Empurroterapia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

"Empurroterapia"(neologismo de "empurrar" + "terapia") é um termo que se dá a uma prática, antiga no Brasil, irregular segundo a ANVISA, que consiste em vendedores oferecerem/indicar medicamentos similares(que contém um ou mais princípios ativos iguais ao do medicamento de referência) no lugar dos remédios de marca, ou dos genéricos, para ganhar comissão dos seus fabricantes.[1] Geralmente não inclui indicação de correlatos, todavia pode ser considerada uma forma de gueuta.

"Empurroterapia" é um jargão de balcão de farmácia que segundo o livro Farmáfia: falcatruas nos balcões de farmácias (Silva Luiz, Ed. Imed - 1997) significa "a venda medicamentos em excessos ou desnecessários por balconistas ou farmacêuticos interessados unicamente em ganhar a bonificação paga pela farmácia".

Referências

  1. «"Empurroterapia" chega à Anvisa». 28 de novembro de 2008. Consultado em 1 de abril de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre farmácia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ver também[editar | editar código-fonte]