Equatorial Energia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Equatorial Energia
Razão social Equatorial Energia S.A.
Empresa de capital aberto
Cotação B3EQTL3
Atividade Eletricidade
Gênero Sociedade anônima
Fundação 16 de junho de 1999 (1999-06-16)
Sede Brasília, DF, Brasil
Área(s) servida(s) Alagoas, Amapá, Maranhão, Pará, Piauí, Rio Grande do Sul
Produtos Energia elétrica
Website oficial www.equatorialenergia.com.br

A Equatorial Energia é uma holding que controla as distribuidoras de energia Equatorial Energia Alagoas (Alagoas)[1], Equatorial Energia Maranhão (Maranhão)[2], Equatorial Energia Pará (Pará)[3], Equatorial Energia Piauí (Piauí)[4], CEEE Equatorial Energia (Rio Grande do Sul) e CEA Equatorial Energia (Amapá).[5] Além disso, tem importante participação no capital da Termoelétrica Geramar[6] e na área de transmissão com a Equatorial Transmissão.

A Equatorial Energia adquiriu a CEEE-D elétrica, do Rio Grande do Sul, em 31 de março de 2021, como também a CEA do Amapá, em 25 de julho de 2021.[7][8] Ambas foram adquiridas através de processo de desestatização, bem como a empresa foi a única participante dos referidos leilões.

História[editar | editar código-fonte]

A empresa nasceu com a denominação de Brisk Participações S.A. "Companhia" e foi constituída em 16 de junho de 1999 pela PPL Global LLC., inicialmente, para participar do leilão de privatização da Companhia Energética do Maranhão-CEMAR que foi privatizada no dia 15 de junho de 2000 em decorrência do então Programa Nacional de Desestatização, conhecido também pela sigla "PND" implementado pelo Governo Brasileiro a partir das gestões de Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso.

Referências