Equipamento Rastreador de Cargas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde dezembro de 2017).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Rastreadores são equipamentos utilizados em veículos terrestres, aéreos e marítimos para monitorar informações logísticas e geográfica, da localização do mesmo, seja para fim de segurança de carga valiosa, controle de frota e otimização dos procedimentos logísticos.

Existem no mercado duas formas em que um rastreador pode determinar o posicionamento de um veículo: GPS (Global Positional System), triangulação de redes Wi-Fi, triangulação de antenas e triangulação de ERBs ( Estações rádio base).

Nos rastreadores usando GPS, o aparelho embarcado determina sua própria posição após conectar-se a pelo menos 4 satélites de uma constelação de satélites americanos. Com os dados recebidos, o equipamento rastreador pode calcular a sua posição, e por consequência a posição do veículo em que está embarcado.

Após isso, ele deve enviar esse dado para uma central, que irá mostrar graficamente a localização do veículo. Esse envio pode ser feito via celular (geralmente via GPRS) ou via satélite.

Para envio via satélite satélites na comunicação com as unidades em terra, o satélite envia a posição do veículo a uma estação terrena de comunicação que por sua vez envia as estações intermediárias, servidores, ou mesmo diretamente aos computadores, possibilitando a localização dos veículos.

É possível também a comunicação inversa, tanto no rastreador via GPRS Celular quanto no satelital, no caso do rastreador satelital, por exemplo, é possível o envio de comandos como: um bloqueio, o comando partiria de um computador, seguiria até a estação terrena do satélite, em seguida passaria pelo satélite em órbita e chegaria até o veículo bloqueando-o.

No sistema de rastreamento por triangulação de antenas, uma rede de rádio é montada exclusivamente para esse fim. As antenas recebem o sinal de rádio de um equipamento instalado no veículo e, com base nesse sinal e na posição conhecida das antenas, calcula-se a posição do veículo. Não há necessidade nesse caso de um segundo meio para envio da informação de posição como no caso do GPS. Tudo é feito via a própria rede de rádio montada para o serviço.

Na triangulação de redes Wi-Fi o rastreador identifica e calcula a intensidade de sinal de cada rede, consultando um banco de dados próprio, consegue determinar sua localização aproximada.

No sistema de geolocalização via triangulação de ERBs, o rastreador faz a triangulação das ERBs ( antenas de transmissão GSM), consultando o banco de dados das próprias operadoras para dar sua localização aproximada.

Diversas empresas que trabalham com frotas de veículos também já aderiram ao aparelho de rastreador que, além de usado para garantir maior segurança, pode ser utilizado como fonte de informações mais específicas.

É possível também saber além da posição do objeto rastreado, sua altitude e velocidades. Assim como a direção que esta indo. Existem várias modalidades hoje em dia de sistemas online, incluindo pagos e de graça.

Os sistemas pagos possuem vantagens como uma central 0800 operando 24 horas por dia. Que em casos de emergência, basta a pessoa que teve seu bem roubado ou perdido ligar na central e pedir a localização.

Os sistemas que não são particulares possuem a vantagem de serem gratuitos, então, cabe a cada pessoa escolher.

No Brasil, existem algumas empresas que vendem o serviço de rastreamento veicular (cliente final) e as empresas que fornecem os rastreadores. Essas últimas, importam e distribuem no Brasil os rastreadores que em sua maioria, são fabricados no exterior.