Engenharia neuromórfica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Engenharia neuromórfica, também conhecida como computação neuromórfica,[1][2][3] é um conceito desenvolvido por Carver Mead no final da década de 1980, descrevendo o uso de sistemas de integração de grande escala ou "VLSI" (em inglês)[4] que contenham circuitos analógicos eletrônicos para imitar as arquiteturas neurobiológicas presentes no sistema nervoso.[5] O termo neuromórfico tem sido usado para descrever sistemas de integração de grande escala analógicos, digitais, sistemas de modo analógico/digital misto e sistemas de software que implementam modelos de sistemas neurais (para percepção, controle motor ou integração multimodal[6][7]).[8]

A engenharia neuromórfica é um assunto interdisciplinar sustentado pela biologia, física, matemática, ciência da computação e engenharia eletrônica para projetar sistemas neuronais artificiais, como sistemas de visão, processadores auditivos e robôs autônomos, cuja arquitetura física e princípios de design são baseados nesses sistemas nervosos biológicos.[9]

Referências

  1. Monroe, D. (2014). «Neuromorphic computing gets ready for the (really) big time». Communications of the ACM. 57 (6): 13–15. doi:10.1145/2601069 
  2. Zhao, W. S.; Agnus, G.; Derycke, V.; Filoramo, A.; Bourgoin, J. -P.; Gamrat, C. (2010). «Nanotube devices based crossbar architecture: Toward neuromorphic computing». Nanotechnology. 21 (17). 175202 páginas. Bibcode:2010Nanot..21q5202Z. PMID 20368686. doi:10.1088/0957-4484/21/17/175202 
  3. The Human Brain Project SP 9: Neuromorphic Computing Platform no YouTube
  4. «Digital Electronics - A Modern Approach by B K Jain». Consultado em 2 de maio de 2017. 
  5. Nanoneurons Enable Neuromorphic Chips for Voice Recognition por Dexter Johnson (2017)
  6. Stein, BE.; Stanford, TR.; Rowland, BA. (Dezembro de 2009). «The neural basis of multisensory integration in the midbrain: its organization and maturation.». Hear Res. 258 (1–2): 4–15. PMC 2787841Acessível livremente. PMID 19345256. doi:10.1016/j.heares.2009.03.012 
  7. Lewkowicz DJ, Ghazanfar AA (Novembro de 2009). «The emergence of multisensory systems through perceptual narrowing» (PDF). Trends Cogn. Sci. (Regul. Ed.). 13 (11): 470–8. PMID 19748305. doi:10.1016/j.tics.2009.08.004 
  8. Zhou, You; Ramanathan, S. (1 de agosto de 2015). «Mott Memory and Neuromorphic Devices». Proceedings of the IEEE. 103 (8): 1289–1310. ISSN 0018-9219. doi:10.1109/JPROC.2015.2431914 
  9. Boddhu, S. K.; Gallagher, J. C. (2012). «Qualitative Functional Decomposition Analysis of Evolved Neuromorphic Flight Controllers». Applied Computational Intelligence and Soft Computing. 2012: 1–21. doi:10.1155/2012/705483 
Este artigo sobre Neurociência é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.