Eliana & Cia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde junho de 2015). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Eliana & Cia
Informação geral
Formato Programa de variedades
Duração 120 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Milton Neves
Apresentador(es) Eliana
Exibição
Emissora de televisão original SBT
Transmissão original 12 de maio de 199718 de setembro de 1998
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 355

Eliana & Cia foi um programa matinal infanto-juvenil brasileiro que foi exibido de 12 de maio de 1997 à 18 de setembro de 1998, nas manhãs pelo SBT pela apresentadora Eliana.

História[editar | editar código-fonte]

Eliana, apresentadora do programa.

Eliana & Cia estreou no dia 12 de maio de 1997 até 18 de setembro de 1998, exibido das 8h00 às 10h00 da manhã, sob o comando da apresentadora Eliana, substituindo o programa Bom Dia & Cia nas manhãs do SBT, onde a mesma apresentava. Eliana contava com o Flitz, um computador. O programa a princípio, tinha como cenário uma casa, e seu formato era educativo.

Em meados de abril de 1997, Silvio Santos decide mudar o título do programa “Bom Dia & Cia”. Para ele, era importante evidenciar o nome de Eliana e a atração passou a se chamar Eliana & Cia.

Na sua estreia, o cenário ganhou uma nova transformação.

A média em 1997 do “Eliana & Cia” foi de 6 pontos. No confronto direto de 30 minutos, com o “Bom Dia Brasil”, da Globo, Eliana chegava a dar picos de 10 pontos, muitas vezes com vantagem de até quatro pontos contra o jornalístico da concorrência.

O programa ia bem até que em em 1998, Eliana decidiu pedir mais espaço para ela na grade do SBT. Na opinião dela, aquela era a hora certa de crescer profissionalmente. Eliana pediu mais espaço nas manhãs para o “Eliana & Cia” e um programa semanal. Porém Silvio Santos achou que não precisava mudar nada e que o programa continuaria como estava. Assim, Eliana passou a conversar com outras emissoras, em busca de uma proposta melhor de trabalho, já que no SBT não iria ter oportunidade de crescimento naquele momento.

Eliana foi convidada pela Record e pela Globo. A Record lhe ofereceu uma proposta para um vínculo de 4 anos, com oferta de dois programas , com um contrato de estrela. Já a Globo tentou acertar com Eliana, mas não conseguiu: a emissora carioca a deixaria na geladeira para limpar a imagem de SBT e Eliana só estrearia em março de 1999. Uma proposta nada boa, já que não seria interessante para ela ficar fora do ar. As vendas de seus produtos licenciados iriam cair com Eliana longe da TV.

A mídia começa a especular que Eliana está com um pé na Record. Mas ainda não havia nada definido. Eliana estava indecisa se saía ou não do SBT. Silvio Santos não gostou da indecisão dela e chamou Jackeline Petkovic para gravar um piloto no cenário de Eliana. A ideia de Silvio era treinar a garota caso Eliana saísse. Mas Silvio gostou tanto do desempenho de Jacky que decidiu que se Eliana continuasse no SBT, dividiria o comando de um programa infantil com ela. Mas Eliana não gostou nada da história e no mesmo dia anunciou no SBT que estava de saída e que estava migrando para outra emissora. “Não era justo ter que dividir um espaço que eu conquistei sozinha por sete anos”, disse Eliana na época.

No dia 17 de setembro de 1998, Eliana assinou contrato com a Rede Record para ter um programa diário e outro semanal. O salário de Eliana, que no SBT era de R$70 mil pulou para R$250 mil fixos na Record, que chegariam a R$400 mil com os merchans. Para ter uma ideia, na época, o salário de Angélica na Globo era de R$120 mil. Ou seja, a Rede Record investiu pesado na contratação de Eliana. A falta de diálogo com o SBT foi um dos motivos que fizeram Eliana decidir sair da emissora, já que Silvio Santos se recusou a abrir um espaço maior para ela.

Um dia após assinar o contrato com a Record, no dia 18 de setembro de 1998 foi ao ar o último Eliana & Cia no SBT, que terminou como se nada estivesse acontecendo. Eliana não chegou a gravar nenhuma despedida para seu público.

No dia 21 de setembro de 1998, Jackeline Petkovic, na época com dezessete anos de idade, assumiu o horário deixado por Eliana e o programa voltou a se chamar Bom Dia & Cia. Porém, na época, Eliana não gostou do que viu nas manhãs do SBT, e criticou o fato de ser copiada: "A Jackeline está fazendo tudo igual ao que eu fazia. A fórmula, que sempre deu certo comigo, é a mesma". Na época, Jacky rebateu as declarações de Eliana, dizendo que a mudança de apresentação aconteceu muito rápido e que o formato mudaria conforme o tempo e de fato aconteceu: em pouco tempo, Jacky tinha personagens, desenhos e conteúdo diferente ao de Eliana ela também tinha produtos e uma audiencia superior á de Eliana, que na record, se viu obrigada á mudar das manhãs para as tardes .

Em 2009, Eliana retornou ao SBT com seu programa do mesmo nome, cuja voltada para a família.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Seminterwiki┬sim