Endocruzamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Endocruzamento é o acasalamento de indivíduos que são geneticamente próximos.[1] O endocruzamento resulta no aumento da zigosidade, que pode aumentar as hipóteses dos descendentes serem afetados por genes recessivos ou problemas de má-formação física.[2] Isto geralmente conduz a uma redução da aptidão de uma população, que é chamada de depressão de consanguinidade.[3][4]

Referências

  1. Inbreeding @ Encyclopædia Britannica
  2. Nabulsi M.M., Tamim H., Sabbagh M., Obeid M.Y., Yunis .K.A., Bitar F.F. (2003). «Parental consanguinity and congenital heart malformations in a developing country». Nova Iorque: Wiley-Liss. American Journal of Medical Genetics Part A (em inglês). 116A (4): 342-347. ISSN 1552-4833. PMID 12522788. doi:10.1002/ajmg.a.10020 
  3. Jiménez J.A., Hughes K.A., Alaks G., Graham L., Lacy R.C. (14 de outubro de 1994). «An experimental study of inbreeding depression in a natural habitat» (PDF). Cambridge, Massachusetts: American Association for the Advancement of Science. Science (em inglês). 266 (5183): 271-273. ISSN 0036-8075. PMID 7939661. doi:10.1126/science.7939661. Consultado em 14 de abril de 2013. Arquivado do original (pdf) em 23 de junho de 2012 
  4. Chen X. (1993). «Comparison of inbreeding and outbreeding in hermaphroditic Arianta arbustorum (L.) (land snail)». Londres: Oliver and Boyd. Heredity (em inglês). 71 (5). 456 páginas. ISSN 0018-067X. doi:10.1038/hdy.1993.163 
Ícone de esboço Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.