Encouraçado Colombo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Colombo
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Operador Armada Imperial Brasileira
Fabricante R.& G. Rennie & CO.
Lançamento 1865
Estado Retirado em 1880
Características gerais
Tipo de navio Canhoneira blindada
Classe Cabral
Deslocamento 858 t (1 890 000 lb)
Comprimento 50,29 m (165 ft)[1]
Boca 10,66 m (35,0 ft)
Pontal 4,57 m (15,0 ft)
Calado 2,43 m (7,97 ft)
Propulsão Motor a vapor, 2 hélices
240 hp (179 kW)
Armamento 8 canhões de 70 mm (2,8 in)

Encouraçado Colombo foi um navio de guerra do tipo encouraçado da Armada Imperial Brasileira.

História[editar | editar código-fonte]

Passagem de Curupayty.

O navio foi construido pelo estaleiro R.& G. Rennie & CO., no porto de Greenwich, na Inglaterra. Em sua viagem inaugural, depois de uma travessia de 21 dias, aportou em Recife, tendo antes passado por Londres, Plymouth e São Vicente na Ilha da Madeira.

Participou da Guerra da Tríplice Aliança bombardeando o Forte de Curupaiti em 2 de fevereiro de 1867. Participou desta operação o Encouraçado Cabral.[2] Em 15 de agosto, forçou a passagem de Curupaití, rebocando a chata artilhada Cuevas.[3] Em 16 de agosto de 1868, forçou o passagem do timbó, e em 15 e 19 de novembro do mesmo ano, bombardeou Angostura.

No ano seguinte (1869), o encouraçado Colombo, comandado pelo Almirante Jerônimo Francisco Gonçalves participou na expedição ao rio Manduvirá.[4]

Comandantes[editar | editar código-fonte]

  • 1º Ten. José Nolasco Fontoura Ferreira da Silva (1866)
  • 1º Ten. Frederico Guilherme Lorena (1868)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a Marinha do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.