Elizabeth Blackwell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Elizabeth Blackwell
Nascimento 3 de fevereiro de 1821
Bristol,  Inglaterra
Morte 31 de maio de 1910 (89 anos)
Hastings

Elizabeth Blackwell (Bristol, 3 de fevereiro de 1821Hastings, 31 de maio de 1910) foi uma médica norte-americana, sendo a primeira mulher a exercer a medicina nos Estados Unidos.[1][2]

Nasceu em Bristol (Inglaterra), a terceira dos nove filhos de Samuel Blackwell, um refinador de açúcar e Lane Hannah. Cresceu em uma família com capacidade econômica suficiente para pagar a educação para todas as crianças. Em 1831, emigrou com sua família para Cincinnati, Estados Unidos e seu pai abriu uma refinaria em Nova York. Blackwell, após a morte de seu pai, começa a estudar medicina, com o desejo de se envolver na prática médica.

Em 11 janeiro de 1849 se tornou a primeira mulher a receber um doutorado nos Estados Unidos.

Ela foi para Paris onde trabalhou na maternidade. Quando tratava de uma criança, uma secreção purulenta espirrou no seu olho esquerdo deixando-a cega. Logo depois, foi para a Inglaterra onde conheceu Florence Nightingale e retornando para os Estados Unidos, fundou com a irmã Emily, uma escola de enfermagem para as mulheres.

Depois da guerra, em 1868 fundou uma Universidade Médica da Mulher e no ano seguinte foi para a Inglaterra onde ela foi professora de ginecologia até sua aposentadoria em 1907.

Referências

  1. «Elizabeth Blackwell Biography». Encyclopedia of World Biography. Consultado em 22 de dezembro de 2011 
  2. Conheça mulheres que se tornaram grandes cientistas- Elizabeth Blackwell Portal BOL - acessado em 8 de março de 2015

Bibliografia[editar | editar código-fonte]