Emil Orlik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emil Orlik
Nascimento 21 de julho de 1870
Praga
Morte 28 de setembro de 1932 (62 anos)
Berlim
Cidadania República Tcheca, Tchecoslováquia, Áustria-Hungria
Ocupação litógrafo, pintor, pedagogo, fotógrafo, aqua-fortista, gravador

Emil Orlik (Praga, 21 de julho de 1870Berlim, 28 de setembro de 1932) foi um pintor, água-fortista e litógrafo nascido em Praga, então Império Austro-Húngaro, e que viveu em Praga, na Áustria e na Alemanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Emil Orlík era filho de um alfaiate. Estudou arte na escola privada de arte de Heinrich Knirr, onde um dos alunos era Paul Klee. A partir de 1891 estudou na Academia de Munique com Wilhelm Lindenschmit. Aprendeu gravura com Johann Leonhard Raab e experimentou vários processos de impressão.[1]

Cumprido o serviço militar em Praga, regressou a Munique, onde trabalhou na revista Jugend. A maior parte de 1898 foi passada em viagem pela Europa, visitando os Países Baixos, a Grã-Bretanha, a Bélgica e Paris. Tomou contacto com a arte japonesa, e com o impacto que esta tinha então na Europa, decidindo visitar o Japão para aprender técnicas de gravura em madeira. Partiu para a Ásia em março de 1900, parando em Hong Kong antes de atingir o Japão, onde esteve até fevereiro de 1901.[1]

Em 1905 Emil Orlik mudou-se para Berlim e obteve um cargo na "Escola de Imagem e Ilustração" do Museu de Artes Decorativas de Berlim (Kunstgewerbemuseum), hoje parte dos Museus Estatais de Berlim. Ensinou na Academia Berlinense de Artes e Ofícios, onde um dos seus alunos foi George Grosz.

Galeria[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. a b Otterbeck, Cristoph (2007). Europa verlassen: Künstlerreisen am Beginn des 20. Jahrhunderts (em alemão). Weimar: Böhlau Verlag Köln. p. 80. ISBN 978-3-412-00206-0. Consultado em 15 de dezembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]