Engenharia nuclear

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Engenharia nuclear é a especialidade das engenharias que lida com a energia nuclear quer no modo de controle, quer no de pesquisa e de aplicações, trabalhando, por essa razão, tanto com reatores nucleares em laboratórios, como com usinas nucelares e, eventualmente, aplicações bélicas (bombas nucleares). Nisso reside a sua distinção com respeito à engenharia química, da qual é uma das sucessoras:

Historicamente — e até algum tempo atrás, variável segundo as culturas subjacentes — era considerada mera subdivisão da engenharia química, o que durante certo período foi justificável. Se assim o foi até a II Guerra Mundial, ganhou, contudo, foros de autonomia plena logo após, principalmente com o advento da "corrida espacial", paralelamente acompanhada pela "era da conversão em larga escala".

A engenharia nuclear, por sua vez, constitui-se de várias subdivisões e alguns ramos principais, tais como:

No Brasil, existe somente um curso de Engenharia Nuclear como Graduação, que é ministrado pela Escola Politécnica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), criado no ano de 2010. A especialização em Engenharia Nuclear (mestrado ou doutorado) é oferecida em instituições como COPPE (UFRJ), UFMG, USP(IPEN/CNEN), UFPE, IME, IEN/CNEN e IRD/CNEN. Na UFABC, o curso de Engenharia de Energia possui ênfase na área nuclear e são oferecidos diversos incentivos, como bolsas de iniciação científica na área.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui o
Portal de engenharia
Ícone de esboço Este artigo sobre Engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.