Emínio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Emínio
Aeminium
Criptopórtico do antigo fórum de Emínio, sob o Museu Machado de Castro.
Localização atual
País Portugal Portugal
Cidade atual Portugal Coimbra
Dados históricos
Fundação César Augusto
Abandono -
Início da ocupação Antiguidade Clássica
Civilizações Vexilloid of the Roman Empire.svg Império Romano
(c. 16 a.C.-395 d.C.)

Labarum of Constantine the Great.svg Império Romano do Ocidente
(395-409)

Reino Suevo
(409-585)

Reino Visigodo
(585-714)
Notas
Acesso público Sim

Emínio (em latim: Aeminium) é uma antiga cidade romana construída onde hoje está a atual cidade portuguesa de Coimbra.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Significa "elevação" ou "altura". O nome era do antigo povoado pré-romano e foi preservado mesmo após o domínio romano.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Durante o domínio romano, Emínio localizava-se junto à estrada que ligava Olisipo (Lisboa) a Bracara Augusta (Braga), passando também por Conímbriga, importante cidade situada 20 km ao sul. Era um lugar de paragens de viajantes e estação de muda, isto é, onde os cavalos eram substituídos para dar sequência à viagem.[1]

Os saques de Conímbriga pelos suevos na década de 460 fizeram com que muitos de seus habitantes fugissem para Emínio. Tamanho foi o êxodo que, por vezes, Emínio era chamada de Conímbriga. A grafia foi alterada para Coimbra no século VI[2].

Vestígios[editar | editar código-fonte]

Em Emínio conserva-se um criptopórtico, no subsolo do Museu Machado de Castro. Este criptopórtico foi construído em dois andares. No piso superior, uma galeria em forma de II envolve outra do mesmo traçado. Em cada braço, três passagens dão acesso de uma a outra galeria. No topo as galerias também comunicam umas com as outras. A construção desta estrutura foi a solução encontrada pelos engenheiros romanos para ultrapassar o declive natural do terreno, criando-se uma plataforma artificial onde foi implantado o fórum da cidade.

Figuras históricas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b ALARCÃO, Jorge (2008). Coimbra: A montagem do cenário urbano. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra. ISBN 978-989-26-0416-9 
  2. Ring T.,Salkin R.M.,La Boda S.. International Dictionary of Historic Places: Southern Europe. Taylor & Francis, 1996. [1]
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 28 de novembro de 2009. Arquivado do original em 17 de dezembro de 2007 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]