Malta G 230 V 50 Hz
Marrocos C, E 127 V
and
220 V
50 Hz Conversion to 220 V only underway.
Martinica C, D, E 220 V 50 Hz
Mauritânia C 220 V 50 Hz
Maurícia C, G 230 V 50 Hz
México A, B 127 V 60 Hz O tipo B vem se tornando progressivamente mais comum. A voltagem pode variar por lei em mais ou menos 10% (isto é, entre 114 e 140 V). O uso de duas fases está disponível e os eletricistas costumam fazer a fiação nos dois tipós para render 240 V para equipamentos tais como ar-condicionado, máquinas de lavar e secadoras.
Micronésia A, B 120 V 60 Hz
Moçambique C, F, M 220 V 50 Hz O tipo M é encontrado próximo à fronteira com a África do Sul, inclusive na capital Maputo.
Moldávia C, F 220 V 50 Hz Compatível com os padrões europeu e da antiga União Soviética (GOST).
Mónaco C, D, E, F 230 V 50 Hz A energia elétrica vem da França.
Mongólia C, E 220 V 50 Hz
Montenegro C, F 230 V 50 Hz A voltagem está em processo de harmonização com o padrão da União Europeia: 400/230V.[22]
Montserrat A, B 230 V 60 Hz
Myanmar C, D, F, G 230 V 50 Hz Tipo G encontrado primariamente nos melhores hotéis. Também muitos hotéis aceitam o tipo I.
Namíbia D, M 220 V 50 Hz
Nauru I 240 V 50 Hz
Nepal C, D, M 230 V 50 Hz
Nicarágua A, B 120 V 60 Hz
Níger A, B, C, D, E, F 220 V 50 Hz
Nigéria D, G 240 V 50 Hz
Noruega C, F 230 V 50 Hz

IT earthing system (most widespread)
TN earthing system (new installations)
TT earthing system (used in some installations in Bergen)
Sockets lacking earth are prohibited in new installations.

Nova Caledônia E 220 V 50 Hz
Nova Zelândia I 230 V 50 Hz Electricity (Safety) Regulations 2010 state supply voltage is 230 V ±6%
Okinawa A, B 100 V 60 Hz Military facilities 120 V.
Omã C, G 240 V 50 Hz Voltage variations common.
Países Baixos C, F 230 V (formerly 220 V) 50 Hz
Panamá A, B 110 V 60 Hz Panama City 120 V.
Papua-Nova Guiné I 240 V 50 Hz
Paquistão C, D, G, M 230 V 50 Hz Official standard is 230 V / 50 Hz. Voltage tolerance is 230 V ±5% (218 V to 242 V). Frequency tolerance 50 Hz ±2% (49 Hz to 51 Hz) But Karachi Electric Supply Corporation (KESC) is 240 V / 50 Hz.
Type C and D Plug / Socket are common for low-power devices. Type M Plug / Socket is common for air conditioners and high-power devices. Type G Plug / Socket is less common.
Paraguai C 220 V 50 Hz
Peru A, B, C 220 V 60 Hz Talara 110/220 V; some areas 50 Hz[23]
Polônia C, E 230 V (formerly 220 V) 50 Hz Type C Plugs are common, especially for low-power devices. Type C ungrounded sockets could be seen in old houses and in countryside.
Portugal C, E, F 230 V (formerly 220 V) 50 Hz Harmonized with EU standard 400/230V[24]. Tipo E raro, usado apenas em instalações muito antigas.
Porto Rico A, B 120 V 60 Hz
Qatar D, G 240 V 50 Hz
Quênia G 240 V 50 Hz
Quiribati I 240 V 50 Hz
Quirguistão C 220 V 50 Hz
Reino Unido G (D and M seen in very old installs and specialist applications) 230 V (formerly 240 V in mainland Britain and 220 V in Northern Ireland) 50 Hz Voltage tolerance of 230 V +10%/−6% (216.2 V to 253 V), widened to 230 V ±10% (207 V to 253 V) in 2008. The system supply voltage remains centred on 240 V.[25] A "shaver socket" (similar to Type C) is sometimes found in bathrooms that will provide low current to some other plug types. These sometimes have a ~110 V socket and a ~240 V socket in the same unit, or a switch to select voltage for a single socket. The G type socket usually has an on-off switch. IEC 60309 plugs and connectors are used in industrial and construction locations as well as for outdoor use in domestic and other business premises. Plug types D and M were used until the 1960s and are still in preferred use for theatre and TV stage lighting applications due to lack of internal fuse.
República Checa C, E 230 V 50 Hz Type E sockets are standard, earthed appliances ship with an E+F plug. Type C Plugs are common, especially for low-power devices. Type C wall sockets (actually E without the grounded pin and with narrower holes) are very uncommon, and exist only in very old installations.
República Centro-Africana C, E 220 V 50 Hz
República Democrática do Congo C, D 220 V 50 Hz
República Dominicana A, B 110 V 60 Hz
Reunião E 220 V 50 Hz
Romênia C, F 230 V (formerly 220 V) 50 Hz Most household sockets still compatible with East European standards (4.0 mm pins).
Ruanda C, J 230 V 50 Hz
Rússia C, F 220 V 50 Hz USSR (along with much of Eastern Europe) used type GOST sockets with 4.0 mm pins similar to West European C type plugs and the 4.8mm standard used by West European type E/F Plugs.[26] The former Soviet sockets could be seen mainly in old houses and in countryside. Obsolete standard 127 V/50 Hz AC is used in some remote villages. Elsewhere it was replaced in 1970s by the 220 V standard.
Samoa I 230 V 50 Hz
Samoa Americana A, B, F, I 120 V 60 Hz
St. Martin C, F 120 V and 230 V 60 Hz Dutch Sint Maarten 120 V, 60 Hz; French Saint-Martin 220 V, 60 Hz;
São Cristóvão e Nevis A, B, D, G 110 V
and
230 V
60 Hz Region plug is same as United States (2 pin) 110-120 V
Santa Lúcia G 240 V 50 Hz
São Pedro e Miquelon E 230 V 50 Hz
São Vicente e Granadinas A, C, E, G, I, K 230 V 50 Hz
São Tomé e Príncipe C, F 220 V 50 Hz
Senegal C, D, E, K 230 V 50 Hz
Sérvia C, F 230 V (formerly 220 V)[27] 50 Hz
Serra Leoa D, G 230 V 50 Hz
Seychelles G 240 V 50 Hz
Singapura C, G, M(high-power) 230 V 50 Hz Type C is used for audio/video equipment and plug adapters are widely available. Type M sockets may be found occasionally for high-power applications.
Síria C, E, L 220 V 50 Hz
Somália C 220 V 50 Hz
Sri Lanka D, M, G 230 V 50 Hz Increased use of type G in new houses/establishments. Mainly in Colombo and high end hotels.
Essuatíni M 230 V 50 Hz
Sudão C, D 230 V 50 Hz
Sudão do Sul C, D 230 V 50 Hz
Suécia C, F 230 V (formerly 220 V) 50 Hz Non-grounded sockets are prohibited in new installations. 400 V for some washing machines and other fixed installations. In bathroom etc. 110-115 socket can be found and used for shavers and other "bathroom tools"
Suíça C, J 230 V 50 Hz C only in the form CEE 7/16. In some very old installations, type E sockets or sockets that are compatible with type J and type E plugs are found.
Suriname C, F 127 V 60 Hz
Tahiti A, B, E 110 V
and
220 V
60 Hz/50 Hz Marquesas Islands 50 Hz[28]
Taiwan A, B 110 V 60 Hz All outlets are Type A or Type B. When an outlet is Type B, the ground (earth) holes of the outlets are usually not connected to anything. Most appliances have Type A plugs, but computers and high-power appliances have Type B plugs. The ground prongs on Type B plugs are often cut off to make the plugs fit into Type A sockets. Sockets and switches are built to USA dimensions and fit USA sized wall boxes. Different outlets (which can not accept Type A or Type B plugs) provide 220 V for air conditioners.
Tailândia A, B, C 220 V 50 Hz Although Thailand uses 220 V, type A- and type B-compatible plugs and sockets were originally adopted in Thai Industrial Standards (TIS) 166-2519 and 166-2535 in 1976 and 1992. However, type C plugs are also widely used, and a hybrid socket is almost universally found. Usually the socket is a combination of types B and C, although ungrounded type A/C hybrids are still commonly found in rural areas and older installations. Appliances with type F Schuko plugs are also common, although corresponding grounded outlets are not usually found. In 2004, TIS 166-2547 (and later, its subsequent version 166-2549) was adopted, stipulating a type C-compatible standard plug based on IEC 60906-1 but with the position of the ground pin following that of NEMA 5-15 (type B). the hybrid socket is accepted as standard, with plans to phase out support for type A and type B flat pins in the future.[29][30] Receptacles and switches for in-wall use are built to USA dimensions and fit USA standard type wall boxes.
Tajiquistão C, I 220 V 50 Hz
Tanzânia D, G 230 V 50 Hz
Timor-Leste C, E, F, I 220 V 50 Hz
Togo C 220 V 50 Hz Lomé 127 V.
Tonga I 240 V 50 Hz
Trinidad e Tobago A, B 115 V 60 Hz
Tunísia C, E 230 V 50 Hz
Turcomenistão B, F 220 V 50 Hz
Turquia C, F 230 V 50 Hz
Ucrânia C, F 230 V 50 Hz
Uganda G 240 V 50 Hz
Uruguai C, F, L (I only in very old installs) 230 V (formerly 220 V) 50 Hz Type L is the most common in modern homes and type F is the second as a result of computer use. Neutral and live wires are reversed, as in Argentina.
Uzbequistão C, I 220 V 50 Hz
Vanuatu I 230 V 50 Hz
Venezuela A, B 120 V 60 Hz Type G found in household 240 V/208 V service only for air conditioning and some high power appliances.
Vietnã A, C, G 220 V 50 Hz Type A is the norm in Southern Vietnam and Type C is the norm in Northern Vietnam (according to the pre-unification border at 17 degrees North). Type G is found only in some new luxury hotels, primarily those built by Singaporean and Hong Kong developers. But Type G is never found in homes, shops, or offices.
Zâmbia C, D, G 230 V 50 Hz
Zimbábue D, G 220 V 50 Hz
A (NEMA 1-15 EUA 2 pinos)
B (NEMA 5-15 EUA 3 pinos)
C (CEE 7/16 Europlug)
C (CEE 7/17 Euro 2 pinos)
D (Versão BS546 de 5 A do Tipo M. Existe também uma versão menor de 2 A.)
E (Frances)
F (CEE 7/4 "Schuko")
E+F (CEE 7/7)
G Type (Reino Unido)
H (SI 32 Israel)
I (AS-3112 Argentina, Austrália e Nova Zelândia)
I, mais tomadas para A, C e I (China)
J (SEV-1011 Suiça)
K (SRAF 1962/DB Dinamarca)
L (CEI 23-16 Albânia, Ilhas Canárias, Chile, Etiópia, Itália, Líbia, Maldivas e Síria )
N (Brasil NBR 14136)
M (Uma versão de 15  do Tipo D BS546)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Electric Current Abroad» (PDF). U.S. Department of Commerce, International Trade Administration. 2002. Consultado em 1 de março de 2012. Arquivado do original (PDF) em 5 de abril de 2012 
  2. IEC/TR 60083: Plugs and socket-outlets for domestic and similar general use standardized in member countries of IEC. International Electrotechnical Commission, fevereiro de 2009. Este relatório técnico de 359 páginas descreve todos os padrões nacionais para plugues e tomadas domésticos. Seu predecessor de 1963, CEE Publication 7, cobria apenas a Europa.
  3. http://www.cez.al/edee/content/file-other/albanie/part_1_tp-general_requirements.pdf
  4. «Dual voltage system». Arab News. Consultado em 15 de junho de 2011 
  5. «Saudi Cabinet Cabinet OKs change in power supply». Arab News. Consultado em 31 de agosto de 2011 
  6. AS60038-2000 Standards Australia - Standard Voltages
  7. http://www.elektroprivreda.ba/np/ep/epp?bp=3&mp=46
  8. Gilmour, Rick; et al. (2002). C22.1-06: Canadian Electrical Code Part I, Safety Standard for Electrical Installations 20 ed. Toronto, ontário: Canadian Standards Association. p. 243. ISBN 1-55436-023-4 
  9. «North Korea Technical Information for Travelers» (em inglês). Consultado em 13 de março de 2011 
  10. «Danish Safety Technology Authority (Sikkerhedsstyrelsen)» (em dinamarquês). Consultado em 18 de setembro de 2006 
  11. «Danish Safety Technology Authority (Sikkerhedsstyrelsen)» (em dinamarquês). Consultado em 9 de janeiro de 2012 
  12. «Danish Safety Technology Authority (Sikkerhedsstyrelsen)» (PDF) (em dinamarquês). Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  13. «Danish Safety Technology Authority (Sikkerhedsstyrelsen)» (em dinamarquês). Consultado em 1 de março de 2012. Arquivado do original em 4 de maio de 2013 
  14. «Welcome - Controlled Power Company - Power Quality Solutions | Electrical Power Solutions | Power Protection». Controlled Power Company (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2011 
  15. «História da Guiana, Power & Light» (em inglês). Consultado em 31 de julho de 2009 
  16. «GPL Convertendo partes da cidade em 60 Hz» (em inglês). Consultado em 31 de julho de 2009 
  17. «Enel» (PDF) (em italiano). Consultado em 30 de setembro de 2008 
  18. http://www.latvenergo.lv/portal/page/portal/english/latvenergo/main/business/rates/
  19. «History» (em inglês). Liberia Electricity Corporation. Consultado em 26 de outubro de 2008. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2009 
  20. http://www.evn.mk/mk/kunden/preise_u_tarife.asp
  21. «Guidelines For Electrical Wiring In Residential Buildings» (PDF). Energy Commission of Malaysia. Consultado em 19 de janeiro de 2009 
  22. http://www.epcg.co.me/en02_01.html
  23. Jenkins, Dilwyn (2003). The Rough Guide to Peru. [S.l.]: Rough Guides. p. 57. ISBN 1843530740 
  24. http://www.edpdistribuicao.pt/pt/infocenter/noticias/2011/Pages/ManualdeLigacao.aspx
  25. Lighting Industry Federation Ltd (2001) LIF Technical Statement No. 15, European Voltage Harmonisation. Accessed 2008-08-20
  26. «ГОСТ 7396.1-89» (PDF) (em russo). 30 de janeiro de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2013 
  27. UREDBA O USLOVIMA ISPORUKE ELEKTRIČNE ENERGIJE ("Sl. glasnik RS", br. 107/2005)
  28. http://www.worldstandards.eu/electricity.htm#plugs_f Electricity around the world
  29. Thai Industrial Standard 166-2547: Plugs and socket-outlets for household and similar purposes: plugs and socket-outlets with rated voltage not exceeding 250 V (PDF) (em Thai). [S.l.]: Thai Industrial Standards Institute. ISBN 974-9815-94-7. Consultado em 23 de novembro de 2011. Arquivado do original (PDF) em 26 de abril de 2012 
  30. http://www.leoni-electrical-appliances.com/Plugs.6775.0.html?&L=1&cHash=1109b26519&mode=DETAILS&cpid=2071&uid=261

Ligações externas[editar | editar código-fonte]