Epsilon Indi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Epsilon Indi A
Dados observacionais (J2000)
Constelação Indus
Asc. reta 22h 03m 21.6571s
Declinação -56° 47′ 09.514″
Magnitude aparente +4,69
Características
Tipo espectral K4V
Cor (U-B) 1.00
Cor (B-V) 1.06
Variabilidade Desconhecido
Astrometria
Velocidade radial -40.4
Mov. próprio (AR) 3,961.41
Mov. próprio (DEC) −2,538.33
Distância 11.83 ± 0.03 anos-luz
3.626 ± 0.009 pc
Magnitude absoluta 6.89
Detalhes
Massa 0.77 M
Raio 0.76 R
Gravidade superficial 4.65 ± 0.15
Luminosidade 0.17 L
Temperatura 4280 K
Metalicidade
Rotação 23 dias (0.7 km/s)
Idade 1.3 × 109 anos
Outras denominações
CP(D) −57°10015, GCTP 5314.00, GJ 845, HD 209100, HIP 108870, HR 8387, LHS 67, SAO 247287, FK5 825, UGP 544.
Indus constellation map.png

Epsilon Indi (HD 209100 / HR 8387), ou Épsilon do Índio, é uma estrela na constelação do Índio, próxima à Pequena Nuvem de Magalhães. Com magnitude aparente +4,69, é a sexta estrela mais brilhante da constelação. A doze anos-luz de distância da Terra, é uma das vinte estrelas mais próximas do Sol. Acredita-se que forme parte de uma aglomerado estelar homônimo, que inclui pelo menos dezesseis estrelas.

Épsilon Indi é um sistema binário, cujo componente principal, Épsilon Indi A, é uma anã laranja do tipo espectral K4V e com temperatura superficial de 4620 K. Com uma massa de 3/4 da massa solar, luminosidade solar de 22%, e metalicidade mais ou menos igual a do Sol e, qual este, apresenta atividade cromosférica com um período de rotação de 23 dias.

Em 2003, anunciou-se o descobrimento de um anã marrom, Épsilon Indi B, a uma distância de pelo menos 1500 UA da estrela principal. Foi descoberta graças ao rápido movimento próprio no céu que tem este sistema estelar: em 400 anos se move a uma distância igual ao tamanho da Lua, o que indicava que estava muito próxima a nós. Para este descobrimento combinaram imagens fotográficas de arquivo, comparando-as com imagens recentes do catálogo Two Micron All Sky Survey (2MASS). A confirmação se realizou com a câmara infravermelha SOFI do telescópio ESO 3.5-m New Technology Telescope (NTT) do Observatório de La Silla, no Chile.

Épsilon Indi B possui entre 40 e 60 massas jovianas e uma luminosidade de apenas 0,002% igual a do Sol. Meses depois de ser descoberta, descobriu-se que Épsilon Indi B é, por sua vez, um sistema binário composto por duas anãs marrons, separadas por 2,1 UA. A mais massiva delas, Épsilon Indi B, está classificada com o tipo espectral T1, enquanto que Épsilon Indi C está classificada com o tipo T6, com as respectivas massas sendo 47 e 28 massas jovianas e temperaturas superficiais se estimam em 1250 e 850 K.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]