Emundo da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emundo
Rei da Suécia
Reinado 1050 a 1060
Predecessor Anundo Jacó
Sucessor Stenkil
Esposa Grunhilda Haraldsdóttir
Descendência
Anundo da Suécia
Ingvar da Suécia
Ingamoder da Suécia
Casa Munsö
Pai Olavo da Suécia
Mãe Edla
Morte 1060

Emundo (m. 1060), também chamado de Emundo, o Velho, foi o Rei da Suécia de 1050 até sua morte. Era o filho ilegítimo do rei Olavo com sua amante Edla. Ele assumiu o trono após a morte de seu meio-irmão Anundo Jacó.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Emundo era filho ilegítimo de Olavo, o Tesoureiro e de Edla, Duquesa de Venden, amante do pai de origem eslava. Ele era meio irmão do rei Anundo Jacó. O apelido "O Velho" pode significar que ele já tinha idade avançada quando assumiu trono.

Favoreceu as missões inglesas na Suécia em detrimento do Arcebispado de Hamburgo e Bremen.

Junto com o rei da Dinamarca, Sueno II da Dinamarca, Emundo estabeleceu o primeiro tratado de fronteiras formal entre a Dinamarca e a Suécia.

Diz-se que Emundo enviou seu filho Anundo a Kvänland, onde este foi envenenado. Sem ter descendentes homens, Emundo foi sucedido por um nobre de Västergötland, chamado Stenkil da Suécia.


Precedido por
Anundo Jacó
Reis da Suécia
1050-1060
Sucedido por
Stenkil
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.