Ender's Game (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ender's Game
O Jogo Final (PT)
Ender's Game - O Jogo do Exterminador (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2013 •  cor •  114 min 
Direção Gavin Hood
Produção Roberto Orci
Alex Kurtzman
Orson Scott Card
Lynn Hendee
Roteiro Gavin Hood
Baseado em "Ender's Game" e "Ender's Shadow", de Orson Scott Card
Elenco Asa Butterfield
Hailee Steinfeld
Ben Kingsley
Viola Davis
Abigail Breslin
Harrison Ford

Lucas Winick

Gênero Ação
Aventura
Ficção científica
Música James Horner
Cinematografia Donald McAlpine
Edição Zach Staenberg
Companhia(s) produtora(s) OddLot Entertainment
Chartoff Productions
Taleswapper
K/O Paper Products
Digital Domain
Distribuição Summit Entertainment
Lionsgate
Lançamento Estados Unidos 1 de novembro de 2013
Portugal 7 de novembro de 2013
Brasil 13 de dezembro de 2013
Idioma Inglês
Orçamento US$ 110 milhões[1]
Receita US$ 125.788.000 (E.U.A.)
Página no IMDb (em inglês)

Ender's Game (no Brasil, Ender's Game - O Jogo do Exterminador; em Portugal, O Jogo Final) é um filme estadunidense de ficção científica, baseado no romance de mesmo nome de Orson Scott Card, com direção e roteiro de Gavin Hood. O longa é protagonizado por Asa Butterfield como Andrew "Ender" Wiggin. O filme também conta com a participação de Hailee Steinfeld, Ben Kingsley, Viola Davis, Abigail Breslin e Harrison Ford. Em novembro de 2010, Card relatou que o enredo do filme teria elementos de Ender's Shadow.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Após uma raça alienígena conhecida pelos seres humanos como Formics (também chamados de "abelhudos", de forma pejorativa) atacar a Terra, é formada uma Armada Internacional, com a missão de preparar uma nova geração de jovens e encontrar um sucessor à altura do lendário Mazer Rackham (Ben Kingsley) e liderar um contra-ataque.

Andrew "Ender" Wiggin (Asa Butterfield), uma criança tímida mas estrategicamente brilhante, é levado para a Escola de Combate, na órbita do planeta Terra. Após facilmente derrotar seus adversários em jogos de guerra cada vez mais difíceis, ganhando respeito e admiração entre seus colegas, ele é levado pelo Coronel Graff (Harrison Ford) para estudar na Escola de Comando e ser treinado por um envelhecido Mazer Rackham para um dia liderar uma guerra que decidirá o futuro da raça humana.[3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em 2086, uma raça alienígena conhecida como "Formics" ataca a Terra. Uma Armada Internacional é formada e Mazer Rackham, comandante de uma força de patrulha, joga sua aeronave contra a nave mãe deles, derrubando instantaneamente todas as outras e salvando o planeta.

50 anos mais tarde, um jovem cadete chamado Andrew "Ender" Wiggin bate em um valentão de sua escola chamado Stilson em um jogo virtual enquanto o Coronel Hyrum Graff e a Major Gwen Anderson da Armada Internacional assistem com o monitor no pescoço de Ender. Ender é convocado a remover o monitor. Mais tarde, Stilson e sua gangue o atacam novamente, e Ender se defende espancando violentamente Stilson. Ender volta para casa e confessa estar arrependido para sua irmã Valentine (Abigail Breslin). O irmão mais velho deles, Peter Wiggin, interrompe a conversa e convence Ender a jogar um jogo. Ele então começa a sufocar Ender, ameaçando matá-lo, mas recua. Hyrum e Gwen visitam a casa dos Wiggin e oferecem a Ender um lugar na Escola de Batalha, que prepara soldados para combater os Formics. Eles revelam que observar o comportamento de Ender após a remoção do monitor foi o teste final dele. Hyrum conversa em particular com Ender e o convence entrar para a escola, pois Ender acredita que "é para isso que ele nasceu".

Ender é o último novato a chegar no foguete que levará os novos recrutas para a Escola de Batalha. Ao chegar, os novatos conhecem o Sargento Dap, que os explica como a sala de batalha funciona. Ender logo conquista o respeito dos outros novatos. Gwen habilita um "jogo da mente" em uma espécie de tablet para que Ender involuntariamente mostre suas emoções a seus supervisores. Ender assume a forma de um rato no jogo e encontra um gigante, que oferece duas bebidas, sendo que uma está envenenada. Após perceber que ambas as bebidas estão envenenadas, Ender mata o gigante e avança. Gwen comenta que nunca viu ninguém fazer isto.

Ender é transferido para o Exército Salamandra, onde encontra seu rude comandante Bonzo Madrid e Petra Arkanian, que se oferece para ensiná-lo como atirar durante o tempo livre. Bonzo se recusa a aceitar Ender em seu batalhão e ordena que ele fique de fora da primeira batalha. Quando Petra fica em apuros, ele ignora a ordem de Bozo, entra na batalha e cria um plano para vencer a luta.

Ender continua com seu "jogo da mente" e observa um Formic se materializar e se dissolver na frente dele. O Formic dá lugar a uma versão digital de Valentine, que corre para as reínas de um castelo que cai diante deles. Ender a seque e, uma vez dentro do castelo, ele enfrenta uma serpente e encontra uma versão digital de Peter. Hyrum se enfurece pela presenta desta lembrança no jogo de Ender, e Gwen tenta explicar que o jogo manifesta os pensamentos de quem o joga. Hyrum decide nomear Ender comandante do Exército Dragão. Eles rapidamente sobem ao topo do ranking da escola. Um dia, Hyrum marca uma batalha entre o Exército Dragão e duas outras equipes ao mesmo tempo. Ender usa uma estratégia que garante a vitória de sua equipe. Uma das equipes derrotadas é a Salamandra, comandada por Bonzo, que encurrala Ender no vestiário e o desafia para uma briga. Ender derruba Bonzo, que bate a cabeça no chão e fica em estado grave. Ele é enviado para casa para se recuperar, e Ender ameaça desertar se não for autorizado a visitar sua irmã, a quem tentou enviar e-mails que foram bloqueados. Hyrum autoriza a visita, e, na Terra, Valentine convence seu irmão a ficar na Armada.

Ender então é enviado a uma ex-colônia dos Formics, perto do planeta natal deles, onde a Armada Internacional montou uma base. Ender conhece seu novo treinador, que logo revela ser Mazer. Embora todos pensem que ele se sacrificou ao jogar seu caça contra a nave mãe, ele na verdade ejetou segundos antes do impacto. Ender então é submetido a uma série de simulações de batalhas contra os Formics, onde ele comanda uma pequena equipe formada por seus amigos que, por suas vezes, lideram equipes de operadores de drones. Durante estas batalhas, Ender conhece o Dispositivo de Disrupção Molecular, uma poderosa arma que emite raios que desintegram tudo o que atingem.

Chega então o "Dia da Graduação"; um teste final diante dos líderes da Armada Internacional no qual Ender enfrentará as forças Formics em volta do planeta natal deles e mostrará se é capaz de liderar a guerra final contra a raça. Usando de suas habilidades de estrategista, Ender ordena que o Dispositivo de Disrupção Molecular se dirija para o planeta até conseguir colocar a superfície dele na mira, enquanto todos os drones formam um escudo em volta do dispositivo para protegê-lo. Apesar de várias baixas, o dispositivo finalmente consegue uma linha de tiro e dispara, devastando totalmente o planeta.

É revelado então que a batalha foi real e Ender conseguiu exterminar de verdade os Formics. Enfurecido por ter dizimado uma raça contra sua vontade, Ender se rebela contra Hyrum, acusando-o de transformá-lo num assassino. Após ser sedado e levado a seu quarto, Ender descobre que os Formics tentaram se comunicar com ele por meio do "jogo da mente", e que o castelo em ruínas tem um formato idêntico ao de uma formação que Ender podia observar da janela de seu quarto. Ender se dirige ao local e encontra uma rainha dos Formics (similar às rainhas das formigas) com um ovo, que é a última esperança de sobrevivência de sua espécie. Ele promete à rainha encontrar um novo lar para o ovo. Agora promovido a almirante, Ender deixa uma carta para Valentine e embarca em uma nave para partir em busca de um novo planeta para os Formics.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

As filmagens tiveram início em 27 de fevereiro de 2012, em Nova Orleães, Luisiana, nos Estados Unidos. Sua estreia no país ocorreu em 1º de novembro de 2013.[4]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Ender's Game tem recepção favorável por parte da crítica de cinema. Com o Tomatometer de 61% em base de 189 avaliações, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Se ele não é tão instigante como o livro, Ender's Game ainda consegue oferecer um número louvável de boas atuações, solidamente escrito com emoções sci-fi".[5]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

O autor, Orson Scott Card, já foi um ativo militante contra os Direitos Civis dos Homosexuais, o que levou a GLAAD ("Gay & Lesbian Alliance Against Defamation", Aliança LGBT contra Difamação) a postar uma crítica, incitando o público a não consumir sua obra. Em Julho de 2013, o grupo "Geeks Out" lançou uma campanha para boicote do filme.[6]

Mark Umbach, um especialista em relações públicas não associado com o filme, comentou que "há uma grande audiência LGBT na ficção científica, e ficará difícil para os fans distinguirem entre as opiniões de (Orson Scott) Card de seu trabalho."[7]

Andy Lewis and Borys Kit, do jornal The Hollywood Reporter escreveram: "O novo escrutínio das visões de (Orson Scott) Card pode vir a ser um problema para um filme de 110 milhões de dólares que é o 'Jogo do Exterminador'. [8][9]

Em resposta ao possível boicote, Orson Scott Card fez um pronunciamente em Julho ao Entertainment Weekly: "O filme 'O Jogo do Exterminador' se passa mais de um século no futuro e não tem nada a ver com os problemas políticos que inclusive não existiam quando o livro foi escrito em 1984. Com o recente julgamento da Suprema Corte (Americana), o caso do casamento homosexual foi resolvido. A cláusula de separação entre Igreja e Estado da (nossa) Constituição irá, cedo ou tarde, forçar todo Estado Americano a reconhecer contratos de casamento celebrados em outro lugar. Será interessante ver os se os vitoriosos proponentes do Casamento Civil Homosexual demonstrarão tolerância com aqueles que discordaram deles quando a questão ainda estava em disputa." [10][11][12]

O produtor do filme, Roberto Orci respondeu ao Entertainment Weekly em Março que ele não estava a par das opniões de Orson Scott Card quando ele topou fazer a adaptação do filme: "Não me ocorreu que eu deveria escrutinhar o passado de ninguém". Ele disse também que "o filme deva ser julgado pela sua mensagem, não pelas crenças pessoais do autor original, que teve envolvimento mínimo com o filme".[13] Lionsgate Entertainment lançou um comunicado distanciando-os de Card, dizendo "Como apoiadores de longa data da comunidade LGBT [...] nós obviamente não concordamos com a opinião pessoal de Orson Scott Card e da Organização Nacional para o Casamento",[14]e que as opiniões de Card são "completamente irrelevantes" para a adaptação para o filme.[15]

O ator Harrison Ford não considera as opiniões de Orson Scott Card um problema: "Eu estou a par de seus discursos e que ele admite que a questão do casamento gay é uma batalha que ele perdeu. Eu acho que nós todos devemos reconhecer que nós ganhamos. A humanidade ganhou. E penso que este é o fim da história."[16]

Referências

  1. CIEPLY, Michael (14 de janeiro de 2013). «A Movie Mogul Rising». The New York Times. Consultado em 25 de março de 2013 
  2. CARD, Orson Scott (3 de novembro de 2010). «Conversations / Live Q&A: Orson Scott Card». Washington Post. Consultado em 9 de maio de 2013 
  3. «IMDb Synopsis» (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2013 
  4. «Ender's Game Begins Filming at the Michoud Assembly Facility in New Orleans» (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2013 
  5. «Ender's Game» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 17 de janeiro de 2014 
  6. Child, Ben (9 de julho de 2013). «Activists call for Ender's Game boycott over author's anti-gay views». The Guardian. Consultado em 10 de julho de 2013. US group Geeks Out launches 'Skip Ender's Game' website, citing novelist Orson Scott Card's opposition to gay marriage 
  7. Blauvelt, Christian (4 de março de 2013). «'Enders Game': How Author Orson Scott Card's Anti-Gay Views Could Affect Its Success». Hollywood.com. Consultado em 19 de abril de 2013. Several experts say Ender’s Game author Orson Scott Card, also credited as a producer on the film, could pose a major problem for Summit as it begins its publicity campaign. 
  8. Lewis, Andy; Kit, Borys. «'Ender's Game' Author's Anti-Gay Views Pose Risks for Film». Hollywood Reporter. Consultado em 19 de abril de 2013 
  9. Romano, Aja (7 de maio de 2013). «Orson Scott Card's long history of homophobia». Salon. Consultado em 7 de maio de 2013 
  10. Smith, Grady (8 de julho de 2013). «INSIDE MOVIES 'Ender's Game' author Orson Scott Card responds to critics: The gay marriage issue is 'moot' — EXCLUSIVE». Entertainment Weekly 
  11. Edidin, Rachel (9 de julho de 2013). «Orson Scott Card Responds to Ender's Game Boycott With Ironic Plea for 'Tolerance'». [[Wired (magazine)|]]. Consultado em 10 de julho de 2013 
  12. Sacks, Ethan (9 de julho de 2013). «'Ender's Game' author Orson Scott Card, longtime opponent of same-sex marriage, says issue is now 'moot'». New York Daily News. Consultado em 10 de julho de 2013 
  13. Boucher, Geoff (15 de março de 2013). «The 'Ender's Game' controversy». Entertainment Weekly 
  14. Deutsch, Lindsay (12 de julho de 2013). «Lionsgate responds to calls for 'Ender's Game' boycott». USA Today. Consultado em 13 de julho de 2013 
  15. Lewis, Andy (12 de julho de 2013). «Lionsgate Calls 'Ender's Game' Author's Anti-Gay Views 'Completely Irrelevant'». Hollywood Reporter 
  16. Harrison Ford on 'Ender's Game' controversy: 'Not an issue for me'

Ligações externas[editar | editar código-fonte]