Enxuta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Enxuta
Empresa privada
Atividade Eletrodomésticos
Fundação 1981
Fundador(es) Grupo Triches
Encerramento 2008
Sede Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
Proprietário(s) Grupo Enxuta S.A (1981-1995)
Ponto S.A (1995-2001)
Eletrocoop (2002-2003)
Claudio Petrycoski (2003-2008)
Produtos Máquina de lavar roupa, máquina de lavar louça, secadora de roupas, aquecedores de ambiente.

Enxuta foi uma fabricante de eletrodomésticos com sede em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Seus principais produtos eram: máquinas de lavar roupa, máquinas de lavar louça, secadoras de roupas e aquecedores de ambiente.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1981 pelo Grupo Triches[1] para atender o mercado de linha branca, principalmente em eletrodomésticos compactos[2]. Entre as décadas de 1980 e 1990[3], a empresa chegou à liderança de vendas no mercado de secadoras, contabilizando o domínio de 90% deste setor.[4]

Na década de 1980, houve a criação do Grupo Enxuta S.A. como empresa mantenedora da unidade fabril e a marca Enxuta. Em julho de 1995, com a intenção de uma reestruturação administrativa e acionária, a empresa foi vendida para a Ponto S.A., controladora das empresas do Grupo Triches.[5]

Em 2001, foi decretada a falência da empresa, com o fechamento de sua unidade fabril[6] . Em julho de 2002, a Cooperativa de Produção Industrial de Eletrodomésticos Caxias Ltda. (Eletrocoop), instituição criada pelos funcionários da Enxuta, assumiu o controle da empresa, ficando responsável pelo parque fabril e a marca.[7]

Em 2003, a Eletrocoop vendeu a unidade fabril, o maquinário e a marca para Claudio Petrycoski, dono da Atlas Eletrodomésticos,[8] que relançou, em maio de 2003, as linhas de lava-roupas, lava-louças e secadoras de roupas batizada de Atlas Sul.[3]

Sem conseguir números de vendas próximos ou similares aos alcançados pela Enxuta em sua melhor fase, na década de 1980, associado ao desenvolvimento tecnológico alcançado nos produtos da concorrência, o empresário Petrycoski decidiu por fechar a fábrica, na cidade de Caxias do Sul, em 2008.[9]

Referências

  1. Ex-diretor se diz orgulhoso por história vitoriosa do futsal da Enxuta Portal ClicRBS - acessado em 6 de dezembro de 2019
  2. Memória: Comercial de Ferros Triches nos anos 1970 Portal ClicRBS - acessado em 6 de dezembro de 2019
  3. a b Gazeta Mercantil (28 de maio de 2003). «Atlas inaugura fábrica de lava-roupas e de lava-louças no Paraná». Infomet. Consultado em 6 de dezembro de 2019 
  4. Membro de uma família tradicional de Caxias do Sul, Triches possui diversos negócios Revista Isto É Dinheiro - acessado em 6 de dezembro de 2019
  5. Enxuta vende a marca Jornal Folha de S.Paulo - acessado em 6 de dezembro de 2019
  6. Cooperativa assume parque fabril da Enxuta Portal de Notícias do Governo do RS - acessado em 6 de dezembro de 2019
  7. A Cooperativa de Produção Industrial de Eletrodomésticos Caxias Ltda (Eletrocoop) passou a administrar o parque fabril e utilizar a marca Enxuta e os equipamentos Paraná Cooperativo - acessado em 6 de dezembro de 2019
  8. A Atlas se reinventou e foi de fogões a lenha a fogões a gás Revista Exame - acessado em 6 de dezembro de 2019
  9. Em 2008, fechei a fábrica de Caxias do Sul Revista Exame - acessado em 6 de dezembro de 2019
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.