Enivaldo Ribeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Enivaldo Ribeiro
29º prefeito de Flag campina grande.svg Campina Grande
Período 31 de janeiro de 1977
até 31 de janeiro de 1983
Antecessor(a) Evaldo Cavalcanti da Cruz
Sucessor(a) Ronaldo José da Cunha Lima
Deputado Estadual da ParaibaParaíba
Período 1975 até 1977
Período 1987 até 1991
Deputado Federal pela Paraiba Paraíba
Período 1995 até 1999
Período 1999 até 2003
Período 2003 até 2007
Vida
Nome completo Enivaldo Ribeiro
Nascimento 26 de março de 1935 (82 anos)
Campina Grande, PB, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Dados pessoais
Progenitores Mãe: Áurea Moura Ribeiro
Pai: Pedro Vaz Ribeiro, conhecido como Sindô Ribeiro
Alma mater Universidade Regional do Nordeste - URNe, atual Universidade Estadual da Paraíba - UEPB
Primeira-dama Virgínia Maria Peixoto Velloso Borges
Partido PP
Profissão Advogado
Website [1]

Enivaldo Ribeiro (Campina Grande, 26 de março de 1935) é um político brasileiro. Foi prefeito, deputado estadual e deputado federal. Atualmente é vice prefeito de Campina Grande.

Biografia[editar | editar código-fonte]

É Filho de Pedro Vaz Ribeiro conhecido como Sindô Ribeiro e de Áurea Moura Ribeiro. Ribeiro também tem quatro filhos, sendo dois deles políticos: o Deputado Federal e ex Ministro das cidades, Aguinaldo Ribeiro e a Deputada Estadual Daniella Ribeiro.

Bacharelou-se em Direito na antiga URNe (Universidade Regional do Nordeste) hoje UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), ainda como prefeito de Campina Grande. Foi deputado estadual de 1975 a 1977 pela ARENA (Aliança Renovadora Nacional), prefeito de Campina Grande de 31 de janeiro de 1977 a 31 de janeiro de 1983, pela ARENA.

Realizou programas como a abertura de grandes avenidas, construção do Distrito dos Mecânicos (uma espécie de conjunto ou centro de oficinas mecânicas, que tornou-se muito utilizado até os dias de hoje), construção do Shopping Center Campina Grande (hoje chamado de Edson Diniz), Cinema I, Cinema II e outras obras. Mais uma das suas contribuições, foi a implantação do "RAPA" que visava a reorganização do centro de Campina Grande(diga-se de passagem que todos os governos sucedidos pelo mesmo adotou essa iniciativa), dentre outras obras e muito influente foi a criação do Parque do Povo na década de 80 e que hoje traz uma contribuição milionária a economia campinense. Deputado estadual constituinte de 1987 a 1991 pelo PDS (Partido Democrático Social), eleito deputado federal a partir de 1995, pelo PPB (Atual PP).

Escândalo das Sanguessugas[editar | editar código-fonte]

Envolvido no Escândalo das Sanguessugas (também conhecido como Máfia das Ambulâncias). Em 10 de agosto de 2006, a CPI Mista das Sanguessugas recomendou a cassação de seu mandato[1]. Nenhum dos 76 parlamentares perdeu o mandato.

Os Vedoin afirmaram que Enivaldo teria recebido R$ 48.000 como parte de acordo para receber 10% sobre todas as emendas que favorecessem a quadrilha. Negou as acusações. Um dos cinco Deputados Federais condenados em janeiro de 2012 por corrupção passiva, sentenciado a oito anos e oito meses de prisão e a pagar indenização de R$ 58.000 reais[2].


Precedido por
Evaldo Cavalcanti da Cruz
Prefeito de Campina Grande
31/01/1977 - 31/01/1983
Sucedido por
Ronaldo José da Cunha Lima
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Folha Online - Brasil - CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista». Folha de S.Paulo. 10 de agosto de 2006. Consultado em 12 de abril de 2016 
  2. «Rede de Escândalos - Enivaldo Ribeiro». Revista Veja. 4 de maio de 2012. Consultado em 15 de abril de 2016