emoponto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.


Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Emoponto[nota 1] foi uma banda de emo brasileira, inicialmente formada por Eduardo Tuirow (Vocal e Guitarra), Juca Rocha (Baixo), Marcelão (Guitarra e backing vocals) e Daniel Ferro (Bateria), no Rio de Janeiro.[1] A banda lançou 3 discos oficiais, além de dezenas de músicas em coletâneas e lançamentos digitais no período de atividade, entre os anos de 1999 a 2007.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O embrião da banda foi formado entre Daniel Ferro e Carlos Sagaz, em dezembro de 1998, quando se conheceram num show da banda Los Hermanos, também do Rio de Janeiro, que tocavam no festival Superdemo na Fundição Progresso. Dois dias depois, o núcleo inicial da banda já ensaiava na casa do baterista, na Barra da Tijuca, bairro onde morava Sagaz, guitarrista e também o Bjorn Hovland, baixista (que posteriormente integrou o Carbona).

Depois de algumas adaptações na formação e muitos ensaios durante o mês de dezembro, o grupo se batizou de Boba Fett, personagem da série Guerra Nas Estrelas, de George Lucas, e marcou seu primeiro show, a se realizar em fevereiro de 1999, no Garage, zona norte do Rio de Janeiro, célebre casa de shows underground carioca, celeiro de bandas como Los Hermanos, Planet Hemp, Matanza, entre outros. Na primeira formação do Boba Fett: Carlos Sagaz (Vocal e Guitarra), Juca Rocha (Baixo), Marcelão (Guitarra e backing vocals) e Daniel Ferro (Bateria). [2]

Com a ida de Sagaz, que escrevia as canções do Boba Fett, para residir em Portugal, ainda em 1999, a banda se viu forçada a recomeçar. O baterista Daniel Ferro, convidou Eduardo Tuirow, seu calouro de Comunicação Social na faculdade PUC-RJ, para fazer um teste como vocalista e guitarrista. Aprovado pela banda, começaram a ensaiar e o primeiro show aconteceu dois meses depois. Chegaram a gravar uma demo no mesmo ano. No final de 1999 a banda decidiu mudar seu nome.

Emoponto foi o nome escolhido, fazendo referência a faixa 10 do disco "Dude Ranch" do Blink 182.

A banda gravou duas demos, disponibilizando suas canções nos sites MP3.com e Tramavirtual, atingindo as primeiras posições dos rankings em ambos. [3][4]

Assinando com gravadora (2002-2006)[editar | editar código-fonte]

Com a repercussão das demos, o emoponto iniciou contatos com gravadoras grandes através de Digão, guitarrista da banda Raimundos, que ouviu as gravações do emoponto e achou que a banda poderia ir bem no mercado major. Após conversas com Warner Music Brasil e Sony Music, a banda assinou contrato com a EMI Music Brasil em 2003, sob direção de Jorge Davidson, responsável pela assinatura de bandas como Legião Urbana e Paralamas do Sucesso.

O primeiro álbum ficou sob produção de Dado Villa-Lobos, guitarrista da Legião Urbana e se chamou Melhores Dias. Reuniu 14 faixas, metade das músicas compostas por canções já lançadas em versões demos nos anos anteriores, entre elas "Seu Retrato" e "Primeira Emoção".

O disco acabou tendo seu lançamento sufocado por problemas internos dentro da gravadora. Na semana de lançamento do disco de estréia, a presidência da EMI foi trocada, levando a uma paralisação das ações de marketing da empresa, afetando diretamente o planejamento previsto para a divulgação de Melhores Dias.

Com o problema perdurando por meses, a banda pediu rescisão de contrato com a EMI Music, comprando toda a prensagem de 4 mil cópias de Melhores Dias e decidiu cair na estrada novamente, divulgando o disco de forma independente. O clipe de "Primeira Emoção" chegou a ser lançado.

Em 2005, a banda fez 96 shows por 11 estados brasileiros divulgando seu disco de estréia. Um vídeo documental sobre a turnê foi lançado no Youtube.

Em 2006, como o crescimento da base de fãs [1], a banda assinou contrato de distribuição com a Universal Music Brasil. Coproduzido pela própria banda e Carlo Bartolini, Incondicional foi o segundo álbum do Emoponto. Foi puxado pelo single "Rádio".

No mesmo ano, o baixista Juca Rocha decidiu deixar a banda em termos amigáveis. Foi substituído por Ingo Duarte, irmão de Carlos Sagaz, que formou o embrião do Emoponto junto com Daniel em 1998.

O fim da banda (2007)[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2007, a banda anunciou que encerraria suas atividades até o final do ano.

Foi prometido um novo álbum e uma turnê de despedida, com 48 shows realizados até o último que ocorreu em dezembro de 2007, na Matriz, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

O último álbum da banda, Trilogia: Parte III, foi lançado em 2008 após a separação da banda, por meio do site Tramavirtual.

Anos posteriores (2007-atualmente)[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a banda se reuniu como trio para dois shows em Curitiba e Londrina, ambas no Paraná convidados especiais pela banda do Rio Grande do Sul Fresno, amigos de longa data, que na época lançavam seu primeiro DVD, dirigido pelo baterista do Emoponto, Daniel Ferro.

No final do ano, em 2009, o guitarrista Marcelão morreu em um acidente de escalada no Rio de Janeiro. Ele tinha 30 anos.

Em 2011, o Emoponto retornou aos palcos apenas para duas apresentações no Rio de Janeiro, sem previsão de mais projetos pela frente.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Demos[editar | editar código-fonte]

  • 1999 - Franguinho com Batata - demo (como Boba Fett)
  • 2000 - Demo #1 (ja como Emoponto)
  • 2002 - Demo #2

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 2004 - Melhores Dias
  • 2006 - Incondicional
  • 2008 - Trilogia: Parte III
DVDs
  • 2007 - Multishow Zero KM Ao vivo no Canecão RJ
Coletâneas
  • 2002 - Some Songs For a Better World
  • 2004 - Emotional Faces Vol.2
  • 2006 - Mandou Bem
  • 2007 - Multishow Zero KM Ao Vivo no Canecão RJ
  • 2008 - Dry Ice Songs
  • 2009 - Na Pressão
Clipes
  • 2002 - "Nada Mudou"
  • 2004 - "Primeira Emoção
  • 2006 - "Rádio"
  • 2015 - "Melhores Dias"

Notas e referências

Notas

  1. O nome da banda é com minúsculo.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]