Elseya albagula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:

{{Info/Taxonomia | nome = Mesoclemmys hogei | imagem = E_albagula_4.jpg | imagem_legenda = | estado = CR | sistema_estado = iucn2.3 | estado_ref= [1] | reino = Animalia | filo = Chordata | classe = Reptilia | ordem = Testudinata | família = Chelidae | subfamília = Chelodininae | género = [[ElsePelocomastes | espécie = E. albagula | binomial = Elseya albagula | binomial_autoridade = Thomson, Georges & Limpus, 2006[2] | sinónimos =

  • Elseya dentata albagula
    — Artner, 2008
  • Elseya albagula
    — Georges & Thomson, 2010

| sinónimos_ref = [3] }} Elseya albagula, vulgarmente conhecida em inglês como white-throated snapping turtle (em português tartaruga-de-garganta-branca) é a maior espécie de tartaruga de água doce da família Chelidae, com uma carapaça que chega a atingir cerca de 45 centímetros de comprimento.[2] Encontra-se em perigo crítico de extinção.[1]

Esta tartaruga é uma espécie endêmica do sudeste da Queensland, Austrália, ocorrendo apenas nas bacias dos rios Burnett, Mary e Fitzroy. A espécie é inteiramente aquática, raramente chega a terras e é principalmente herbívora, alimentando-se das frutos e brotos na vegetação ripária, algas e grandes plantas aquáticas.[2]

Primeiro proposta como uma espécie por John Goode na década de 1960,[4] E. albagula foi descrita apenas em 2006. A espécie é chamada do latim alba (branco) e gula (garganta), em referência às manchas brancas nas gargantas das fêmeas adultas da espécie.[2]

A localidade tipo para a espécie é o rio Burnett, no sudeste de Queensland, mas E. albagula também é encontrada nas bacias dos rios Mary e Fitzroy ao norte do rio Burnett.[2] Alguns autores argumentaram que cada um desses rios apresentava diferentes espécies, mas análises de DNA, morfológicas e morfométricas não suportam essa conclusão.[2][5]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome específico, albagula, é derivado do adjetivo latino alba que significa branco e do nome gula, para garganta, ambos femininos. Assim, o nome significa "garganta-branca" e se refere à garganta branca ou cremosa comumente vista nas fêmeas adultas desta espécie.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b IUCN World Conservation congress, 2016
  2. a b c d e f Thomson S, Georges A, Limpus C. 2006. A New Species of Freshwater Turtle in the Genus Elseya (Testudines: Chelidae) from Central Coastal Queensland, Australia. [Conserv. Biol.] 5 (1): 74–86. PDF fulltext Arquivado em 2007-08-29 no Wayback Machine.
  3. Turtle Taxonomy Working Group (Rhodin, A.G.J., Iverson, J.B., Bour, R., Fritz, U., Georges, A., Shaffer, H.B., and van Dijk, P.P.). 2017. Turtles of the World: Annotated Checklist and Atlas of Taxonomy, Synonymy, Distribution, and Conservation Status (8th Ed.). Chelonian Research Monographs 7:1–292. doi:10.3854/crm.7.checklist.atlas.v8.2017.
  4. Goode J. 1967. Freshwater tortoises of Australia and New Guinea (in the family Chelidae). Melbourne: Landsdowne. 155 pp.
  5. Georges A, Adams M. 1996. Electrophoretic delineation of species boundaries within the short-necked chelid turtles of Australia. Zoological Journal of the Linnean Society, London 118 :241–260.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies
Ícone de esboço Este artigo sobre tartarugas, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.