Emilio Portes Gil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Emilio Portes Gil
Emilio Portes Gil
48.º Presidente do México
Período 1 de dezembro de 1928 - 5 de fevereiro de 1930
Antecessor(a) Plutarco Elías Calles
Sucessor(a) Pascual Ortiz Rubio
Dados pessoais
Nascimento 3 de outubro de 1880
Ciudad Victoria, México
Morte 10 de dezembro de 1978 (98 anos)
Cidade do México, México
Primeira-dama Carmen García González
Partido Partido Nacional Revolucionario - PNR
Profissão advogado

Emilio Portes Gil (Ciudad Victoria, Tamaulipas, 3 de Outubro de 1890 - Cidade do México, 10 de Dezembro de 1978) foi presidente interino do México de 1928 a 1930.[1][2]

No início da Revolução Mexicana encontra-se a estudar direito na Escuela Libre de Derecho, na Cidade do México.[1] Em finais de 1914 alia-se a Venustiano Carranza (quem assumiria a presidência em Maio de 1915) e quando se licenciou em 1915 havia já iniciado a sua carreira política com uma colocação no Departamento de Justiça Militar.[1]

Durante os anos seguintes ocupou diversos cargos públicos: membro do supremo tribunal de Sonora, membro eleito do congresso em 1917, 1921 e 1923 e governador de Tamaulipas em 1925 e 1930.[1]

Foi ministro do interior no governo de Plutarco Elías Calles e após o assassinato do presidente eleito Álvaro Obregón em 17 de Junho de 1928, seria nomeado presidente interino do México, cargo que ocupou durante 14 meses até eleição do novo presidente constitucional.[1][2]

Durante o seu mandato foi confrontado com uma greve dos universitários que o levou a convocar o congresso em sessão especial para a aprovação de legislação que conferia à Universidade Nacional do México a sua autonomia. Tentou negociar a retirada das tropas dos Estados Unidos da Nicarágua em troca da rendição do general Augusto Sandino e quando as negociações falharam, concedeu asilo a Sandino no México.[1] Em Junho de 1929 firmou um pacto com a hierarquia católica que fez diminuir a actividade dos rebeldes cristeros.[1]

Em 5 de Fevereiro de 1930 cedeu o lugar de presidente a Pascual Ortiz Rubio de cujo governo fez parte durante 18 meses como ministro do interior.[1] Em 1932 viajou para a Europa para se tornar no primeiro representante do México na Liga das Nações. Ocuparia mais tarde vários cargos públicos em vários governos e seria também presidente do Partido Nacional Revolucionário (PNR), antecessor do PRI, que havia fundado juntamente com Calles em 1929.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i Coerver, Don M.; Pasztor, Suzanne B.; Buffington, Robert (2004). Mexico: An Encyclopedia of Contemporary Culture and History (em inglês). Santa Bárbara: ABC-CLIO. pp. 406–408 
  2. a b Parsons, Fr Wilfrid (1936). Mexican Martyrdom: Firsthand Accounts of the Religious Persecution in Mexico 1926-1935 (em inglês). Charlotte: TAN Books. p. 78 

Precedido por
Plutarco Elías Calles
Presidente do México
1928 - 1930
Sucedido por
Pascual Ortiz Rubio