Embraer ERJ

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Embraer ERJ-135)
Ir para: navegação, pesquisa
Embraer ERJ
Avião
ERJ-145 da Air France Régional
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial
País de origem  Brasil
Fabricante Embraer
Quantidade produzida 1240 unidade(s)
Primeiro voo em 11 de agosto de 1995 (22 anos)
Tripulação 2
Passageiros 37-50 passageiro(s)

A família Embraer ERJ é uma série de aeronaves bimotoras a jato, narrow-body, de curto alcance, para 37-50 passageiros, produzida pela Embraer, fabricante brasileira de aeronaves comerciais, militares e executivas.

É constituída pelos modelos ERJ-135, ERJ-140 e ERJ-145, que têm similaridades no sistema, diferindo apenas no comprimento do casco e capacidade de passageiros.

A denominação ERJ é uma abreviação de Embraer Regional Jetliners.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O projeto da família ERJ foi iniciado em 1989, quando a Embraer era uma companhia estatal. Com uma crise econômica no mercado, a ideia foi deixada de lado. Mas em 1993, já nas mãos da iniciativa privada, o ERJ fez seu voo teste. Em 6 de abril de 1997, o primeiro ERJ-145 fazia seu voo inaugural pela companhia Continental Express, dos Estados Unidos.

O ERJ foi importante para a aviação regional, pois introduziu um jato num segmento quase todo operado por pequenos aviões, a maioria composta por turboélices. Assim, companhias aéreas passaram a contar com uma aeronave maior, que levava até 50 passageiros, voava mais rápido e com maior autonomia, preparado para viagens de 3 700 km.

Após a consolidação do ERJ-145, a Embraer colocou no mercado as versões menores da família: O ERJ-135 e o ERJ-140, com capacidade máxima de 37 e 44 passageiros, respectivamente.

Em pouco tempo, a Embraer passou a receber grandes pedidos. A Continental encomendou 270 unidades, sendo até hoje a maior cliente do tipo. Ao todo, mais de 2 200 unidades do ERJ foram entregues para os cinco continentes. A maioria continua operacional.[2][3]

Variantes[editar | editar código-fonte]

A família ERJ é composta por três modelos:

ERJ-135[editar | editar código-fonte]

Menor aeronave comercial fabricada pela Embraer, o ERJ 135 tem capacidade máxima para 37 passageiros. O primeiro voo ocorreu em 1998.[4]

ERJ-140[editar | editar código-fonte]

Aeronave intermediária, pode levar até 44 passageiros. O primeiro voo ocorreu em 2000.[5]

ERJ-145 e ERJ-145XR[editar | editar código-fonte]

Maior e mais antigo modelo, leva até 50 passageiros. Teve o primeiro voo em 1995. Foi lançada posteriormente uma variante com alcance superior, que é o ERJ-145XR.[6][7]

Especificações[editar | editar código-fonte]

Variantes ERJ-135
[8][9]
ERJ-140
[10][11]
ERJ-145
[12][13]
Tripulação da Cabine Dois
Passageiros 37 em classe única 44 em classe única 50 em classe única
Comprimento 26.33 m (86 ft 4in) 28.45 m (93 ft 4in) 29.87 m (99 ft 0in)
Envergadura 20.04 m (65,74 ft 4 in)
Altura 6,76 m (22 ft 2 in)
Peso Vazio 11 402 kg 11 816 kg 12 591 kg
Peso Máximo de Decolagem 18 500 kg 18 700 kg 20 000 kg
Carga Máxima 4 499 kg 5.292 kg 5 909 kg
Distância para Decolagem com MTOW 1 330 m (4 364 ft) 1 270 m (4 167 ft) 1 340 m (4 396 ft)
Motores 2 x Rolls Royce AE3007 turbofans
Velocidade Máxima 830 km/h (480 kt, Mach 0.80)
Autonomia STD: 3 334 km (1 750 nm)
LR: 3 243 km
STD: 3 334 km (1 650 nm)
LR: 3 058 km
STD: 3 706 km (2 000 nm)
LR: 4 260 km
Peso Máximo de Combustível 5 136 kg (11 322 lb)
5 136 kg (11 322 lb)
5 973 kg (13 168 lb)
Teto de Serviço 37 000 ft (11 300 m)
Razão de Subida Max 3 500 FPM
Thrust-to-weight 5.41
Dimensão Interna
Largura Interna 2.10 m (6 ft 11 in)
Altura Interna 1.82 m (6 ft 0 in)

Uso militar[editar | editar código-fonte]

O ERJ serviu como base para aviões militares de vigilância:[14]

EMB-145 RS/AGS[editar | editar código-fonte]

O EMB-145 RS/AGS, conhecido também como EMB-145 MULTI INTEL[15] ou R-99,[16] é uma aeronave de sensoriamento remoto, capaz de realizar o levantamento cartográfico com altíssima resolução de objetivos no solo, a grande altitude, em qualquer hora e a qualquer tempo, havendo ou não densa cobertura natural (copa de árvores, nuvens, lâmina d'água, entre outras) por meio de sofisticados sensores que cobrem as variadas faixas do espectro eletromagnético.

Desenvolvido com base no jato regional ERJ-145 para a Força Aérea Brasileira (FAB), opera primordialmente na Amazônia brasileira, na aquisição de dados de emprego estratégico, tático e operacional, em proveito aos órgãos governamentais civis e militares que integram o SIPAM - Sistema de Proteção da Amazônia.

EMB-145 MP/ASW[editar | editar código-fonte]

Embraer EMB-145 MP/ASW (P-99) é uma aeronave de vigilância aérea marítima, sendo MP/ASW a sigla para maritime patrol/anti-submarine warfare.

EMB-145 AEW&C[editar | editar código-fonte]

Plataforma de vigilância do espaço aéreo. O termo AEW&C deriva de Airborne Early Warning and Control aircraft.

Aviação executiva[editar | editar código-fonte]

A Embraer ingressou no mercado executivo ao lançar a família de jatos Legacy, que foi inteiramente baseada na linha ERJ.[17]

Referências

  1. «Embraer - história da empresa brasileira de aeronáutica». InfoEscola 
  2. «Avião que reergueu a Embraer, ERJ-145 completa 20 anos - Airway». airway.uol.com.br. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  3. «Embraer ERJ 145 é um dos 10 aviões que fizeram história | EXAME». exame.abril.com.br. Consultado em 9 de agosto de 2017 
  4. «ERJ135 - Embraer». Embraer (em inglês) 
  5. «ERJ140 - Embraer». Embraer (em inglês) 
  6. «ERJ145 - Embraer». Embraer (em inglês) 
  7. «ERJ145XR - Embraer». Embraer (em inglês) 
  8. «Embraer ERJ Family» (HTML) (em inglês). Embraer. Consultado em 9 de agosto de 2017 
  9. «ERJ-135 - Manual (em inglês)» (PDF) 
  10. «Embraer ERJ Family» (HTML) (em inglês). Embraer. Consultado em 9 de agosto de 2017 
  11. «ERJ 140 - Manual (em inglês)» (PDF). Consultado em 9 de agosto de 2017 
  12. «Embraer ERJ Family» (HTML) (em inglês). Embraer. Consultado em 9 de agosto de 2017 
  13. «Embraer 145 - Manual (em inglês)» (PDF). Consultado em 9 de agosto de 2017 
  14. Matsuoka, Design: Digital Images - www.digitalimages.com.br | Dev: Gabriel. «EMBRAER | Defense & Security». www.embraerds.com (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2017 
  15. «Nova designação do fabricante para a aeronave». Consultado em 15 de setembro de 2009 
  16. «História do Esquadrão Guardião - nova designação». Consultado em 15 de setembro de 2009 
  17. Embraer Executive Jets - Legacy