Eli (2019)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Eli
Eli
Poster promocional.
 Estados Unidos
2019 •  cor •  98 min 
Direção Ciarán Foy
Produção Trevor Macy

John Zaozirny

Roteiro
  • David Chirchirillo
  • Ian Goldberg
  • Richard Naing
Elenco
Música Bear McCreary
Cinematografia Jeff Cutter
Edição Jason Hellmann
Companhia(s) produtora(s)
Distribuição Netflix
Lançamento Mundo 18 de Outubro de 2019
Idioma inglês
Orçamento US$ 11 Milhões

Eli (No Brasil e em Portugal, Eli) é um filme de terror americano de 2019, dirigido por Ciarán Foy com o elenco de Kelly Reilly e Sadie Sink. O filme é produzido pela Paramount Pictures, MTV Films, Bellevue Productions e Netflix. Apresenta a história de Eli, um garoto de 11 anos que é submetido pelos pais a um tratamento para sua doença que é rara e auto-imune e acaba descobrindo que a clínica em que está internado não é tão segura como pensava.[1][2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Eli Miller é um jovem garoto que sofre de uma doença rara que causa reações alérgicas graves ao ar livre, forçando-o a viver sua vida em equipamento de proteção. Seus pais, Rose e Paul, o levaram para a unidade médica isolada da Dra. Isabella Horn, uma casa grande e antiga que foi modernizada e colocada em quarentena. Eli está inicialmente muito feliz que a instalação lhe permita remover seu "traje de banho", abraçar seus pais e desfrutar dos confortos anteriormente negados a ele. Sua alegria é curta, no entanto, quando ele começa a experimentar fenômenos sobrenaturais em casa. Ele também inicia seus tratamentos, que são dolorosamente dolorosos.[3][4][5]

Eli faz amizade com Haley, uma jovem garota com quem ele fala através de uma grande janela no primeiro andar da casa. Ela é a única pessoa que acredita nas alegações de que a casa é assombrada. Ela diz a ele que nenhum dos outros pacientes tratados por Horn deixou a instalação, o que implica que eles morreram. Eli descobre que a palavra "mentira" é na verdade o número invertido 317, a senha do escritório de Horn. Quando ele investiga o escritório, ele encontra os registros de pacientes anteriores de Horn, mostrando que todos eles foram mortos pelo terceiro tratamento final.[6]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Charlie Shotwell como Eli Miller
  • Kelly Reilly como Rose Miller, mãe de Eli
  • Max Martini como Paul Miller, o pai de Eli
  • Lili Taylor como Dra. Isabella Horn
  • Sadie Sink como Haley
  • Deneen Tyler como enfermeira Barbara
  • Katia Gomez como enfermeira Maricela
  • Austin Fox como Perry Hobbes
  • Kailia Posey como Agnes Thorne
  • Parker Lovein como Lucius Woodhouse
  • Lou Beatty Jr como proprietário do Motel
  • Jared Bankens como líder de gangue
  • Nathaniel Woolsey como Punk #1
  • Mitchell De Rubira como Punk #2
  • Kaleb Naquin como Punk #3[5]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desevolvimento[editar | editar código-fonte]

O roteiro de David Chirchirillo foi mencionado na Black List 2015, compilando os melhores roteiros do ano. Em março de 2017, foi anunciado que Ciarán Foy iria dirigir o filme, com Ian Goldberg e Richard Naing também contribuindo com o roteiro.[7]

Trevor Macy e John Zaozirny produzirão o filme, enquanto Melinda Nishioka atuará como co-produtora. Daniel Hammond e Gabriel Hammond serão os produtores executivos do filme, sob as bandeiras Broad Green Pictures, Intrepid Pictures e Bellevue Productions, respectivamente.[8]

Filmagem[editar | editar código-fonte]

A fotografia principal começou em janeiro de 2018 em Nova Orleans, Luisiana.[9]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês cujo título é «Eli (2019)».

Referências

  1. AdoroCinema, Eli, consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  2. «Eli | Netflix Official Site». www.netflix.com (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  3. «Internautas afirmam ver 'demônios' após assistir filme da Netflix | RepórterMT». Internautas afirmam ver 'demônios' após assistir filme da Netflix | RepórterMT. 25 de outubro de 2019. Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  4. Geisinger, Gabriella (18 de outubro de 2019). «Explaining the ending of Netflix's Eli». Digital Spy (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  5. a b Eli (2019) - IMDb, consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  6. Nascimento, Victor. «Eli: Explicamos o final perturbador do filme da Netflix». Observatório do Cinema. Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  7. Acevedo, Yoselin (24 de março de 2017). «'Sinister 2' Director Ciarán Foy Set to Helm Black List Horror Screenplay 'Eli'». IndieWire (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  8. Busch, Anita (24 de março de 2017). «Ciarán Foy To Direct Broad Green's Horror Offering 'Eli'». Deadline (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  9. Miska, Brad (26 de janeiro de 2018). «Paramount's 'Eli' Goes 50 Shades of Horror». Bloody Disgusting! (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]