Epifenómeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A palabra epifenómeno refere-se a condição ou a algo "sobre" ou "acima" do fenômeno, derivando de uma causa primária. É produto direto do termo «fenômeno». Exemplo: a "mente" é produzida por algum fenômeno, e nossa compreensão exclusivamente científica endereça os processos cerebrais como «fenômeno» da "mente" . Assim com os fenômenos da mente são nomeados como epifenômeno, pois ao mesmo tempo que o cérebro por si só não gera uma consciência, os impulsos eletromagnéticos também não são nada sem os neurônios havendo então a necessidade da existência mente/corpo (homem/mundo, cognição/afeto segundo Henri Wallon [2007]) ao mesmo tempo para que haja a consciência, que nada mais é do que o resultado dessa interação. Essa definição difere de corrente filosóficas dualistas que afirmam que a "mente" é um fenômeno por si mesmo, independente do cérebro, ela é a razão única, ou causa de si mesma.

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.