Elevadores do Canal do Centro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
Pix.gif Quatro Elevadores do Canal do Centro e seu Sítio *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Houdeng-Goegnies: elevador no. 1.
País  Bélgica
Tipo Cultural
Critérios iii, iv
Referência 856
Região** Europa e América do Norte
Histórico de inscrição
Inscrição 1998  (22ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Os Elevadores do Canal do Centro são uma série de quatro elevadores hidráulicos para barcos, perto da cidade de La Louvière na região industrial da Valônia.

Ao longo de 7 quilômetros do Canao do Centro, que conecta a bacia dos rios Mosa e Escalda, o nível da água sobe cerca de 66,2 metros. Para superar esta diferença, o elevador de 15,4 metros em Houdeng-Goegnies foi aberto em 1888, e os outros três, cada um com 16,93 metros, abertos em 1917.

Estes elevadores são duplos, consistindo de duas unidades móveis verticais, cada uma suportada no centro por uma coluna de ferro. As duas colunas são ligadas hidraulicamente, fazendo com que, enquanto um tanque sobe o outro desça, o peso de um contrabalancea o peso do outro.

Estes elevadores foram projetados por Edwin Clark, da companhia britânica Clark, Stansfield & Clark.

Os elevadores foram inspirados em projetos canadenses. No final do século XIV, Richard Birdsall Rogers visitou os locais para entender e estudar a possibilidade de ideias para um sistema de elevadores.

História recente[editar | editar código-fonte]

Thieu: elevador número 4.

Estes monumentos industriais foram adicionados à lista de Patrimônio Mundial da UNESCO em 1998[carece de fontes?]. Dos oito elevadores hidráulicos construídos no final do século XIX e começo do XX, os quatro do Canal do Centro são os únicos que ainda funcionam[carece de fontes?], do jeito como foram concebidos.

Desde 2002, a operação dos elevadores foi limitado ao uso recreativo[carece de fontes?]. O tráfego comercial agora atravessa os elevadores velhos e utiliza-se o enorme elevador Strépy-Thieu[carece de fontes?], cuja altura de 73m, o faz o mais alto do mundo.

Graças a um acidente de janeiro de 2002[carece de fontes?], onde um elevador em mal funcionamento começou a se movimentar enquanto um barco ainda saía, o elevador no. 1 foi aposentado. Durante os reparos, que começaram em 2005, uma restauração completa foi realizada[carece de fontes?] e estas, tanto no elevador 1 quanto no 4 ainda continuam.

O elevador Strépy-Thieu.

Detalhes[editar | editar código-fonte]

Elevador Local Coordenadas Altura Foto
No. 1 Houdeng-Goegnies 50.4875° N′ 4.1758 E° 00′ {{{6}}} 15.40m 01 Houdeng-Goegnies 050323 (3).JPG
No. 2 Houdeng-Aimeries 50.4826° N′ 4.1423 E° 00′ {{{6}}} 16.93m Houdeng-Aimeries - Ascenseur no 2 - 1.jpg
No. 3 Strépy-Bracquegnies 50.4813° N′ 4.1373 E° 00′ {{{6}}} 16.93m Houding1.jpg
No. 4 Thieu 50.4714° N′ 4.0945 E° 00′ {{{6}}} 16.93m Houding9.jpg

Ligações externas[editar | editar código-fonte]