Elevação pélvica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Elevação pélvica

A elevação pélvica (também conhecida como inclinação pélvica) é um exercício para fortalecer a região lombar, os músculos glúteo máximo e glúteo mínimo, os músculos abdominais inferiores e manter o equilíbrio muscular do quadril.[1] Não requer pesos, embora possam ser colocados na altura do estômago.[2]

A sua execução consiste na pessoa estar deitada de costas com os joelhos fletidos; levantar lentamente as nádegas e a pelve do chão o mais alto possível; Manter a posição; e repetir esta sequência.[3]

O assoalho pélvico é uma ampla faixa de músculos, ligamentos e tecidos em forma de folha que se estendem do osso púbico na frente do corpo até a base da coluna vertebral nas costas. Ele é resistente ao alongamento e ao peso à medida que se recupera.[4] No entanto, depois de carregar o peso por longos períodos, ele pode se alongar. Além disso, o peso no assoalho pélvico pode enfraquecer sua resistência e contribuir para a perda do shape ao longo do tempo.[4] Por este motivo, os médicos podem recomendar elevações pélvicas para reduzir a dor lombar, melhorar a postura e melhorar o controle da bexiga.[5]

Referências

  1. Menezes, Allan. The Complete Guide to Joseph H. Pilates' Techniques of Physical Conditioning: With Special Help for Back Pain and Sports Training. [S.l.]: Hunter House Inc., U.S. 143 páginas 
  2. «Home Exercises For Lower Back Pain – Eden Lifestyle». edenlifenigeria.com. Consultado em 6 de abril de 2017. Arquivado do original em 24 de agosto de 2017 
  3. «Exercise 2- Pelvic Lifts». mentalheathy.co.uk. Consultado em 6 de abril de 2017 
  4. a b «Your Pelvic Floor in Pregnancy». BabyCentre. Consultado em 30 de abril de 2017 
  5. «Pelvic Tilts for Low Back Strength and Flexibility». Consultado em 30 de abril de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre saúde é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.