Equação de Arrhenius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Equação de Arrhenius permite calcular a variação da constante de velocidade de uma reação química com a temperatura. É uma equação bastante utilizada na cinética química, onde é utilizada também para a determinação da energia de ativação de reações. A Equação de Arrhenius é determinada por:

Onde:

k = constante de velocidade; ou velocidade específica de reação;

A = fator pré-exponencial ou fator de frequência(depende, dentre outros, da área de contato);

Ea = Energia de ativação (J/mol ou cal/mol);

R = constante dos gases = 8,314 J/mol*K;

T = temperatura absoluta, K.;

Escrevendo a expressão utilizando-se logaritmo natural, temos:

Neste caso, a utilização do expoente neperiano não é necessária para a equação. Esta expressão é mais simples para se trabalhar numericamente. Nesta situação, podemos expressar o logaritmo natural de k em função da recíproca da temperatura (1/T) em um plano cartesiano. Como resultado, o declive da própria reta determina a energia de ativação (na expressão equacional, o termo -Ea/R.)

[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Fogler, H. Scott. Elementos de Engenharia das Reações Químicas. Rio de Janeiro: LTC. p. 72. ISBN 978-85-216-1716-7