Epalzeorhynchos bicolor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Epalzeorhynchos bicolor
Epalzeorhynchos bicolor1.jpg
Classificação científica edit
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Cypriniformes
Família: Cyprinidae
Gênero: Epalzeorhynchos
Espécies:
E. bicolor
Nome binomial
Epalzeorhynchos bicolor
(H. M. Smith, 1931)
Sinónimos
  • Labeo bicolor Smith, 1931

O labeo-bicolor (Epalzeorhynchos bicolor) é um ciprinídeo do gênero Epalzeorhynchos.[2] Endémico da Tailândia, pensa-se que este peixe se encontra extinto no meio natural. Muitos milhares são reproduzidos em cativeiro e exportados pela Tailândia para abastecer a indústia da aquariofilia.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser considerado extinto na natureza pelo IUCN, é criado largamente em cativeiro para abastecer o mercado de aquarismo.

Ocorre no continente asiático na bacia Chao Phraya, Tailândia, em rios de água barrenta, comumente entre troncos e rochas. Podem frequentar várzeas ou florestas inundadas sazonalmente durante estação chuvosa. Devido este padrão migratório, acredita-se que sua extinção em seu ambiente natural ocorra prejudicado pelo desenvolvimento humano (vide barragens e represas).

Características[editar | editar código-fonte]

Pode ser confundido com o Labeo Frenatus (Epalzeorhynchos frenatum), no entanto a cor vermelha só está presente em sua nadadeira caudal, enquanto em E. frenatum está presente em todas nadadeiras, além deste último possuir a coloração negra menos escura pelo seu corpo. Há ainda a variação albina.

Embora seja conhecido popularmente como tubarão, não está relacionado com os tubarões verdadeiros. Esta espécie recebe este nome comum devido o formato de seu corpo e nadadeira dorsal ser semelhante a de um tubarão.

Referências

  1. Vidthayanon, C. (2011). «Epalzeorhynchos bicolor». 2011: e.T7807A12852157. doi:10.2305/IUCN.UK.2011-1.RLTS.T7807A12852157.en 
  2. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome IUCN