Equus (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Equus é um personagem fictício das histórias em quadrinhos do Superman, originalmente publicado pela DC Comics foi criado por Jim Lee, Scott williams e Brian Azzarello para a série Superman - pelo amanhã em junho de 2004 das edições 204 à 215 até maio de 2005


História e origem[editar | editar código-fonte]

Equus é um indivíduo de gigantesco porte que trabalha para um cientista chamado Elias Orr. Elias, um recluso bio-químico e peão de Darkseid, criou Equus em uma instalação desclassificada da Força Aérea em Nebraska conhecido como Fort Halprin. Equus foi um protótipo para o Projeto OMAC que enfrentou o Superman durante o momento em que um milhão de pessoas desapareceram da Terra. Enquanto investigava o caso, até mesmo porque Lois Lane se incluía entre os desaparecidos, Superman se surpreendeu a perceber que as garras do protótipo cortaram sua pele. A luta entre os dois terminou quando General Nox, líder da rebelião no meio-leste, desativou Equus. Em meio a outra discussão sobre o destino de um dos responsáveis pelo evento, Nox reativa Equus, que, por sua vez, perdeu o braço direito em uma nova luta contra Superman, que o derrota. É descoberto que Elias Orr tornou Equus psicótico ao realizar experimentos cibernéticos como parte de um Projeto para o Projeto OMAC. Em outro momento, Equus é novamente derrotado por Superman, quando este expôs a fraqueza do protótipo com sua visão de Raios-X. Entretanto, mais tarde, Orr reconstrói Equus, que passa a agir como uma espécie de guarda-costas. Durante os eventos que antecederam a Crise Final quando os moribundos super-heróis perdidos no tempo Karate Kid e seu parceiro Una chegaram à base de Dados procurando assistência de Orr, o cientista enviou Equus atrás deles para ver o que eles estavam fazendo, Satisfeito com o que tinha testemunhado, Orr apresentou-se aos heróis e concordou em ajudá-los. No entanto, logo após deixarem a clínica, Equus tomou a si a tarefa de caçá-los. Ele encontrou-os em um vagão de trem em Benkelman, Nebraska e começou a lutar contra eles. O conflito atraíram a atenção da Supergirl que trocou vários golpes com Equus. Durante a luta, Karate Kid conseguiu cortar o braço Equus 'com um golpe de caratê de alta potência, mas ele se recuperou rapidamente do ferimento. Orr clona Equus e o Gnu para criar um batalhão na tentativa de distrair os Novos Titãs, impedindo que estes ajudassem seu amigo Cyborg. Entretanto, o grupo foi capaz de derrotar Orr e seus monstros comparsas. Equus foi visto, logo depois, como parte de vilões agrupados por Prometheus para enfrentarem a Liga da Justiça.

Poderes e atribuições[editar | editar código-fonte]

Melhoramento cibernético[editar | editar código-fonte]

Equus usa uma bainha de pele sintética por cima de uma armação cibernética.

Força sobre-humana[editar | editar código-fonte]

Os limites dos níveis de Equus de força são desconhecidos, mas ele consegue facilmente levantar um vagão de trem e usá-lo como uma arma branca

Regeneração[editar | editar código-fonte]

Equus possui capacidades de cura agressiva e pode se recuperar de ferimentos graves (incluindo membros decepados) dentro de um curto espaço de tempo.

Garras[editar | editar código-fonte]

Além de suas melhorias cibernéticas, Equus possui garras afiadas de aço, alojadas dentro de seus braços e se estendem para fora sobre a estrutura óssea do topo de suas mãos.

Visão aprimorada[editar | editar código-fonte]

Equus possui uma variação de X-Ray visão tornada possível por seus óculos cibernéticos. Nível de força: Sobre-humana.