Elkeson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Elkeson
Elkeson.JPG
Informações pessoais
Nome completo Elkeson de Oliveira Cardoso
Data de nasc. 13 de julho de 1989 (27 anos)
Local de nasc. Coelho Neto (MA),  Brasil
Altura 1,80 m[1]
Destro
Apelido Elkeshow, Pelélkeson
Informações profissionais
Período em atividade 2009–presente (7 anos)
Clube atual China Shanghai Dongya
Número 9
Posição Meia e atacante
Clubes de juventude
2001–2009 Brasil Vitória
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2009–2011
2011–2012
2013–2015
2016–
Brasil Vitória
Brasil Botafogo
China Guangzhou Evergrande
China Shanghai Dongya
0099 000(18)
0092 000(25)
0109 000(76)
0022 0000(8)
Seleção nacional
2011– Brasil Brasil 0000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 29 de junho de 2016.

Elkeson de Oliveira Cardoso, mais conhecido como Elkeson (Coelho Neto, 13 de julho de 1989), é um futebolista brasileiro que atua como meia e atacante. Atualmente, defende o Shanghai Dongya, da China.

Revelado nas tradicionais categorias de base do Vitória, teve uma boa passagem pelo Botafogo, onde tornou-se camisa nove de ofício, antes de chegar ao Guangzhou Evergrande. É, atualmente, um dos principais jogadores do futebol chinês. Campeão das três últimas temporadas da Super Liga Chinesa, sendo também artilheiro em duas delas, além de campeão da Liga dos Campeões da AFC de 2013 e 2015, Elkeson possui números expressivos atuando pelo Guangzhou, fato que já desperta o interesse de clubes do futebol europeu. Conquistou o prêmio de Futebolista do Ano na China em 2014.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vitória[editar | editar código-fonte]

Mudou-se para Marabá aos 10 anos para jogar em escolinhas de futebol locais, e logo chamou atenção, fazendo com que, ainda cedo, aos 14 anos, fosse levado ao Vitória. Porém, seu empresário falsificou seus documentos para que parecesse mais jovem, caso que repercutiu nacionalmente mas que foi normalizado rapidamente pelos dirigentes do clube baiano.[2]

Nas categorias de base do rubro-negro, sempre se destacou por sua inteligencia, força e um chute fortíssimo, o que acabou por, mais uma vez, despertar as atenções de dirigentes de outros clubes. Em 2008, com apenas 17 anos, teve 50% do seu passe vendido ao Benfica, de Portugal,[2][3] fato que criou expectativas aos torcedores e dirigentes do clube português, já que um dos ídolos da equipe na altura, David Luiz, também começou no Vitória e os dois jogadores tem o mesmo empresário. Diversas entrevistas foram feitas com o garoto que, demonstrando humildade e lucidez, afirmou que "cada coisa no seu tempo".[4]

Estreou nos profissionais na goleada por 7 a 0 sobre o Poções, em partida válida pelo Campeonato Baiano de 2009,[5] marcando seu primeiro gol só no Campeonato Brasileiro, em outra goleada, dessa vez por 4 a 1 sobre o Santo André.[6] Permaneceu na reserva durante o restante do ano, jogando apenas 12 jogos no certame nacional.[7]

Já em 2010, Elkeson ganhou a titularidade no decorrer do Campeonato Baiano, competição em que se sagrou campeão, marcando inclusive um gol na final do torneio.[8] Foi ainda titular ainda da campanha da equipe no vicecampeonato da Copa do Brasil.[9] No Brasileirão, logo na segunda rodada, salvou o time de uma derrota em casa para o Flamengo, marcando um gol de falta aos 40 minutos do segundo tempo.[10] Voltou a marcar no triunfo por 3 a 2 sobre o São Paulo, na 9ª rodada.[11] Em setembro, fez dois gols em dois jogos, na derrota sofrida para o Atlético Goianiense e no empate em 1 a 1 com o Palmeiras.[12][13] Apenas mais dois gols e suas 8 assistências (o 10º no ranking de maiores "garçons")[14] ao longo do certame não ajudaram o rubro-negro baiano a se salvar do rebaixamento.[15]

Em 2011, alternando entre titular e reserva, marcou seu primeiro hat-trick da carreira, na vitória por 3 a 1 sobre o Colo Colo, no dia 13 de março.[16] Fez 7 gols no certame estadual, insuficientes para levar o título ao clube, que sucumbiu diante do Bahia de Feira na final do torneio, tendo Elkeson feito um gol na partida de ida do confronto.[17]

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Em 25 de maio de 2011, após uma longa negociação, que envolveu interesse de clubes como Atlético Mineiro, Fluminense, Palmeiras e Santos, foi oficializada sua contratação por parte do Botafogo, por cerca de 5,1 milhões de reais mais um jogador cedido ao clube baiano, Rodrigo Mancha.[18] Elkeson assinou um contrato com duração de quatro anos com o clube, que adquiriu o total dos direitos econômicos do jogador, antes divididos entre Vitória e Benfica.[18]

Após uma boa estreia contra o Santos,[19] começou de maneira impressionante sua passagem pelo Botafogo, marcando três gols nos seus primeiros cinco jogos, nos triunfos sobre Coritiba por 3 a 1[20] e Grêmio por 2 a 1, e no empate em 2 a 2 com o Ceará,[21] além de ter dado duas assistências. Em 10 de julho, jogando contra o Bahia, arquirrival do seu ex-clube, Elkeson marcou mais um belo gol de falta e o dedicou à torcida do Vitória.[22] Continuou sendo o principal jogador do elenco alvinegro no restante do primeiro turno, totalizando oito gols e quatro assistências. Junto à equipe, caiu de rendimento no decorrer do certame, e o Fogo não conseguiu sequer uma vaga na Libertadores. Elkeson terminou como o segundo maior garçom do campeonato.[23]

Em 2012, com um começo mediano no Campeonato Carioca, o meia marcou seus primeiros (dois) gols contra o Olaria, em triunfo por 5 a 0. Já no dia 23 de fevereiro, pelas semifinais da Taça Guanabara, fez o único gol do empate em 1 a 1 com o Fluminense, resultado que levou a partida para a decisão por pênaltis, tendo o Bota perdido por 4 a 3.[24] Voltou a marcar contra o tricolor carioca na Taça Rio, num novo empate em 1 a 1.

No dia 2 de maio, enfrentou seu clube revelador pela primeira vez, em partida válida pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. No jogo de ida, Elkeson marcou o primeiro gol do empate em 1 a 1, não comemorando em respeito ao seu ex-time. Deixou o seu também no jogo de volta, não evitando a virada rubro-negra e consequente eliminação do Fogo. Voltou a marcar apenas dois meses depois, já no Brasileirão, contra, novamente, o Bahia, e duas vezes diante do Corinthians, em vitórias por 3 a 0 e 3 a 1.

Com as saídas de Sebastián Abreu e Germán Herrera, Elkeson passou a ser escalado de centroavante, posição na qual jamais havia atuado. Mesmo marcando irregularmente, se tornou o artilheiro do time e um dos maiores goleadores do campeonato, com 11 gols 31 partidas (23 como titular) até a 34ª rodada.

Guangzhou Evergrande[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de novembro de 2012, o Botafogo acertou a venda de Elkeson ao Guangzhou Evergrande, do futebol chinês, por cerca de seis milhões de euros (16,5 milhões de reais)[25]. Poucos dias depois, o negócio foi cancelado pelo Botafogo não aceitar as condições de pagamento.[26] Em 11 de dezembro, contudo, após idas e vindas, o jogador acabou definitivamente acertando com os chineses. A negociação acabou sendo mantida sob os mesmos valores, com o Fogão lucrando os já acordados 35% da venda do atleta. Elkeson deve se apresentar à nova equipe no dia 4 de janeiro, em um contrato válido até 2015.[27]

Estreou no Campeonato Chinês no dia 8 de março, marcando dois gols e dando uma assistência na goleada por 5 a 1 sobre o Shanghai Shenxin. Se superou e marcou um hat-trick logo na segunda rodada, num 3 a 0 sobre o Jiangsu Sainty. Chegou à marca de 10 gols em cinco partidas ao selar outro hat-trick, dessa vez contra o Changchun Yatai, no dia 20 de abril, em goleada por 6 a 1. Com seu time campeão, Elkeson se sagrou artilheiro do certame, com 24 gols em 28 partidas, uma das maiores médias da história do Campeonato Chinês.

Na Liga dos Campeões da AFC, Elkeson apenas jogou na fase mata-mata do torneio, marcando seis gols em seis partidas, incluindo um em cada jogo da final (OBS: fez o gol do título), e ajudou o Evergrande a se sagrar campeão continental pela primeira vez em sua história, apenas o segundo clube chinês a alcançar essa honraria. O brasileiro terminou a temporada com 30 gols e 11 assistências em 35 partidas.

Na temporada de 2014, consagrou-se pela segunda vez seguida o artilheiro da Super Liga Chinesa com 28 gols em 28 partidas, um recorde na historia do campeonato. Além da artilharia isolada, conseguiu o bicampeonato nacional.

Shanghai SIPG[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de Janeiro de 2016, o Guangzhou Evergrande acertou a venda de Elkeson para o Shanghai SIPG também da China, por cerca de € 18,5 milhões de euros (R$ 83,2 milhões). A transferência foi a mais cara do futebol chinês na época. O atacante brasileiro assinou por quatro temporadas. [28]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Devido à boa fase vivida no Botafogo, foi convocado pelo treinador Mano Menezes no dia 22 de setembro para a disputa do segundo jogo do Superclássico das Américas de 2011, contra a Argentina.[29] A Seleção Brasileira venceu por 2 a 0 e conquistou o título do torneio, mas Elkeson permaneceu no banco de reservas durante todo o jogo.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 8 de maio de 2016.
Clube Ano Campeonato
nacional
Copa
nacional
Campeonato
estadual[a]
Competições
continentais[b]
Outras
competições[c]
Total
Jogos Gols Ass. Jogos Gols Ass. Jogos Gols Ass. Jogos Gols Ass. Jogos Gols Ass. Jogos Gols Ass.
Brasil Vitória
2009 12 1 0 0 0 0 2 0 0 1 1 0 15 2 0
2010 34 6 8 10 1 2 13 2 5 2 0 0 4 0 0 63 9 15
2011 1 0 0 2 0 0 18 7 1 0 0 0 21 7 1
Total 47 7 8 12 1 2 33 9 6 3 1 0 4 0 0 99 18 16
Brasil Botafogo
2011 35 8 10 0 0 0 0 0 0 3 0 1 38 8 11
2012 31 11 1 5 2 0 16 5 5 2 0 0 54 18 6
Total 66 19 11 5 2 0 16 5 5 5 0 1 92 26 17
China Guangzhou Evergrande
2013 28 24 10 3 1 2 6 6 1 4 1 0 41 32 13
2014 28 28 5 1 0 0 10 6 0 0 0 0 39 34 5
2015 16 7 4 0 0 0 11 3 2 2 0 0 29 10 6
Total 72 59 19 4 1 2 27 15 3 6 1 0 109 76 24
China Shanghai SIPG 2016 13 4 0 1 0 0 9 4 1 0 0 0 23 8 1
Total 13 4 0 1 0 0 9 4 1 0 0 0 23 8 1
Total na carreira 198 89 38 22 4 4 49 14 11 44 20 5 10 1 0 323 128 58

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vitória
Botafogo
Guangzhou Evergrande
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Perfil em ogol.com.br
  2. a b «Elkeson». Olheiros.net. 31 de agosto de 2009. Consultado em 18 de julho de 2010. 
  3. «"Elkeson tem a força de Hulk e é parecido com Ronaldo"». dn.sapo.pt. 13 de novembro de 2008. Consultado em 7 de janeiro de 2011. 
  4. a b «Entrevista a Elkeson». 30 de junho de 2009. Consultado em 18 de julho de 2010.  Parâmetro desconhecido |publicada= ignorado (Ajuda)
  5. «Vitória goleia na Toca e Bahia vence fácil o Camaçari». atarde.com.br. 18 de janeiro de 2009. Consultado em 11 de maio de 2011. 
  6. «‘Elkeson disse que estava com as pernas bambas’, conta Carpegiani». portalibahia.com.br. 29 de junho de 2009. Consultado em 7 de janeiro de 2011. 
  7. «Elkeson - Todos os números». futpedia.globo.com. Consultado em 7 de janeiro de 2011. 
  8. «Vitória perde, mas garante o tetra do Baiano». atarde.com.br. 2 de maio de 2010. Consultado em 7 de janeiro de 2011. 
  9. «Meninos do Brasil: Santos perde do Vitória, mas levanta caneco inédito». globoesporte.globo.com. 4 de agosto de 2010. Consultado em 7 de janeiro de 2011. 
  10. «Elkeson salva o Vitória e comemora ponto somado». lancenet.com.br. 15 de maio de 2010. Consultado em 21 de maio de 2011. 
  11. «Vitória vence o São Paulo por 3 a 2 no Barradão». oglobo.globo.com. 17 de julho de 2010. Consultado em 21 de maio de 2011. 
  12. «Atlético-GO goleia Vitória por 4 a 1 e segue na luta contra a degola». espbr.com. 5 de setembro de 2010. Consultado em 21 de maio de 2011. 
  13. «Viáfara falha e Vitória e Palmeiras empatam em Salvador». lancenet.com.br. 10 de setembro de 2010. Consultado em 21 de maio de 2011. 
  14. «Campeonato Brasileiro Série A - Brazil» (em inglês). transfermarkt.de. Consultado em 25 de maio de 2011. 
  15. «Vitória se rende ao nervosismo e amarga ida para Série B». portalibahia.com.br. 5 de dezembro de 2010. Consultado em 25 de maio de 2011. 
  16. «Com três gols de Elkeson, Vitória vence Colo-Colo com tranquilidade». atarde.com.br. 13 de março de 2011. Consultado em 13 de março de 2011. 
  17. «BAHIA DE FEIRA VS. VITÓRIA 2 - 2». soccerway.com. 8 de maio de 2011. Consultado em 21 de maio de 2011. 
  18. a b «Botafogo anuncia acerto com Elkeson». GloboEsporte.com. 25 de maio de 2011. Consultado em 25 de maio de 2011. 
  19. «Estreante no Botafogo, Elkeson afirma: "tenho que melhorar muito"». esportes.terra.com.br. 28 de maio de 2011. Consultado em 29 de maio de 2011. 
  20. «Com boa atuação de Elkeson, Botafogo vence o Coritiba de virada». esporte.ig.com.br. 12 de junho de 2011. Consultado em 12 de junho de 2011. 
  21. «Ceará e Botafogo empatam no bom duelo em preto e branco: 2 a 2». globoesporte.globo.com. 4 de junho de 2011. Consultado em 4 de junho de 2011. 
  22. «Elkeson dedica seu gol à torcida do Vitória, mas lamenta empate na Bahia». globoesporte.globo.com. 11 de julho de 2011. Consultado em 12 de julho de 2011. 
  23. «Campeonato Brasileiro Série A - Brazil» (em inglês). transfermarkt.de. Consultado em 6 de fevereiro de 2012. 
  24. «Botafogo x Fluminense - Campeonato Carioca». globoesporte.globo.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2012. 
  25. «Botafogo acerta venda de Elkeson para o Guangzhou Evergrande». globoesporte.globo.com. 29 de novembro de 2012. Consultado em 29 de novembro de 2012. 
  26. «Botafogo não aceita condições de pagamento, e Elkeson fica no clube». globoesporte.globo.com. 1 de dezembro de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2012. 
  27. «Elkeson finalmente assina rescisão com o Botafogo e vai jogar na China». globoesporte.globo.com. 11 de dezembro de 2012. Consultado em 11 de dezembro de 2012. 
  28. Globoesporte.com - Time de Conca na China anuncia a contratação do brasileiro Elkeson
  29. «Os convocados para o Superclássico». cbf.com.br. 22 de setembro de 2011. Consultado em 22 de setembro de 2011. 
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.