Embaixada do Brasil em Buenos Aires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Embaixada do Brasil em Buenos Aires
Brasil
Brasil
Argentina
Argentina
Prédio da embaixada brasileira em Buenos Aires.
Prédio da embaixada brasileira em Buenos Aires.
Localização
Endereço Calle Cerrito, 1350
1010 Buenos Aires
Coordenadas 34° 35′ 31,39″ S, 58° 22′ 58,39″ O
Responsável
Embaixador Sérgio França Danese
No cargo desde 2016
Embaixada da Argentina em Brasília • Lista de embaixadores • Página oficial

A Embaixada do Brasil em Buenos Aires é a principal missão diplomática brasileira na Argentina.

Está localizada no início da Avenida Alvear e em frente à Praça Carlos Pelegrini. O edifício-sede é de grande importância histórica, sendo um dos palácios da burguesia portenha de início do século XX. Originalmente residência particular, foi adquirida em 1945 pelo governo brasileiro para sua sede diplomática.[1]

Palácio Pereda[editar | editar código-fonte]

A residência do embaixador ocupa o Palácio Pereda, um dos principais exemplos de arquitetura afrancesada na capital argentina.[1] O edifício foi construído como residência do rico proprietário de terras Celidonio Pereda, que encomendou o desenho ao arquiteto francês Louis Martin, formado na Escola de Belas Artes de Paris. Como modelo, Pereda solicitou ao arquiteto que usasse o Museu Jacquemart-André de Paris, um importante edifício dos séculos XVIII e XIX.[1] Tanto a fachada principal como a decoração interior e outros detalhes foram claramente inspirados no palácio parisiense.[1] As obras começaram em 1919; em 1920, desentendimentos com o arquiteto original fizeram que Pereda contratasse o arquiteto belga Julio Dormal para continuar os trabalhos.[1]

No interior, destacam-se as pinturas murais do andar superior, realizadas pelo catalão José María Sert (1876-1945), pintor consagrado na Europa da época. Pereda conheceu a obra de Sert em Paris, e encomendou-lhe uma série de pinturas, que o artista realizou baseando-se em maquetes dos salões da mansão.[1] As grandes telas chegaram a Buenos Aires em 1932, quando foram aderidas às paredes e tetos do Palácio. Abrangendo temas mitológicos e hispânicos, as pinturas do Palácio Pereda são consideradas das melhores realizadas por Sert para particulares.[1]

Em maio de 1935, Getúlio Vargas visitou oficialmente a Argentina, naquela que seria a única viagem ao exterior em seu primeiro e longo período de governo (1930-45). A comitiva brasileira incluía a esposa e um filho do Chefe de Estado, o Ministro das Relações Exteriores, José Carlos de Macedo Soares e o Ministro da Marinha, Almirante Protógenes Guimarães. Chegou a Buenos Aires no encouraçado "São Paulo", escoltado pelos cruzadores "Bahia" e "Rio Grande do Sul", uma esquadrilha de oito hidroaviões e outra de doze aeronaves do Exército. No navio-transporte "Siqueira Campos" haviam embarcado uma companhia de aspirantes da Escola Naval e outra de cadetes da Academia Militar que participariam do desfile de 25 de maio, data nacional argentina. Para acolher a família presidencial de forma condigna o Presidente Agustín P. Justo pediu a Pereda que a hospedasse em sua mansão. Ali Vargas não apenas entabulou com seu homólogo platino conversações de relevo para as relações bilaterais como formalizou seu apoio aos esforços argentinos de mediação no conflito que então dividia Bolívia e Paraguai (Guerra do Chaco). Assinou-se, na ocasião, um Tratado de Comércio e Navegação que dirimia pendências entre os dois países com respeito ao comércio de erva-mate e às importações brasileiras de trigo argentino, entre outras medidas de estímulo ao intercâmbio comercial.

Em 1945, havendo falecido o proprietário, os herdeiros puseram á venda o prédio, que foi adquirido pelo Governo brasileiro. No Palácio Pereda funcionou também a Chancelaria da Embaixada até 1991, quando se inaugurou o edifício próprio construído na Calle Cerrito 1350.

Embaixadores do Brasil na Argentina[editar | editar código-fonte]

Palacio Pereda visto da Praça Carlos Pellegrini

Referências

  1. a b c d e f g O Palácio Pereda no sítio oficial da embaixada

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]