Elim (Bíblia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Elim (em hebraico: אֵילִם, 'êlim) foi um dos lugares onde os israelitas acamparam após o seu Êxodo do Egito. Ele é referenciado em Êxodo 15:27 e Números 33:9 como um lugar onde "havia 12 poços de água e 70 palmeiras", e que os israelitas "acamparam ali perto da água".

A partir da informação que pode ser adquirida a partir de Êxodo 15:23, Êxodo 16:1 e Números 33:9-11, Elim é descrito como estando entre Mara e o deserto de Sim, perto da costa oriental do Mar Vermelho. Ele estava possivelmente ao sul do ponto de passagem dos israelitas, e ao oeste do deserto de Sim. Assim, Elim geralmente é pensado para ter sido localizado no Wadi Gharandel, um oásis a 100 km ao sudeste de Suez.

O professor Menashe Har-El da Universidade de Tel Aviv (1968) propôs que Elim fosse `Ayun Musa "as fontes/poços de Moisés". Ele observou que, em 1907, o geólogo Thomas Barron tinha observado que 12 nascentes existiam neste local, juntamente com palmeiras.[1] O professor James K. Hoffmeier discorda com base de que é muito próximo ao local anterior (doze quilômetros) e exigiria que os próximos quatro locais (usando o itinerário de Números) para ser compactado em apenas 38 km.[2]

O Livro do Êxodo registra também que depois de deixar Elim, um mês desde que deixou o Egito, os israelitas foram para o Monte Sinai, através do deserto de Sim. Existe a possibilidade de que o nome "Elim" seja derivado da raiz semítica "deuses", mas isso não pode ser mais fundamentada (ver El).

Vários ministérios de misericórdia, cristãs e de outras religiões, adotaram o nome Elim, o mais proeminente da Igreja Pentecostal Elim.

Estação Anterior:
Mara
O Êxodo
Lista de estações
Próxima Estação:
Pelo Mar Vermelho

Referências

  1. Menashe Har-El. Sinai Journeys, The Route of the Exodus San Diego, California. Ridgefield Publishing Company. 1983. First published in Hebrew by Am Oved Publishing Ltd. Te-Aviv. 1968. cf. pp. 355-356.
  2. Hoffmeier, James K. (2005). Ancient Israel in Sinai: The Evidence for the Authenticity of the Wilderness Traditions. [S.l.]: Oxford University Press USA. p. 163. ISBN 978-0-19-515546-4