Eletrolaser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um eletrolaser é um tipo de arma de eletrochoque e/ou uma arma de energia dirigida. Ela usa lasers para formar um canal de plasma induzido por laser (CPIL) eletricamente condutor. Uma fração de segundo depois, uma poderosa corrente elétrica é enviada para esse canal de plasma e mandada para o alvo, assim, como um funcionamento global como uma versão de larga escala, de alta energia e longa distância da Taser.

Uma corrente alternada é enviada através de uma série transformadores, aumentando a voltagem e diminuindo a corrente.

Canal de plasma induzido por laser[editar | editar código-fonte]

Um canal de plasma induzido por laser (CPIL) é formado pelo seguinte processo:

  • Um dispositivo de laser emite um raio laser no ar.
  • O raio de laser rapidamente esquenta e ioniza os gases ao redor, formando assim o plasma.
  • O plasma forma um canal de plasma eletricamente condutor.

Por um canal de plasma induzido por laser depender de ionização, deve haver gás entre a arma de eletrolaser e seu alvo. Se um raio laser é intenso o suficiente, seu campo eletromagnético é forte o bastante para romper os elétrons da moléculas do ar, ou qualquer gás que exista no lugar, criando plasma.[1]

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Métodos de uso:

  • Incapacitar um humano ou um animal através de um choque elétrico.
  • Danificar, incapacitar ou mesmo destruir dispositivos elétricos e eletrônicos.
  • Como tanto eletrolaser quanto raios usam canais de plasma para conduzir corrente elétrica, o primeiro pode intensificar um canal de plasma induzido por luz para usos como:

Exemplos de eletrolasers[editar | editar código-fonte]

Applied Energetics / Ionatron[editar | editar código-fonte]

A companhia aberta Applied Energetics (antiga Ionatron) desenvolve armas de energia dirigida para as Forças Armadas dos Estados Unidos. A companhia tem produzido um dispositivo chamado Joint IED Neutralizer (JIN), que foi considerado impróprio para uso em 2006.[3] O JIN será utilizado para detonar artefatos explosivos improvisados (AEI) com segurança. Futuros projetos incluem armas montadas em veículos de terra, ar e mar e também uma versão de infantaria móvel.

Applied Energetics salientou que as armas conterão com a opção não letal.

Applied Energetics / Ionatron declararam que estão trabalhando em um sistema eletrolaser, chamado LGE (Laser Guided Energy, em tradução livre, Energia Guiada por Laser)[4] A empresa também estuda um canal de plasma induzido por laser (CPIL) para emprego em sistemas de segurança, permitindo apenas a entrada de pessoas autorizadas.[5]

HSV Technologies[editar | editar código-fonte]

HSV Technologies, antigamente de San Diago, california, está desenvolvendo um dispositivo não-letal que teve seu perfil traçado em 2002 no artigo "Beyond the Rubber Bullet" (em livre tradução, "Além da bala de borracha"), da revista TIME. Trata-se de um eletrolaser que usa raios laser ultravioleta de 193 nm, e promete imobilizar alvos vivos à distância, portanto, sem necessitar de contato. Há planos para uma variante capaz de incapacitar motores, que terá entre os seus usos o de atacar ignições eletrônicas usando um laser de 248 nm.[6]

Picatinny Arsenal[editar | editar código-fonte]

Cientistas e engenheiros da Picatinny Arsenal demonstraram que uma descarga elétrica pode fluir através de um raio laser. Tal raio conta com autofoco devido a sua extrema intensidade de 50 bilhões de Watts, capaz até de mudar a velocidade da luz no ar.[7] Testes em janeiro de 2012 obtiveram sucesso.[8]

Dispositivos similares[editar | editar código-fonte]

Tem sido feito experimentos com uso de raio laser com o objetivo de descarregar cargas elétricas naturais no ar, causando um "raio acionado por laser".[2][9][10][11][12][13]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.bbc.co.uk/news/technology-18630622
  2. a b B. Forestier, A. Houard, I. Revel, M. Durand, Y. B. André, B. Prade, A. Jarnac, J. Carbonnel, M. Le Nevé, J. C. de Miscault, B. Esmiller, D. Chapuis, and A. Mysyrowicz (2012). «Triggering, guiding and deviation of long air spark discharges with femtosecond laser filament». AIP Advances. 2 (1). Bibcode:2012AIPA....2a2151F. doi:10.1063/1.3690961 
  3. Schachtman, Noah (21 de maio de 2006). «Real-Life Ray Gun: Say When?». Consultado em 10 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 3 Out 2011 
  4. [1]
  5. [2]
  6. HSV Technologies official website
  7. Kaneshiro, Jason. "Engenheiros da Picatinny estabelecem phasers para 'fritar'" Picatinny Arsenal, 21 June 2012. Retrieved: 13 July 2012.
  8. BBC notícias - Arma de raio laser desenvolvida pelo exército dos EUA
  9. «"UNM researchers use lasers to guide lightning"»  from University of New Mexico
  10. «Laser-triggered lightning discharge»  from the New Journal of Physics
  11. «Laboratory tests of laser-induced lightning discharge»  from Optics InfoBase
  12. «"The electric field changes and UHF radiations caused by the lightning in Japan"»  from Kawasaki Lab
  13. «"A laser-induced lightning concept experiment"»  from Harvard University