Enriqueta de Landaeta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Enriqueta de Landeta foi uma professora venezuelana. Landeta era uma ativa sufragista e defensora do ensino para as mulheres. De 1936 a 1938 foi a diretora da Escola Federal de Jesús María, Sifontes em Guaicaipuro, uma das primeiras escolas primárias acessíveis para meninas em 1917.[1] Em 1947, residia em Caracas e lecionava História, Geografia e História Americana, o que continuou fazendo até pelo menos 1955.[2][3] Em 1959, com a fundação do Liceu de Santiago, Landeta tornou-se assistente do diretor. A escola, localizada em Caracas, foi uma das primeiras instituições que ofertavam curso de Bacharelado em Ciência graus para as mulheres.[4] Em 1947, Landeta participou do Primer Congreso Interamericano de Mujeres, que foi uma conferência de mulheres patrocinada pela Liga Internacional de Mulheres pela Paz e Liberdade (WILPF) para promover o diálogo das mulheres no mundo dos negócios e o reconhecimento de seus direitos civis.[5][6]

Referências

  1. «U.E.N. Jesús María Sifontes». U.E.N. Jesús María Sifontes (em Spanish). Guaicaipuro, Venezuela: Carmen Saavedra. 2012. Consultado em 27 de julho de 2015. 
  2. «Gaceta Oficial de los Estados Unidos de Venezuela» (PDF). Saime (em Spanish). Caracas, Venezuela: Republica de Venezuela. 26 de junho de 1947. p. 8. Consultado em 27 de julho de 2015. [ligação inativa] 
  3. «Sumario Diurno y Nocturno "Santos Michelena", de las Escuelas (le Química Industrial y Superior de Artes y Oficios para Mujeres, correspondientes a julio de 1955» (PDF). Repubhca i Ministerio de Sanídad y Asistencia Social (em Spanish). Caracas, Venezuela: Republica de Venezuela. Julho de 1955. pp. 1–16. Consultado em 27 de julho de 2015. [ligação inativa] 
  4. «El Liceo Santiago Key Ayala». Nelson Venezuela (em Spanish). Caracas, Venezuela: Aldea Universitaria Santiago Key Ayala. Consultado em 27 de julho de 2015. 
  5. Flores Asturias, Ricardo (6 de junho de 2011). «Las Mujeres no Votan Porque Sí: Congreso Interamericano de Mujeres, 1947». Politica y Sentido Comun (em Spanish). Guatemala City, Guatemala: Ricardo Flores Asturias. Consultado em 19 de junho de 2015. 
  6. Miller, Francesca (1991). Latin American women and the search for social justice. Hanover: University Press of New England. p. 125. ISBN 0-87451-557-2. Consultado em 20 de junho de 2015.