Elsie Dubugras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Elsie Dubugras
Nascimento 2 de março de 1904
São Paulo,  São Paulo
Morte 2 de março de 2006 (102 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação Parapsicóloga
Jornalista
Artista Plástica

Elsie Dubugras (São Paulo, 2 de março de 1904 — São Paulo, 2 de março de 2006) foi uma jornalista, médium, parapsicóloga e artista plástica brasileira.[1] Durante trinta e três anos foi editora especial da Revista Planeta, e apresentou ao mundo o trabalho do médium brasileiro Luiz Antonio Gasparetto.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu pai, Wilhelm Augustus, um antropólogo dinamarquês, saiu da África do Sul para catalogar insetos no Brasil, onde conheceu e desposou Mary Ada, proveniente dalguma ilustre família de origens escoto-inglesas.[2]

Com um ano de idade, Elsie mudou-se com os pais para Londres, na Inglaterra onde, aos dois anos de idade, já lia e escrevia as primeiras palavras. Nesse período, foi batizada na Igreja Anglicana. Ali fez os estudos, tendo cursado Jornalismo e Secretariado Executivo no "Women’s Institute". Aos vinte anos de idade, retornou com a família para a cidade de São Paulo.

Interessada desde a adolescência por temas espiritualistas, ao retornar para o Brasil convivia com visões que não sabia explicar: percebia "pessoas" que surgiam e desapareciam por detrás das pessoas normais. Curiosa, passou a estudar o fenômeno, vindo a desenvolver a sua mediunidade na Federação Espírita do Estado de São Paulo, passando a psicografar mensagens.

Como profissional do jornalismo, acompanhou o trabalho de vários cirurgiões espirituais, o primeiro deles o médium Antônio Geraldo de Pádua. Esteve em diversas ocasiões esteve com Chico Xavier, em Uberaba. Entretanto, foi o trabalho com a psicopictografia por intermédio do médium Luiz Antonio Gasparetto na década de 1980, que a projetou na mídia nacional e internacional. Acompanhando-o em uma viagem de dois meses pela Europa, o trabalho chamou a atenção da BBC de Londres, que veio a produzir um programa exibido em horário nobre naquele país e assistido por nove milhões de pessoas.

De 1963 a 1970 trabalhou na extinta Pan American World Airways, onde teve oportunidade de viajar ao redor do mundo. Iniciou o trabalho na Revista Planeta em 1970, voltada para temas como paranormalidade, ecologia, religião e ufologia, entre outros. Na televisão, foi pesquisadora do programa Terceira Visão, veiculado pela Rede Bandeirantes. Em 2004, com cem anos de idade, foi homenageada durante o Prêmio Comunique-se, por ainda exercer a profissão.

Como escritora foi autora das obras: "O Mundo Paranormal", "É você", "Renoir" e "Luiz Antonio Gasparetto". Como artista plástica, expôs as suas aquarelas e bico de pena nas publicações "São Paulo do Tempo da Garoa" e "Imagens do Litoral Paulista".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Elsie Dubugras». VIAF (em inglês). Consultado em 10 de maio de 2020 
  2. da Pessoa, Museu (17 de janeiro de 2016). «Espíritos da Terra». Acervo Museu da Pessoa. Consultado em 26 de julho de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]