Saltar para o conteúdo

Enchentes e deslizamentos no litoral norte de São Paulo em 2023

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Enchentes e deslizamentos de terra no Litoral Norte de São Paulo em 2023
Enchentes e deslizamentos no litoral norte de São Paulo em 2023
Deslizamento decorrente das chuvas na SP-55 em Ubatuba, SP.
Data 18 de fevereiro de 2023[1]
Vítimas 65 mortos
Áreas afetadas Litoral Norte de São Paulo

As enchentes e deslizamentos de terra no Litoral Norte de São Paulo em 2023 ocorreram em municípios do litoral paulista em fevereiro de 2023.[2] Em Ubatuba, São Sebastião, Guarujá, Ilhabela, Caraguatatuba e Bertioga foi decretado estado de calamidade pública.[3]

O episódio foi categorizado por especialistas como um evento climático extremo, possivelmente relacionado à crise climática.[4][5]

O período de maior intensidade das chuvas (18 e 19 de fevereiro) coincidiu com o final de semana do carnaval. Devido aos desastres, vários municípios cancelaram festividades que estavam previstas[6] e as chuvas afastaram os turistas das praias. As quedas de barreiras em estradas também prejudicaram a saída de turistas que desejavam ir embora das cidades.[7]

Morreram 65 pessoas (64 em São Sebastião e 1 em Ubatuba). O corpo do último desaparecido foi encontrado pelas equipes de busca em 26 de fevereiro, na Vila Sahy, em São Sebastião.[8]

Segundo a Metsul, os eventos de precipitação extrema foram causados por um sistema de baixa pressão atmosférica que atuou sobre o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro. Contudo, as chuvas se concentraram sobre o litoral paulista. A umidade que veio do oceano foi induzida pelo relevo da Serra do Mar, onde se chocou com o ar continental mais quente, gerando intensas precipitações orográficas. Durante a semana as previsões já apontavam a possibilidade de acumulados na ordem de 500 mm para o fim de semana, porém já no fim da sexta-feira, dia 17, os modelos meteorológicos elevaram os acumulados previstos para até 700 mm.[9] O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) também divulgou alertas para a região durante a semana.[10]

Casas afetadas em São Sebastião

Especialistas categorizaram o ocorrido como um evento climático extremo, apontando a necessidade de se investigar a correlação entre o episódio e o panorama global da crise climática.[4][5] Eventos extremos, como chuvas recordes, têm se tornado cada vez mais comuns no Brasil e no mundo.[11] Na história do tempo presente, níveis recordes de precipitação pluviométrica geraram impactos sócios-ambientais consideráveis no litoral norte paulista. Entre 1943 e 2000, recordes históricos ocorreram em 1967 e 1997.[12]

Consequências

[editar | editar código-fonte]

A destruição associada às chuvas recordes e aos deslizamentos na região foi descrita como "um cenário de guerra".[13] Em menos de 24 horas, entre os dias 18 e 19 de fevereiro, houve um acúmulo de chuva acima de 600 milímetros, um dos maiores índices já registrados no Brasil para um curto período. Foram contabilizadas pelo menos 50 mortes, a maior parte das quais em São Sebastião.[14][9][15]

Segundo o governo estadual, 560 pessoas precisaram deixar suas casas nos locais afetados, 228 ficaram desalojadas e 338, desabrigadas.[16] A SP-98, também conhecida como a rodovia Mogi-Bertioga, foi danificada, com estimativa de que sua liberação ocorra de dois a seis meses.[17][18]

Governo federal

[editar | editar código-fonte]
Lula Twitter
@LulaOficial

Todo o governo federal, através da @defesacivilbre das Forças Armadas, estão à disposição e atuando para ajudar no que for necessário e somar esforços ao governo de São Paulo e prefeituras no auxílio às vítimas. Vamos reunir todos os níveis de governo e, com a solidariedade da sociedade, atender feridos, buscar desaparecidos, restabelecer as rodovias, ligações de energia e telecomunicações na região. Meus sentimentos às famílias que perderam pessoas queridas nesta tragédia.

19 de fevereiro de 2023[19]

Dentre as ações emergenciais feitas pela União as regiões afetadas em São Paulo, está o envio de três kits de medicamentos pelo Ministério da Saúde que podem atender 4,5 mil pessoas; manutenção preventiva das rodovias e pontes organizadas pelo Ministério dos Transportes, junto à uma operação conjunta entre a pasta e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Rodoviária Federal e Defesa civil visando atender eventuais ocorrências no tráfego de veículos.[16]

Além disso, 6 helicópteros da Aviação do Exército Brasileiro foram transferidos da Base de Aviação de Taubaté para São Sebastião, sendo 3 HM-1 Pantera, 2 HM-3 Cougar e 1 HM-4 Jaguar, totalizando mais de 450 militares, com o objetivo de transportar policiais e bombeiros para locais de difícil acesso.[20][21]

Em 22 de fevereiro, a Marinha do Brasil deslocou o navio aeródromo multipropósito NAM Atlântico A140 para participar dos esforços de socorro, funcionando como ponto de apoio para aeronaves e hospital de campanha.[22]

Visita de Lula

[editar | editar código-fonte]
Num palco, há uma dezena de pessoas, com uma à frente, Luiz Inácio Lula da Silva, falando ao microfone. Ao fundo, há um cartaz com os dizeres: "Estado de calamidade pública: São Sebastião", em letras garrafais e com uma sirene de alerta ilustrada entre as palavras.
O presidente Lula da Silva e o governador Tarcísio de Freitas durante visita a São Sebastião

No dia 20 de fevereiro de 2023, o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, desembarcou na Base Aérea de São José dos Campos em São Paulo com destino a São Sebastião através de um voo de helicóptero.[23] Junto ao presidente, na comitiva, estavam os seguintes políticos[24]:

Na visita, o presidente afirmou: “Posso garantir que meus ministros, governador, estarão dispostos a conversar para que a gente compartilhe, para que a gente faça uma parceria para recuperar efetivamente, de verdade, o estrago que a chuva fez aqui em São Sebastião”.[24] Já o prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, destacou: “Bairros ainda se encontram isolados e o foco neste momento sob o comando do presidente Lula e do governador Tarcísio é buscar ainda vidas. Ainda que seja um clichê, onde há esperança há vida. Todos os homens mobilizados neste momento para buscar vidas dentre os escombros”.[24]

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates afirmou através de suas redes sociais que a estatal está auxiliando com maquinário e equipe às equipes responsáveis pelas operações de socorro.[23]

Referências

  1. «Brazil – Floods and landslides, update (Government of Sao Paulo, INMET, CEMADEN) (ECHO Daily Flash of 21 February 2023)». European Commission's Directorate-General for European Civil Protection and Humanitarian Aid Operations. 21 de fevereiro de 2023. Consultado em 23 de fevereiro de 2023 – via ReliefWeb 
  2. «Temporal causa 24 mortes e deixa desabrigados e fecha estradas no Litoral Norte de SP». G1. 19 de fevereiro de 2023. Consultado em 19 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2023 
  3. «Governo federal reconhece calamidade em seis municípios paulistas». Agência Brasil. 20 de fevereiro de 2023. Consultado em 20 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2023 
  4. a b «"Prever extremos como chuvas em SP é desafio para a ciência" – DW – 22/02/2023». dw.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2023 
  5. a b «'Evento climático extremo', afirma meteorologista sobre chuvas no litoral norte de São Paulo». cbn.globoradio.globo.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2023 
  6. Caê Vasconcelos, Isabela Aleixo, Isabella Cavalcante e Luccas Lucena (19 de fevereiro de 2023). «Litoral de SP: chuva deixa 36 mortos, interdita rodovias e cancela Carnaval». UOL. Consultado em 20 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2023 
  7. Camila Turtelli (20 de fevereiro de 2023). «Com Lula, Tarcísio pede a turistas que não voltem de São Sebastião agora». UOL. Consultado em 20 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2023 
  8. Andrade', 'Tainá (26 de fevereiro de 2023). «Corpo de último desaparecido na Vila Sahy, em São Sebastião, é encontrado». Correio Brasiliense. Consultado em 27 de fevereiro de 2023 
  9. a b Luiz F. Nachtigall (19 de fevereiro de 2023). «Chuva de quase 700 mm inunda litoral de São Paulo e vai seguir». Metsul Meteorologia. Consultado em 20 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2023 
  10. «'Desde a última quarta-feira nós vínhamos alertando para esta previsão de chuva'». CBN Brasil. 20 de fevereiro de 2023. Consultado em 20 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2023 
  11. «Eventos extremos provocam chuvas recordes e centenas de mortos no Brasil». noticias.uol.com.br. Consultado em 23 de fevereiro de 2023 
  12. Roseghini, Wilson Flavio Feltrim [UNESP (16 de abril de 2007). «Ocorrência de eventos climáticos extremos e sua repercurssão sócio-ambiental no litoral norte paulista». Aleph: 135 f. : il. Consultado em 23 de fevereiro de 2023 
  13. Castelani, Clayton (19 de fevereiro de 2023). «ONG diz ter contado 17 corpos em comunidade isolada de São Sebastião». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2023 
  14. «Sobe para 54 o número de vítimas do temporal no Litoral Norte de SP». G1. Consultado em 24 de fevereiro de 2023 
  15. Rocha, Lucas. «"Vamos fazer parcerias para recuperar os estragos", diz Lula em visita a São Sebastião». CNN Brasil. Consultado em 20 de fevereiro de 2023 
  16. a b «Lula chega a São Sebastião em visita a áreas afetadas por fortes chuvas no Litoral Norte». G1. Consultado em 20 de fevereiro de 2023 
  17. «Após estragos da chuva, liberação da Mogi-Bertioga deve levar dois meses». G1. 21 de fevereiro de 2023. Consultado em 21 de fevereiro de 2023 
  18. «Reconstrução da rodovia Mogi-Bertioga deve demorar 6 meses». Poder360. 21 de fevereiro de 2023. Consultado em 21 de fevereiro de 2023 
  19. Lula [@LulaOficial] (19 de fevereiro de 2023). «Todo o governo federal, através da @defesacivilbre das Forças Armadas, estão à disposição e atuando para ajudar no que for necessário e somar esforços ao governo de São Paulo e prefeituras no auxílio às vítimas. Vamos reunir todos os níveis de governo e, com a solidariedade da sociedade, atender feridos, buscar desaparecidos, restabelecer as rodovias, ligações de energia e telecomunicações na região. Meus sentimentos às famílias que perderam pessoas queridas nesta tragédia.» (Tweet) – via Twitter 
  20. «Aviação do Exército emprega seis aeronaves no apoio a enchente no litoral norte de São Paulo». Defesa Aérea & Naval. 20 de fevereiro de 2023. Consultado em 22 de fevereiro de 2023 
  21. Vinícius, Caio (20 de fevereiro de 2023). «Exército mobiliza 450 militares e 6 helicópteros para resgate em SP». Poder360. Consultado em 22 de fevereiro de 2023 
  22. Nossa (22 de fevereiro de 2023). «Marinha envia o maior navio da frota para atuar no litoral de SP». UOL. Consultado em 22 de fevereiro de 2023 
  23. a b «Lula chega a São Sebastião em visita a áreas afetadas por fortes chuvas no Litoral Norte». G1. Consultado em 20 de fevereiro de 2023 
  24. a b c Rocha, Lucas. «"Vamos fazer parcerias para recuperar os estragos", diz Lula em visita a São Sebastião». CNN Brasil. Consultado em 20 de fevereiro de 2023 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]