Encyclopaedia Metallum: The Metal Archives

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Encyclopaedia Metallum)
Ir para: navegação, pesquisa
Encyclopaedia Metallum
Metal-archives.jpg
Gênero Portais
Cadastro Opcional
País de origem
Províncias e territórios do Canadá Bandeira do Canadá
Províncias Colúmbia Britânica | Alberta | Saskatchewan | Manitoba | Ontário | Quebec | Nova Brunswick | Ilha do Príncipe Eduardo | Nova Escócia | Terra Nova e Labrador
Territórios Yukon | Territórios do Noroeste | Nunavut
Idioma(s) inglês
Lançamento Julho de 2002
Posição no Alexa 6.060 [1]
Desenvolvedor Morrigan, Hellblazer
Proprietário Morrigan, Hellblazer
Página oficial www.Metal-Archives.com

Encyclopaedia Metallum: The Metal Archives ou simplesmente Encyclopaedia Metallum é um site colaborativo que tenta reunir informações sobre bandas das várias vertentes do metal. Oferece informações como discografia, história e resenhas de seus álbuns. O site possui um sistema para a inclusão de novas bandas por parte dos usuários. Entretanto o material precisa ser aceito para ser publicado. Em julho de 2010, o sistema apresentava mais de 102.000 bandas cadastradas (possivelmente, nem todas aprovadas ou contadas diferentemente pelos critérios à época, pois vide as estatísticas mais recentes), mais de 361.911 usuários registrados e mais de 84.000 resenhas.[2]. A primeira banda a ser incluída no site foi a finlandesa Amorphis [3].

Até primeiro de dezembro de 2016, o número de países, protetorados e outros listados na página alcançava 149 territórios, o que significa que em cada um dos nomes constantes na lista havia pelo menos uma banda ativa ou não, declarada como originária daquele lugar. [4]

Ainda a propósito da variedade de países, o jornal britânico Daily Mail publicou em maio de 2014, um artigo em que estudiosos do Instituto Martin Prosperity MPI (Rotman School of Management, U of T, ON,CA) utilizam dados do Encyclopaedia Metallum para elaboração de um mapa mundi ilustrando as áreas com as maiores incidências de bandas de metal e correlacionando-as com países que apresentam os maiores índices de desenvolvimento sócioeconômico.[5]

História[editar | editar código-fonte]

A Encyclopaedia Metallum foi lançada oficialmente em 17 de julho de 2002, por dois canadenses de Montreal, que utilizavam os pseudônimos de HellBlazer e Morrigan. Alguns anos antes, HellBlazer teve a ideia de realizar uma enciclopédia para o heavy metal e tentou escrever a página de cada banda reunida utilizando HTML. Ele desistiu desta tentativa inicial, entretanto, um site colaborativo com a participação dos usuários estava em andamento.[6] O site então, com pouco mais de um ano abrigava um banco de dados de mais de 10.000 bandas [7] O site continua a expandir com uma taxa de crescimento de 500 bandas por mês.[8]

Em 01 de janeiro de 2013, o site anunciou que as bandas que possuíssem apenas discografias em formato digital podiam, a partir de então, submetê-la para a Encyclopaedia Metallum, alterando assim a política mantida desde o início de incluir apenas as bandas que continham registros físicos. [9] De acordo com a nova política, os lançamentos em digital devem ter uma ordem de faixas fixas, uma arte gráfica e uma produção formalizada em estúdio, além de estar disponível em alta qualidade, Hi-Fi ou formato sem perdas Lossless em canais de distribuição reconhecidos como, por exemplo, Bandcamp ou iTunes.

Em 13 de novembro de 2014, o número de bandas listadas no banco de dados alcançava os 100.000.[10]

Em 2013, o site colaborativo brasileiro whiplash.net lançou uma notícia sobre a Encyclopaedia Metallum, cuja matéria, atribuída originalmente a um blogueiro de nome Tiago Alano, fez uma busca interessante em que verificou ocorrências com o nome "Metal", nas bandas registradas. Até então, existiam 226 bandas com Metal no nome. Apenas em 2006, surgiu uma chamada apenas "Metal", formada na Austrália. Ainda tratando-se de "Metal", existiam 239 músicos que decidiram acrescentar essa palavra a seus nomes artísticos também.

Foram levantadas também palavras mais comuns em nomes de bandas: Black (874), Death (831), Dark (604), Dead (470) e Blood (451). Existiam 33 bandas com o nome de Legion. E muito antes do Ghost B.C., já existiam e/ou existiram outras 4 bandas com o mesmo nome.[11]

O site baseado em Seattle No Clean Singing publicou em 15 de abril de 2013, uma entrevista com Azmodes, à época, tido como um dos moderadores e na realidade, considerado como um administrador, então, relativamente novato, em que é possível saber muito do trabalho executado pelos aprovadores de conteúdo e até todo debate gerado acerca da seleção realizada para a Encyclopaedia Metallum. [12]

Interação com o usuário[editar | editar código-fonte]

Como um incentivo para as pessoas enviarem dados, o site usa um sistema de pontuação, no qual usuários registrados ganham pontos e são classificados de acordo com a quantidade e o valor dos dados e informações enviados. Assim que um novo membro se cadastra, ele começa com a posição de mallcore kid, termo que significa algo próximo de poser. Quanto mais importante e completa for a informação, mais pontos se ganha. Enviar análises de álbuns é uma outra forma de ganhar pontos. Entretanto normalmente, o site oferece mais pontos àqueles que enviam informações sobre uma banda em si. Mais pontos são previstos ao usuário se a informação sobre a banda enviada para o site for aceita pela moderação.

Em primeiro de dezembro de 2016, o sistema apresentava um total de 76.336 usuários ranqueados. Esta classificação, iniciada a partir de 01 ponto conquistado, que confere a posição de Metal Newbie ao usuário, até os 217.731 pontos do topo da lista, atribuídos a um usuário identificado como artery, com os quais lhe conferia o título de Metal demon. Porém, tal status, aparentemente, não está relacionado diretamente com a sua posição mais elevada no ranking, haja vista aparecerem outros com o mesmo título, não igualmente mas em boa medida, bem pontuados.

São outros títulos, sem necessariamente estar em ordem decrescente de pontuações, porém, em comum, com pontuações elevadas: Metal God, Metal lord, Metal knight e Metal freak; em posição intermediária os títulos de Veteran, para quem possui de 1.000 até 5.000 pontos e, de modo geral, Metalhead para todos de 100 até 999 pontos que é a mais larga porção de contribuintes anotados até então. [13] Ainda, de acordo com a referência anterior, 41 usuários estão também, distintamente listados como moderadores, sendo dois destes, também webmasters. Em relação aos títulos destes 39 outros, somente constam os de Metal lord e Metal God.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Além do discutível sistema de pontuações aos usuários ranqueados (notar que não se trata de todo usuário cadastrado no sistema), que faz alguns terem o título de Metal God, por exemplo, sem somar muito mais que outro usuário que conste como "Metal freak" ou "Metal knight", um aspecto de muito debate é qual banda deve ser considerada "Metal", qual não e portanto, excluída do conteúdo da metal-archives.com.

O Rate Your Music, em uma de suas páginas na qual o participante pode publicar, tem uma lista provocativa de autoria de um usuário identificado como Qwerty100, na qual este questiona os critérios envolvidos na seleção de bandas para o Metallum. A notar pelo registro de atividades deste usuário naquele espaço, há fundamentações a se ponderar e a argumentação é válida para o que aquele autor avalia o Encyclopaedia Metallum como um site indevidamente seletivo, utilizando-se até de um trocadilho para o título de seu artigo: The Mysteries of Selectopaedia Metallum[14]

O Metal Sucks publicou em 2015, artigo em que ressalta que, apesar de uma imensurável prestação de serviços para a comunidade metal, através de uma, praticamente, ferramenta de busca "ir para", em se tratando de fonte a quem busca biografias de músicos, discografias e minúcias as mais variadas, Encyclopaedia Metallum é também fonte de muita controvérsia, no qual chega a citar que o referido site foi objeto de um longo e destacado artigo na Decibel Magazine e que seus moderadores são afamados por um puritanismo grosseiro.[15]

Referências

  1. Encyclopaedia Metallum no Alexa
  2. Encyclopaedia Metallum - Statistics
  3. [1]
  4. «Encyclopaedia Metallum: Bands by Country» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. 
  5. Ellie ZOLFAGHARIFARD para Daily Mail Online (27 de maio de 2014.). «The sign of a weathy country? HEAVY METAL: Music is a surprisingly accurate indicator of a nation's prosperity» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016.. 
  6. «"Encyclopaedia Metallum - Miasma Interview" metal-archives.com» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. Acessado originalmente em 21 de abril de 2016.. 
  7. «"10,000 bands!". metal-archives.com» (em inglês.). Consultado em 01 de dezembro de 2016. Acessado originalmente em 21 de abril de 2016.. 
  8. «"Band archives - By created date". Encyclopaedia Metallum.» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. Acessado originalmente em 24 de setembro de 2015.. 
  9. «"Happy New Year! We have a present for you". metal-archives.com.» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016.Acessado originalmente em 21 April de 2016.. 
  10. «"100,000 bands". metal-archives.com.» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. Acessado originalmente em 21 April de 2016.. 
  11. Tiago ALANO. «Metal Archives: curiosidades sobre a Encyclopaedia Metallum. whiplash.net». Consultado em 01 de dezembro de 2016.. 
  12. Dane PROKOFIEV from Keyboard Warriors e Islander from NO CLEAN SINGING (15 de abril de 2016). «KEYBOARD WARRIORS: AZMODES OF METAL-ARCHIVES.COM» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. 
  13. «Encyclopaedia Metallum: Lista de Usuários» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. 
  14. Qwerty100. «The Mysteries of Selectopaedia Metallum» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016.. 
  15. Vince NEILSTEIN (28 de outubro de 2015). «"Stupid Metal Archives Bands" Is Your New Favorite Facebook Group» (em inglês). Consultado em 01 de dezembro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.